of 59/59
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org 1 AURICULOTERAPIA PARA TODOS Material de apoio às aulas online

AURICULOTERAPIA PARA TODOS Material de apoio às aulas online

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of AURICULOTERAPIA PARA TODOS Material de apoio às aulas online

AURÍCULOACUPUNTURAAURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
História da Auriculoterapia
A auriculoterapia têm, desde tempos remotos, relatos de seu uso em vários casos. Hipócrates, considerado o pai da medicina, em seu livro “Geração” relata curas de impotência sexual com pequenas sangrias na orelha. Ao longo dos séculos, encontram-se documentos que relatam de tratamentos semelhantes para diversas doenças.
Quatrocentos anos a.C. os livros de medicina na China já consideravam que a orelha não era um simples órgão, e que tinha relação com todo o sistema do organismo humano. Em todo corpo podemos assinalar 12 meridianos sendo 6 Yang e 6 Yin. Os primeiros passam na orelha através da cabeça, os outros se combinam no corpo com estes de modo que os 12 meridianos chegam igualmente até a orelha.
Em 1973, antropólogos chineses, encontraram nas escavações, realizadas na província de Hu Nan, um livro antigo do período Han, escrito em duas partes intituladas Os Onze Canais dos Braços e das Pernas na Moxibustão e Os Onze Canais Yin e Yang na Moxibustão. Na parte do livro Os Onze Canais Yin e Yang na Moxibustão declaram-se: “Os membros, os olhos a face e a garganta, todos se reúnem, através dos canais e vasos, na orelha”.
O povo chinês foi, provavelmente, o primeiro a esboçar a estreita relação existente entre o pavilhão auricular, os canais e colaterais, os Zang Fu e o resto do organismo, além de legar as bases teóricas para o diagnóstico e tratamento, através do pavilhão auricular.
De acordo com o aspecto da zona, isto se toma como base de referência para o diagnóstico, tratamento e também anestesia.
Há diversas formas de se encarar um tratamento: estimulando com a agulha o ponto correspondente, deixando ensartada durante um tempo determinado a agulha, usando agulhas elétricas, injetando distintos líquidos, fazendo chegar calor através da agulha, extraindo sangue, por Moxabustão do ponto, etc.
Em 1637, o médico português Zacutus Lusitanus descreve a utilidade de cauterizações auriculares no tratamento da nevralgia ciática. Valsalva, em 1717, descreve precisamente a região do pavilhão auricular que estava queimando quando o paciente sofria de fortes dores de dente, esta descrição está em seu livro “De Aura Humana Tratadus”. De 1850 a 1857 surgem muitas publicações sobre a eficácia desse método no tratamento da nevralgia ciática.
3
“A favor dessa prática produz-se um verdadeiro entusiasmo, na verdade bastante efêmero, já que
não se podia dar-lhe nenhuma base científica” (PAUL NOGIER, 1998).
Em meados de 1950 médicos franceses da região de Lyon começaram a receber pacientes com cauterizações no pavilhão auricular. Os pacientes diziam-se aliviados de nevralgia ciática graças à cauterização.
Um desses médicos era Paul Nogier, intrigado, começou a fazer em casos análogos, a mesma cauterização que parecia tão eficaz. Seus resultados foram surpreendentes tamanha a sedação, que era quase imediata. O Dr. Nogier questionou-se se o pavilhão auricular poderia estar relacionado com outras partes do organismo, mas seus resultados foram infrutuosos por muito tempo.
Estudando as nevralgias ciáticas, Nogier constatou que um bloqueio da quinta vértebra lombar é causadora freqüente dessa patologia. Então ele supôs que a quinta vértebra lombar correspondia ao local da cauterização no pavilhão. Posteriormente, concluiu que o restante da coluna ficava na continuação da anti-hélice.
Paul Nogier provou seu método partindo da coluna vertebral tratando dores em diversos locais do corpo através do estímulo de pontos distintos da orelha, provando que a eficácia do método se confirmava de modo geral.
Ele nomeou esse método de Auriculoterapia.
A técnica desenvolvida por Paul Nogier
Segundo esta terapia, existe a relação (reflexo) entre regiões determinadas da orelha e órgãos, funções ou regiões do corpo. No caso de um problema em um órgão, como por exemplo o pulmão, uma região específica da orelha (pavilhão auricular) será afetada. Assim, um estímulo nesta região auricular também refletirá no órgão, neste caso, os pulmões.
Foram encontradas referências a auriculoterapia em pinturas egípcias e em textos gregos, mas foi por volta de 1950, que francês Paul Nogier iniciou suas pesquisas nesta área.
Esta técnica se associa à reflexo terapia, a técnica desenvolvida por Nogier não deve ser confundida com o tratamento de acupuntura focada na orelha, que também costuma ser traduzida como auriculoterapia em português.
Na auriculoterapia desenvolvida a partir das pesquisas de Nogier o estímulo é feito através de laser ou eletricidade. Não são utilizadas agulhas ou pontos fixos de estímulo.
Diferenças em relação à acupuntura focada na orelha
A Auriculopuntura se baseia em princípios distintos da reflexo terapia (apesar de muitas semelhanças), associados ao conhecimento dos meridianos trabalhados pela medicina tradicional chinesa.
Na acupuntura as diversas regiões ou pontos podem ser estimuladas de diversas maneiras, como através de agulhas colocadas por 20 a 30 minutos, ou pequenas agulhas semi-permantentes que podem permanecer por até 5 dias.
São utilizadas também sementes de diversas plantas para massagem dos pontos, sendo a mais utilizada a de mostarda.
Mapa Auricular
O mapa auricular é um desenho ou foto na qual localizam-se as áreas reflexas do corpo inteiro. Existem diversos tipos de mapas com poucas divergências, mas o padrão é sempre o mesmo.
2. Teorias de Base da Medicina Tradicional Chinesa
Os conceitos Yin e Yang estão presentes no mito de criação da terra e humanidade, a história de Pan gu, e atribui-se seu mais antigo uso sistemático ao I Ching. (Cooper, Kikuchi) Contudo não há dúvidas que o cánone básico de sua aplicação à medicina é o Nei Ching "o livro de imperador amarelo".
Lê-se, no Nei Ching: " O imperador Amarelo disse:
“O princípio de Yin e do Yang - os elementos masculino e feminino da Natureza - é o princípio básico de todo o Universo. É o princípio de tudo quanto existe na Criação. Efetua
5
a transformação para a paternidade; é a raiz e a fonte da vida e da morte, e também encontra-se no tempo dos deuses.
A fim de tratar e curar as doenças, há que investigar-se a sua origem. O céu foi criado por uma acumulação de Yang, o elemento da luz; e a terra foi criada por uma acumulação de yin o elemento das trevas.”
O Nei Ching consiste basicamente no diálogo de Qi-bai (também grafado Ch'i Po) com o imperador amarelo, mas é voltado para as questões práticas da adaptação ao clima, nutrição, emoções, mas, sobretudo num segundo tomo ou versão, o Su Wen, concentra-se na prática clínica, naturalmente com as metáforas e referências da época em que foi contado (tradição oral), escrito ou re-escrito nas distintas dinastias (Han, Tang). A título de exemplo observe- se a seguinte citação:
"O Imperador Amarelo pergunta: Ouvi dizer que o céu era Yang e a terra era Yin, que o sol era Yang e a lua era Yin. Como concordam elas, no homem?
Qi-bai responde: O que está acima dos rins (região lombar) depende do céu; o que está abaixo da região lombar depende da terra. os 12 vasos principais ((Jing - mai) correspondem assim aos 12 meses (12 ramos terrestres). A lua está em relação com a água. Eis porque está situada em baixo é Yin"''
Iniciando assim a classificação dos meridianos em suas propriedades Yin e Yang. Esse livro para o qual existem algumas traduções e sobretudo múltiplas versões, mantém uma unidade quanto ao tema que aborda e é nítida a identificação da teoria de um conjunto de explicações sobre o processo saúde doença em relação ao Yin Yang, fatores patogênicos/terapêuticos organizados sob a forma de uma fisiologia ou dinâmica vital, (Madel Luz) onde se integram com os conceitos de meridianos e a teoria dos cinco movimentos (elementos).
O estudo das noções de oposição/correlação ou par de oposições tem uma longa história de aplicações em diversas áreas do saber, tanto na China antiga como atual a exemplo o Feng Shui, assim como no ocidente a exemplo estudos de filosofia, lógica, linguística (estrutural), teoria da informação, semiótica/semiologia, psicanálise e antropologia.
O Imperador Amarelo
Semiologia da dualidade
Em Semiologia a questão de reunir todas as oposições conhecidas na semiologia, em um modelo (paradigmático) binário, tido como universal (e por ser universal, natural) é discutida por Barthes (Barthes). Esse autor nos dá referências que contestam essa universalidade sobretudo na lingüística. Não apresenta dados concretos, mas põe em dúvida a “Lei do tudo ou nada” da transmissão neuronal e o possível mecanismo neuro- cerebral de “operação por exclusão de alternativa” e principalmente a extensão desses princípios ... “edificando-se da natureza a sociedade uma tradução digital” e não mais “analógica do mundo”... Ambos incertos (imprecisos) segundo ele. (Barthes)
Barthes afirma entretanto, que o binarismo constitui um fato muito geral, e um princípio reconhecido a séculos, de que a informação pode ser veiculada por um código binário. Segundo ele a maioria dos códigos artificiais, inventados por sociedades muito diversas, foram binários desde o “Bush Telegraph” (principalmente o “Talking Drum” das tribos congolesas de duas notas ) até o alfabeto morse e os atuais desenvolvimentos do “digitalismo”, ou códigos alternativos de “digits” da mecanografia e cibernética”. (Barthes)
Para o antropólogo Claude Lévi-Strauss uma das primeiras sistematizações sobre associação por contrariedade encontrada no estudo do totemismo (exogamia) como um traço universal do pensamento humano se deve a Radcliffe Brown (Lévi- Strauss).
Refere-se também ao mérito da psicologia associonista de delinear os contornos dessa lógica elementar que é como “o menor denominador comum de todo pensamento” lhe faltando (a Radcliffe Brown) reconhecer que se tratava de uma lógica original, ”expressão do espírito e do cérebro”, análoga a álgebra de Boole, e que se estende bem além das generalizações etnográficas do totemismo até as leis da linguagem e mesmo do pensamento (Levi-Strauss, Totemismo Hoje).
Yin/Yang e anatomia
Quanto a descrição e classificação anatômica a cultura chinesa possui ampla nomenclatura que descreve as diversas partes, pontos, regiões, órgãos e sistemas do corpo onde os princípios do Yin - Yang são aplicados, diferenciando tanto as formas como funções, por exemplo:
O Chi circula através dos meridianos em um ritmo estabelecido pela transformação do Yin em Yang sucessivamente.
Yin : lado direito; parte anterior (ventral); parte palmar; interior do corpo; membros inferiores; tronco; cheio (sólido); órgãos /meridianos zang: fígado, coração, rim, pulmão, baço-pancreas, pericárdio.
Yang: lado esquerdo; parte posterior (dorsal); parte volar; exterior; membros superiores; cabeça; oco, vazio (luz); órgãos/meridianos fu: intestino delgado, i.
grosso, estômago, bexiga, vesícula - biliar, tríplice aquecedor (san jiao), cérebro, útero.
E assim se estende essa classificação tanto aos órgãos como aos processos fisiológicos normais e patológicos, abrangendo inclusive uma série de sinais e sintomas que são utilizados no processo diagnóstico da medicina chinesa como será visto em seguida. Entretanto, é sempre bom lembrar que cada uma das funções ou órgãos aqui divididos em grupos Yin e Yang podem ser ainda subdivididos em sucessivas classificações.
Por exemplo alguns órgãos como o coração e o rim possuem características Yang (Shao - jovem Yin) enquanto que o pulmão e baço-pancreas características Yin (Tai - grande Yin) apesar de todos em sua constituição ser classificados como Zang (órgãos) de natureza Yin.Analisando-se o coração pode-se ainda diferenciar o Yin cardíaco (a sístole - a massa muscular) do Yang cardíaco (a diástole, as cavidades) e assim sucessivamente.
Eis uma breve síntese da aplicação desses conceitos ao conjunto de sinais e sintomas usualmente identificados na semiologia médica.
Yin: processos crônicos; tendência à obesidade; congestão; passiva; hipotermia; tonus muscular diminuído; flacidez; sensibilidade diminuída; pele úmida, fria; sonolência; voz apagada; pessimismo; olhar apagado; aspecto alquebrado; timidez; depressão; inibição; distensão; contração; equilíbrio estático; coma, estupor.
Yang: processos agudos; tendência ao emagrecimento; inflamação; febre; tonus muscular aumentado; espasmo; sensibilidade aumentada; pele seca, quente; insônia; voz vibrante; otimismo; olhar brilhante; aspecto arrogante; desembaraço; ansiedade; excitação; tensão; dilatação; alteração dos movimentos; convulsão.
3. Propriedades do Yin e do Yang:
Oposição e Interdependência: O Yin e o Yang são tanto estágios opostos de um ciclo como estados de
agregação, conforme visto anteriormente. Nada no mundo natural escapa desta oposição. E é esta a contradição interna que constitui a força motriz de toda modificação, desenvolvimento e deterioração das coisas.
Todavia, a oposição é relativa e não absoluta, assim como nada é totalmente Yin ou totalmente Yang. Tudo contém a semente de seu oposto.
Embora Yin e Yang sejam opostos, são também interdependentes: um não pode existir sem o outro. Tudo contém as forças opostas que são mutuamente exclusivas, mas, ao mesmo tempo, dependem uma da outra. O dia é oposto à noite, não pode haver atividade sem descanso, energia sem matéria ou contração sem expansão.
8
Interconsumo e Intersuporte Yin e Yang estão num estado constante de equilíbrio dinâmico, o qual é mantido por
meio de um ajuste continuo dos níveis relativos do Yin e Yang. Quando tanto o Yin como o Yang estão em desequilíbrio, afetam-se mutuamente e modificam sua proporção, alcançando um novo equilíbrio.
O consumo de Yin leva a um ganho de Yang enquanto que um consumo de Yang leva a um ganho de Yin.
A quebra desse estado de equilíbrio é fator de enfraquecimento do organismo e predisponente para a instalação da doença.
Intertransformação
Sob certas circunstâncias e em certos estágios de desenvolvimento, cada um dos
dois aspectos Yin ou Yang dentro de uma coisa irá transformar-se no seu oposto. Segundo o Neijing:
“Quando um certo limite é alcançado, uma mudança no sentido oposto é inevitável”.
O calor da primavera chega quando o inverno alcançou seu clímax. O frio do outono
chega quando o calor do verão atingiu o seu máximo. Clinicamente, o paciente com febre alta contínua, em uma doença febril aguda,
pode sofrer uma baixa súbita da temperatura corporal, palidez e extremidades frias, com pulso fraco e fino, indicando que a natureza da doença mudou de Yang para o Yin.
4. As Substâncias
Qi: Integra em um só conceito, a matéria e a energia, mas é traduzido simplesmente como Energia. O Qi segundo os chineses é todo tipo de energia, que se manifesta de diferentes formas no corpo, de acordo com a sua localização e função.
Jing: É a essência, conceito puramente chinês que se aproxima ao conceito moderno de código genético, mas dentro de uma aplicabilidade funcional energética.
Xue: O sangue, mas algo que extrapola o conceito ocidental em seus parâmetros preciosos de bioquímica e de histologia. Embora Xue e sangue partilhem alguns atributos comuns, fundamentalmente, o Xue é um conceito diferente, mas amplo e funcional.
Jin Ye: São os líquidos corporais.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
9
Shen: É o espírito, a mente, algo integrado ao corpo ou o espiritual integrado ao material. Vitaliza o corpo e a consciência.
5. Zang Fu – Órgãos e Vísceras O conceito de saúde na MTC é aproximadamente o de uma boa distribuição do dos
diferentes tipos de Qi pelo corpo, através da manifestação dos Zang Fu. Sendo assim, os Zang Fu situam-se no centro da estrutura organizacional do corpo.
O iniciante em MTC deve sempre evitar pensar nos Zang Fu em termos da Medicina Ocidental, tentando sempre aderir aos conceitos e padrões do pensamento chinês, que privilegia as funções energéticas e não a anatomia, histologia e etc...
a) Baço/Pâncreas (Pi) e Estômago (Wei)
Baço/Pâncreas:
Funções:
1. Regula a Transformação e o Transporte 2. Comanda os músculos 3. Governa o sangue 4. Sustenta os órgãos 5. Abre-se na boca e manifesta-se nos lábios 6. Metaboliza a umidade e a mucosidade Depois do Qi dos Rins que é a base das energias pré-natal do corpo, o Qi do Baço
é considerado a base da vida pós-natal.
1. Regula a Transformação e o Transporte Os alimentos e as bebidas, sob a influência do Qi do Baço/Pâncreas, são digeridos
e separados em frações puras e impuras. As frações impuras passam pelo Intestino Delgado para o Intestino Grosso onde se faz a absorção e excreção. As frações líquidas são enviadas à Bexiga para excreção. A fração pura é enviada para o Pulmão, onde é transformada em energia (Qi), Sangue (Xue) e distribuída como Liquido Orgânico (Jin Ye).
2. Comanda os músculos e os membros
Com suas funções em equilíbrio, haverá Qi e Xue para nutrir e dar firmeza aos
músculos e membros, tornando-os energizados e quentes, aptos para o movimento. Se ocorrer uma deficiência no Bp os músculos não receberão adequadamente a
nutrição, perdendo sua tonicidade e se tornam fracos, finos e até mesmo atrofiados. Assim, os membros enfraquecem e se tornam frios e o corpo letárgico.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
10
3. Governa o Sangue O Bp, além do seu papel vital na formação do sangue, governa-o, no sentido de
mantê-lo dentro dos vasos sanguíneos. Se o Qi do Bp falhar pode ocorrer vários tipos de hemorragias.
4. Mantém os órgãos fixos
Uma função restrita ao Qi e ao Yang do Bp é a de ajudar a sustentar e a manter os
órgãos no interior do corpo. Se ocorrer a deficiência do Yang do Bp pode ocorrer ptose de vários órgãos, principalmente os do assoalho pélvico e os abdominais.
5. Abre-se na boca e manifesta-se nos lábios Se o Qi do Bp estiver deficiente, poderá haver a perda do paladar e os lábios
poderão tornar-se descorados e secos.
Estômago O estômago tem a função de receber e preparar o alimento e a bebida. A
transformação do alimento inicia-se no estômago. Calor em excesso no estômago pode gerar sangramento gengival.
b) Coração (Xin) e Intestino Delgado (Xiao Chang)
Coração:
Funções:
1. Comanda o Sangue (Xue) e os Vasos Sanguíneos (Xue Mai) 2. Armazena a Consciência (Shen) 3. Abre-se na língua e manifesta-se na face 4. Controla a Sudorese.
1. Regula o Sangue e os Vasos Sanguíneos
O Coração comanda o sangue de duas maneiras: a) A transformação do Qi dos alimentos em sangue acontece no Coração b) O Coração é o responsável pela circulação do Sangue como acontece na
medicina ocidental, outros sistemas, como o Pulmão, o Baço Pâncreas, e o Fígado, também possuem um papel importante na circulação do sangue.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
11
O estado do Qi do Coração é refletido no estado dos vasos sanguíneos. Os Vasos
Sanguíneos dependem do Qi do Coração e do Sangue para apresentarem um bom estado e o pulso ficar cheio e regular.
2. Armazena a Consciência
Na concepção da MTC o Coração é a residência da Consciência (Shen) ao invés do
cérebro, como na Medicina Ocidental. O Coração mantém o Sangue e o Yin adequados para poder hospedar Shen. Se o
Coração estiver harmonioso, então a mente estará calma e pacífica, havendo o bom estão de espírito e as atividades mentais claras. Caso ocorra alguma desarmonia do Coração, o Shen ficará desalojado e a pessoa se tornará agitada, confusa, inquieta e com distúrbios de sono. 3. Abre-se na língua e manifesta-se na face
A face reflete entre outras coisas, o estado do Coração e do Sangue que quando
estão abundantes a face será rosada e brilhante. Se for ao contrário será pálida e sem brilho.
O canal do Coração emite uma ramificação que se conecta à língua, por isso o Coração domina a fala e tem grande importância para a gustação. Há uma próxima relação entre as funções do Coração e a cor, forma, mobilidade e sentido da gustação da língua.
Quando há harmonia a língua será rosada, úmida, com brilho, gustação normal e livre mobilidade.
Intestino Delgado
O Intestino Delgado tem a função de receber, separar, absorver e encaminhar os
alimentos. Disfunções no Intestino Delgado poderão produzir alterações do movimento intestinal e outras perturbações digestivas e urinárias.
c) Fígado (Gan) e Vesícula Biliar (Dan)
Fígado:
Funções:
1. Harmoniza o fluxo livre de Qi a) Harmonia das emoções b) Harmonia da digestão c) Secreção de bile d) Harmonia da menstruação
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
12
2. Armazena o Sangue 3. Controla os Tendões e Ligamentos 4. Abre-se nos olhos e manifesta-se nas unhas
1. Harmoniza o fluxo livre de Qi
O Fígado, além de harmonizar o Qi promove a circulação livre e fácil das
substâncias pelo corpo, por isso, participa da harmonia e regularidade das funções do corpo e da mente; havendo quatro fases principais da função de fluxo livre deste órgão:
a) Harmonia das emoções b) Harmonia da digestão c) Secreção de bile d) Harmonia da menstruação
2. Armazena o Sangue Quando o corpo está em atividade, o sangue move-se para fora do Fígado indo
para a circulação sanguínea geral, e quando o corpo está em repouso, o Sangue retorna ao Fígado onde é resfriado durante à noite.
3. Controla os Tendões e Ligamentos
Os tendões, associados com a função do Fígado, referem-se mais ao aspecto
contrátil da função do músculo, ao passo que a parte carnosa é de responsabilidade do Bp.
Se houver deficiência do sangue do Fígado, os tendões não serão adequadamente umedecidos e nutridos pelo sangue e ocasionarão rigidez, espasmos, tremores.
4. Abre-se nos olhos e manifesta-se nas unhas
Todos os Zang Fu estão envolvidos na função dos olhos, por isso, várias
desarmonias manifestam-se nos olhos. Se o Fígado armazenar e harmonizar devidamente o sangue, as unhas tornam-se
rosadas e bem formadas e as desarmonias resultam em unhas pálidas, fraca, quebradiças e enrugadas.
Vesícula Biliar
A função da Vesícula Biliar é armazenar a bile produzida pelo Fígado e soltá-la
periodicamente para o Intestino Delgado para ajudar na digestão.
d) Pulmão (Fei) e Intestino Grosso (Da Chang)
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
13
Pulmão:
Funções:
1. Controla o Qi e a respiração 2. Funções de Difusão e Descida 3. Circula e harmoniza as vias das águas 4. Harmoniza o exterior do corpo 5. Abre-se no nariz e manifesta-se nos pêlos. Comanda a garganta.
1. Controla o Qi e a respiração O Pulmão é o responsável pela saída do Qi turvo para a entrada do Qi puro, o Qing
Qi. É também o responsável pela formação do Qi do tórax e pela distribuição do Qi a todo o corpo. Por isto é dito que o Pulmão controla o Qi.
2. Funções de Difusão e Descida
A função de difusão do Pulmão é promover a propagação e a circulação do Qi
através do corpo. Enviando energia de defesa para a superfície e a energia nutritiva para Zang Fu, articulações, cérebro e orifícios.
O Pulmão deve enviar o Qi formado para a sua armazenagem no Rim. Esta função é conhecida como descendência ou descida.
3. Circula e harmoniza as vias das águas O Pulmão recebe as frações puras dos líquidos orgânicos e as fazem circular
através do corpo. Recebe também as frações impuras e as envia ao Rim para filtragem, colocando-as novamente em circulação.
4. Harmoniza o exterior do corpo
O Pulmão controla a pele e os pêlos. Além disso, difunde o Wei Qi e o Jin aos
músculos, pele e superfície do corpo. Por estas funções, é considerado órgão que entra em contato mais direto com o ambiente externo, sendo por isso o mais invadido por fatores patogênicos externos. Se o Pulmão estiver enfraquecido o corpo fica vulnerável a penetração de fatores patogênicos.
5. Abre-se no nariz e manifesta-se nos pêlos. Comanda a garganta.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
14
O Qi do Pulmão manifesta-se pelo brilho nos pêlos, que nada mais é que um dos aspectos da função do Pulmão de harmonizar o exterior que inclui a pele, os pêlos, as glândulas sudoríparas e resistência contra agressões.
O Pulmão abre-se no nariz, que é a via de entrada da respiração, para a garganta, conhecida como a janela do Pulmão, e é a resistência das cordas vocais. Se o Qi do Pulmão falhar haverá distúrbios no nariz e na garganta.
Intestino Grosso
Função: Receber a fração impura dos alimentos do intestino delgado que os movimenta para
baixo, absorver a água e eliminar o restante nas fezes. O IG é também responsável por dispersar o calor dos Zang Fu.
e) Rins (Shen) e Bexiga (Pang Guang)
Rins
Funções:
1. Armazenam a Essência ou a Energia Ancestral (Jing) a) Controlam o nascimento, crescimento, desenvolvimento e reprodução e envelhecimento.
b) Controlam os ossos 2. Base do Yang e do Yin 3. Controlam a água 4. Controlam a recepção do Qi 5. Abrem-se nos ouvidos e manifestam-se nos cabelos. Controlam os orifícios
inferiores.
1. Armazena a Essência (Jing) A Essência ou Energia Ancestral (Jing) pré-natal ou dos pais é a origem do corpo,
por isso os Rins são denominados de Raiz da Vida. A Essência pré-natal é considerada insubstituível; pode ser conservada, porém não substituída, enquanto a Essência pós- natal pode repor o Qi através de alimentos e bebidas.
Comando dos ossos é dado porque a medula óssea é formada pela parte Yin da Essência dos Rins. O cérebro é o “Mar da Medula”.
Controlam o nascimento, crescimento, desenvolvimento, reprodução e envelhecimento, portanto, a prosperidade ou declínio do Jing exerce influência direta nos
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
15
processos de nascimento (integridade física e mental, boa ou má constituição orgânica) até o envelhecimento.
2. Base do Yin e do Yang
Como armazena o Jing e o Qi, os Rins são a base de todo Yin e de todo Yang no
corpo. Por exemplo, se tonificarmos o Yang do Rim estaremos tonificando o Yang de todos os Zang Fu.
3. Controlam a água
Os Rins dominam o metabolismo da água e são responsáveis pelo processo de
regulação e distribuição dos líquidos orgânicos.
4. Controlam a Recepção do Qi O Pulmão encaminha para os Rins o Qi formado e não distribuído imediatamente. O
Rim o recebe e mantém. Se um dos órgãos ou ambos estiverem deficientes, O pulmão não encaminha o Qi para os Rins e, tampouco, os Rins recebem o Qi, ocasionando a dispnéia, a asma, a tosse, etc.
5. Abrem-se nos ouvidos e manifestam-se nos cabelos
Os ouvidos são considerados as aberturas superiores dos Rins, e se há deficiência
dos Rins podem surgir sintomas como hipoacusia, surdez, tinidos, zumbidos, labirintite. No cabelo as manifestações mais comuns são a queda de cabelo precoce, o
embranquecimento e o ressecamento.
Bexiga A bexiga tem a função de receber, de armazenar e de transformar previamente os
líquidos do corpo para serem excretados como urina. A função da Bexiga de reter e transformar os líquidos depende do Qi dos Rins e se
estiverem deficientes podem ocasionar enurese, incontinência urinária, etc.
f) Pericárdio (Xin Bao) e Triplo Aquecedor (San Jiao)
Pericárdio:
Funções:
Tradicionalmente é considerado o escudo protetor externo do Coração, protegendo este órgão contra a invasão de fatores patogênicos.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
16
O Coração na MTC era considerado como o imperador dos órgãos, era inviolável, e o Pericárdio, o Ministro que protegia o Imperador contra as injúrias e danos e cuja função principal era de guiar as pessoas nos seus prazeres e alegrias.
Triplo Aquecedor:
Funções:
Integrar todos os canais do corpo e participar das transformações que ocorrem nos
três aquecedores. Tem grande importância nos padrões de metabolismo e circulação dos Jin Ye.
8. Nomenclatura Anatômica O pavilhão é dividido, para seu estudo, em duas faces e uma circunferência. Na sua
face anterior se observa uma série de proeminências alternando com depressões, que circunscrevem uma escavação profunda, a concha, no fundo da qual se abre o canal auditivo externo. As proeminências presentes no pavilhão auricular são: hélix, anti-hélix, trago e antitrago. Além destes, o pavilhão da orelha é formado por: lóbulo, raiz do hélix, tubérculo auricular, fossa triangular, fossa escafóide, incisura supratrago, etc.
Face Anterior do Pavilhão Auricular
Hélix: O hélix é a mais excêntrica das proeminências do pavilhão. Começa na cavidade da concha por uma crista oblíqua para cima e para frente, a raiz do hélix; margina em seguida a metade superior da circunferência do pavilhão, primeiro para frente, depois para cima e logo para trás, e por fim, termina na parte superior do lóbulo. Raiz do hélix: Uma proeminência horizontal que divide as conchas e que constitui o extremo ínfero- anterior do hélix. Tubérculo do hélix: Proeminência pequena, na parte póstero-superior do hélix.
Anti hélix: O anti-hélix, concêntrico á hélix, ascende paralelamente a esta e se divide na parte superior, em dois ramos (Cruz Superior e Cruz Inferior) que limitam uma depressão conhecida como fossa triangular.
Fossa triangular: A depressão formada entre os ramos superior e inferior do anti-hélix.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
17
Escafa (Fossa escafóide): Entre o hélix e o anti-hélix corre um sulco curvilíneo, chamado canal do hélix, goteira do hélix ou fossa escafóide.
Trago: O trago é uma proeminência aplanada, triangular, colocada antes da concha e debaixo do hélix, que se projeta de maneira de um opérculo, para diante e por fora do orifício do conduto auditivo externo. A base do trago está dirigida para diante e para dentro; o vértex livre, arredondado, olha para trás e para fora.
Incisura superior do trago (supratrago): Uma depressão formada pela raiz do hélix e o bordo superior do trago. Lóbulo da orelha: Porção carnosa inferior do pavilhão da orelha. Anti-trago: O anti-trago é igualmente uma pequena proeminência triangular, situada abaixo do anti-hélix e por trás do trago, do qual está separada por uma profunda chanfradura, a chanfradura da concha.
Incisura do intertrago: A depressão formada entre o trago e o antitrago.
Fossa superior do anti-trago: Depressão pequena que se forma entre o anti-trago e o anti-hélix.
Conchas (Cava e Cimba): É uma profunda escavação limitada para frente, pelo trago e por trás pelo anti-hélix e o antitrago. A raiz do hélix divide a concha em duas partes: uma superior e estreita denominada concha cimba e outra inferior muito mais larga, que é contínua com o conduto auditivo externo, chamada concha cava.
Orifício do conduto auditivo externo
9. Estruturas Anatômicas do Pavilhão Auricular
Vascularização
As artérias que irrigam o pavilhão auricular
procedem da artéria temporal superficial e da artéria auricular posterior. A artéria temporal superficial se ramifica para frente do conduto auditivo externo em três ramos: superior, média e inferior, as quais irrigam fundamentalmente a face anterior do pavilhão. A artéria auricular posterior, também se ramifica em três desde a
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
18
raiz inferior da orelha, para desta maneira irrigar o lado posterior do pavilhão. As veias terminam anteriormente na veia temporal superficial; por trás nas veias
auriculares posteriores, na veia mastóidea, e por baixo na jugular externa.
Vasos Linfáticos Os linfáticos da parte anterior do hélix e do trago passarão ao gânglio parotídeo pré-
auricular. Os da face anterior do pavilhão e os que nascem em sua face posterior, por trás da concha, são tributários dos gânglios mastóideos, parotídeo e subesternomastóideo. Músculos
Os músculos se dividem em extrínsecos e intrínsecos. Os Músculos extrínsecos
são os músculos auriculares anterior, superior e posterior. Os músculos intrínsecos se estendem desde a cartilagem até a pele do pavilhão, ou
bem unem duas partes da cartilagem. São eles: Músculo maior do hélix, menor do hélix, músculo do trago, do antitrago, músculos transverso e oblíquo.
Inervação
São abundantes os nervos que inerva o pavilhão auricular, podemos dividi-los de
acordo com sua origem em nervos espinais, nervos cerebrais e nervos simpáticos. Os nervos motores provêm do facial. Os nervos sensitivos têm dupla origem, o
auriculotemporal dá seus ramos à parte anterior do hélix e ao trago e o ramo auricular do plexo cervical superficial inerva o resto do pavilhão.
10. Pontos Auriculares
Os pontos auriculares são zonas especificas, distribuídas na superfície auricular,
que refletem fielmente a atividade funcional de todo o nosso corpo. O pavilhão auricular está estreitamente relacionado com o grande numero de canais e colaterais, através dos quais o Qi e o Xue se comunicam expressando a atividade funcional de todo o organismo.
Por exemplo, quando sucedem mudanças patológicas em nosso organismo, estas se manifestam fielmente no ponto ou área específica da região comprometida, através de mudanças morfológicas, da coloração da pele, dor à exploração tátil, presença de edemas ou cordõezinhos, uma reação positiva ao exame elétrico, etc. O ponto diagnosticado como positivo se emprega para o tratamento, utilizando a estimulação mecânica ou com a aplicação de agulhas, moxas, eletroestímulo, laser, etc.
Classificação
19
Os pontos podem ser classificados de acordo com se caráter, função, atividade específica e experiências, em seis classes que contém a totalidade dos 154 pontos mais utilizados na clínica.
Pontos da Zona Correspondente
Estes pontos são os representantes da anatomia corporal dentro do pavilhão
auricular, razão pela qual recebem o nome da zona, articulação, membro ou órgão que representam. Estes pontos têm a característica de tornarem-se reativos ante um processo patológico em sua zona correspondente, podendo abranger um ponto específico ou uma zona determinada do pavilhão auricular, assim temos, por exemplo, que no pavilhão auricular não há nenhum ponto para o braço, mas sim, toda uma área que representa este membro, onde podemos localizar pontos do punho, cotovelo, etc. Também as diferentes partes dos órgãos internos encontram pontos auriculares que o representam, como no caso do pulmão, dos brônquios e da traquéia, da bexiga, dos ureteres, da vesícula, dos condutos biliares, dos ouvidos interno e externo, etc.
Pontos dos Cinco Zang e Seis Fu
De acordo com a teoria dos Jing Luo e Zang Fu são chamados onze pontos no
pavilhão auricular que representam os órgãos e vísceras. Estes pontos são coração, fígado, baço, pulmão, rim, intestino grosso, intestino delgado, vesícula biliar, bexiga, estômago e San Jiao. Estes onze pontos também podem ser denominados como pontos da zona correspondente, mas diferem, no fato de que os mesmos representam não só a anatomia dos Zang ou do Fu, como também, sua função energética e fisiológica. Pelo exposto anteriormente, podemos deduzir que os pontos dos cinco Zang e dos seis Fu são os mais importantes para o diagnóstico e tratamento através do pavilhão auricular, sendo usados na terapêutica em 90% das enfermidades.
Por exemplo, o ponto pulmão além de tratar e diagnosticar as enfermidades próprias deste órgão, também é usado no diagnóstico e tratamento de enfermidades dermatológicas, do nariz, garganta, etc. Isto responde aos princípios fisiológicos dos Zang Fu e a teoria dos canais e colaterais.
Pontos do Sistema Nervoso
Os pontos do sistema nervoso não somente representam a estrutura, partes do
sistema nervoso, como por exemplo, o cérebro, tronco cerebral, tálamo, simpático, ciático, etc. como também representam determinadas atividades excitadoras ou repressoras do sistema nervoso, como no caso dos pontos Shen Men e excitação; em outros casos os pontos são determinados de acordo com as desordens do sistema nervoso que tratam, como no caso do ponto e a área de neurastenia. Também, os pontos do sistema nervoso presentes no pavilhão auricular podem receber o nome do nervo que estimulam diretamente como é o caso do nervo auriculotemporal, nervo auricular maior, occipital menor, etc.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
20
Pontos do Sistema Endócrino Estes pontos representam cada uma das glândulas do sistema endócrino dentro do
pavilhão auricular como a hipófise, tiróide, supra-renais, pâncreas, gônadas, ovários, próstata, mais o ponto endócrino que representa todo o sistema, em sua totalidade. Os pontos do sistema endócrino podem produzir uma poderosa influencia na liberação de determinados hormônios como é o caso do corticóides pelas supra-renais e atuam na regulação da atividade intrínseca destas glândulas, por exemplo, na atividade funcional do pâncreas.
O ponto endócrino é um regulador sistêmico da atividade endócrina e metabólica do organismo, este mantém o equilíbrio funcional das glândulas vigorizando a função das que hipofuncionam e reprimindo as que hiperfuncionam, razão pela qual, podemos dizer que é o ponto central para o tratamento de qualquer enfermidade do sistema endócrino, combinando-se, segundo seja o caso, com o resto das glândulas implicadas no processo patológico.
Pontos Específicos
Como pontos específicos, classificam-se aqueles que tem uma delimitada função
diagnóstica e terapêutica. No caso do diagnóstico estes pontos estão limitados a ser reativo diante de enfermidades específicas e enquanto a tratamento, ainda em geral, são combinadas com outros pontos, sua eficácia é mais significativa em um reduzido numero de patologias, as quais respondem a sua função específica, como por exemplo, os pontos: alergia, tuberculose, hipertensor, área 1 e 2 do tumor, etc.
Pontos do Dorso da Orelha e Outros
No dorso da orelha foram localizados, desde 1888, pontos representativos dos
cinco Zang. Estes pontos guardam estreita relação com os pontos da face ventral do pavilhão, por exemplo, o ponto baço do dorso do pavilhão se encontra diretamente em oposição com o ponto estomago da face ventral; o ponto fígado dorsal se encontra em direta oposição com o ponto fígado ventral; o ponto coração dorsal está diretamente por trás do ponto Shen Men, o que justifica o principio tradicional de que “o coração armazena a mente”. O ponto rim, localizado no dorso do pavilhão, guarda estreita relação com o ponto cérebro na face anterior, o que justificaria o principio de que “o rim gera a medula e o cérebro é o mar da medula”.
11. Distribuição dos pontos auriculares
Na prática clínica, podemos observar uma grande diversidade de pavilhões
auriculares que variam quanto a tamanho e forma, mas, em todos se encontram distribuídos os pontos auriculares, seguindo os mesmos princípios.
Como fundamento para encontrar os pontos auriculares, temos a localização de um feto em posição cefálica, como já mencionamos anteriormente. Este feto marcará os
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
21
princípios gerais para a representação de cada uma das partes do corpo humano dentro do pavilhão auricular.
Distribuindo-se da seguinte forma:
Lóbulo da orelha – Região cefálica e facial Anti-trago – Cabeça e cérebro Fossa superior do anti-trago – Tronco cerebral Trago – Laringe-faringe, nariz externo e interno, supra-renal, nervotemporoauricular, etc. Incisura do supratrago – Ouvido externo Anti-hélix – Tronco, na cruz inferior do anti-hélix se localiza a região glútea, e na cruz superior os membros inferiores. Fossa escafóide – Membros superiores. Fossa triangular – Região pélvica e os órgãos genitais internos. Raiz do hélix – Diafragma e em torno do hélix se distribui o aparelho digestivo. Concha cava – Cavidade torácica. Incisura do intertrago – Glândulas endócrinas. Concha cimba – Pontos da cavidade abdominal.
12. Localização, Função e Diagnóstico dos pontos auriculares.
Lóbulo Para facilitar a localização dos pontos do lóbulo da
orelha, este é dividido em 9 quadrantes ou zonas,
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
22
começando a enumerar-se desde a incisura do intertrago e seguindo uma ordem de localização de dentro para fora e de cima para baixo.
Ponto Dente Localização: Este ponto encontra-se no centro da zona 1 do lóbulo. Função: É um ponto especifico para o tratamento das odontalgias e das periodontites.
Ponto Paladar Inferior Localização: Dividindo-se em três partes iguais o bordo superior da zona 2 do lóbulo, o ponto se localiza no primeiro terço desta linha. Função: Ponto utilizado das afecções inflamatórias dos lábios e cavidade bucal.
Ponto Paladar Superior Localização: Entre a linha que une as zonas 2 e 3, sobre o quarto inferior da mesma. Função: Ponto utilizado também no tratamento das afecções antes mencionadas, pelo que, em muitas ocasiões se emprega simultaneamente com o ponto anterior.
Ponto Língua Localização: Lançando uma linha entre o ponto paladar superior e inferior, o ponto localiza-se no centro desta linha. Função: Empregada nas afecções da língua, que incluem a glossite, fissura lingual, úlceras e outras afecções. Ponto Maxilar Superior Localização: Encontra-se no centro da zona 3 do lóbulo. Função: Ponto empregado no tratamento das odontalgias, que podem incluir as periodontites, pulpites, etc. Além disso, tratam a artrite, a subluxação da ATM, neuralgias do trigêmeo, etc. Ponto Maxilar Inferior Localização: Encontra-se no centro da linha superior da zona 3 do lóbulo. Função: Ponto com propriedades terapêuticas iguais ao anterior. Ponto Lóbulo Anterior (Neurastenia) Localização: Encontra-se no centro da zona 4 do lóbulo. Função: Também chamado de ponto da neurastenia, é utilizado também nos transtornos do sono. Ponto Olho Localização: Encontra-se no centro da zona 5 do lóbulo. Função: Empregado no tratamento de todas as afecções oftalmológicas como a conjuntivite aguda, ametropia, glaucoma, ceratite, etc. Área da Bochecha
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
23
Localização: Esta área se distribui nas zonas 3, 5 e 6. Função: Área empregada no tratamento das afecções faciais que incluem a paralisa facial, os espasmos da musculatura facial, as neuralgias do trigêmeo, as afecções dermatológicas da face. Ponto Ouvido Interno Localização: Encontra-se no centro da zona 6 do lóbulo. Função: Empregado no tratamento das afecções correspondentes a esta região do ouvido, as quais correspondem a hipoacusia, tinidos, otite, os estados vertiginosos causados por alterações vestibulococlear. Ponto Ansiedade Localização: Encontra-se no centro da zona 7 do lóbulo. Função: Ponto empregado no tratamento de padrões do Coração, como a ansiedade. Ponto Amídala Localização: Encontra-se no centro da zona 8 do lóbulo. Função: Ponto empregado no tratamento da amidalite e da faringite.
Fossa Superior do Anti-trago Ponto Tronco cerebral Localização: O ponto localiza-se no bordo superior da fossa intertrago. Função: Este ponto tem a função sedante, acalma o espírito. É também usado para acalmar o pânico, a convulsão, tratar a tosse e a asma e diminuir a febre, tratar a epilepsia, neurose, meningite e bronquite. Ponto Laringe-dente Localização: Encontra-se no bordo externo e inferior da fossa intertrago, 2mm por baixo do tronco cerebral. Função: Ponto utilizado no diagnóstico e tratamento das afecções da orofaringe e das odontalgias.
Anti-trago Ponto Parótida Localização: Encontra-se localizado exatamente na ponta do antitrago. Função: Ponto utilizado no tratamento e diagnóstico da parotidite, além disso, é empregado no tratamento das dermatites neurogênicas, pruridos, dermatites em geral. Ponto Asma Localização: Encontra-se no lado externo do anti-trago, 2mm abaixo e 1 mm posterior ao ponto parótida.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
24
Função: ponto empregado no diagnóstico e tratamento da asma. Ponto Temporal Localização: Encontra-se no lado externo do anti-trago, imediatamente abaixo da cartilagem, numa linha que liga os pontos parótida e asma.Também chamado de ponto Tai Yang. Função: Analgésica é um ponto usado para tratar as enxaquecas ou cefaléias temporais, como se usássemos o ponto Tai Yang localizado na região temporal. Sedante: usado em estados vertiginosos ligado à Vesícula Biliar. Clareia a visão e ajuda a audição. Ponto Fronte Localização: Encontra-se no lado externo do anti-trago, no extremo ântero-inferior da linha em forma de arco. Função: Fortalece a mente, clareia e ajuda a visão – É usado para tratar as sensações de peso e distensão da cabeça, trata também a perda da memória, a falta de concentração, a sonolência, a queda dos níveis de atenção, a síndrome de estagnação e a hipertensão arterial. Este ponto é fundamental para fortalecer despertar a mente. Analgesia da cefaléia frontal de qualquer etiologia. Ponto Occipital Localização: Encontra-se no lado externo do anti-trago, no extremo póstero-superior da linha traçada em forma de arco. Função: Acalma a vertigem, tem ação sedante e analgésica, acalma o pânico e a convulsão e tem a função de clarear a vista. Ponto Vértex Localização: Encontra-se no lado externo do anti-trago, aproximadamente a 1mm por baixo do ponto occipital. Função: Ponto utilizado para o tratamento das cefaléias no vértex e nos estados de neurastenia. Ponto Hipófise Localização: Encontra-se no bordo superior do anti-trago, próximo a fossa superior do anti-trago. Função: Distúrbios do sistema endócrino, por isto usado no tratamento das afecções ginecológicas causadas por transtornos do sistema endócrino, tais como: a amenorréia, menstruações irregulares e impotência. Tratamento das afecções causadas por transtornos da hipófise como: nanismo, adenomas de hipófise, diabetes sacarino. Tratamento das enfermidades hemorrágicas, tais como a metrorragia, hemorragia uterina. Área de Vertigem
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
25
Localização: Encontra-se na fossa superior do anti-trago, entre os pontos tronco cerebral e hipófise. Função: Zona específica no diagnóstico e tratamento da vertigem. Área da Neurastenia Localização: Esta área se encontra no bordo externo do anti-trago, por trás dos pontos occipital e vértex. Função: Esta zona é utilizada no tratamento da neurastenia, dificuldade para conciliar o sono.
Lado interno do Anti-trago
Ponto Tálamo Localização: Encontra-se no lado interno do anti-trago, no extremo interno de uma linha traçada entre os pontos parótida e pulmão, imediatamente por baixo deste último. Função: Este ponto refere-se à localização específica do hipotálamo, centro de mando da atividade neurovegetativa, reguladora da fisiologia dos órgãos internos. Suas principais funções incluem o controle da temperatura corporal, a eficiência na absorção dos alimentos pela atividade digestiva, a homeostase do metabolismo hidromineral e o controle central da atividade endócrina. Ponto Excitação Localização: Encontra-se no lado interno do anti-trago, entre os pontos testículo e tálamo. Função: A função deste ponto consiste na estimulação do Yang do Rim, sendo indicado no tratamento dos estados de letargia, enurese noturna, obesidade, hipofunções do sistema endócrino, tais como impotência e amenorréia. Ponto Testículo Localização: Localiza-se no lado interno, numa linha que liga o Tálamo à parótida, 2 mm antes do ponto parótida. Função: Também ativa o Yang do Rim, sendo usado no tratamento das afecções do testículo, as quais incluem a orquite, impotência, esterilidade masculina e prostatite. Área do Sub-córtex Localização: Encontra-se no lado interno do anti-trago, na metade da distancia de uma linha que une os pontos tálamo e ovário. Função: O ponto sub-córtex regula a função do córtex cerebral e é um ponto que é constituído por três áreas que são: área nervosa do sub-córtex: regula a atividade do córtex cerebral mantendo o equilíbrio da excitação e depressão; área digestiva do sub- córtex: trata as afecções do sistema digestivo, tais como dispepsia, gastrite, úlceras gástricas e duodenais, vômito, náuseas, constipação; área cardiovascular do sub-córtex: hipertensão, tromboangeíte obliterante, cardiopatias, arritmias, etc. Ponto Cérebro Localização: Encontra-se no lado interno e superior do anti-trago.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
26
Função: Ponto usado nas enfermidades cerebrais e doenças neurológicas como a ataxia, epilepsia, hipercinesia e para fortalecer a capacidade cognitiva.
Trago
Esta área do pavilhão auricular reflete a laringe- faringe, nariz e glândulas supra-renais. Além disso, é inervado pelo nervo têmporo-auricular. Os pontos se distribuem pelo lado externo e interno do trago. Ponto ápice do Trago Localização: Encontra-se na metade superior do trago por seu lado externo, por cima da proeminência central do ápice. Função: Ponto usado em padrões agudos, pelo método da sangria. Conta entre suas funções mais importantes a antiinflamatória, antipirética, sedante e analgésica, motivo pelo qual se emprega no tratamento de febres de qualquer etiologia. Ponto Supra-renal Localização: Encontra-se sobre a metade inferior do lado externo do trago, por baixo da proeminência central deste. Função: Tonifica o Yang do Rim e ativa as funções das glândulas supra-renais, razão pela qual é empregado no tratamento da enfermidade de Addison e Cushing.
Têm propriedades antialérgicas, anti-infecciosa, antiinflamatória, que permitem tratar as enfermidades infecciosas, do colágeno, alérgico e inflamatório. Utilizado para descer a temperatura, causa pela qual emprega-se nas enfermidades febris.
Também controla o tônus vasomotor do sistema vascular, por esta função de vasoconstrição, utiliza-se no tratamento das metrorragias, hemorragia uterina disfuncional, melenas, epistaxes, etc.
Elimina os estados de rigidez das fibras musculares lisas bronquiais, fato pelo qual se emprega na asma bronquial, bronquite aguda e qualquer episódio bronquial causado pela rigidez bronquial. Ponto Nariz externo Localização: Encontra-se sobre a face externa do trago, formando um triangulo com os pontos supra-renal e ápice do trago. Função: Ponto empregado nas afecções da área do nariz, como as inflamações da área, máculas, acne juvenil, inflamação das coanas nasais, etc. Ponto Fome
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
27
Localização: Encontra-se na metade da distância da linha que conecta o ponto nariz externo ao ponto supra-renal. Função: Ponto empregado para regular o apetite, por isto é utilizado no tratamento da obesidade, do hipertiroidismo, polifagia de caráter neurológico. Ponto Sede Localização: Encontra-se na metade da distância da linha que une os pontos nariz externo e ápice do trago. Função: Ponto que regula o mecanismo da sede, por isto é utilizado no tratamento do diabetes melito, na enurese e na polidipsia de caráter neurológico. Ponto Vício Localização: Encontra-se na linha que une os pontos Sede e Fome, abaixo do ponto da Fome. Função: Ponto que beneficia o Shen (Espírito), tratando os vícios e manias. Ponto Ouvido Externo Localização: O ponto encontra-se sobre a área que forma a depressão entre a fossa do supratrago e o hélix. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções do ouvido, tais como surdez, tinido, hipoacusia, assim como as afecções do conduto auditivo externo que incluem as lesões dermatológicas e neuralgias do pavilhão auricular. Este ponto tem quatro funções fundamentais:
. Acalmar a dor local
. Drenar as fossas nasais.
. Garantir a função auditiva. O exposto anteriormente nos permite seu emprego no tratamento das afecções
seguintes: cefaléias do tipo enxaqueca, neuralgias do trigêmeo, síndrome de Menière, afecções vertiginosas, dor suboccipital, rinites e sinusites.
Pontos da face interna do Trago Ponto laringe-faringe Localização: Encontra-se na face interna do trago, sobre a metade superior deste. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções laringofaríngeas, tais como os casos de episódios de faringite, amigdalites agudas e crônicas, afonias, traqueíte, bronquite, asma bronquial, etc. Ponto Nariz Interno Localização: Encontra-se na face interna do trago, sobre a metade inferior deste. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções próprias do nariz tais como rinites alérgicas, epistaxes, resfriado comum, obstrução nasal, sinusite, etc.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
28
Ponto do Nervo Auriculotemporal Localização: Encontra-se na face interna do trago, entre os pontos laringe-faringe e nariz interno, mas ligeiramente mais adentrado no conduto auditivo externo, formando um triângulo com os pontos anteriores. Função: Ponto utilizado para o tratamento das neuralgias do trigêmeo, principalmente no trajeto de seu ramo inferior, também é empregado no tratamento das afecções do pavilhão auricular, cefaléias, enxaquecas, vertigens e nas enfermidades causadas por transtornos dos nervos craniais.
Anti-Hélix
Esta parte do pavilhão auricular está relacionada com o tronco e as regiões cervicais, dorsais e lombares. Região Cervical Localização: Esta zona abrange o primeiro quinto da parte inferior do anti-hélix. Função: Ponto usado no tratamento da região cervical de qualquer etiologia, que inclui as inflamações fibróticas da musculatura da região cervical, torcicolo, etc. Região Dorsal Localização: Esta região abrange o segundo quinto e o terceiro quinto do anti-hélix, de baixo para cima consecutivamente. Função: Similar ao ponto anterior utiliza-se no tratamento das afecções da região dorsal, algias dorsais de etiologia traumática ou por subluxaçoes, etc. Região Lombar Localização: Encontra-se sobre o anti-hélix entre a região sacra e dorsal. Função: Similar ao ponto anterior utiliza-se no tratamento das afecções da região lombar, algias lombares de etiologia traumática ou por subluxações, etc. Região Sacra Localização: Encontra-se na parte superior do anti-hélix justo antes que se separem a cruz superior e inferior do anti-hélix. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções que se apresentam a este nível, sacrolombalgias, espermatorréia, etc. Ponto Cóccix Localização: No ponto de união da cruz superior e inferior do anti-hélix. Função: Ponto utilizado no tratamento da coccigonidia.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
29
Ponto Pescoço Localização: Encontra-se ao nível da região cervical, mas pelo bordo interno do anti-hélix. Função: Ponto de utilidade terapêutica nas afecções desta região, por exemplo, a inflamação a cadeia ganglionar do pescoço, hipotiroidismo, etc. Ponto Tórax Localização: Encontra-se ao nível da região torácica, mas sobre o bordo interno do anti- hélix. Função: Usado no tratamento das mudanças patológicas desta zona , isto inclui a angina no peito, sensação de opressão torácica, neuralgias intercostais, herpes zoster, etc. Ponto abdômen Localização: Encontra-se sobre o bordo interno do anti-hélix ao mesmo nível da região sacrolombar. Função: Ponto empregado no tratamento das mudanças patológicas que tem lugar a este nível tais como enterite, constipação, dor pós-parto, dismenorréia, além disso, se utiliza no tratamento da obesidade, etc. Ponto Ombro Localização: Este ponto está localizado ao nível da região cervical, mas sobre a parte mais próxima à fossa escafóide. Função: Este ponto se utiliza no tratamento das cervicalgias, cervicobraquialgias e nas dores do ombro causadas por fibroses da musculatura desta área. Ponto da Região Intercostal Localização: Encontra-se ao nível da região torácica, sobre a parte mais próxima á fossa escafóide. Função: Este ponto é empregado no tratamento das afecções onde compromete esta região do corpo, tais como os traumas, herpes zoster, neuralgias e sensação de plenitude torácica, etc. Ponto dos Músculos Lombares Localização: Encontra-se sobre o anti-hélix ao nível da zona lombar, mas no bordo mais próximo à fossa escafóide. Função: Ponto utilizado para tratar as afecções da musculatura paralombar. Ponto da Articulação Sacroilíaca Localização: Localiza-se na metade da distância de uma linha traçada entre o ponto sacro e toda articulação do quadril. Função: Ponto utilizado no diagnóstico e tratamento dos transtornos desta articulação, subluxação sacroilíaca, artrite da articulação, etc. Ponto das Glândulas mamárias Localização: este está conformado por dois pontos em representação de cada mama. O ponto que se localiza sobre o anti-hélix entre o ponto tórax e a região das vértebras torácicas representa a mama do lado contrário ao da orelha que se puntura; enquanto que
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
30
o ponto que se localiza entre as vértebras torácicas e o ponto da região das costelas representa a mama do lado da orelha que se puntura. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções da glândula mamária, as quais incluem mastite, hiperplasia do conduto lactífero, tumores do parênquima, displasias, etc. Ponto da Região do Hipocôndrio Localização: Este ponto localiza-se sobre o bordo interno do anti-hélix entre o ponto tórax e o abdômen. Função: Ponto utilizado no tratamento das moléstias do hipocôndrio, através do mesmo se pode ter um prognóstico do tamanho hepático (hepatomegalia). Ponto Tiróide Localização: Encontra-se entre a área do pescoço e o ponto tronco cerebral. Função: Ponto utilizado para o diagnóstico e tratamento das patologias de tiróide, tais como hipotiroidismo, hipertiroidismo e nódulos da tiróide. Ponto calor Localização: Encontra-se na metade da distância da linha que se lança entro o ponto cóccix e o ponto abdômen. Função: Ponto que tonifica o Yang do Rim, favorece e incrementa a circulação sanguínea a nível distal, eleva a temperatura da pele pelas propriedades funcionais deste ponto, utiliza-se no tratamento da tromboangeíte obliterante e na enfermidade de Raynaud.
Cruz Inferior do Anti-Hélix
Na cruz inferior do anti-hélix fica representada a região glútea e em específico três pontos auriculares Ponto da Região Glútea Localização: Encontra-se sobre o primeiro terço da cruz inferior do anti-hélix. Função: Empregado no tratamento das algias da região glútea, do sacro e das ciatalgias. Ponto do Nervo Ciático Localização: Encontra-se sobre o terço central da cruz inferior do anti-hélix. Função: Este ponto tem a função de comunicar os canais e desobstruir os colaterais, o que favorece sua função sedante e analgésica. É um ponto específico no tratamento da ciatalgia. Quando se realiza este tratamento, deve-se colocar o ponto pela parte anterior e posterior do pavilhão auricular, ficando ambos em oposição direta. Através do tratamento, ordena-se ao paciente que caminhe, observando em seguida, um resultado notável. Ponto do Nervo Simpático (SNV)
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
31
Localização: Encontra-se sobre o terço interno da cruz inferior do anti-hélix onde esta se insere no lado interno do hélix. Função: Regula a função do sistema neurovegetativo, motivo pelo qual se usa para tratar todos os transtornos do mesmo.
Relaxa os espasmos da musculatura lisa, por isso pode acalmar as dores dos órgãos internos. É um ponto importante para tratar dores produzidas por espasmos gastrointestinais, cálculo renal e das vias urinárias, colecistolitíases, gastrites, úlceras gástricas e duodenais, asma, etc. Este ponto não deve ser usado na distensão abdominal.
Função vasodilatadora, razão pela qual se usa para tratar a hiperidrose, a enurese infantil, a dermatite seborréica, a alopecia, e por ser um ponto importante para deter a acidez, trata a hiperacidez gástrica.
Cruz Superior do Anti-Hélix
Nesta parte do pavilhão auricular localizam-se todos os pontos representativos dos membros inferiores. Pontos Artelhos Localização: Encontra-se sobre o bordo externo da cruz superior do anti-hélix, na parte onde se insere no bordo interno do hélix. Função: Utilizado no tratamento das entorses da articulação dos artelhos, traumas, debilidade vascular das extremidades, intumescimento, aversão ao frio e nas micoses. Ponto do Calcâneo Localização: Encontra-se sobre o bordo interno da cruz superior do anti-hélix, na parte onde se insere no bordo interno do hélix. Função: Ponto utilizado para tratar esporões do calcâneo, dor no calcâneo devido a deficiência do rim. Ponto da Articulação do Tornozelo Localização: Encontra-se lançando uma linha entre o ponto calcâneo e articulação do joelho, na metade da distancia desta linha. Função: Ponto utilizado no tratamento das mudanças patológicas desta articulação, que compreende entorse do tornozelo, inflamação da articulação, etc. Ponto Articulação do Joelho Localização: Encontra-se exatamente no centro da cruz superior do anti-hélix. Função: Trata as afecções desta articulação, por exemplo, artrites da articulação de diversas etiologias, entorses, traumas e dores em geral.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
32
Ponto Articulação do Quadril Localização: Encontra-se no ponto central da área onde começa a cruz superior do anti- hélix. Função: Emprega-se no tratamento das afecções da articulação do quadril, dores lombares e do quadril, assim como nas ciatalgias. Ponto Joelho Localização: Encontra-se no lado mais próximo à fossa escafóide, no nível do ponto onde começa a cruz superior do anti-hélix. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções do joelho. Ponto da Prega Poplítea Localização: Se traçarmos uma linha entre o ponto articulação do quadril e o ponto Shen Men, o ponto prega poplítea encontra-se na metade desta linha. Função: Ponto utilizado no tratamento das dores reflexas da prega poplítea, causada no curso da ciatalgia. Ponto dos Músculos Gastrocnêmios Localização: Encontra-se na metade da distancia entre os pontos artelhos e joelho. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções do músculo gastrocnêmio, desde os espasmos as inflamações deste músculo. Ponto do Músculo Quadríceps Localização: Encontra-se na metade da distancia entre o ponto articulação do joelho e articulação do quadril. Função: Ponto empregado no diagnóstico e tratamento das alterações patológicas dos músculos da coxa.
Escafa Ponto Falanges Localização: Localiza-se no extremo superior da fossa escafóide. Função: Empregada no tratamento de todas as afecções das falanges, que incluem entorses, luxações, síndrome de Raynaud, parestesias. Ponto Clavícula Localização: Encontra-se sobre o centro da fossa escafóide, ao mesmo nível da fossa do intertrago e do ponto coração. Função: Ponto empregado no tratamento da periartrite do ombro, dores na região cervicobraquial. Ponto Articulação do Punho
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
33
Localização: Este ponto é localizado ao dividir a fossa escafóide, desde o ponto falanges até o ponto clavícula, em cinco partes iguais, na união da primeira parte com a segunda, de cima para baixo, ao centro da fossa. Função: Empregado no tratamento de todas as afecções do punho, tais como tenossinovite, síndrome do túnel do carpo, etc. Ponto Cotovelo Localização: O ponto localiza-se na terceira das cinco partes em que se dividiu a fossa escafóide, contando-se de cima para baixo, ao nível do centro da fossa. Função: Ponto que intervém no tratamento das afecções do cotovelo, entorses do cotovelo, epicondilite, traumas, artrite reumatóide, etc. Ponto Ombro Localização: Localiza-se sobre a quarta divisão das realizadas na fossa escafóide, ao centro a mesma. Função: Este ponto é usado no tratamento da periartrite do ombro, entorses, bursites, etc. Ponto da Articulação do Ombro Localização: Encontra-se entre o ponto do ombro e o ponto clavícula. Função: no tratamento das afecções desta região. Ponto Alergia Localização: Localiza-se na metade da distância entre os pontos falange e articulação do punho. Também chamado de Urticária ou Manancial de Vento. Função: Ponto utilizado no diagnóstico e tratamento das enfermidades alérgicas, tais como asma bronquial, dermatite atópica, rinite, urticária atópica. Ponto Nervo Auricular Maior Localização: Localiza-se fora da escafa, na sequência de sua extensão. Função: Limpa os canais. Usado para dores músculo-esqueléticas.
Fossa Triangular
Na fossa triangular encontramos os pontos auriculares que representam os órgãos genitais internos e outros pontos de caráter funcional. Ponto Pelve Localização: Encontra-se no ponto onde se cruzam a cruz superior e inferior do anti-hélix por seu bordo interno. Função: Ponto utilizado no tratamento da inflamação pélvica, prostatite, dismenorréia e nas dores do baixo ventre.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
34
Ponto Hipotensor Localização: Encontra-se sobre o bordo interno superior da fossa triangular, próximo ao bordo interno do hélix. Função: Ponto específico no diagnóstico e tratamento da hipertensão e nos oferece informação sobre o estado de tensão arterial do paciente. Ponto Shen Men Localização: Encontra-se traçando uma linha entre o ponto hipotensor e o ponto pelve no primeiro terço da mesma. Função: Analgésica: É usado para tratar enfermidades dolorosas com origem na plenitude, é um ponto importante para acalmar a dor.
Sedante: É usado para acalmar a tosse, a dispnéia, o prurido, a diarréia, a leucorréia e a vertigem, tem também função hipotensora e também acalma o espírito, é usado, em geral, para tratar enfermidades do sistema nervoso, cardiovascular, respiratório e digestivo (desde que sejam por plenitude).
Antiinflamatória: É usado para tratar todo tipo de padecimento inflamatório. Ponto Hepatite Localização: Encontra-se na mesma linha que une ao ponto hipotensor e o ponto pelve, mais no terço superior da mesma. Função: Ponto de singular importância no tratamento das afecções hepáticas e da vesícula biliar Ponto Genitais Internos ou Ponto Útero Localização: Encontra-se na depressão interna e central da fossa triangular. Função: Ponto utilizado no tratamento das menstruações irregulares, das dismenorréias, da amenorréia, das leucorréias, da hemorragia disfuncional uterina, das endometrioses, das endometrites, da hiperplasia do endométrio e das disfunções sexuais. Ponto Anexo do Útero Localização: Localiza-se traçando uma linha entre os pontos genitais internos e pelve, no terço posterior da mesma. Função: Ponto utilizado no tratamento das anexites(inflamação das trompas do ovário), das leucorréias, das dismenorréias, etc. Ponto Colo do Útero Localização: Encontra-se na linha que une os pontos genitais internos e pelve, no terço anterior da mesma. Função: Ponto empregado no tratamento das afecções próprias desta região incluem cervicite, ectopias do colo, leucorréias, etc. Ponto Articulação Coxofemoral Localização: Encontra-se formando um triângulo entre o ponto da região glútea e o ponto do nervo ciático, mas sobre o bordo inferior da fossa triangular.
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
35
Função: Ponto empregado no tratamento das algias da região do hipogástrio, da inflamação da cadeia ganglionar da região inguinal e da varicocele. Ponto Constipação Localização: Encontra-se formando um triângulo com os pontos nervo ciático e simpático, mas, sobre o bordo inferior da fossa triangular. Função: Ponto específico para o diagnóstico e tratamento da constipação, se na exploração tátil deste ponto se encontra a presença de uma teleangiectasia, esta fato nos confirma o diagnóstico de um quadro de constipação.
Raiz do Hélix
Na região da raiz do hélix fica representado o diafragma. Ponto Ouvido Central Localização: Este ponto localiza-se sobre o nascimento da raiz do hélix. É um ponto que se conecta diretamente com o nervo vago e é também chamado de ponto zero. Função: Sua função resume-se em regular a atividade funcional dos órgãos internos, por isto, é utilizado no tratamento das afecções o aparelho digestivo e cardiovascular, com uma significativa ação na enurese noturna. Ponto Diafragma Localização: Este ponto encontra-se sobre a raiz do hélix, ao nível do conduto auricular. Função: Ponto que intervém na função da homeostase sanguínea refresca o sangue, libera os espasmos, as propriedades anteriores nos permitem seu uso no tratamento dos espasmos do diafragma, enfermidades hemorrágicas que incluem a hemorragia disfuncional uterina.
Pontos que Circundam a Raiz do Hélix Todos os pontos que se encontram circundando a raiz do hélix representam o
sistema digestivo desde a boca até o intestino grosso. Ponto Boca
AURICULOTERAPIA PARA TODOS - www.movimentolivresdador.org
36
Localização: Na parte póstero-superior do conduto auditivo externo, no primeiro terço que une o conduto auditivo com a região onde começa a raiz do hélix. Função: Trata as afecções da cavidade bucal e laringe, faringe e as úlceras nesta região.
Tem a função de acalmar a tosse, além de ser utilizado no tratamento da traqueíte aguda e crônica.
Sedante, por isto se emprega no tratamento da insônia, é denominado em alguns textos como ponto de hipnose.
Fora da China, este ponto é também chamado de ponto que restabelece o cansaço, além disso, se emprega no tratamento da dor da região lombar, das pernas e nos estados de cansaço excessivo onde há perda da força muscular. Ponto Esôfago Localização: Imediatamente por baixo da raiz do hélix ao nível do ponto ouvido central. Função: Tem como função garantir o livre deslocamento dos movimentos diafragmáticos, descongestiona a cavidade torácica, harmoniza o correto funcionamento do esôfago no processo digestivo, pelas funções mencionadas anteriormente, utiliza-se no tratamento da esofagite, da opressão torácica, da disfagia, etc. Ponto Cárdia Localização: Este ponto encontra-se por baixo da raiz do hélix, entre o ponto estômago e o esôfago. Função: Utilizado nas afecções da cárdia tais como: perda do tônus constritor, que se manifesta através dos episódios eméticos de refluxo gastroesofágico, sensação de plenitude torácica, náuseas, etc. Ponto Estômago Localização: Encontra-se no ponto onde desaparece a raiz do hélix. Função: Ponto útil no tratamento das afecções, tais como gastrite, úlceras gástricas, espasmos estomacais e transtornos gastrointestinais.
É a base da energia do céu posterior (adquirida), também definido como o mar dos líquidos e os cereais. O baço é o órgão acoplado ao estômago, por esta razão atrav&eacu