Aula Fotografia Digital

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Aula Fotografia Digital

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    1/23

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    2/23

    O crescente avanço da tecnologia de câmeras digitais pode gerar muita

    confusão já que muitos termos novos são introduzidosfreqüentemente. Conceitos como tamanho do sensor, megapixels, e tamanhos de impressão são discutidos.

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    3/23

    A Infografia é o domínio da informática relativo à criação e a manipulação das imagens digitais. A Infografia agrupa numerosos

    conhecimentos, entre os quais a representação dos elementos gráficos (texto, imagem ou vídeo), bem como as suas transformações (rotação, tradução, zoom,...) através de algoritmos.

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    4/23

    As tecnologias de visualização

    A imagem aparece num ecrã (chamado também monitor), que é um periférico de saída que permite fornecer uma representação visual. O processador de um computador não envia diretamente as informações para o monitor, mas trata as informações que provêm da sua memória viva (RAM), e seguidamente envia-as para uma placa gráfica que converte as informações. Os monitores de computador são, na sua maioria, catódicos, ou seja, têm um tubo de vidro

    no qual um canhão de electrões emite electros dirigidos por um campo magnético para um ecrã no qual estão dispostos pequenos elementos fosforescentes (luminóforos) que constituem pontos (pixels) que emitem luz quando os electrões chocam com eles.

    http://pt.kioskea.net/contents/382-o-monitor-ou-ecra-do-computador http://pt.kioskea.net/contents/382-o-monitor-ou-ecra-do-computador

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    5/23

    Noção de Pixel

    Uma imagem é constituída por um conjunto de pontos chamados pixeis (opixel é uma abreviatura de Picture Element ), o pixel representa assim o mais pequeno elemento constitutivo de uma imagem numérica. O conjunto destes pixeis está contido num quadro bidimensional que constitui a imagem:

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    6/23

    A definição é o número de pontos (pixeis) que constituem a imagem, isto

    é, a sua "dimensão informática" (o número de colunas da imagem multiplicado pelo número de linhas). Uma imagem que possua 640 pixels de largura e 480 de altura terá uma definição de 640 pixeis por 480, descrito da seguinte forma: 640x480.

    A resolução, termo frequentemente confundido com "a definição", determina em contrapartida o número de pontos por unidade de superfície, expresso em pontos por polegada (PPP, em inglês DPI para Dots Per Inch);

    Definição e Resolução

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    7/23

    Os famosos "megapixels" são simplesmente uma unidade de um

    milhão de pixels. Se partirmos do princípio de que é necessária uma certa resolução de detalhe (PPI), então há um tamanho máximo de impressão que se pode atingir para um dado número de megapixels.

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    8/23

    Peso de uma imagem

    Para conhecer o peso (em bytes) de uma imagem, é necessário contar o número de pixeis que contém a imagem, isto é, calcular o número de compartimentos do quadro, ou seja a altura multiplicada pela largura. O peso da imagem é então igual ao seu número de pixeis, que multiplica o peso de cada um destes elementos.

    Eis o cálculo para uma imagem 640x480 em True color  •Números pixéis :640 x 480 = 307200  •Peso de cada pixel :24 bits / 8 = 3 octets  •O peso da imagem é assim igual : 307200 x 3 = 921600 octets 

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    9/23

    Tamanho do sensor: pixels diferentes

    .

    Mesmo se duas câmeras tiverem o mesmo número de pixels, isso não significa necessariamente que o tamanho desses pixels é o mesmo. O principal fator que distingue uma câmera cara SLR de uma compacta barata é que a primeira tem um sensor digitalde área muito maior. Isso significa que se tanto a SLR quanto a compacta tiverem o mesmo número de pixels, o tamanho de cada pixel na SLR será muito maior.

    Por que se importar com quão grande os pixels são?  Um pixel maior possui maior área para agregar luz, o que significa que o sinal de luz é mais forte em um dado intervalo de tempo

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    10/23

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    11/23

    Câmeras digitais utilizam uma disposição de sensores de milhões de pequenos pixels para produzir uma imagem. Quando você dispara a sua câmera e a exposição da imagem começa, cada um

    desses pixels tem um "fotosítio" que é descoberto para coletar fótons em uma cavidade. A quantidade relativa de fótons em cada cavidade é então organizada em vários níveis de intensidade, cuja precisão é determinada pela profundidade de bits  (0 - 255 para uma imagem de 8-bits).

    http://www.cambridgeincolour.com/pt-br/tutorials/bit-depth.htm http://www.cambridgeincolour.com/pt-br/tutorials/bit-depth.htm

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    12/23

    Conjunto de filtros coloridos.

    Cada cavidade é incapaz de distinguir quanto de cada cor caiu dentro dela, então a

    explicação dada na ilustração acima serve apenas para a criação de imagens em tons de cinza. Para capturar imagens coloridas é necessário colocar um filtro sobre cada cavidade de modo que haja somente penetração de uma cor específica. Praticamente todas as câmeras digitais que existem hoje são capazes apenas de capturar uma cor primária em cada uma das cavidades, desse modo elas descartam aproximadamente 2/3 de toda a luz que atinge o sensor.

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    13/23

    A percepção das cores: nossos olhos e a visão

    O olho humano sente o espectro de cores usando uma combinação da informação

    vinda de células localizadas no olho, chamadas de cones e bastonetes. Os bastonetes são mais adaptados a situações de pouca luz, mas eles somente detectam a intensidade da luz, os cones, por outro lado, funcionam melhor com intensidades maiores de luz e são capazes de discernir as cores.

    O exemplo acima ilustra a sensibilidade relativa de cada um dos tipos de células

    cone para todo o espectro de luz visível -- de ~400nm a 700 nm.

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    14/23

    Todas as cores visíveis podem ser produzidas utilizando alguma mistura de cores primárias por combinação aditiva ou subtrativa. O processo aditivo cria cores adicionando luz a um fundo preto, o processo subtrativo usa pigmentos ou tinturas para, seletivamente, bloquear a luz branca. A compreensão de cada um

    desses processos é a base fundamental para entender a reprodução de cores.

    Cores aditivas Cores subtrativas.

    Os monitores de computador, por exemplo, emitem luz para produzir cores através do processo aditivo; impressoras, por outro lado, usam tinta, ou pigmento, para absorver a luz, através do processo subtrativo.

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    15/23

    A representação informática da cor

    Em informática é essencial dispor de um meio para escolher uma cor entre todas as utilizáveis. A gama de cores possíveis é muito vasta e a cadeia de tratamento da imagem

    passa por diferentes periféricos: por exemplo um ( scanner), geralmente um software de retoque de imagem e, por último, uma impressora. É por conseguinte necessário poder representar de maneira confiável a cor, para se assegurar da coerência entre estes diferentes periféricos.

    Chama-se assim "espaço de cores" à representação matemática de um conjunto de cores. Existem vários, dos quais os mais conhecidos são:

    A codificação RGB (Vermelho, Verde, Azul, em inglês RGB, Red, Green, Blue). A codificaçãoTSL (Tonalidade, Saturação, Luminância, em inglês HSL,Hue, Saturation, Luminance).

    A codificaçãoCMYK. A codificaçãoCIE. A codificaçãoYUV. A codificaçãoYIQ .

    http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#TSL http://pt.kioskea.net/contents/728-a-codificacao-hsl-tsl http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#CMYK http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#CIE http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#YUV http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#YIQ http://pt.kioskea.net/contents/video/#YIQ http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#YUV http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#CIE http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#CMYK http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/728-a-codificacao-hsl-tsl http://pt.kioskea.net/contents/728-a-codificacao-hsl-tsl http://pt.kioskea.net/contents/video/#TSL http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB http://pt.kioskea.net/contents/video/#RGB

  • 8/18/2019 Aula Fotografia Digital

    16/23

    RGB: criada em 1931 pela Comissão Internacional da Ilumina