BOA VONTADE 204

  • View
    664

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of BOA VONTADE 204

Editorial

Solidariedadem 9 de agosto de 1997, Betinho, mineiro de Bocaiva, voltou Ptria Espiritual. Creio que uma das principais contribuies do saudoso socilogo tenha sido mobilizar Solidariedade Brasil afora, por isso em 1981 criou o Ibase (Instituto Brasileiro de Anlises Sociais e Econmicas). Bem merecido e exato foi o prmio que recebeu no fim de 1996, no Plenrio do ParlaMundi da Legio da Boa Vontade, em Braslia/DF: a Ordem do Mrito da Fraternidade Ecumnica, na categoria Solidariedade. Sem ela, a sociedade sucumbe ao egosmo. O mais trgico erro o milenar desrespeito sagrada pessoa humana, o Capital de Deus. J em maro de 1985, no Dirio Popular, de So Paulo/SP, comentava o jornalista Anderson Frana: A crise econmica que afeta o mundo uma verdadeira praga e, nesse sentido, a brecha entre os pases ricos e os pobres aumentar at o ano 2000, vitimando mais de 600 milhes de pessoas, que vivero abaixo do nvel da pobreza. Essa ttrica advertncia do Fundo das Naes Unidas para Atividades Populacionais, que acaba de analisar as atuais tendncias de crescimento econmico_________________________________

Um Cidado chamado

*

A luta contra a fome, da qual Betinho se tornou um poderoso arete, naturalmente reclama constantes investidas.

E

Joo Preda

ParlaMundi da LBV

Em 1996, no Plenrio do ParlaMundi da Legio da Boa Vontade, em Braslia/DF, Be- Betinho tinho foi condecorado com a medalha da Ordem do Mrito da Fraternidade Ecumnica, da LBV, na categoria Solidariedade.

Jos de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor, Presidente das Instituies da Boa Vontade.

no mundo. Na realidade, a indigncia nos pases em via de desenvolvimento e ser fruto das disparidades internacionais, em cujo leque se encaixam o alto custo dos emprstimos e a crise do pagamento das dvidas. Em outras palavras, os pases ricos Manuel Bandeira continuaro a ter uma receita per capita no m-

* Um Cidado chamado Solidariedade Publicado no livro Crnicas e Entrevistas, de Paiva Netto (Editora Elevao ano 2000).

4

Revista Boa Vontade

Arquivo rBV

Celio Jr/AE

Comenda do

nimo 200 vezes maior do que a dos pases pobres. Para exemplificar bem o grau dessa barbaridade, bom dizer que a quantidade de trigo destinada pelos EUA ao fabrico de rao animal daria, tranqilamente, para, de uma s tacada, estancar a fome no continente africano...

Fotos histricas da LBV

Fotos: Arquivo rBV.

O BichoCabe aqui, por oportuno, um veemente protesto do grande poeta Manuel Bandeira (1886-1968) contra a falta de humanidade da Humanidade que permanece ameaando povos incontveis: Vi ontem um bicho na imundcie do ptio catando comida entre os detritos. Quando achava alguma coisa, no examinava nem cheirava: Engolia com voracidade. O bicho no era um co, no era um gato, no era um rato. O bicho, meu Deus, era um homem.Arquivo rBV

Por isso, a luta contra a fome, da qual o ilustre professor Herbert de Souza (1935-1997) se tornou um poderoso arete, naturalmente reclama constantes investidas. Benjamin Franklin Sem o sentido da Fraternidade que se projeta na ao solidria, da qual Jesus um luminoso exemplo, que problemas sero efetivamente aplacados, mesmo por fora do progresso tecnolgico em vigor? Conforme escrevi no meu artigo Independncia, publicado pela Folha de S.Paulo, em 7 de setembro de 1986, numa poca em que, pelo avano da tecnologia, as expectativas de produo ficam ultrapassadas, a fome realmente um escndalo! Por qu?! Falta de Amor nas Almas, que resulta na exaltao do nefando ismo do ego. O irmo do Henfil (guardo comigo bem-humorada e ilustrada dedicatria

A Ronda da Caridade da LBV uma atividade originria da Campanha Permanente da Instituio contra a fome e pela cidadania, lanada no fim da dcada de 1940, com a popular Sopa dos Pobres, tambm conhecida como Sopa do Zarur. No destaque, na primeira imagem, o jovem Paiva Netto, que participou da Ronda inaugural, em 1 de setembro de 1962, no Rio de Janeiro/RJ.Revista Boa Vontade

5

Editorial

Fotos: Arquivo rBV.

Arquivo rBV

que o sempre lembrado cartunista por sinal, tambm mineiro, de Ribeiro das Neves me enviou no seu O Dirio de um Cucaracha) soube ver, atravs das lentes da verdade Henfil social, o que Benjamin Franklin (1706-1790) registrou nas suas meditaes: Onde h fome, no h respeito lei (...). Isto , um dia, tudo pode acontecer. O Povo uma permanente surpresa.

Fala BetinhoA Providncia Divina suscita homens de estirpe no seio de todas as naes e em todos os tempos, para que as conscincias no adormeam e que do hbito de refletir surjam aes humanitrias de extensos resultados. Eis por que encerro esta singela homenagem, recordando expressiva advertncia do imortal Cidado Solidariedade: A fome excluso. Da terra, da renda, do emprego, do salrio, da educao, da economia, da vida e da cidadania. Quando uma pessoa chega a no ter o que comer, porque tudo o mais j lhe foi negado. uma espcie de cerceamento moderno ou de exlio. A morte em vida. E exlio da Terra. (...) fizemos verdadeiros milagres de desenvolvimento. Um dos maiores PIBs do mundo abraado com a pobreza a misria mais espantosa. (...) dois mundos no mesmo pas, na mesma cidade, muito prximos pela geografia e infinitamente distantes como experincia de humanidade. Ningum diria melhor. Parabns, Betinho, onde quer que esteja! E sabemos que em um bom lugar. E continua vivo, porque os mortos no morrem.

Nas fotos, o apoio oferecido pela LBV, em parceria com voluntrios, s pessoas que vivem em situao de risco social. Nascida no Rio de Janeiro, h 43 anos, a iniciativa espalhou-se por diversas sees de atendimento da Instituio no Brasil e no mundo.

Homenagem aos PaisNo segundo domingo do ms de agosto comemoramos o Dia dos Pais no Brasil. Por isso, registro, emocionado, os sinceros agradecimentos ao meu saudoso pai, Bruno Simes de Paiva, um dos principais responsveis pela minha formao. Sempre me presenteava com os melhores livros, preocupado que foi com a minha educao, assim, como a da minha querida irm Lcia Margarida. Receba, Seu Bruno, onde estiver, ao lado de Dona Idalina, um beijo no corao.

6

Revista Boa Vontade

PhotoDisc

LiteraturaReproduo rBV

Minhas Histrias dos OutrosO jornalista e escritor Zuenir Ventura realizou, no dia 23 de agosto, na capital fluminense, um bate-papo literrio sobre seu mais recente livro Minhas Histrias dos Outros. A obra traz o testemunho de vida do autor, num perodo que vai do fim dos anos 1950 quando iniciou sua carreira at os dias atuais, numa coletnea de lembranas pessoais e coletivas e episdios polticos e sociais que presenciou. Atualmente, colunista do jornal O Globo e do site NoMnimo. Ganhou os Prmios Esso e Vladimir Herzog de Jornalismo, em 1989, entre outros. Zuenir aproveitou o evento para autografar exemplares de seu livro e, na oportunidade, os representantes da Legio da Boa Vontade o cumprimentaram em nome do jornalista Jos de Paiva Netto, Zuenir Ventura ao que ele manifestou muita simpatia dizendo: Ah, o Paiva Netto, que prazer! Muito obrigado pela presena. D um abrao a ele. Tambm fez questo de encaminhar um exemplar da obra com a seguinte dedicatria: Para Jos de Paiva Netto, com o abrao e o respeito do autor, Zuenir. [S.B.]Divulgao

Liberdade de Imprensa _______________

Simone Barreto Uma mesa, cadeiras e microfone foram suficientes para os jornalistas Carlos Heitor Cony e Artur Xexo reproduzirem o que fazem nas manhs na Rdio CBN. O evento Sempre um Papo, realizado em 16 de agosto, no Conjunto Cultural da Caixa, Rio de Janeiro/RJ, serviu para explicar platia o que os leitores vo encontrar no livro Liberdade de Expresso 2, lanado naquela data por Herdoto Barbeiro, em parceria com os dois comentaristas. Como o prprio jornalista, escritor e acadmico Cony explanou, a obra uma reproduo do programa matutino da rdio, que leva o mesmo nome, em que o diretor regional de jornalismo Herdoto Barbeiro lana temas atuais, para os dois jornalistas debaterem com ele, emitindo opinies diferentes, o que, segundo o acadmico, torna o programa muito dinmico, pois o rdio atinge uma gama heterognea de ouvintes. Aps o debate, os jornalistas autografaram o livro na recepo do teatro, e, na ocasio, os representantes da Legio da Boa Vontade participaram do evento, levando o abrao fraterno do DiretorPresidente da LBV, Jos de Paiva Netto. Cony e Artur Xexo agradeceram e retriburam o abrao, enviando o exemplar da obra com as seguintes dedicatrias: Para o Paiva Netto com um abrao de Artur Xexo agosto/05 e A Jos de Paiva Netto com a admirao e o abrao de Cony Rio 2005.

Semente da vitriaCom mais de 40 anos de atividade, o preparador fsico Nuno Cobra um profissional Nuno Cobra respeitado no Pas e no mundo. Ele autografouDivulgao

_____________ Viviane Lago

um exemplar de sua obra A semente da vitria para o Lder da Legio da Boa Vontade, ocasio em que disse que admira e tem muito afeto para com o dirigente da LBV. Na dedicatria, consta: Ao querido amigo Paiva Netto. Com muito amor. Nuno Cobra.

Coleo Memria do Servidor _____________Enaildo VianaFotos: Agncia Cmara

O Congresso em Meio Sculo o novo ttulo do jornalista Tarcsio Holanda, lanado na Cmara dos Deputados, em 24 de agosto, data que marca a morte de Getlio Vargas. A obra literria inaugura a Coleo Memria do Servidor. O livro retrata o papel Ministro Paulo Affonso Tarcsio Holanda na noite de autgrafos do Ministro Paulo Affonso Martins de exemplar para o dirigente da LBV, que Oliveira nos 23 anos em que foi o brao destaca ser uma grande figura deste Pas: direito de treze presidentes da Cmara Para Paiva Netto, Presidente da LBV, dos Deputados. com apreo e admirao do Tarcsio Na ocasio, o autor autografou um Holanda. Braslia, 24/8/2005.

Revista Boa Vontade

9

CartasABL em focoobra. Agradeo