BACIA DO ESPÍRITO AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS DÉCIMA TERCEIRA…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO,

    GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    BACIA DO ESPRITO SANTO

    Sumrio Geolgico e Setores em Oferta

    Superintendncia de Definio de Blocos SDB

    Elaborado por: Ronan vila

    2015

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO, GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS

    DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    SUMRIO

    1. INTRODUO.................................................................................................................. 1

    2. HISTRICO EXPLORATRIO ......................................................................................... 2

    3. EVOLUO TECTONOESTRATIGRFICA ..................................................................... 5

    4. SISTEMA PETROLFERO ...............................................................................................10

    4.1. Gerao e Migrao .................................................................................................10

    4.2. Rochas Reservatrio ................................................................................................11

    4.3. Rochas Selantes ......................................................................................................12

    4.4. Trapas ......................................................................................................................12

    4.5. Plays Exploratrios ...................................................................................................13

    5. SETORES EM OFERTA ..................................................................................................17

    5.1 Descrio Sumria ...................................................................................................17

    5.2 Avaliao dos Blocos Propostos ...............................................................................17

    5.3 Objetivo Exploratrio ................................................................................................18

    6. REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS .................................................................................18

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO, GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS

    DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    1

    1. INTRODUO

    A Bacia do Esprito Santo-Mucuri comumente citada na literatura

    especializada como uma nica bacia por no apresentar limites geolgicos que

    as separe, no entanto, uma vez que a poro geogrfica que delimita a Bacia

    de Mucuri no foi contemplada neste estudo, ser utilizada a nomenclatura

    Bacia do Espirito Santo.

    A Bacia do Esprito Santo localiza-se na margem continental leste do

    territrio brasileiro (Figura 1), ocupando uma rea de aproximadamente

    115.200 km2, dos quais 101.880 km2 encontram-se submersos. O limites da

    bacia do-se ao Norte pela Bacia de Mucuri (limite geogrfico), que por sua vez

    faz fronteira com a Bacia de Cumuruxatiba pelo Complexo Vulcnico de

    Abrolhos. Ao Sul, se limita da Bacia de Campos pelo Alto de Vitria.

    Para a 13 Rodada de Licitaes da ANP, esto em oferta 7 blocos

    exploratrios, sendo 1 no setor SES-AP1 e 6 no setor SES-AP2, totalizando

    rea de 5.027,44km2.

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO, GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS

    DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    2

    Figura 1. Localizao da Bacia do Esprito Santo, com destaque para os blocos

    sugeridos para oferta na 13 Rodada de Licitaes da ANP.

    2. HISTRICO EXPLORATRIO

    A poro emersa da bacia bem conhecida e classificada como bacia

    madura, enquanto que a poro marinha relativamente pouco conhecida,

    sobretudo em guas profundas e ultraprofundas.

    O esforo exploratrio para prospeco de hidrocarbonetos na Bacia do

    Esprio Santo teve incio no final da dcada de 1950. Em 1959 e 1961 foram

    perfurados dois poos estratigrficos terrestres na regio de Conceio da

    Barra e Ilha de Santa Brbara, respectivamente. Este timo constatou a

    ocorrncia de espessa camada vulcnica.

    Um marco nacional na explorao de hidrocarbonetos ocorreu no ano de

    1968, em que foi perfurado o primeiro poo em plataforma continental

    brasileira, denominado 1-ESS-1-ES.

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO, GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS

    DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    3

    Em 1969 foi descoberta a primeira acumulao comercial da bacia,

    denominado Campo de So Mateus, em reservatrios siliclsticos de idade

    Alagoas, abaixo da sequencia evaportica, na poro emersa.

    Na dcada de 1970 foram intensificados os esfoos exploratrios

    impulsionados pelas descobertas dos campos de Fazenda Cedro (1972) e

    Lagoa Parda (1979), ambos na poro emersa.

    No ano de 1977 foi realizada a primeira descoberta em rea submersa

    da Bacia do Esprio Santo, denominada campo de Cao, distando 50

    quilmetros a sudeste de So Mateus, em cota batimtrica de apenas 19

    metros (Frana e Moriak 2009). Desde ento foram realizadas algumas

    descobertas na poo submersa dessa bacia: Cango (1988), Pero (1996),

    Golfinho (2003), Canap (2004) e Camarupim e Camarupim Norte (2007). H

    ainda Planos de Avaliao de Descoberta em andamento.

    At o momento foram perfurados 190 poos exploratrios na poro

    marinha da Bacia do Esprito Santo.

    A bacia conta ainda com boa cobertura de ssmica 2D e 3D (Figura 2),

    alm de dados gravimtricos e magnetomtricos em toda sua extenso.

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO, GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS

    DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    4

    Figura 2. Mapa com distribuio dos dados ssmicos e de poos na regio dos blocos

    da 13 Rodada de Licitaes da ANP.

    Atualmente existem quatorze blocos em concesso na poro submersa

    desta bacia. Destes, seis blocos foram arrematados na 11a Rodada de

    licitaes da ANP.

    Como resultado das atividades exploratrias, atualmente a Bacia do

    Esprito Santo produz 27.654 bbl/d de petrleo e 3.045 Mm3/d de gs natural

    (dados de maro de 2015). Essa produo advm da explotao de 40

    campos, destes, apenas cinco so localizados na poro marinha.

    Golfinho, o principal campo da bacia, teve sua produo iniciada no ano

    de 2006. Este campo dista aproximadamente 60 km da costa, em lminas

    dgua ente 700 e 1.740 metros, a leste de Golfinho foram descobertos

    recentemente outros campos que tem como reservatrios areias cretceas

    acumuladas em calhas controladas pela tectnica sal.

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO, GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS

    DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    5

    Recentemente houve notificao de descoberta a partir da perfurao do

    poco 3-BRSA-1253D-ESS, em profundidade de gua de 1.886 metros, sendo

    observada a presena de leo de boa qualidade em reservatrios localizados

    em profundidade de 3.550 metros. Foram comunicadas ainda acumulaes e

    indcios na regio ofertada na Rodada 6, como, por exemplo, nos poos

    1-BRSA-939-ESS, 1-BRSA-936D-ESS e 1-BRSA-926D-ESS.

    3. EVOLUO TECTONOESTRATIGRFICA

    A evoluo tecnonoestratigrfica da Bacia do Esprito Santo tpica das

    bacias da margem leste brasileira. Segundo o diagrama estratigrfico (Figura 3)

    proposto por Frana, et. al. (2007), a evoluo estratigrfica da bacia pode ser

    subdividida em trs fases principais. A fase rifte ocorreu do Valanginiano ao

    Eo-Aptiano, a fase ps-rifte ocorreu no Neo-Aptiano e, a fase Drifte se iniciou

    no Albiano e segue at os tempos atuais.

    A fase rifte ou continental predominou o ambiente lacustre com

    contribuio fluvial e aluvial nas bordas dos falhamentos, enquanto que nos

    altos estruturais internos depositaram-se coquinas e outros carbonatos. Os

    diversos pulsos tectnicos esto registrados por conglomerados sintectnicos

    de bordas de falhas, bem como vulcnicas da Formao Cabinas.

    Falhas normais de direo aproximada norte-sul produziram horts e meio-

    grabens, limitados no topo por uma discordncia regional pr-aptiana e

    preenchidos por sedimentos tpicos de ambiente continental (Formao

    Cricar), entre os quais arenitos cinzentos e conglomerados do Membro

    Jaguar e folhelhos lacustres, carbonatos (coquinas) e margas do Membro

    Sernambi, por vezes intercalados com rochas vulcnicas da Formao

    Cabinas. Estes sedimentos repousam discordantemente sobre o

    embasamento Pr-Cambriano, sendo seu limite superior com a sequencia ps-

    rifte representado pela discordncia pr Neo-Alagoas.

  • AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO, GS NATURAL E BIOCOMBUSTVEIS

    DCIMA TERCEIRA RODADA DE LICITAES

    6

    O Ps-Rifte da Bacia do Esprito Santo (rifte-sag) representado por

    pacotes de sedimentos siliciclsticos (Membro Mucuri) e evaporticos (Membro

    Itanas) da Formao Mariricu, registro das primeiras incurses marinhas na

    bacia. Os sedimentos desta fase possuem ampla distribuio areal,

    assentando-se discordantemente sobre o embasamento Pr-Cambriano ou

    sobre a Formao Cricar. Seu limite superior concordante com o Grupo

    Barra Nova na poro leste da bacia e, discordante com a Formao

    Urucutuca, na poro oeste.

    A fase drifte da Bacia do Esprito Santo representa o pacote sedimentar

    mais espesso e, na poro submersa, o mais representativo. Em guas

    profundas e ultraprofundas o drifte apresenta sistemas petrolferos

    comprovados e plays estabelecidos. Esta seqncia pode ser dividida em uma

    seo marinha transgressiva, representada pelo Grupo Barra Nova do Albo-

    Cenomaniano, e uma seo marinha transgressiva-regressiva, representad