Bna dom comum 24 perdoai senhor

  • View
    383

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Bna dom comum 24 perdoai senhor

  • Uma atitude muito difcil na vida de uma pessoa, de uma famlia e tambm de uma Comunidade o PERDO.

    - O que a Bblia nos diz a respeito?

  • - Inicialmente a vingana era aceita: como mtodo para compensar as injustias recebidas e desencorajar a algum a repeti-las.

    - Posteriormente, a "Lei do Talio" visou limitar a vingana...

    S podia ser proporcional ofensa recebida: "dente por dente..."+ A 1 Leitura de hoje um apelo para superar a lgica dessa lei e adotar sentimentos de misericrdia e de PERDO. (Eclo 27,33-29,9) No Antigo Testamento, h um aperfeioamento sobre o sentido do Perdo:

  • - Estabelece uma relao clara entre o perdo de Deus e o perdo humano.

    Quem no perdoa o irmo, no poder exigir o perdo de Deus.

    - Ademais o pensamento da morte relativiza o agravo e nos faz pensar diferente.

    A felicidade do homem no est em cultivar sentimentos de dio e de rancor, mas sim em cultivar sentimentos de perdo e misericrdia.

  • + O Salmo (102) nos mostra o Exemplo de Deus: "O Senhor bondoso e compassivo... ele perdoa toda culpa..."

    Na 2 Leitura, Paulo afirma que a Comunidade crist deve ser o lugar do amor, do respeito pelo outro, da aceitao das diferenas, do perdo. (Rm 14,7-9)Permanecer unidos no essencial e desprezar o secundrio que nos divide.

  • + No Evangelho, Jesus revela um caminho de Reconciliao: o PERDO Fraterno. (Mt 8,21-35)

    Continua o 4 Discurso de Jesus (como viver na comunidade):- Pedro consulta Jesus: "Quantas vezes devemos perdoar"? A Tradio falava 2, 3 ou 4 vezes... Pedro prope at sete.- Jesus responde: "70 x 7", isto , Sempre e Todos, "um perdo sem limites", inclusive aos inimigos que os judeus no incluam.

  • O perdo no deve ficar na Quantidade, mas na Qualidade, "de corao".+ JESUS ilustra, com uma Parbola: - Um Empregado devia uma fortuna imensa e, por compaixo, foi perdoado. - Em seguida, ele, sem compaixo, se recusa a perdoar um companheiro que lhe devia uma quantia irrisria: "Paga-me o que me deves" - O Rei indignado o castiga severamente... + E Jesus conclui: "Assim agir meu Pai com quem no perdoar seu irmo de todo o corao..."

  • Mostra como, na perspectiva de Deus, o perdo "sem limites", total e absoluto.

    Depois convida-nos a analisar as nossas atitudes para com os irmos que erram.A PARBOLA UMA CATEQUESE SOBRE A MISERICRDIA DE DEUS.

  • + O testemunho de Jesus: - "Amar at os inimigos..."- No Pai Nosso: "Perdoai... como perdoamos..."- "Felizes os misericordiosos, porque alcanaro misericrdia".- "Se estiveres diante do altar... v antes te reconciliar..."- Na parbola do Pai misericordioso que perdoa com alegria...- Na Cruz: "Pai, perdoai-lhes, porque no sabem o que fazem..."

  • + Motivos para perdoar:

    - Deus nos perdoa, na medida com que ns perdoamos...- O amor o distintivo do Cristo...

    s vezes o amor s possvel atravs do PERDO... . Quantos casais se desfazem por falta de perdo... . Quantos filhos abandonam a famlia por falta de perdo... . Quantas pessoas deixam a comunidade por falta de perdo e acolhida.

    O Perdo ajuda a romper o crculo vicioso do dio e da vingana.

  • + O que significa perdoar?

    - No apenas no se vingar ou "ceder" sempre aos que nos ofendem... estar sempre disposto a ir ao encontro, a estender a mo, a recomear o dilogo, a dar outra oportunidade.

    + NS como perdoamos?

    - Como Pedro, contamos quantas vezes? Uma vez sim, duas no... - "Perdo, mas no esqueo... no falo... no o visito mais..."

    Ser esse o perdo generoso, "de corao", esperado por Deus?

  • - Na Parbola, o servo que no perdoou foi para a priso...A falta de perdo tem conseqncias para quem no perdoa... Costuma provocar uma vida azeda e estressante... S o perdo restitui a alegria... a chamada "terapia do perdo".

    + Qual a nossa atitude diante do perdo? - Temos humildade para pedir o perdo? - Demonstramos alegria e gratido diante de um perdo recebido? - Somos generosos em oferecer o nosso perdo?

  • Sabemos que difcil perdoar. Contudo, vale a pena no desistir.Quem faz a experincia do perdo de Deus e envolve-se numa lgica de misericrdia, deixa-se transformar por ele e assume com os irmosuma atitude diferente, marcada pela bondade, pela compreenso, pela misericrdia, pelo acolhimento, pelo Amor.Amando e perdoando, abriremos espao para acontecer um mundo melhor... Pe. Antnio Geraldo Dalla Costa - 11.09.2011

  • MEU DOMINGOCom a Palavra de DeusMeditada por: Pe. Antnio Geraldo Dalla Costa CSIlustrao: Nelso Geraldo FerronattoMsica: Perdoai-nos PaiCD: Campanha da FraternidadeL.: Jaime V dos Santo e Pe Jos WeberM.: Pe. Jos WeberPaulinas COMEPAcesse o Endereo: http://www.buscandonovasaguas.com