AVANÇOS TERAPÊUTICOS NA PSORÍASE: .Web viewO primeiro uso de anticorpos na terapia da psoríase

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of AVANÇOS TERAPÊUTICOS NA PSORÍASE: .Web viewO primeiro uso de anticorpos na terapia da psoríase

AVANOS TERAPUTICOS NA PSORASE: RESUMO

AVANOS TERAPUTICOS NA PSORASE: RESUMO

therapeutical advances in psoriasis: a review

Denise Lage*

Felicia Campos Perez*

Maria Izabel Ribeiro Risso Venturelli*

Marina Damha Hiplito*

Renata Pafaro*

Maura Simes Bressan**

*Acadmicos do curso de Medicina da Faculdade de Cincias Mdicas da Pontifcia Universidade Catlica de Campinas.

**Docente responsvel pelo curso de dermatologia do curso de Medicina da Faculdade de Cincias Mdicas da Pontifcia Universidade Catlica de Campinas, dermatologista com ttulo de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Trabalho realizado na disciplina de dermatologia no curso de Medicina da Faculdade de Cincias Mdicas da Pontifcia Universidade Catlica de Campinas.

Autor para correspondncia:

Bressan, Ms

R: das Hortncias, 335

Bairro: Chcaras Primavera

Campinas-S.P.

CEP: 13087-510

Fones: 19-3296-0695 / (fax) 19-3256-4495e-mail: maurabressan@dermaweb.com.br

Resumo: A psorase consiste em uma dermatose muito freqente, de evoluo crnica, de etiologia no exatamente definida, mais freqente nas segunda e terceira dcada de vida. Ocorre mais em branco, h um determinante gentico e recentemente foi revelada correlao entre psorase e antgeno de histocompatibilidade. caracterizado por leses eritemato-escamosa, disseminadas ou atingindo reas extensas. s vezes predomina o eritema, s vezes a descamao, formada por escamas prateadas, secas, aderentes e estratificadas. Tem localizao geralmente simtrica, em extenso dos membros, cotovelos, joelhos, couro cabeludo, regies sacra e palmo-plantares. Quando a doena no for controlada pela medicao tpica, pode-se tentar por via sistmica. Medicaes antigas como preparos arsenicais e bismticos esto condenadas. Os autores do referido trabalho esto fazendo um artigo de reviso visando os avanos teraputicos na psorase com enfoque em tratamentos modernos como clulas T marcadas, citocinas, imunossupressores, anti antiangiognico, receptores nucleares marcados e terapia fsica.

Palavras-chaves: psorase, tratamento, pele, reviso.

Abstract: Psorase consists of a very frequent dermatosis, of chronic evolution, of not accurately defined etiology, more frequent in the second and third decade of life. It occurs more in blanker, it has determinative a genetic one and recently it was disclosed to correlation between psorase and antigen of histocompatibility. It is characterized by the erythematous scaling plaques, spread or reaching extensive areas. To the times erythema predominates, to the times the scalling off, formed for silverplated, droughts, adherent and stratfity scales. It has generally symmetrical localization, in extension of the members, elbows, knees, scalp, hands, feet and genital regions. When the illness will not be controlled for topic medication, can be tried forsystenic way. Old medications like arsenic and bismutic are condemned. The authors of the related work are making a review article aiming at the therapeutical advances in psoriasis with approach in modern treatments like targed T cells, cytokine modulation, immunosuppressives, anti angiogenesis, nuclear receptor targed therapies and physical therapy.

Key words: psoriasis, treatment, skin, review

Introduo:

Psorase uma doena inflamatria crnica da pele, que acomete indivduos de ambos os sexos e em qualquer idade, sendo, porm mais freqente a partir das 3 e 4 dcadas de vida.

Afeta de 1-3% da populao mundial, com grande impacto social e econmico, pelo fato dos portadores de psorase serem estigmatizados, ocasionando sua excluso de algumas atividades sociais e profissionais, e absentesmo por problemas emocionais ocasionados pela doena, a hospitalizao pelo agravamento da doena ou pelo quadro articular que pode ocorrer em alguns indivduos.

Etiopatogenia:

A causa da psorase desconhecida, mas acredita-se que seja multifatorial. Em gmeos monozigticos a presena de psorase cerca de 70% e a ocorrncia familiar de 30%, demonstrando seu carter gentico. A psorase associa-se tambm a diferentes Antgenos Leucocitrios de Histocompatibilidade (HLA) e acredita-se que a forma clnica da doena possa ser tambm geneticamente pr-determinada pela ocorrncia de um ou mais tipos de HLA:

HLA-B13 ou B7: psorase gutata, palmo-plantar e eritrodrmica.

HLA-B27: psorase pustolosa e artroptica.

HLA-B8, Bw35, Cw7 e DR3: pustulosi-palmo-plantar

HLA-Cw6: psorase com incio antes dos 30 anos

O principal evento o aumento do turn over celular na epiderme, com conseqente encurtamento do ciclo germinativo epidrmico, ocasionando uma maior quantidade de clulas imaturas na camada crnea. Acompanhando essa proliferao epidrmica observamos um processo inflamatrio constitudo de linfcitos T e granulcitos.

A presena de linfcitos T ativados nas leses de psorase faz com que possamos considerar a psorase uma doena mediada por mecanismo imunolgico. No incio do processo temos ativao das clulas CD4, com menor nmero de clulas CD8 ativadas. J na fase de resoluo do processo temos o inverso.

Observa-se, associados aos linfcitos, a produo de citocinas ativadoras do processo inflamatrio, como a interleucina 6 (IL6), responsvel pela reao inflamatria aguda e a interleucina8 (IL8), responsvel pela migrao de neutrfilos e ativadora da velocidade de multiplicao dos ceratincitos.

Desfeitos bioqumicos tambm so descritos. Alguns autores relatam aumento de produo de poliaminas. Elevados nveis de cido araquidnico e seus metablitos, leucotrienos, cido eicosatetraenico e prostaglandinas tambm agravariam as leses de psorase o que comprovado pelo agravamento da doena com indometacina ( aumenta a produo de leucotrienos ) e melhora de leses com benoxaprofena ( inibe a produo de leucotrienos).

Outros fatores que podem desencadear ou exarcebar a psorase:

Infeces: pelo estreptococo beta hemoltico ( psorase em gotas), infeco pelo HIV (exarcebao da doena);

Drogas: Ltio, beta-bloqueadores, antimalricos e antiinflamatrios no hormonais agravam ou induzem a psorase;

Trauma cutneo: pode ocasionar o aparecimento de leso em rea no comprometida (Fenmeno de Koebner);

Estresse emocional;

Outros fatores: distrbios endcrinos e metablicos, disgesto aumentada de lcool e alteraes climticas.

Caractersticas Clnicas:

Leso caracterstica de psorase uma placa eritematosa coberta por escamas branco-prateadas, lamelares e imbricadas. Podemos observar halo perifrico claro ( halo de Voronoff) nas leses em cicatrizao. Neste local no observamos eritema por ultravioleta ou com uso de antralina. O nmero de leses pode variar de uma nica leso a incontveis placas, sendo porm a simetria quase uma regra.

Locais de predileo das leses: couro cabeludo, unhas, superfcies extensoras das extremidades e regio sacra.

Couro cabeludo: placas numulares, placas em faixa ao longo da linha anterior do cabelo ou placa na regio occipital. H ausncia de prurido e de perdas dos cabelos.

Unhas: leses puntiformes na lmina ungueal, manchas ovais acastanhadas ( manchas de leo), oniclise, elevao da poro distal da unha, ceratose subungueal.

Superfcies extensoras das extremidades e regies sacra: placa eritmato-escamosa

Face: leses gutatas ou leses com aspecto de dermatite seborria ou de lupus eritematoso.

Plantas e palmas: placas eritematosas descamativas ou com espessamento verrucoso. Pode haver o aparecimento de pstulas que podem se fundir formando lagos de pus.

Regies de dobras: placas dermacadas, vermelho-salmo, eczematizadas, midas e fissuradas, com prurido.

Mucosas: lngua geogrfica, lngua fissurada, leses em mucosas e gengivas.

Diagnstico:

O diagnstico baseado principalmente nas caractersticas clnicas das leses.

Curetagem metdica de Brocq: com uma cureta fazemos um raspada da leso. Inicialmente observamos o desprendimento das escamas branco-nacaradas (Sinal da Vela).

Continuando a curetagem observamos o destacamento de uma pelcula, deixando observar os pices papilares (Membrana de Ducan). E finalmente aps a continuao da curetagem observamos pontos sangrantes (Orvalho sangneo- Sinal de Ausptiz), decorrente da leso das papilas drmicas onde encontramos vasos telangiectsicos.

Histopatologia: Na histopatologia podemos observar na epiderme, paraceratose, agranulose, hiperplasia epidrmica com cones de mesmo tamanho ( hiperplasia do tipo psorasiforme), atrofia epidrmica sobre as papilas drmicas, acmulos de neutrfilos na camada crnea ( microabscessos de Munro). Na derme: verticalizao do colgeno papilar, vasos ectasiados nas papilas drmicas e processos inflamatrio superficial, principalmente s custas de linfcitos. Podemos encontrar colees de neutrfilos na camada espinhosa da epiderme ( Pstula espongiformes de Kogoj).

Diagnsticos Diferenciais:

Os principais diagnstico diferenciais da psorase so: dermatite seborrica, pitirase rsea, lquen plano, eczema, sfilis, pitirase liquenide, eczema disidrtico, mcide e micose vsico-bolhosa dos ps e das mos.

A psorase diferencia-se da dermatite seborrica pelo aspecto de suas escamas que so secas, brancas, brilhantes e sangram quando destacadas, enquanto que na dermatite seborrica elas so foscas e graxosas.

Na pitirase rsea a excluso feita pelo aspecto das leses que apresentam um colarinho descamativo e pela cura em 8 semanas.

O lquen plano afeta mais superfcies extensoras de antebraos e punhos e regio tibial. As leses so de cor violcea e pruriginosa.

O eczema atpico apresenta prurido intenso e as leses tm predileo por reas flexurais.

A sfilis pode ser diagnosticada por teste sorolgicos, adenopatias, placas mucosas e outros sinais de secundarismo. No h prurido.

N