BOA VONTADE 197

Embed Size (px)

Text of BOA VONTADE 197

Paiva Netto escreve: Legio da nonono nono e a Ideologia do Bom Samaritano Nesta edio: No nonono nono Boa Vontade nonono nono nonono

BOA VONTADEA RevistA dA espiRituAlidAde ecumnicA AnO XXiii n 197 JAneiRO de 2005 R$ 7,90

Bem-vindo, 2005!

BOA VONTADE

2

Janeiro de 2005

BOA VONTADE

3

Janeiro de 2005

E D I TOR IALwww.boavontade.com

Legio da Boa Vontadeeste primeiro nmero da revista BOA VONTADE de 2005, achei por bem recordar trechos de minhas palavras na abertura de 2004, quando falei pela Rede Boa Vontade de Rdio, pela Rede Mundial de Televiso a TV da Educao, da Cultura e da Cidadania com Espiritualidade e pela Internet. So assuntos sempre atuais. Meus amigos e meus Irmos, em 1o de janeiro de 1950, Dia da Confraternizao Universal, a Legio da Boa Vontade (LBV) surgiu na face da Terra sob a inspirao e os auspcios das palavras e exemplos de Nosso Jos de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor, Presidente Senhor Jesus Cristo. Seu fundamento primadas Instituies da Boa Vontade. cial est contido no Evangelho-Apocalipse do Celeste Orientador. E ao raiar deste novo ano, quando a LBV completa mais um de profcua existncia, expresso a minha perene satisfao ao ver, latente no seio do Povo, a sua presena marcante, contribuindo para o desenvolvimento sustentvel da sociedade brasileira com a sua benfica influncia no campo da Educao com Espiritualidade e o seu crescente alargamento pelo mundo.

e a Ideologia do Bom Samaritanome amou, Eu tambm vos tenho amado. Permanecei no meu Amor (Evangelho do Cristo, segundo Joo, 13: 34 e 35; 15: 12, 13 e 9). LBV igualmente Comunicao! Sua saga herica no se restringe ao socorro dos que tm a fome do estmago, mas se estende ao amparo espiritual, porque com o Esprito reformado pelo esclarecimento das Coisas Divinas e pela afetividade pedaggica tudo tende a melhorar. Ela trabalha em prol de Educao e Cultura, Alimentao, Sade e Trabalho com Espiritualidade.

N

(Um tema defendido pela Poltica de Deus)

Uma bela lio do Cristo

So Francisco de Assis

Falando a uma simptica platia, no ano de 1991, em Portugal, revelei-lhe que, ainda na minha meninice, a primeira notcia pela qual tive conhecimento da Bblia Sagrada, em particular a Boa Nova*2 de Jesus, veio por intermdio de meu saudoso pai, Bruno Simes de Paiva (1911-2000). Ele me falou sobre uma comovente histria contada ao Povo pelo Cristo de Deus: a Parbola do Bom Samaritano. E a leu para mim. A passagem se encontra no Evangelho, segundo Lucas, 10: 25 a 37: 25 E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando Jesus, ao interrog-Lo assim: Mestre, que farei para herdar a Vida Eterna?. 26 Jesus perguntou-lhe ento: Que est escrito na lei? Como a ls? 27 E o doutor da lei declarou-Lhe: Amars o Senhor, teu Deus, de todo o teu corao, e de toda a tua Alma, e de todas as tuas foras e de todo o teu entendimento, e ao teu prximo como a ti mesmo*3. 28 Jesus, ento, lhe respondeu: Disseste-o bem; faze isso, e vivers. 29 E o doutor da lei, contudo, querendo justificar-se a si mesmo, questionou-Lhe: Mas quem , Jesus, o meu prximo? 30 O Mestre replicou-lhe, contando-lhe uma parbola: Descia um homem de Jerusalm para Jeric, e caiu nas mos de salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, retiraram-se, deixando-o semimorto. 31 Descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. 32 E de igual modo um levita chegando quele lugar, e, avistando o pobre homem, passou tambm de largo. 33 Mas um samaritano, que ia de viagem, chegou ao p dele e, fitando-o, tomou-se de infinita compaixo; 34 e, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e pondo-o sobre um animal de sua propriedade, levou-o para uma estalagem e cuidou dele. 35 No outro dia, partindo, tirou dois denrios (antiga moeda romana), e deu-os ao dono da hospedaria e lhe disse: Cuida bem deste ferido, e tudo o que de mais gastares, eu te pagarei quando aqui voltar. 36 Qual, pois, destes trs perguntou Jesus ao homem da

LBV tambm ComunicaoNessa data histrica para os de Boa Vontade, mais uma vez nitidamente recordo-me daquela manh de 29 de junho de 1956 quando ouvi na Rdio Tamoyo, do Rio de Janeiro, Alziro Zarur (1914-1979) falar sobre a misso da LBV no auxlio aos humildes e no preparo dos caminhos da Volta Triunfal do Cristo de Deus. Naquele tempo, estava em plena agitao a campanha pela compra da Emissora da Boa Vontade (a antiga Mundial), que acabou sendo adquirida. E quanto a preparar o retorno do Divino Mestre (como O chamava So Francisco de Assis, Patrono da LBV Mundial) tambm proclamar incessantemente o Seu EvangelhoApocalipse em Esprito e Verdade, quer dizer, no ao p da letra*1, que pode gerar a calamidade chamada Alziro Zarur fanatismo. Mas luz do Seu Mandamento Novo Lei de Amor Universal que significa viver com intensidade Suas palavras e exemplos, sem menosprezar os outros caminhos. Considerar-se dono da Verdade como que ombrear com a mentira. Ora, o milagre que Deus espera dos Homens que aprendam a amar-se. Por isso, j dissera Jesus:Janeiro de 2005

BOA VONTADE

Arquivo BV

Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim reconhecero todos que sois realmente meus discpulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros. (...) No h maior Amor do que este: dar a sua prpria Vida pelos seus amigos. (...) Porquanto, da mesma forma como o Pai

4

Arquivo BV

The Good Samaritan (O Bom Samaritano) The Bible RevivalThe Bible Revival site

A verdadeira forma de viverVoltando lio da Parbola, vemos no comportamento desse samaritano (representante de uma comunidade desprezada naquele tempo) a verdadeira forma de viver do cidado solidrio que h dcadas aqui pregamos. Essa passagem evidencia que no basta unicamente educar. imprescindvel a espiritualizao da criatura e, alm disso, manifestar a todos os Seres Humanos e Espirituais a importncia do afeto, do entendimento para que haja uma sociedade realmente fraterna. O desafiante Voltaire (1694-1778) afirmou em rphyle, ato III, cena 20: Os mortais so iguais. No o nascimento, mas apenas a virtude que estabelece a diferena entre eles. Ccero (106-43 a.C.), um dos mais respeitados oradores e pensadores polticos romanos, vem ao encontro do meu raciocnio ao asseverar que:

Voltaire

Ccero

Os homens devem fazer somente o que, sendo til a eles, o seja tambm aos demais. Esses exemplos que lhes trago podem parecer romnticos aos pragmatistas (naturalmente que me refiro aos sem-Fraternidade, pois existem os que tm a Alma cheia de sentimentos benvolos). Alis, certa vez eu disse a um grupo de amigos o seguinte: Ser idealista, sim. Mas, por favor, com talento e bastante competncia. preciso ter ideal, mas ser capaz de realiz-lo, portanto, prtico. O Brasil vir a tornar-se Corao do Mundo e Ptria do Evangelho Ecumnico quando estas qualidades forem comuns entre seus habitantes. Ento, transformar-se-, realmente, no celeiro do Planeta. No apenas do trigo que se ceifa do cho, mas daquele que se colhe da Alma. Ao me referir Boa Nova de Jesus, no a compreendo como atributo de uma parte privilegiada da Humanidade. A linguagem moral que Ele transmite pertence a todos os coraes que batalham por um mundo mais cordial. E, em todas as eras, muitas figuras exponenciais da Histria tiveram como tema de suas reflexes os mais admirveis sentimentos que o Ser Humano pode expressar. Numa poca de tanto hedonismo, bom nos recordarmos de alguns deles: No faais ningum sofrer: todos so filhos do mesmo Deus. (...) Facilitar uma boa ao o mesmo que pratic-la. Maom, Profeta do Isl (560-632 a.C.)Confcio

lei te parece que foi o prximo daquele que caiu nas mos dos salteadores? 37 Ao que o doutor da lei lhe respondeu: Claramente o que usou de misericrdia para com ele. Disse-lhe, ento, calmamente Jesus: Vai, pois, e faze da mesma forma. Ao reler essa Parbola, medito, profundamente tocado em minha Alma, sobre mais esta bela lio do Cristo Ecumnico, Aquele que se dispe a socorrer a qualquer necessitado em suas agruras, e que me despertou para o valor da Solidariedade, e me fez disposto, de todo o corao, ainda adolescente, a participar dessa divina empreitada (Legio da Boa Vontade) sem jamais dela desertar. Afinal, aprendemos com Jesus a persistir at o fim: Na vossa perseverana, salvareis as vossas almas (Evangelho de Jesus, segundo Lucas, 21:19). Alis, para os de Boa Vontade, ser tenaz no Caminho do Senhor deve desenrolar-se alm do chamado fim humano, porque a Vida continua, pois os mortos no morrem. Nem os Irmos ateus, entre os quais se encontram criaturas de esmerada generosidade. Pois bem, aqui estou h quase meio sculo de labuta nas lides das Instituies da Boa Vontade e intensamente feliz ao lado de Vocs, por poder prestar servio a esta Causa Sublime, cujo lema , desde os seus primrdios, por um Brasil melhor e por uma Humanidade mais feliz. O que me sustenta a pertincia ensinada pelo Operrio Divino em Sua Boa Nova de libertao. Sempre trago na mente uma grave advertncia do filsofo Goethe (1749-1832), um gnio alemo que iluminou o mundo nos sculos XVIII e XIX. Disse o autor de Fausto: Conhecer no o bastante, precisamos aplicar. Desejar no o suficiente, precisamos fazer.

Arquivo BV

Goethe

Se os homens puserem o dever em primeiro lugar e o xito depois, no melhoraro o carter? Confcio (551-479 a.C.) Demcrito O Homem no infeliz enquanto age com justia. Demcrito (460-370 a.C.)

Arquivo BV

Arquivo BV

Arquivo BV

Arquivo BV

E D I TOR IALwww.boavontade.com

O maior e melhor prncipe aquele sob cujo domnio a terra mais frtil. Zoroastro (628-551 a.C.) Aquele que transforma em beleza todas as emoes, sejam de melancolia, de tristeza, prazer ou dor, vive na perptua alegria. Jos Pereira de Graa Aranha (18681931)Zoroastro

em harmonia a justia e a fora, para ser justo o que forte e ser for