Click here to load reader

Aula Organização

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Aula Organização

  • ORGANIZAO POLTICO-ADMINISTRATIVA DO ESTADO

    Artigos 18 a 36 da CF/88

  • A Forma Federativa de EstadoHistrico

    A forma federativa de Estado tem sua origem nos EUA (1787)

    Os Estados Confederados americanos reuniram-se na cidade da Filadlfia, onde estruturaram as bases para a Federao norte-americana, no se permitindo mais o direito de secesso.

  • A Forma Federativa de EstadoNesta forma de Estado cada estado-membro cede parte de sua soberania para um rgo central

    Mantm sua autonomia em relao aos demais entes, dentro do pacto federativo

  • A Forma Federativa de EstadoMovimento Centrpeto

    Ocorre quando vrios Estados Soberanos se unem em uma Federao, cedendo, assim, parte de sua soberania

    Ex: EUA

  • A Forma Federativa de EstadoMovimento Centrfugo

    Ocorre quando um Estado soberano unitrio centralizado descentraliza-se conferindo autonomia aos seus Estados-membros

    Ex: Brasil

  • Caractersticas da FederaoDescentralizao polticaConstituio rgida como base jurdicaInexistncia do direito de secessoSoberania do Estado FederalAuto-organizao dos Estados Membrosrgo representativo dos Estados MembrosGuardio da Constituio

  • Federao BrasileiraDecreto n 1, de 15/11/1889

    Instituiu a Forma Federativa de Estado e a Forma Republicana de Governo

    A CR/1891 consolida a Federao e a Forma Republicana de Governo

  • Federao na Constituio de 1988Artigos 1, caput e 18 da CR/88Forma de Governo: republicanaForma de Estado: FederaoCaracterstica do Estado brasileiro: Estado Democrtico de DireitoEntes componentes da Federao: Unio, Estados, Distrito Federal e MunicpiosSistema de Governo: presidencialista

  • Fundamentos da Repblica Federativa do BrasilArtigo 1 da CR/88

    SoberaniaCidadaniaDignidade da Pessoa HumanaValores Sociais do Trabalho e da Livre IniciativaPluralismo Poltico

  • Objetivos Fundamentais da Repblica Federativa do BrasilArtigo 3 da CR/88

    Construir uma sociedade livre, justa e solidriaGarantir o desenvolvimento nacionalErradicar a pobreza e a marginalizao e reduzir as desigualdades sociais e regionaisPromover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raa, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminao

  • Princpios que regem a Repblica nas relaes internacionais (Art. 4)

    Independncia nacionalPrevalncia dos Direitos HumanosAutodeterminao dos povosNo intervenoIgualdade entre os EstadosDefesa da pazSoluo pacfica dos conflitosRepdio ao terrorismo e ao racismoCooperao entre os povos para o progresso da humidadeConcesso de asilo poltico

  • Objetivo referente s relaes internacionais

    Pargrafo nico, do Artigo 4, da CR/88

    Estabelece que a Repblica Federativa do Brasil buscar a integrao econmica, poltica, social e cultural dos povos da Amrica Latina

  • Idioma Oficial

    Idioma Oficial: lingua portuguesa, assegurado aos indgenas a utilizao de suas lnguas maternas e processos prprios de aprendizagem (art. 13, caput c/c art. 210, 2)

  • Smbolos da Repblica Federativa do BrasilA Bandeira Nacional

    O Hino Nacional

    As Armas Nacionais

    Selo Nacional

  • Vedaes Constitucionais impostas aos Entes FederadosArt. 19 da CR/88

    Estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencion-los, embaraar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relaes de dependncia ou aliana, ressalvada a colaborao de interesse pblico (na forma da lei) leigo, laico ou no confessional

  • Vedaes Constitucionais impostas aos Entes Federados

    Recusar f aos documentos pblicos

    Criar distines entre brasileiros ou preferncias entre si

  • Unio FederalA Unio constitui-se pela congregao das comunidades regionais que vm a ser os Estados-Membros

    Quando se fala em federao se refere Unio dos Estados

    No caso brasileiro, seria a unio dos Estados, Distrito Federal e Municpios, por isso se diz Unio Federal

  • A Dupla Personalidade da UnioInternamente pessoa jurdica de direito pblico interno, componente da Federao brasileira e autnoma na medida que possui capacidade de auto-organizao, autogoverno, autolegislao e auto-administrao, cofigurando, assim, autonomia financeira, administrativa e poltica (FAP)

  • A Dupla Personalidade da UnioInternacionalmente

    A Unio representa a Repblica Federativa do Brasil

    Observe-se que a soberania da Repblica Federativa do Brasil representada pela Unio Federal

  • Capital FederalArtigo 18, 1 da CR/88

    Braslia

    Braslia tambm a sede do governo do Distrito Federal

  • Bens da UnioArt. 20. So bens da Unio:

    I - os que atualmente lhe pertencem e os que lhe vierem a ser atribudos;

  • Bens da UnioArt. 20. So bens da Unio:

    II - as terras devolutas indispensveis defesa das fronteiras, das fortificaes e construes militares, das vias federais de comunicao e preservao ambiental, definidas em lei;

  • Bens da Unio Art. 20. So bens da Unio:

    III - os lagos, rios e quaisquer correntes de gua em terrenos de seu domnio, ou que banhem mais de um Estado, sirvam de limites com outros pases, ou se estendam a territrio estrangeiro ou dele provenham, bem como os terrenos marginais e as praias fluviais;

  • Bens da UnioArt. 20. So bens da Unio:

    IV - as ilhas fluviais e lacustres nas zonas limtrofes com outros pases; as praias martimas; as ilhas ocenicas e as costeiras, excludas, destas, as que contenham a sede de Municpios, exceto aquelas reas afetadas ao servio pblico e a unidade ambiental federal, e as referidas no art. 26, II; (EC n 46/2005)

  • Bens da UnioArt. 20. So bens da Unio:

    V - os recursos naturais da plataforma continental e da zona econmica exclusiva;

    VI - o mar territorial;

    VII - os terrenos de marinha e seus acrescidos;

  • Bens da UnioArt. 20. So bens da Unio:

    VIII - os potenciais de energia hidrulica;

    IX - os recursos minerais, inclusive os do subsolo;

  • Bens da UnioArt. 20. So bens da Unio:

    X - as cavidades naturais subterrneas e os stios arqueolgicos e pr-histricos;

    XI - as terras tradicionalmente ocupadas pelos ndios.

  • Bens da Unio 1 - assegurada, nos termos da lei, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municpios, bem como a rgos da administrao direta da Unio, participao no resultado da explorao de petrleo ou gs natural, de recursos hdricos para fins de gerao de energia eltrica e de outros recursos minerais no respectivo territrio, plataforma continental, mar territorial ou zona econmica exclusiva, ou compensao financeira por essa explorao.

  • Bens da Unio 2 - A faixa de at cento e cinqenta quilmetros de largura, ao longo das fronteiras terrestres, designada como faixa de fronteira, considerada fundamental para defesa do territrio nacional, e sua ocupao e utilizao sero reguladas em lei.

  • Bens da UnioMar Territorial faixa de 12 milhas martimas de largura, medida a partir da linha de baixa-mar do litoral continental e insular brasileiro

    Zona contgua faixa que se estende das 12 s 24 milhas martimas, contadas das linhas de base que servem para medir a largura do mar territorial

  • Bens da UnioZona Econmica Exclusiva faixa que se estende das 12 s 200 milhas martimas, contadas a partir das linhas de base que servem para medir a largura do mar territorial

  • Bens da UnioPlataforma Continental leito ou subsolo das reas martimas que se estendem alm do mar territorial, em toda a extenso do prolongamento natural de seu territrio terrestre, at o bordo exterior da margem continental, ou at uma distncia de 200 milhas martimas das linhas de base, a partir das quais se mede a largura do mar territorial, nos casos em que o bordo exterior da margem continental no atinja essa distncia

  • Bens da UnioFaixa de Fronteira faixa de at 150 quilmetros de largura, ao longo das fronteiras terrestres