of 51/51
BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS Número 9 Período: 4º Trimestre de 2018 Foto: Acervo infraero

BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS · 9o boletim das empresas estatais federais | 5 2. perfil das estatais 2.1. empresas estatais federais – controle acionário direto e indireto

  • View
    5

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS · 9o boletim das empresas estatais federais | 5 2. perfil...

  • BOLETIM DAS

    EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS

    Número 9 • Período: 4º Trimestre de 2018

    Foto: Acervo infraero

  • MINISTÉRIO DA ECONOMIAMINISTRO DE ESTADOPaulo Guedes

    SECRETARIA ESPECIAL DE DESESTATIZAÇÃO E DESINVESTIMENTOSECRETÁRIO ESPECIALSalim Mattar

    SECRETÁRIO ESPECIAL ADJUNTOGustavo Henrique Moreira Montezano

    SECRETARIA DE COORDENAÇÃO E GOVERNANÇA DAS EMPRESAS ESTATAISSECRETÁRIOFernando Antônio Ribeiro Soares

    SECRETÁRIO ADJUNTOJulio Alexandre Menezes da Silva

    CHEFIA DE GABINETECláudia de Araújo Guimarães Kattar

    COORDENAÇÃO-GERAL DE PROJETOS ESTRATÉGICOSNelson Simão de Carvalho Júnior

    DEPARTAMENTO DE GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DE ESTATAISDIRETORRicardo Moura de Araujo Faria

    COORDENADORES-GERAISAndré Gustavo César CavalcantiElvira Mariane SchulzElton Rocha Bicudo

    DEPARTAMENTO DE ORÇAMENTO DE ESTATAISDIRETORBruno Westin Prado Soares Leal

    COORDENADORES-GERAISGerson Batista PereiraPaulo Roberto Fattori

    DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DE ESTATAISDIRETORJoão Manoel da Cruz Simões

    COORDENADORES-GERAISAlano Roberto Santiago GuedesChristian Vieira Castro

    ASSESSORIAAntonio Sávio Lins MendesDaniel Faria de PaivaJuliana Xavier AraújoLeonardo Raupp BocornyMariana Moya de OliveiraPaulo Alves de Sá JúniorRicardo Brandão SilvaRodrigo Cunha ChueiriThiago Longo Menezes

    ELABORAÇÃOAlano Roberto Santiago GuedesAugusto Cesar Mendonça de SousaCarina Brochieri de CarvalhoChristian Vieira CastroDaiane Letícia de CastroElvira Mariane SchulzFelipe Augusto Soares RolimFrancisco Lopes de Anchieta JúniorInácio de Loiola Rachid CançadoJacqueline Luis de CarvalhoJakqueline Elisabeth BispoJuliana Xavier AraújoMarco Antonio de Lima MarinheiroMariana Rocha GuerraPaulo Roberto FattoriPaulo Alencar FilhoRicardo Lee NambaRosane Inez PiloniVitor João Fachini Vashist

    Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais

    Esplanada dos Ministérios

    Bloco K - 4º andar, sala 415

    Brasília-DF - CEP: 70.040-906

    E-mail: [email protected]

    Normalização Bibliográfica: CODIN/CGPLA/DIPLA

    Boletim das Empresas Estatais Federais [recurso eletrônico] / Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais. Vol. 9 (mar. 2019) - . Brasília: MP, 2019-.

    Trimestral

    1. Empresas Estatais I. Título

    CDU 658:115

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 3

    SUMÁRIO1. DESTAQUES 04

    2. PERFIL DAS ESTATAIS 05

    2.1. Empresas Estatais Federais - Controle Acionário Direto e Indireto 05

    2.2. Redução do Quantitativo de Empresas Estatais 06

    2.3. Empresas Estatais Federais - Área de Atuação 07

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS 08

    3.1. Programa de Dispêndios Globais (PDG) das Estatais – Aprovado x Executado – 2000 a 2018 08

    3.2 Distribuição do PDG Realizado - Empresas Não Dependentes - Comparativo 2000 a 2018 09

    3.3. Orçamento de Investimento (OI) das Estatais - Comparativo Aprovado X Executado - 2000 a 2018 10

    3.4. Distribuição do Investimento Realizado - Empresas Não Dependentes - Comparativo 2000 a 2018 11

    3.5. Execução do Orçamento de Investimento (OI) por empresa - 2018 12

    3.6. Execução do Orçamento de Investimento (OI) por grupos - Comparativo 2000 a 2018 13

    3.7. Evolução do Total de Dividendos e de Aportes por Grupos de Empresas - 2006 a 2018 14

    3.8. Aportes da União nas Empresas Estatais não Dependentes – 2018 15

    3.9. Despesas do Tesouro Nacional nas Empresas Dependentes – 2017 e 2018 16

    4. GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DAS ESTATAIS 17

    4.1. Evolução do Endividamento - 2009 a 2018 17

    4.2. Endividamento - Destaques – Trimestral - junho/2015 a dezembro/2018 18

    4.3. Resultado Líquido - Empresas Estatais Selecionadas – Comparativo 2016 – 2017 19

    4.4. Resultado Líquido - Empresas Estatais Selecionadas – Comparativo 2017 – 2018 20

    4.5. Estatais na Bovespa - Valor de Mercado, Patrimônio Líquido e Cotações 21

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS 23

    5.1. Evolução do Quadro de Pessoal Efetivo - 2006 a 2017 23

    5.2. Evolução do Quadro de Pessoal Efetivo – Empresas Dependentes - 2006 a 2018 24

    5.3. Despesas de Pessoal Estatais Federais Não Dependentes 25

    5.4. Empregados - % de Empresas por Quantidade de Empregados e % de Empregados por Setor 26

    5.5. Empregados - Faixa Etária, Sexo e Tempo de Serviço – até 2018 27

    5.6. Comparação dos Reajustes Salariais das Empresas Estatais Federais com o IPCA - 2017 a 2018 28

    5.7. Quadro Negocial - Reajustes Salariais das Empresas Estatais Federais - 2015 a 2018 29

    5.8. Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais 30

    6. ANEXOS 31

    6.1. Empresas Estatais Federais - Dependentes, Não Dependentes e Subsidiárias 31

    6.2. Empresas Estatais Federais - Órgão Supervisor 32

    6.3. Empresas Estatais Federais - Distribuição por Setor e Empresas que integram o Orçamento das Estatais 33

    6.4. Dividendos provisionados pelas Empresas Estatais não Dependentes – 2017 34

    6.5. Ativos Totais das Empresas Estatais Federais – 2017 35

    6.6. Patrimônio Líquido (PL) das Empresas Estatais Federais – 2017 36

    6.7. Empresas com Patrimônio Líquido Negativo – 2016 e 2017 37

    6.8. Detalhamento – Resultado Líquido – Empresas Estatais Selecionadas 38

    6.9. Indicadores - Empresas Dependentes do Tesouro Nacional 43

    6.10. Quadro de Pessoal Efetivo por Setor/ Grupo e Empresa - 2006 a 2018 44

    6.11 Quadro de Pessoal das empresas dependentes do Tesouro Nacional – Variação 2017/2018 45

    6.12. Previdência Complementar das Empresas Estatais 46

    6.13. Previdência Complementar das Empresas Estatais - Indicadores 47

    6.14. Glossário 48

    6.15. Informações sobre o Boletim das Empresas Estatais Federais - Fontes e Periodicidade 50

    O Boletim das Empresas Estatais Federais é elaborado trimestralmente pela Secretaria de Coordenação

    e Governança das Empresas Estatais (SEST), do Ministério da Economia. O Boletim reúne dados das

    Empresas Estatais Federais constantes no Programa de Dispêndios Globais (PDG), no Orçamento de

    Investimento (OI), no Perfil de Pessoal das Estatais (PPE) e demais informações divulgadas pelas próprias

    empresas. Entre as fontes utilizadas estão: o Sistema de Informação das Estatais (SIEST) e o Sistema

    Integrado de Planejamento e Orçamento do Governo Federal (SIOP).

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 4

    1. DESTAQUES RESTRUTURAÇÃO DOS ATIVOS ESTATAIS

    A partir da base de dados do Sistema de Informação das Estatais – SIEST e contem-plando os leilões de privatizações de quatro distribuidoras do Grupo Eletrobras, 134 empresas estatais federais ativas estão sob a coordenação e governança da SEST.

    Desse modo, contabiliza-se redução de uma estatal em comparação ao Boletim anterior: CEAL – Companhia Energética de Alagoas.

    VALOR DE MERCADO DE ESTATAIS LISTADAS NA BOLSASeleção de algumas empresas estatais federais listadas na B3 (antiga BMF&Bovespa) com variação nos últimos 12 meses conforme quadro abaixo:

    VARIAÇÃO NO VALOR DE MERCADO - em R$ Milhões

    05/04/2018 05/04/2019 Variação R$ Variação %

    Eletrobras 31.121,3 48.825,6 17.704,4 56,9%

    Petrobras 292.190,1 399.757,4 107.567,4 36,8%

    Banco do Brasil 118.112,5 140.720,6 22.608,1 19,1%

    Petrobras Distribuidora 26.410,6 28.554,2 2.143,6 8,1%

    BB Seguridade 57.580,0 56.620,0 -960,0 -1,7%

    Fonte: Bloomberg, Relatórios de Mercado, Demonstrações Financeiras

    RESULTADO LÍQUIDO DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS O resultado dos conglomerados das Empresas Estatais Federais, na compara-ção entre 2017 e 2018, passou de um lucro de R$ 28,3 bilhões para um lucro de R$ 70 bilhões (aumento de 147,0%).

    Os conglomerados (BB, BNDES, Caixa, Eletrobras e Petrobras) representam mais de 96% dos Ativos Totais e mais de 93% do Patrimônio Líquido das Estatais Federais (dados contábeis de dez/2017). Entre os grupos analisados, o maior crescimento verificado foi no Grupo Petrobras, que saiu de um lucro de R$ 377 milhões em 2017 para lucro de R$ 26,7 bilhões em 2018 (aumento de 6.981,7%).

    REDUÇÃO DO QUADRO DE PESSOAL DE ESTATAISA adequação da força de trabalho à estratégia das empresas continua sendo o destaque em relação à política de pessoal das estatais. Em 2018, em comparação a 2017, houve uma redução de 13.434 pessoas no quadro das estatais. As principais reduções foram: Caixa Econômica Federal (2.728 empregados), Correios (2.648) e Banco do Brasil (2.195 empregados).

    Em relação a dezembro de 2015, a redução do total do quadro de pessoal das em-presas estatais federais foi superior a 57 mil empregados, ou seja, uma redução de 10,38% do quadro total. Grande parte da redução, cerca de 44 mil (77,79%) vagas, resultou da implementação de programas de desligamento voluntário de empregados - PDVs, principal ferramenta de gestão utilizada para a adequação do quadro das estatais, com a estimativa de economia na folha de pagamentos na ordem de R$ 6,93 bilhões.

    Tais reduções já impactam as despesas de pessoal – as quais incluem outros custos/despesas além da folha de pagamento – que, entre 2015 e 2018, apresentaram uma redução, em valores nominais, de R$ 2,46 bilhões, equivalente a 2,56%, con-siderando apenas as empresas não dependentes. Em valores reais, ajustados pelo IPCA, a redução foi ainda mais significativa, da ordem de 14,67%.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 5

    2. PERFIL DAS ESTATAIS2.1. Empresas Estatais Federais – Controle Acionário Direto e Indireto

    134 EMPRESASESTATAIS FEDERAISGRUPONÚMERO DESUBSIDIÁRIAS

    46CONTROLE

    DIRETO

    18DEPENDENTES

    28NÃO

    DEPENDENTES88

    CONTROLEINDIRETO

    EMPRESAS SOB CONTROLE DIRETO DA UNIÃO

    EMPRESAS ESTATAIS DEPENDENTES DO TESOURO NACIONAL

    EMPRESAS ESTATAIS NÃO DEPENDENTES DO TESOURO NACIONAL

    EMPRESAS ESTATAIS NÃO DEPENDENTES COM CONTROLE INDIRETO DA UNIÃO

    35

    30

    16

    03

    03

    01

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 6

    2. PERFIL DAS ESTATAIS2.2. Redução do Quantitativo de Empresas Estatais

    BB Cor - BB Cor Participações S.A.

    Celg D - Celg Distribuição S.A.

    Downstream - Downstream Participações LTDA.

    ICC - Indústria Carboquímica Catarinense S.A.

    NTN - Nova Transportadora do Nordeste S.A.

    NTS - Nova Transportadora do Sudeste S.A.

    PPSL - Petrobras Participaciones, S.L.

    Telebrás Copa- Telebrás Copa S.A.

    Cepel - Centro de Pesquisas de Energia Elétrica S.A

    Codomar - Companhia das Docas do Maranhão S.A

    Citepe - Companhia Integrada Textil de Pernambuco

    Petroquímica Suape - Companhia Petroquímica de Pernambuco

    Cepisa - Companhia Energética do Piauí

    Ceron - Centrais Elétricas de Rondônia

    BVEnergia - Boa Vista Energia S.A.

    Eletroacre - Companhia de Eletricidade do Acre

    AmE - Amazonas Distribuidora de Energia S.A.

    Casemg - Companhia de Armazéns e Silos do Estado de Minas Gerais

    Uirapuru - Uirapuru Transmissora de Energia S.A.

    CEAL - Companhia Energética de Alagoas

    BB Cor (Incorporada pela BB Corretora)Telebrás Copa (Incorporada pela Telebrás)Celg D (Vendida)

    Downstream (Incorporada pela Petrobrás)NTN (Incorporada pela Petrobrás)PPSL (Extinta)

    Ame (Vendida)Casemg (Em liquidação)PPSL (Vendida)

    CEAL (Vendida)

    NTS (Vendida)

    ICC (Liquidada em assembleia)

    154

    151

    150

    149

    146

    Boletim nº 12016

    Boletim nº 21º tri/2017

    Boletim nº 32º tri/2017

    Boletim nº 43º tri/2017

    Boletim nº 54º tri/2017

    Cepel (Incorporada pela Eletrobras)Codomar (Em liquidação)144Boletim nº 61º tri/2018

    Petroquímica Suape (Vendida)Citepe (Vendida)Cepisa (Vendida)Ceron (Vendida)BVEnergia (Vendida)Eletroacre (Vendida)

    138Boletim nº 72º tri/2018

    135Boletim nº 83º tri/2018

    134Boletim nº 94º tri/2018

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 7

    2. PERFIL DAS ESTATAIS2.3. Empresas Estatais Federais – Área de Atuação

    Fonte: SEST/MP – Dados de Junho/2018

    1

    3

    3

    3

    Participações

    Transportes

    Seguros

    Pesquisa, Desenvolvimento e Planejamento

    Portuário

    Indústria de Transformação

    Comércio e Serviços

    Financeiro

    Petróleo, Gás e Derivados

    Energia

    4

    4

    Saúde

    Desenvolvimento Regional

    Comunicações

    Abastecimento

    5

    6

    7

    7

    14

    18

    20

    39

    Desenvolvimento RegionalCodevasf

    SaúdeEbserhHCPAGHC

    ComunicaçõesECTEBCTelebras

    Participações5283 ParticipaçõesBB Elo CartõesCaixaparCorreiospar

    TransportesCBTUTrensurbValecInfraero

    FinanceiroAtivos S.A.BAMBBASABBBB AGBB ConsórciosBB InvestimentosBB DTVMBB LAMBESCVALBNBBNDESBNDESPARBNDES PLCCaixaEmgeaFinepFiname

    Comércio e ServiçosAtivos GestãoBB CartõesBB TurismoBB Tecnologia e ServiçosDataprevE-PetroSerproPCELPELPFLPIB BVPNBVPSPLTI B.V.

    Petróleo, Gás e DerivadosPetrobrasBRBearBrasoilGaspetroGás Brasiliano GBDLiquigásLogigásPAIPB-LogPebisPemidPIB ColPMPPSATranspetroStratura AsfaltosTAGTBGPbio

    AbastecimentoConabCeagespCeasaminas

    SegurosABGFBB CorretoraBB SeguridadeBB SegurosCaixa Seguridade

    PortuárioCDCCodesaCodespCDPCDRJCodernCodeba

    EnergiaEletrobrasArara AzulAmGTBenteviBrasil VentosBreitenerBreitener JaraquiBreitener TambaquiBSECGTEECHESFEDV IXEDV VEDV VIEDV VIIEDV VIIIEletronorteEletronuclearEletrosulEletroparEólica Chuí IXEólica Hermenegildo IEólica Hermenegildo IIEólica Hermenegildo IIIFoteFurnasMangue Seco 2Ouro Verde IOuro Verde IIOuro Verde IIITermobahiaTermomacaé ComercializadoraTermomacaéTGOTSBETSLEVentos de AngelimVentos de Santa RosaVentos de Uirapuru

    Pesquisa, Desenvolvimento e PlanejamentoAmazulEmbrapaEPEEPLEmgepronCPRM

    Indústria de TransformaçãoAraucáriaCeitecCMBImbelINBNuclepHemobrás

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 8

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.1. Programa de Dispêndios Globais (PDG) das Estatais - Aprovado X Executado - 2000 a 2018

    Mês de Referência: Dezembro Fonte: SIEST

    Em 2018, o executado do PDG das empresas estatais federais foi de 95% (R$ 1,4 trilhão), 7 pontos percentuais a mais em comparação a 2017.

    Nota Explicativa: O PDG é um conjunto de informações econômico-financeiras das empresas estatais não dependentes que tem por objetivo de apresentar o volume de recursos e de dispêndios anuais, compatibilizando-o com as metas de política econômica governamental (necessidade de financiamento do setor público).

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 9

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.2. Distribuição do PDG Realizado - Empresas Não Dependentes - Comparativo 2000 a 2018

    Fonte: SIEST

    O Setor Financeiro e Grupo Petrobras representaram 91% do PDG realizado pelas Estatais Federais em 2018.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 10

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.3. Orçamento de Investimento (OI) das Estatais - Comparativo Aprovado X Executado - 2000 a 2018

    Mês de Referência: Dezembro Fonte: SIOP

    Em 2018, as empresas estatais federais executaram 64,5% do Orçamento de Investimentos aprovado para o ano, 5,5 pontos percentuais maior em comparação a 2017.

    No orçamento aprovado de 2018, houve acréscimo de R$ 35,4 bilhões. Este aumento resulta da necessidade de adequação ao novo marco regulatório tributário do setor de Petróleo, denominado Repetro-Sped.

    Nota Explicativa: O Orçamento de Investimentos é parte integrante do PDG.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 11

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.4. Distribuição do Investimento Realizado - Empresas Não Dependentes - Comparativo 2000 a 2018

    Fonte: SIOP

    O Setor Financeiro e Grupo Petrobras representaram 91% do PDG realizado pelas Estatais Federais no em 2018.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 12

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.5. Execução do Orçamento de Investimento (OI) por empresa – 2018

    Orçamento de Investimento por Grupo

    GrupoLei+Créditos(R$ Milhões)

    Realizado(R$ Milhões)

    Execução(%)

    Petrobras 113.898 77.041 67,6

    Eletrobras 7.673 3.519 45,9

    Setor Financeiro 6.173 2.805 45,4

    Demais Empresas 3.721 1.437 38,6

    Execução Geral 131.465 84.802 64,5

    O Grupo Petrobras apresentou maior nível de execução em 2018 com 67,6%, seguido pelo Grupo Eletrobras com 45,9%.

    O gráfico apresenta o percentual de execução individual do Orçamento de Investimento (OI) de 2018 em relação à execução geral de 64,5% para o mesmo período, considerando as empresas com OI maior ou igual a R$ 30 milhões.

    Fonte: SIOP

    Execução do OI por empresa (em %)

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 13

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.6. Execução do Orçamento de Investimento (OI) por grupos - Comparativo 2000 a 2018

    Mês de Referência: Dezembro

    Fonte: SIOP

    Destaques na execução das demais empresas do setor produtivo:

    Infraero: R$ 527,1 milhões (62,5%);

    ECT: R$ 225,4 milhões (28,2%);

    Telebras: R$ 212,8 milhões (46,0%);

    Dataprev: R$ 182,3 milhões (88,9%);

    Serpro: R$ 124,1 milhões (66,4%).

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 14

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.7. Evolução do Total de Dividendos e de Aportes por Grupos de Empresas - até 2018

    Evolução do Total dos DividendosConsolidado Grupos: Petrobras, Eletrobras, BB, Caixa e BNDES

    Fonte: Demonstrações Contábeis publicadas* Obs: A Petrobrás pagou dividendos para acionistas (R$ 2.368 milhões) e acionistas não controladores (R$ 678 milhões).

    Nota Explicativa: Compreende o total dos dividendos e juros sobre capital próprio pagos

    no exercício pelas empresas de controle direto conforme apresentado nas demonstrações

    contábeis anuais.

    Evolução de Aportes

    Fonte: SIEST

    Nota Explicativa: Em 2010, a União aportou R$ 51 bilhões para financiar a expansão dos

    investimentos da Petrobras, principalmente no projeto de exploração do pré-sal.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 15

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.8. Aportes da União nas Empresas Estatais não Dependentes – 2018

    EmpresaValor

    Aprovado2018

    Valor Executado(RS Milhões)

    jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dezTotal Ano

    EMGEPRON 3.100,0 0,0 0,0 25,0 0,0 0,0 1.620,8 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 1.000,0 2.645,8

    INFRAERO 1.352,0 0,0 142,2 268,5 71,1 50,0 50,0 81,5 0,0 0,0 30,0 0,0 368,7 1.062,0

    TELEBRAS 450,0 0,0 35,0 35,0 56,0 24,0 0,0 0,0 50,0 20,0 30,0 0,0 200,0 450,0HEMOBRÁS 296,6 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 296,6 296,6

    CODESA 74,0 1,4 2,3 2,7 7,6 0,0 0,0 5,1 0,0 0,0 8,9 0,0 18,4 46,4

    CODESP 96,8 6,4 4,1 7,2 3,1 1,0 0,0 1,2 0,0 0,9 0,7 0,0 0,2 24,8

    PPSA 12,0 3,0 0,0 0,0 0,0 0,0 3,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 6,0

    CDC 4,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 1,1 0,0 0,0 1,1CDRJ 11,0 0,0 0,0 0,2 0,0 0,0 0,9 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 1,1

    CODERN 13,5 0,0 0,0 0,2 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,4 0,6

    Valores Executados Mensalmente 5.648,2 10,8 183,6 338,8 137,7 75,0 1.674,7 87,8 50,0 20,9 70,7 0,0 1.884,4 4.534,4

    Valores Executados Mensalmente - Acumulado 5.648,2 10,8 194,4 533,2 670,9 745,9 2.420,6 2.508,4 2.558,4 2.579,3 2.650,0 2.650,0 4.534,4 4.534,4

    Fonte: SIEST

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 16

    3. ORÇAMENTO DAS ESTATAIS3.9. *Despesas do Tesouro Nacional nas Empresas Dependentes – 2017 e 2018

    Empresa2017 2018

    Dotação AprovadaEmpenhado

    Liquidado% Executado Dotação Aprovada

    Empenhado Liquidado

    % Executado

    EBSERH 3.811,29 3.765,61 98,8% 4.716,28 4.700,44 99,7%

    EMBRAPA 3.445,85 3.389,19 98,4% 3.747,68 3.738,05 99,7%

    CONAB* 3.114,16 1.893,38 60,8% 2.603,82 1.432,77 55,0%*

    GHC 1.301,49 1.297,25 99,7% 1.521,32 1.488,95 97,9%

    CODEVASF 1.316,05 1.272,93 90,9% 1.327,55 1.313,68 99,0%

    HCPA 1.188,42 1.079,81 96,7% 1.320,18 1.277,92 96,8%

    CBTU 1.085,45 1.056,24 97,3% 1.280,03 1.122,09 87,7%

    VALEC 969,21 941,93 97,2% 941,69 906,05 96,2%

    EBC 683,61 605,91 88,6% 798,95 679,98 85,1%

    INB 1.034,26 880,59 85,1% 778,69 720,10 92,5%

    CPRM 556,55 534,7 96,1% 688,07 565,38 82,2%

    TRENSURB 336,74 320, 97,1% 437,04 425,05 97,3%

    NUCLEP 430,62 407,35 94,6% 424,66 401,06 94,4%

    AMAZUL 291,68 283,2 95,0% 360,41 333,12 92,4%

    IMBEL 247,71 233,49 94,3% 269,57 236,69 87,8%

    EPE 97,82 91,24 94,3% 127,92 125,37 98,0%

    CEITEC 83,9 73,91 93,3% 88,40 84,97 96,1%

    EPL 108,34 102,18 88,1% 72,41 64,73 89,4%

    TOTAL 20.103,1 18.228,9 90,7% 21.504,65 19.616,39 91,2%

    Fonte: SIOP*No caso da execução de 55,0% da Conab, o gasto depende da operacionalização da Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM), mediante a Aquisição do Governo Federal - AGF dos excedentes deprodutos ofertados nos momentos de safras para reservá-los para atender a demanda em períodos de quebra de safra. Segundo essa dinâmica, a execução orçamentária da ação que correspondia a 53,7% doorçamento do ministério ficou condicionada a existência de eventos naturais adversos para ser executada, como esses eventos não ocorreram a houve baixa execução frente a previsão orçamentário.

    Nota Explicativa: Estão consideradas todas as despesas correntes e de capital financiadas com recursos do Tesouro Nacional, entendidas como subvenções e auxílios financeiros. Entende-se por subvenções as transferências de recursos destinadas a cobrir despesas de custeio das entidades beneficiadas (§ 3º do art. 12, lei nº 4.320/1964); consideram-se auxílios financeiros as transferências de recursos de capital para investimentos ou inversões financeiras (§ 6º do art. 12, lei nº 4.320/1964). Não se considerou como subvenção as receitas próprias, receitas com convênios, receita de doações e receitas financeiras.

    R$ Milhões

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 17

    4. GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DAS ESTATAIS4.1. Evolução do Endividamento - 2009 a 2018

    Fonte: SIEST e Demonstrações Financeiras

    Compreende empréstimos e financiamentos

    Houve redução de 29% do total de endividamento das empresas estatais federais de dez/2015 a dez/2018.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 18

    4. GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DAS ESTATAIS4.2. Endividamento - Destaques - Posição Trimestral - junho/2015 a dezembro/2018

    Resumo

    Empréstimos e Financiamentos - 2018 (R$ Bilhões)

    Internos Externos Total

    Grupo Petrobras 63,0 263,2 326,2

    Grupo Eletrobras 41,8 12,6 54,4

    Demais 6,0 0,0 6,0

    Total 110,7 275,8 386,5

    Fonte: Demonstrações Financeiras e SIEST

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 19

    4. GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DAS ESTATAIS4.3. Resultado Líquido - Empresas Estatais – Comparativo 2016 – 2017*Dados referentes ao ano de 2018 ainda não publicados

    Resultado Consolidado – Comparativo 2016 e 2017

    Resultado Líquido (R$ Milhões) 2016 2017 Variação

    Setor Produtivo -12.020,6 -2.615,4 78,0%

    Setor Financeiro 19.586,9 30.432,1 55,4%

    Dependentes -2.996,4 -2.573,7 14,1%

    TOTAL 4.569,9 25.243,0 452,0%

    Fonte: Demonstrações Financeiras

    O resultado líquido das empresas estatais saltou de um lucro de R$ 4,5 bilhões em 2016 para um lucro de R$ 25,0 bilhões em 2017. Uma variação de 452,0% entre os dois exercícios, com destaque para o Setor Produtivo com variação positiva de 78,0% entre os períodos.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 20

    4. GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DAS ESTATAIS4.4. Resultado Líquido - Empresas Estatais Selecionadas – Comparativo 2017 – 2018

    Resultado Líquido (R$ Milhões) 2017 2018 VariaçãoGrupo Petrobras 377 26.698 6.981,7%

    BR Distribuidora 1.151 3.193 177,4%Grupo Eletrobras -1.726 13.348 R$ 11.622 milhõesGrupo BNDES 6.183 6.711 8,5%

    BNDESPAR 3.778 2.115 -44,0%Grupo Banco do Brasil 11.011 12.862 16,8%

    BB Seguridade 4.049 3.540 -12,6%Grupo Caixa 12.488 10.355 -17,1%

    Caixa Seguridade 1.478 1.299 13,8%TOTAL 28.334 69.974 147,0%Fonte: Demonstrações Financeiras

    Obs: Os principais motivos da variação no resultado líquido por empresa/grupo constam no anexo 6.8.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 21

    4. GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DAS ESTATAIS4.5. Estatais na Bovespa - Valor de Mercado, Patrimônio Líquido e Cotações

    Valor de Mercado e Patrimônio Líquido – Cotações – abril/2019

    Fonte: Bloomberg – Abril/2019

    Petrobras - PETR3 e PETR4

    *IPO realizado em 15/12/2017

    Eletrobras – ELET3 e ELET6

    BR Distribuidora*

    Eletrobras Participações

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 22

    4. GOVERNANÇA E AVALIAÇÃO DAS ESTATAIS4.5. Estatais na Bovespa - Valor de Mercado, Patrimônio Líquido e CotaçõesValor de Mercado e Patrimônio Líquido – Cotações – abril/2019

    Banco do Brasil

    Banco da Amazônia Banco do Nordeste

    BB Seguridade

    Telebras - TELB3 e TELB4

    Fonte: Bloomberg – abril/2019

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 23

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.1. Evolução do Quadro de Pessoal Efetivo - 2006 a 2018

    QUADRO DE PESSOAL - MAIORES EMPRESAS

    2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 Variação (2017/2018)

    Correios 107.496 108.824 112.331 108.615 107.992 114.976 117.204 125.420 120.461 118.220 115.469 107.981 105.333 -2,45%

    Banco do Brasil* 86.548 86.039 92.472 107.907 113.101 117.871 118.450 116.761 116.178 113.819 104.672 103.303 101.108 -2,12%

    Caixa 72.252 74.949 78.176 81.306 83.185 85.633 92.926 98.198 100.677 97.458 94.978 87.654 84.926 -3,11%

    Petrobras 47.955 50.207 55.199 55.802 57.498 58.950 59.460 60.691 56.945 55.363 50.531 46.471 47.072 1,29%

    Demais Empresas 121.140 123.924 130.006 129.503 136.751 139.318 151.898 150.335 160.573 167.364 169.620 162.937 156.473 -3,97%

    Total 435.391 443.943 468.184 483.133 498.527 516.748 539.938 551.405 554.834 552.224 535.270 508.346 494.912 -2,64%

    Fonte: SIEST/ Perfil de Pessoal de Estatais – PPEObservação: Em 2018, a empresa EBSERH apresentou um aumento de 4,2 mil em seu quadro de pessoal. O quadro total da empresa é de 30.050 (dez/18).

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 24

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.2. Evolução do Quadro de Pessoal Efetivo – Empresas Dependentes - 2006 a 2018

    Fonte: SIEST/ Perfil de Pessoal de Estatais – PPE

    Observação: Em 2018, a empresa EBSERH apresentou um aumento de 4,2 mil em seu quadro de pessoal. O quadro total da empresa é de 30.050 (dez/18).

    +6,99% a.a.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 25

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.3. Despesas de Pessoal* Estatais Federais Não Dependentes - 2000 a 2018

    Fonte: Sistema de Informação de Estatais – SIEST

    * (Salários + Benefícios + Encargos Sociais)

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 26

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.4. Empregados - % de Empresas por Quantidade de Empregados e % de Empregados por SetorFonte: Perfil de Pessoal de Estatais – PPE

    % Empresas por quantidade de empregados

    56%(53)

    5% (5)

    14% (13)

    105.333

    47.072 30.050

    101.108 84.926

    13% (12)

    5%(5) 7% (7)

    Até 500

    501 - 1.000

    1.001 - 2.000

    2.001 - 5.000

    5.001 - 10.000

    Acima de 10.000

    % Empregados por setor

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 27

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.5. Empregados - Faixa Etária, Sexo e Tempo de Serviço – 2018

    Distribuição de Empregados por Faixa Etária e Sexo

    Distribuição Faixa Etária % Geral % Feminino % MasculinoAté 20 anos 0,01% 0,00% 0,00%

    21 a 25 anos 0,78% 0,27% 0,51%

    26 a 30 anos 6,92% 2,54% 4,38%

    31 a 35 anos 16,73% 6,77% 9,96%

    36 a 40 anos 21,04% 8,47% 12,57%

    41 a 45 anos 14,90% 5,47% 9,42%

    46 a 50 anos 12,04% 4,09% 7,95%

    51 a 55 anos 13,37% 4,07% 9,30%

    56 a 60 anos 8,68% 2,35% 6,33%

    61 a 65 anos 3,90% 1,03% 2,87%

    66 a 70 anos 1,26% 0,29% 0,96%71 a 74 anos 0,26% 0,05% 0,21%

    75 anos + 0,11% 0,02% 0,09%

    Total 100,00% 35,43% 64,57%

    Sexo Feminino

    Sexo Masculino

    Maior quantitativo de em-pregados – Faixa de 36 a 40 anos (21,04%).

    Não estão inclusos dados das seguintes empresas: AmGT, BRASIL VENTOS, CGTEE, e TGO, pertencentes ao Grupo Eletrobras, além das empresas CDP, Codern, Correiospar, e Hemobrás (Devido ao atraso no envio das informações).

    Fonte: Siest

    Fonte: Siest

    Distribuição de Empregados por Tempo de Serviço

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 28

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.6. Comparação dos Reajustes Salariais das Empresas Estatais Federais com o IPCA - 2017 a 2018

    Fonte: SEST/MP

    ¹ Emgepron: reajuste de 8% (não retroativo) relativo a 3 anos de acordo (2015, 2016 e 2017).

    ² CDC: reajuste de 3% referente a negociação conjunta dos períodos 2017/2018 e 2018/2019.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 29

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.7. Quadro Negocial - Reajustes Salariais das Empresas Estatais Federais - 2015 a 2018

    2015 2016 2017 2018Negociação Coletiva,

    Conciliação Judicial

    e Administrativo

    CCT e Decisão

    Judicial

    Negociação Coletiva,

    Conciliação Judicial

    e Administrativo

    CCT e Decisão

    Judicial

    Negociação Coletiva,

    Conciliação Judicial e

    Administrativo

    CCT e Decisão

    Judicial

    Negociação Coletiva,

    Conciliação Judicial e

    Administrativo

    CCT e Decisão

    Judicial

    Ganho real 1 12 0 4 0 7 0 5

    IPCA 21 0 12 1 2 3 1 0

    Abaixo do IPCA 17 0 27 8 24 7 20 6

    TOTAL 39 12 39 13 26 17 21 11

    TOTAL ANO 51 52 43 32

    Reajustes 2017 Reajustes 2018

    Reajustes 2016Reajustes 2015

    Ganho real IPCA Abaixo do IPCA

    Fonte: SEST/MP

    24

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 30

    5. POLÍTICA DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA DAS ESTATAIS5.8. Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais

    Visão Geral das EFPC das Empresas Estatais Federais

    Total de Planos 78

    BD 39

    CD 12

    CV 27

    Benefício Definido (BD)

    O benefício programado de aposentadoria tem seu valor ou nível previamente estabelecido;

    Contribuição Definida (CD)

    O benefício programado de aposentadoria tem seu valor estabelecido de acordo com o saldo acumulado na conta em nome do participante;

    Contribuição Variável (CV)

    Conjuga as modalidades CD para a constituição das reservas (individual) e BD para percepção do benefício (mutualismo).Fonte: SEST/MP - dados de junho/2018

    EFPC – Entidades Fechadas de Previdência Complementar

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 31

    6. ANEXOS6.1. Empresas Estatais Federais - Dependentes, Não Dependentes e Subsidiárias

    6 Empresas Estatais Federais com Subsidiárias

    Amazônia Azul Tecnologias de Defesa S.A. - AmazulCentro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada S.A. - CeitecCompanhia Brasileira de Trens Urbanos - CBTUCompanhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba - CodevasfCompanhia de Pesquisa de Recursos Minerais - CPRMCompanhia Nacional de Abastecimento - ConabEmpresa Brasil de Comunicação S.A. - EBCEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - EmbrapaEmpresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EbserhEmpresa de Pesquisa Energética - EPEEmpresa de Planejamento e Logística S.A. - EPLEmpresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. - TrensurbHospital de Clínicas de Porto Alegre - HCPAHospital Nossa Senhora da Conceição S.A. - GHCIndústria de Material Bélico do Brasil - ImbelIndústrias Nucleares do Brasil S.A. - INBNuclebrás Equipamentos Pesados S.A. - NuclepValec - Engenharia, Construções e Ferrovias S.A.

    Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias S.A. - ABGFBanco da Amazônia S.A. - BasaBanco do Brasil S.A. - BBBanco do Nordeste do Brasil S.A. - BNBBanco nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDESCaixa Econômica Federal - CaixaCasa da Moeda do Brasil - CMBCeagesp - Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São PauloCentrais de Abastecimento de Minas Gerais S.A. - CeasaminasCentrais Elétricas Brasileiras S.A. - EletrobrasCompanhia das Docas do Estado da Bahia - CodebaCompanhia Docas do Ceará - CDCCompanhia Docas do Espírito Santo - CodesaCompanhia Docas do Estado de São Paulo - Codesp

    Companhia Docas do Pará - CDPCompanhia Docas do Rio De Janeiro - CDRJCompanhia Docas do Rio Grande Do Norte - CodernEmpresa Brasileira de Administração de Petróleo e Gás Natural S.A. - Pré-Sal Petróleo S.A. - PPSAEmpresa Brasileira de Correios e Telégrafos - ECTEmpresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia - HemobrásEmpresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária - InfraeroEmpresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social - DataprevEmpresa Gerencial de Projetos Navais - EmgepronEmpresa Gestora de Ativos - EmgeaFinanciadora de Estudos e Projetos - FinepPetróleo Brasileiro s.a. - PetrobrasServiço Federal de Processamento de Dados - SerproTelecomunicações Brasileiras s.a. – Telebras

    355283 Participações LTDA.Araucária Nitrogenados S.A.Baixada Santista Energia LTDA. - BSEBear Insurance Company Limited - BearBraspetro Oil Services Company - BrasoilBreitener Energética S.A. - BreitenerBreitener Jaraqui S.A.Breitener Tambaqui S.A.Eólica Mangue Seco 2 - Geradora e Comercializadora de Energia Elétrica S.A. - Mangue Seco 2Gás Brasiliano Distribuidora S.A. - GBDLiquigás distribuidora S.A. - LiquigásPetrobras America Inc. - PAIPetrobras Biocombustível S.A. - PBIOPetrobras Bolivia Inversiones y Servicios S.A. - PebisPetrobras Comercializadora de Energia LTDA. - PCELPetrobras Distribuidora S.A. - BRPetrobras Europe Limited - PELPetrobras Gás S.A. - GaspetroPetrobras International Braspetro B.V. - PIB BVPetrobras International Braspetro B.V. - Sucursal Colombia - PIB COLPetrobras Logística de Exploração e Produção S.A. - PB-LOGPetrobrás Logística de Gás S.A. – LogigásPetrobras México, S. de R.L. de C.V. - PMPetrobras Middle East B.V. - PemidPetrobras Negócios Eletrônicos S.A. - e-PetroPetrobras Netherlands b.v. - PNBVPetrobras Singapore Private Limited - PSPLPetrobras Transporte S.A. - TranspetroStratura Asfaltos S.A.Termobahia S.A.Termomacaé Comercializadora de Energia LTDATermomacaé LTDA.Transpetro International B.V.Transportadora Associada de Gás S.A. - TAGTransportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil S.A. – TBG

    16Ativos Gestão - Ativos S.A Gestão de Cobrança e Recuperação de CréditoAtivos S.A. - Securitizadora de Créditos FinanceirosBanco do Brasil Ag Viena - BB AGBB Administradora de Cartões de Crédito S.A. - BB CartõesBB Administradora de Consórcios S.A. - BB ConsórciosBB Banco de investimento S.A. - BB InvestimentosBB Corretora de Seguros e Administradora de Bens S.A. - BB CorretoraBB Elo Cartões Participações S.A.BB Gestão de Recursos - distribuidora de títulos e valores Mobiliários S.A. - BB DTVMBB Seguridade Participações S.A.BB Seguros Participações S.A. - BB SegurosBB-Leasing S.A. - Arrendamento Mercantil - BB LAMBBTur Viagens e Turismo LTDA – BB TurismoBesc Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. - BESCVALBrasilian American Merchant Bank - BAMBCobra Tecnologia S.A. – BB Tecnologia e Serviços

    3Caixa Participações S.A. - CaixaparCaixa Seguridade e Participações S.A.Caixa Instantânea S/A

    30Amazonas Geração e Transmissão de Energia S.A. - AMGTBoa Vista Energia S.A. - BvenergiaCentrais Elétricas do Norte do brasil s.a. - EletronorteCompanhia de Geração Térmica de Energia Elétrica - CgteeCompanhia Hidro Elétrica do São francisco - ChesfEletrobrás Participações S.A. - EletroparEletrobrás Termonuclear S.A. - EletronuclearEletrosul Centrais Elétricas S.A.Energia dos Ventos IX S.A. – EDV IXEnergia dos Ventos V S.A. – EDV VEnergia dos Ventos VI S.A. – EDV VIEnergia dos Ventos VII S.A. – EDV VIIEnergia dos Ventos VIII S.A. – EDV VIIIEólica Chuí IX S.A.Eólica Hermenegildo I S.A.Eólica Hermenegildo II S.A.Eólica Hermenegildo III S.A.Fronteira Oeste Transmissora de Energia S.A. - FoteFurnas - Centrais Elétricas S.A.Geradora Eolica Arara Azul S.A. – Arara AzulGeradora Eolica Bentevi S.A. - BenteviGeradora Eolica Ouro Verde I S.A. – Ouro Verde IGeradora Eolica Ouro verde II S.A. – Ouro Verde IIGeradora Eolica Ouro Verde III S.A. – Ouro Verde IIIGeradora Eolica Ventos de Angelim S.A. – Ventos de AngelimGeradora Eolica Ventos de Santa Rosa S.A. – Ventos de Santa RosaGeradora Eolica Ventos de Uirapuru S.A. – Ventos de UirapuruTransenergia Goiás S.A. - TGOTransmissora Sul Brasileira de Energia S.A. - TSBETransmissora Sul Litorânea de Energia S.A. - TSLE

    3Agência Especial de Financiamento Industrial - FinameBNDES Participações S.A. - BndesparBNDES PLC

    1Correios Participações S/A – Correiospar

    DEPENDENTES18

    SUBSIDIÁRIAS88

    NÃODEPENDENTES

    28

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 32

    6. ANEXOS6.2. Empresas Estatais Federais - Órgão Supervisor

    Presidência da RepúblicaEBC

    Ministério da EducaçãoEBSERHHCPA

    Ministério da SaúdeGHCHemobrás

    Ministério do Desenvolvimento RegionalCBTUCodevasfTrensurb

    Ministério da DefesaAmazulEmgepronImbel

    Ministério da Agricultura, Pecuária e AbastecimentoConabCeagespCeasaminasEmbrapa

    Fonte: SEST/MP Dados de Março/2019

    Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e ComunicaçõesCeitecCorreiosparECTFinepINBTelebras

    Ministério da InfraestruturaCDCCDPCDRJCodebaCodernCodesaCodespInfraeroValecEPL

    Ministério da EconomiaABGFBNDESBNDES PLCBNDESPARFinameAtivos GestãoAtivos S.A.BB AGBB CartõesBB ConsórciosBB InvestimentosBB CorretoraBB Elo CartõesBB DTVMBB SeguridadeBB SegurosBB LAMBB TurismoBESCVALBAMBBB Tecnologia e ServiçosCaixaparCAIXA SeguridadeCaixa InstantâneaBasaBB

    BNBCaixaCMBDataprevEmgeaSerpro

    Ministério de Minas e EnergiaCPRMEPEAmEAmGTBrasil VentosEletronorteCGTEEChesfEletroparEletronuclearEletrosulEDV IXEDV VEDV VIIEDV VIIIEDV VIEólica Chuí IXEólica Hermenegildo I

    Eólica Hermenegildo IIEólica Hermenegildo IIIFoteFurnasArara AzulBenteviOuro Verde IOuro Verde IIOuro Verde IIIVentos de AngelimVentos de Santa RosaVentos de UirapuruTGOTSBETSLE5283 ParticipaçõesAraucáriaBSEBearBrasoilBreitenerBreitener JaraquiBreitener TambaquiMangue Seco 2Gás Brasiliano GBDLiquigásNuclep

    PAIPBIOPebisPCELBRPELGaspetroPIB BVPIB COLPB-LOGLogigasPMPemide-PETROPNBVPSPLTranspetroStratura AsfaltosTermobahiaTermomacaé ComercializadoraTermomacaéTI B.V.TAGTBGEletrobrasPPSAPetrobras

    71

    32106432 21

    Ministérioda Saúde

    Presidênciada República

    Ministérioda Educação

    Ministériodo DesenvolvimentoRegional

    Ministérioda Defesa

    Ministérioda Agricultura,Pecuária eAbastecimento

    Ministérioda Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações

    Ministérioda Infraestrutura

    Ministérioda Economia

    Ministériode Minas e Energia

    3

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 33

    6. ANEXOS6.3. Empresas Estatais Federais - Distribuição por Setor e Empresas que integram o Orçamento das Estatais

    Distribuição por Setor

    Das 134 empresas estatais federais acompanhadas pela SEST/MP, 116 foram clas-sificadas em Setor Produtivo e 18 em Setor Financeiro.

    Empresas que integram o Orçamento das Estatais

    Notas explicativas:

    1) Existem 107 empresas com PDG e 75 empresas que apresentam OI e PDG. 32 apresentam apenas PDG, em razão de:

    • O investimento ser centralizado na Holding;

    • Possuírem função essencialmente administrativa; e

    • Estarem em fase de extinção.

    2) Das 134 empresas estatais federais, 27 não possuem OI nem PDG, pois:

    • 18 são empresas Dependentes do Tesouro Nacional e, portanto, integram o Orçamento Fiscal e da Seguridade Social; e

    • 9 são empresas com sede no exterior e cujo investimentos são centrados nas holdings.

    Fonte: SIESTDados de Dezembro/2018

    Fonte: SIESTDados de Dezembro/2018

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 34

    6. ANEXOS6.4. Dividendos provisionados pelas Empresas Estatais não Dependentes — 2018

    EmpresaValor

    Aprovado2018

    Valor Provisionado(RS Milhões)

    jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dezTotal Ano

    Demais Empresas 157,5 1,2 0,9 1,8 1,3 1,3 1,3 1,4 1,4 1,2 1,4 1,3 55,8 70,1Grupo Eletrobras 2.683,7 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0Grupo Petrobras 11.065,5 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 1.304,4 0,0 0,0 0,0 0,0 1.304,4Setor Financeiro 5.878,7 169,3 129,4 174,4 147,2 154,1 292,6 197,7 169,8 101,9 185,2 222,0 161,6 2.105,2

    Valores Provisionados Mensalmente 19.785,4 170,4 130,3 176,2 148,5 155,4 293,9 199,1 1.475,7 103,1 186,6 223,3 217,4 3.479,8

    Valores Provisionados Mensalmente - Acumulado 19.785,4 170,4 300,7 476,9 625,4 780,8 1.074,7 1.273,8 2.749,4 2.852,5 3.039,1 3.262,4 3.479,8 3.479,8

    Fonte: SIEST

    Nota Explicativa: O quadro detalha a previsão e a apropriação mensal da provisão de dividendos para 2018, informados pelas empresas, conforme disposições legais e estatutárias. Ressalta-

    se que tais valores são definidos a partir da expectativa de resultado das empresas ao longo do ano e indica uma projeção dos dividendos a serem pagos com base no resultado de 2018.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 35

    6. ANEXOS6.5. Ativos Totais das Empresas Estatais Federais — 2017*Dados referentes ao ano de 2018 ainda não publicados.

    Empresa/Grupo Ativos Totais (R$ bilhões)

    Grupo BB 1.369,2

    Grupo Caixa 1.260,8

    Grupo BNDES 867,5

    Grupo Petrobras 831,5

    Grupo Eletrobras 173,0

    Demais 182,8

    Total 4.684,8

    Fonte: SIESTDados de 2017

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 36

    6. ANEXOS6.6. Patrimônio Líquido (PL) das Empresas Estatais Federais — 2017*Dados referentes ao ano de 2018 ainda não publicados.

    Empresa/Grupo PL (R$ bilhões)

    Grupo Petrobras 269,6

    Grupo BB 98,7

    Grupo Caixa 71,4

    Grupo BNDES 62,8

    Grupo Eletrobras 42,8

    Demais 36,8

    Total 582,1

    Fonte: SIESTDados de 2017

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 37

    6. ANEXOS6.7. Empresas com Patrimônio Líquido Negativo – 2016 e 2017 *Dados referentes ao ano de 2018 ainda não publicados.

    R$ Mil

    DATA-BASE 2016 2017 VariaçãoEmpresas Patrimônio LíquidoEMPRESAS DEPENDENTES DO TESOURO NACIONAL

    AMAZUL -25.418 -26.688 5%CBTU -386.861 -553.118 43%CODEVASF -2.488.766 -1.435.316 -42%CONCEIÇÃO -2.663.083 -3.090.842 16%CPRM -9.794 -15.843 62%EBSERH -70.749 -59.187 -16%EMBRAPA -1.289.036 -1.914.351 49%

    GRUPO BANCO DO BRASIL BB TURISMO 308 -11.036 -3.683%

    EMPRESAS NÃO PERTENCENTES A GRUPOS E NÃO DEPENDENTES DO TESOURO NACIONALCDRJ -597.957 -987.427 65%CODERN -290.511 ND ND

    EMPRESAS DO GRUPO ELETROBRAS AmE -9.334.632 -11.936.537 28%AmGT -158.036 -446.539 183%CEAL -573.773 -1.054.046 84%CGTEE -2.353.121 -3.523.480 50%EDV IX -8.509 -12.930 52%EDV V -8.304 -12.998 57%EDV VI -11.555 -17.938 55%EDV VII -12.245 -18.203 49%EDV VIII -7.629 -12.681 66%ELETRONUCLEAR -4.511.862 -5.147.540 14%

    EMPRESAS DO GRUPO PETROBRAS PEMID -3.065.164 -3.103.425 1%TERMOMACAÉ 704.908.443 -13.105.562 -102%

    TOTAL DE PL NEGATIVO -27.867.005 -46.474.651 67%

    A soma do Patrimônio Líquido negativo representa menos de 8% do valor do PL Agregado das Estatais.

    Nota Explicativa:Total de PL Negativo: Soma ape-nas os valores negativos de Pa-trimônio Líquido.

    Fonte: SIEST

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 38

    6. ANEXOS6.8. Detalhamento – Resultado Líquido – Empresas Estatais Selecionadas

    Grupo Petrobras

    Principais motivos da variação:

    Aumento de R$ 66 bilhões (23%) nas receitas de vendas, em decorrência do aumento do preço médio dos derivados, acompanhando o aumento das cotações internacionais (Brent - alta de 31%) e a desvalorização do real frente ao dólar;

    Consequente aumento de R$ 33,2 bilhões (17%) nos custos dos bens e serviços refletindo a elevação das cotações internacionais; e

    Além disso, o resultado também foi influenciado pelo reconhecimento de ganho de R$ 5,3 bilhões no resultado financeiro, decorrente em maior parte da regularização de créditos contra a Eletrobras.

    BR Distribuidora

    Principais motivos da variação:

    Receita de recuperação de créditos do setor elétrico, no valor de R$ 2,6 bi-lhões, valor referente tanto à remensuração do valor justo dos Instrumentos de Confissão de Dívidas (ICDs) devido às privatizações das empresas Ceron, Eletroacre e Boa Vista, antigas controladas da Eletrobras (R$ 1,5 bilhão), quanto à receita financeira decorrente dos recebimentos mensais das em-presas Ceron, Eletroacre, Boa Vista e Amazonas Energia (R$ 1,1 bilhão); e

    Redução de R$ 813 milhões nas despesas com financiamentos e emprés-timos (diminuição de 74,3%), principalmente em função da redução do endividamento da companhia no segundo semestre de 2017 e da redução da taxa DI em 2018.

    Fonte: Demonstrações Contábeis e Release de Resultado 2018 Fonte: Release de resultados e Demonstrações Contábeis 2018

    R$ m

    ilhõe

    s

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 39

    6. ANEXOS6.8. Detalhamento – Resultado Líquido – Empresas Estatais Selecionadas

    Grupo Eletrobras

    Principais motivos da variação:

    Reversão de Impairment e Contrato Oneroso relativos à Angra III que somam R$ 7,2 bilhões;

    Resultado positivo na venda das Distribuidoras, no montante de R$ 3,0 bilhões, relativo a reversão do patrimônio líquido negativo da Cepisa, Eletroacre, Ceron e Boa Vista Energia;

    Redução de R$ 2,3 bilhões no resultado negativo com operações des-continuadas;

    Reversão da provisão referente a Taxa de Fiscalização de Recursos Hidricos no montante de R$ 1,2 bilhão;

    Menor volume nas provisões para contingências em R$ 1,9 bilhão;

    Redução de R$ 1,2 bilhão no resultado financeiro negativo, em decorrência do acordo com a Eletropaulo com a finalidade de quitar um débito oriundo de processo judicial;

    Redução de R$ 1,2 bilhão nas despesas com pessoal influenciada pela política de redução de custos na Empresa e pelos Planos de Aposenta-doria Extraordinária (PAE), no montante de R$ 853 milhões e do Plano de Demissão Consensual (PDC), no montante de R$ 370 milhões, em 2018;

    Valores parcialmente compensados pela constituição de provisão da ANEEL-CCC de R$ 1,2 bilhão, referente a Ceron

    Fonte: Informe aos Investidores e Demonstrações contábeis do exercício 2018

    R$ m

    ilhõe

    s

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 40

    6. ANEXOS6.8. Detalhamento – Resultado Líquido – Empresas Estatais Selecionadas

    Grupo Banco do Brasil

    Principais motivos da variação:

    Redução de R$ 5,0 bilhões (19,3%) nas despesas com provisão de crédito;

    Aumento de R$ 1,5 bilhão (5,7%) nas rendas de tarifas e prestação de serviços; e

    Redução de R$ 1,4 bilhão (3,9%) nas despesas administrativas.

    BB Seguridade

    Principais motivos da variação:

    Impactado, principalmente, pela redução (R$ 334 milhões) no resultado com investimentos em participações societárias, pela redução de R$ 63 milhões (23,5%) no ganho de capital decorrente de alienação de inves-timentos (2018: R$ 206 milhões referentes a ações da Mapfre BB SH2; 2017: R$ 269 milhões referentes a ações do IRB Brasil);

    Aumento nos custos dos serviços prestados (R$ 36 milhões), na maior parte, associado ao incremento nas vendas do "BB Proteção";

    Redução no resultado financeiro (R$ 40 milhões).

    Fonte: Banco do Brasil S.A. - Analise do Desempenho 2018, Relatório da Administração e Demonstração Contábil 2018

    Fonte: Análise do Desempenho e Demonstrações Contábeis 2018

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 41

    6. ANEXOS6.8. Detalhamento – Resultado Líquido – Empresas Estatais Selecionadas

    Grupo BNDES

    Principais motivos da variação:

    Aumento de 68% (R$ 2,5 bilhões) no resultado com alienação de títulos de renda variável.

    Em contrapartida, ocorreu uma redução de 22% (R$ 1,8 bilhão) no resul-tado da intermediação financeira em decorrência da redução na carteira de empréstimos.

    BNDESPAR

    Principais motivos da variação:

    Queda de R$ 2,2 bilhões no resultado de participações societárias, em maior parte decorrente da alteração de procedimento contábil.

    Fonte: Demonstração Contábil - Exercício 2018Fonte: Demonstração Contábil do Exercício de 2018.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 42

    6. ANEXOS6.8. Detalhamento – Resultado Líquido – Empresas Estatais Selecionadas

    Grupo Caixa

    Principais motivos da variação:

    Despesa de provisão para impairment de ativos não financeiros no valor de R$ 2,9 bilhões;

    Resultado positivo extraordinário da adoção do limite de 6,5% sobre a folha de pagamento para as despesas da CAIXA com o Saúde CAIXA (CPC 33), de R$ 5,3 bilhões, em 2017;

    Redução de R$ 4,3 bilhões na despesa com provisão para créditos de liquidação duvidosa, reflexo da queda de R$ 11,8 bilhões na carteira de crédito e alteração do perfil em linhas de baixo risco;

    Aumento de R$ 1,8 bilhão (7,2%) nas rendas com tarifas e prestação de serviços.

    Caixa Seguridade

    Principais motivos da variação:

    Aumento de 31,6% nas receitas provenientes do uso da rede de distri-buição e da marca Caixa para viabilizar a negociação de seus produtos (seguros prestamistas e planos de previdência privada).

    Aumento de 5,3% (R$ 55 milhões) no Resultado de investimentos em participações (Caixa Seguros com aumento de R$ 50 milhões no resultado).

    Fonte: Demonstrações Contábeis do Exercício de 2018 e Informe aos Investidores. Fonte: Release de resultado - Informações exercício 2018 e Demonstrações Contábeis.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 43

    6. ANEXOS6.9. Indicadores – Empresas Dependentes do Tesouro Nacional — 2017

    Necessicade de Recursos - NR

    Empresa Atividade NR

    AMAZUL Pesquisa, Implantação e Gestão de Projetos 100%

    EPE Pesquisa, Implantação e Gestão de Projetos 99%

    VALEC Ferroviária 99%

    EPL Pesquisa, Implantação e Gestão de Projetos 98%

    EMBRAPA Pesquisa, Implantação e Gestão de Projetos 97%

    CEITEC Fabricação de Dispositivos Microeletrônicos 94%

    CPRM Pesquisa, Implantação e Gestão de Projetos 93%

    NUCLEP Fabricação de Equipamentos Nucleares e Navais 92%

    EBSERH Administração Hospitalar 91%

    CODEVASF Pesquisa, Implantação e Gestão de Projetos 91%

    CBTU Transporte Urbano 86%

    HCPA Hospitais 82%

    GHC Hospitais 75%

    EBC Comunicações 65%

    TRENSURB Transporte Urbano 65%

    CONAB Abastecimento Alimentar 63%

    IMBEL Fabricação de Material Bélico 47%

    INB Fabricação de Urânio Enriquecido 29%

    Os valores do indicador refletem característica ine-rente às empresas dependentes (recebimento de subvenção do Tesouro Nacional para manutenção de suas atividades).

    Necessidade de Recursos:

    Percentual das despesas não cobertas com as receitas geradas pela empresa.

    Fórmula:

    [(Despesas totais** – Receitas totais*)/Despesas to-tais]

    * Receitas totais: Não são incluídas as receitas oriundas de

    Subvenção do Tesouro Nacional, e é excluído o resultado

    positivo de equivalência patrimonial.

    **Despesas totais: Excluídas as provisões, as despesas com

    impairment e o resultado negativo de equivalência patrimonial.

    Fonte: SIEST e Demonstrações Financeiras – Dados Anuais - 2017

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 44

    6. ANEXOS6.10. Quadro de Pessoal Efetivo por Setor/Grupo e Empresa – 2006 a 2018

    SETOR/GRUPO E EMPRESA

    2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018Variação

    (2017/2018)

    Setor Financeiro 174.033 176.735 186.841 202.150 209.459 217.027 225.234 228.745 231.085 225.795 214.127 204.955 199.917 -2,46%

    Grupo Eletrobras 23.638 25.054 25.854 26.415 27.166 27.357 27.124 23.175 22.975 22.446 25.893 22.191 14.637 -34,04%

    Grupo Petrobras 61.724 64.885 70.145 71.896 74.669 76.389 85.305 86.078 80.774 78.554 69.500 62.887 63.355 -0,74%

    Demais - Setor Produtivo

    141.380 142.766 148.002 144.714 147.790 155.705 159.179 165.974 161.467 158.542 153.721 144.075 139.864 -2,92%

    Dependentes do Tesouro

    34.616 34.503 37.342 37.958 39.443 40.270 43.096 47.433 58.533 66.887 72.029 74.238 77.139 3,91%

    TOTAL 435.391 443.943 468.184 483.133 498.527 516.748 539.938 551.405 554.834 552.224 535.270 508.346 494.912 -2,64%

    Fonte: SIEST / Perfil de Pessoal de Estatais – PPE

    Observação: Em 2018, a empresa EBSERH apresentou um aumento de 4,2 mil em seu quadro de pessoal. O quadro total da empresa é de 30.050 (dez/18).

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 45

    6. ANEXOS6.11. Quadro de Pessoal das empresas dependentes do Tesouro Nacional – Variação 2017 a 2018

    EMPRESA 2017 2018Variação

    (2017/2018)

    VALEC 1.010 779 -22,87%

    EBC 2.440 1.979 -18,89%

    CPRM 1.710 1.514 -11,46%

    HCPA 6.371 6.075 -4,65%

    NUCLEP 1.068 1.035 -3,09%

    EPE 299 290 -3,01%

    INB 1.340 1.300 -2,99%

    IMBEL 2.022 1.974 -2,37%

    EMBRAPA 9.577 9.482 -0,99%

    EPL 140 139 -0,71%

    CODEVASF 1.729 1.722 -0,40%

    GHC 8.842 8.807 -0,40%

    CBTU 4.846 4.829 -0,35%

    CEITEC 194 194 0,00%

    TRENSURB 1.105 1.109 0,36%

    AMAZUL 1.847 1.873 1,41%

    CONAB 3.882 3.988 2,73%

    EBSERH 25.816 30.050 16,40%

    TOTAL 74.238 77.139 3,91%

    Fonte: Perfil de Pessoal de Estatais – PPE

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 46

    6. ANEXOS6.12. Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais

    Patrocinadoras e EFPC

    EFPC – Entidades Fechadas de Previdência Complementar (*) Planos multipatrocinados (mais de uma empresa patrocinadora)

    Fonte: SIEST e Previc - Dados de Dez/2018

    Empresa Estatal Patrocinada

    Planos Patrocinados EFPC Veiculada

    Amazul 1 BB Previdência

    AmGT 2 Previnorte

    ARAUCÁRIA 2* Petros

    BASA 5 Capaf

    BB 9 Economus, Fusesc, Prevbep e Previ

    BBTS 1 BB Previdência

    BBTUR 1 BB Previdência

    BNB 2 Capef

    BNDES 1* Fapes

    BNDESPAR 1* Fapes

    BR 3* Petros

    CAIXA 3 Funcef

    CBTU 1 Refer

    CDC 1* Portus

    CDP 1* Portus

    CDRJ 1* Portus

    CEAL 2 Faceal

    CGTEE 1 Eletrocee

    CHESF 3 Fachesf

    Empresa Estatal Patrocinada

    Planos Patrocinados EFPC Veiculada

    CMB 2 Cifrão

    CODEBA 1* Portus

    CODERN 1* Portus

    CODESA 1* Portus

    CODESP 1* Portus

    CODEVASF 3 Fundação São Francisco

    CONAB 3 Cibrius

    CORREIOS 2 Postalis

    CPRM 1 BB Previdência

    DATAPREV 2 Prevdata

    EBC 1 BB Previdência

    ELETROBRAS 2 Eletros

    ELETRONORTE 2 Previnorte

    ELETRONUCLEAR 2* Nucleos e Real Grandeza

    ELETROSUL 2 Elos

    EMBRAPA 2 Ceres

    EPE 1 Eletros

    FINAME 1* Fapes

    FINEP 1 Fipecq

    Empresa Estatal Patrocinada

    Planos Patrocinados EFPC Veiculada

    FURNAS 2* Real Grandeza

    HCPA 1 BB Previdência

    INB 1* Nucleos

    INFRAERO 3 Infraprev

    LIQUIGÁS 1 Petros

    NUCLEP 1* Nucleos

    PBIO 1* Petros

    PETROBRAS 3* Petros

    SERPRO 2 Serpros

    STRATURA 1* Petros

    TBG 1* Petros

    TELEBRAS 3 Sistel

    TERMOBAHIA 1* Petros

    TERMOMACAÉ 1* Petros

    TRANSPETRO 2* Petros

    TRENSURB 1 BB Previdência

    VALEC 2 Geiprev e Refer

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 47

    6. ANEXOS6.13. Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais – Indicadores

    10 maiores EFPC’s por Total do Ativo

    Ordem Fundos de Pensão R$ milhões Empresas Estatais Patrocinadoras

    1 PREVI 207.149 BB

    2 PETROS 88.175PETROBRAS, ARAUCÁRIA, BR, LIQUIGÁS, PBIO, STRATURA, TBG, TERMOBAHIA,

    TERMOMACAÉ e TRANSPETRO

    3 FUNCEF 68.538 CAIXA

    4 REAL GRANDEZA 15.848 FURNAS e ELETRONUCLEAR

    5 SISTEL 13.689 TELEBRAS

    6 FAPES 11.665 BNDES, BNDESPAR e FINAME

    7 POSTALIS 7.793 CORREIOS

    8 FACHESF 7.380 CHESF

    9 ECONOMUS 6.794 BB

    10 SERPROS 5.718 SERPRO

    Fonte: Balancete Previc por Planos - Nov/2018 (totalizado apenas o Ativo dos planos patrocinados

    por empresas estatais)

    EFPC's - Entidades Fechadas de Previdência Privada

    10 maiores Planos por Total de Participantes Ativos

    Ordem Plano de Benefícios Participantes ativos Empresas Estatais Patrocinadoras

    1 POSTALPREV (1) 95.678 ECT

    2 PREVI FUTURO 84.729 BB

    3 NOVO PLANO 81.082 CAIXA

    4 PBD* (1) 57.740 ECT

    5 PLANO PETROS-2 46.545PETROBRAS, ARAUCÁRIA, BR, PBIO, STRATURA, TBG, TERMOBAHIA,

    TERMOMACAÉ e TRANSPETRO

    6 REG/REPLAN* 16.701 CAIXA

    7 REB 12.199 CAIXA

    8

    PLANO PETROS DO

    SISTEMA PETROBRAS

    NÃO REPACTUADOS

    11.618 PETROBRAS e BR

    9 PB1 11.035 BB

    10 PACV 8.942 INFRAERO

    Dados DA/PREVIC - Dez/2017

    (1) Dados fornecidos pelo Postalis - Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos

    * Planos Saldados. Os participantes destes planos integram outros planos patrocinados pelas

    empresas.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 48

    6. ANEXOS6.13. Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais – Indicadores

    10 maiores Planos por Déficit Técnico AcumuladoOrdem Fundos de Pensão Plano de Benefícios Mod. R$ milhões Empresas Estatais Patrocinadoras

    1 POSTALIS PBD BD 6.808 CORREIOS

    2 FUNCEF REG/REPLAN BD 4.687 CAIXA

    3 PETROS PPSP REPACTUADOS BD 4.071 PETROBRAS e BR

    4 FAPES PBB BD 2.994 BNDES, FINAME e BNDESPAR

    5 PETROS PPSP NÃO REPACTUADOS BD 2.491 PETROBRAS e BR

    6 PORTUS PBP1 BD 2.016CODERN, CODEBA, CDP, CODESP, CDRJ, CDC

    e CODESA

    7 ECONOMUS REGULAMENTO GERAL BD 1.843 BB

    8 CAPAF PLANO BD BD 856 BASA

    9 ELETROS BD ELETROBRAS BD 629 ELETROBRAS

    10 REFER PLANO CBTU CV 435 CBTU

    Fonte: Balancetes de Planos de Benefícios Previc - Nov/2018

    10 maiores Planos por Déficit em equacionamentoOrdem Fundos de Pensão Plano de Benefícios Mod. R$ milhões Empresas Estatais Patrocinadoras

    1 PETROS PPSP REPACTUADOS BD 22.085 PETROBRAS e BR

    2 FUNCEF REG/REPLAN BD 21.276 CAIXA

    3 PETROS PPSP NÃO REPACTUADOS BD 6.496 PETROBRAS e BR

    4 POSTALIS PBD BD 5.554 CORREIOS

    5 FAPES PBB BD 1.219 BNDES, FINAME e BNDESPAR

    6 FACHESF PBD BD 1.028 CHESF

    7 ECONOMUS REGULAMENTO GERAL BD 671 BB

    8 PETROSPLANO PETROS ULTRA-

    FÉRTILBD 567 ULTRAFÉRTIL

    9 CERES EMBRAPA BD BD 231 EMPRAPA

    10 SERPROS PS-I BD 109 SERPRO

    Fonte: Balancetes de Planos de Benefícios Previc - Nov/2018

    10 maiores Planos por Superávit Técnico Acumulado

    Ordem Fundos de Pensão Plano de Benefícios Mod. R$ milhões Empresas Estatais Patrocinadoras

    1 PREVI/BB PLANO DE BENEFÍCIOS 1 BD 12.794 BB

    2 SISTEL PBS-A BD 2.339 TELEBRAS

    3 REFER PLANO RFFSA CV 554 VALEC

    4 PETROS PLANO PETROS-2 CV 403

    PETROBRAS, ARAUCÁRIA, BR, PBIO, STRATU-

    RA, TBG, TERMOBAHIA, TERMOMACAÉ e

    TRANSPETRO

    5 SERPROS PS-II CV 304,3 SERPRO

    6 NUCLEOS PBB BD 304 ELETRONUCLEAR, INB e NUCLEP

    7 PREVI/BB PLANO PREVI FUTURO CV 251 BB

    8 REAL GRANDEZA PBD BD 169 ELETRONUCLEAR e FURNAS

    9 FACHESF PLANO BS BD 186 CHESF

    10 CIBRIUS PLANO CONAB SALDADO BD 164 CONAB

    Fonte: Balancetes de Planos de Benefícios Previc - Nov/2018

    Obs: O Déficit Técnico Atuarial é apurado individualmente por plano de benefícios e não por Fundo de Pensão (Ex. Fundo Petros possui Plano Petros 2 e Planos Petros do Sistema Petrobras-PPSP). O Déficit é configurado quando os ativos do plano (patrimônio atual + contribuições futuras) se mostram inferiores ao passivo do plano (benefícios já concedidos +benefícios a conceder). O déficit é atuarial e não financeiro, sendo calculado com base nos compromissos que deverão ser cumpridos pelo plano ao longo de sua existência, considerando os benefícios que serão pagos até a última parcela ao último participante.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 49

    6. ANEXOS6.14. Glossário

    Conglomerado Estatal - Conjunto de empresas estatais formado por uma empresa pública ou uma sociedade de economia mista e as suas respectivas subsidiárias.

    Dividendos - Parcela do resultado da empresa a distribuir aos acionistas por oca-sião do encerramento do exercício, incluindo os juros sobre capital próprio (juros a serem pagos ou creditados aos sócios ou acionistas, referente à remuneração do capital próprio).

    Empresa com Controle Direto da União - Empresa estatal cuja maioria do capital social com direito a voto pertença diretamente à União. Podem ser classificadas em: Empresa Pública - empresa estatal cuja maioria do capital votante pertença diretamente à União e cujo capital social seja constituído de recursos provenientes exclusivamente do setor público, ou como Sociedade de Economia Mista - empresa estatal cuja maioria das ações com direito a voto pertença diretamente à União e cujo capital social admite a participação do setor privado. Fonte: Decreto 8.945, de 2016. (Artigo 2º, inciso II e III).

    Empresa com Controle Indireto da União - Empresa estatal cuja maioria do capital social com direito a voto pertença direta ou indiretamente a empresa pública ou sociedade de economia mista controlada pela União. Fonte: Decreto nº 8.945, de 2016 (art. 2º, IV).

    Empresa Estatal Dependente - Empresa estatal que receba do ente controlador recursos financeiros para pagamento de despesas com pessoal ou de custeio em geral ou de capital, excluídos, no último caso, aqueles provenientes de aumento de participação acionária. Fonte: LRF (Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000. Artigo 2º, inciso III).

    Empresa Estatal Não Dependente - Empresa estatal que não receba recursos fi-nanceiros do controlador para pagamento de despesas com pessoal ou de custeio em geral ou ainda de capital, salvo, neste último caso, aqueles provenientes de aumento de participação acionária destinados a investimentos.

    Empresa que Integram o Orçamento das Estatais - Correspondem às empresas que integram o Orçamento de Investimento das Estatais – OI e/ou que apresentam anualmente as fontes de recursos e os dispêndios previstos para o ano, para a elaboração do Programa de Dispêndios Globais - PDG.

    O OI compreende todos os gastos registrados no ativo imobilizado, as benfeitorias em bens da União realizadas por empresas estatais e benfeitorias necessárias à infraestrutura de serviços públicos concedidos pela União, detalhados em projetos e atividades.

    O PDG é um conjunto de informações econômico-financeiras das empresas estatais, sistematizadas, que tem por objetivo avaliar o volume de recursos e de dispên-dios anuais das estatais, compatibilizando-o com as metas de política econômica governamental.

    Patrimônio Líquido - Valor contábil que os sócios ou acionistas possuem na em-presa em um determinado momento, representado, no balanço patrimonial, pela diferença entre o valor dos ativos e dos passivos.

    Resultado Líquido - Lucro ou prejuízo líquido auferido em um determinado perío-do, após tributos. Esse resultado é apurado após confronto entre receitas totais e despesas totais. Caso as receitas superem as despesas, o resultado será positivo, constituindo o lucro líquido final que estará à disposição dos sócios ou proprietá-rios para constituição de reservas ou distribuição de dividendos. Caso as despesas superem as receitas, o resultado será negativo, constituindo o prejuízo líquido final.

    Setor Produtivo - Compreende as empresas estatais federais regidas pela Lei no 6.404/1976 e suas alterações, que atuam em diversos setores tais como petróleo e derivados, energia, transportes, comunicações, abastecimento, saúde, pesquisa e desenvolvimento.

    Setor Financeiro - Abarca instituições que atuam no Sistema Financeiro Nacional, regidas pela Lei no 4.595/64, sujeitas às normas e controles do Banco Central do Brasil.

    Subsidiária Estatal - Abarca instituições que atuam no Sistema Financeiro Nacional, regidas pela Lei no 4.595/64, sujeitas às normas e controles do Banco Central do Brasil.

  • 9o BOLETIM DAS EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS | 50

    6. ANEXOS6.15. Informações sobre o Boletim das Empresas Estatais Federais – Fontes e PeriodicidadeSEÇÃO ASSUNTO FONTE PERIODICIDADE

    Destaques Destaques SEST/MP trimestral

    Perfil das Estatais

    Empresas Estatais Federais - Controle Acionário Direto e Indireto SEST/MP trimestral

    Redução do quantitativo de empresas estatais SEST/MP mensal

    Empresas Estatais Federais - Área de Atuação SEST/MP trimestral

    Orçamento das Estatais

    Programa de Dispêndios Globais (PDG) das Estatais – Aprovado x Executado SIEST mensal

    Distribuição do PDG Realizado - Empresas Não Dependentes SIEST mensal

    Orçamento de Investimento (OI) das Estatais - Comparativo Aprovado X Executado SIOP mensal

    Distribuição do Investimento Realizado - Empresas Não Dependentes SIOP mensal

    Execução do Orçamento de Investimento (OI) por empresa SIOP mensal

    Execução do Orçamento de Investimento (OI) por grupos SIOP mensal

    Evolução do Total de Dividendos e de Aportes por Grupos de Empresas SIEST mensal

    Aportes da União nas Empresas Estatais não Dependentes SIEST mensal

    Despesas do Tesouro Nacional nas Empresas Dependentes SIOP mensal

    Governança e Avaliação das Estatais

    Evolução do Endividamento SIEST e Demonstrações Financeiras anual

    Endividamento - Destaques Demonstrações Financeiras e SIEST trimestral

    Resultado Líquido - Empresas Estatais Selecionadas Demonstrações Financeiras diária (Cotações e Valor de Mercado) trimestral (PL)

    Estatais na Bovespa - Valor de Mercado, Patrimônio Líquido e Cotações Bloomberg mensal

    Política de Pessoal e Previdência das

    Estatais

    Evolução do Quadro de Pessoal Efetivo SIEST/PPE mensal

    Evolução do Quadro de Pessoal Efetivo – Empresas Dependentes SIEST/PPE anual

    Despesas de Pessoal Estatais Federais Não Dependentes SIEST mensal

    Empregados - % de Empresas por Quantidade de Empregados e % de Empregados por Setor PPE mensal

    Empregados - Faixa Etária, Sexo e Tempo de Serviço PPE mensal

    Comparação dos Reajustes Salariais das Empresas Estatais Federais com o IPCA SEST/MP mensal

    Quadro Negocial - Reajustes Salariais das Empresas Estatais Federais SEST/MP mensal

    Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais SEST/MP mensal

    Anexos

    Empresas Estatais Federais - Dependentes, Não Dependentes e Subsidiárias SEST/MP trimestral

    Empresas Estatais Federais - Órgão Supervisor SIEST trimestral

    Empresas Estatais Federais - Distribuição por Setor e Empresas que Integram o Orçamento das Estatais SIEST trimestral

    Dividendos provisionados pelas Empresas Estatais não Dependentes SIEST mensal

    Ativos Totais das Empresas Estatais Federais SIEST anual

    Patrimônio Líquido (PL) das Empresas Estatais Federais SIEST anual

    Empresas com Patrimônio Líquido Negativo SIEST anual

    Detalhamento - Resultado Líquido - Empresas Estatais Selecionadas Demonstrações Financeiras trimestral

    Indicadores - Empresas Dependentes do Tesouro Nacional SIEST anual

    Quadro de Pessoal Efetivo por Setor/Grupo e Empresa SIEST mensal

    Quadro de Pessoal das empresas dependentes do Tesouro Nacional SIEST/PPE mensal

    Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais SIEST e Previc anual

    Previdência Complementar das Empresas Estatais Federais - Indicadores Balancete Previc mensal

  • BOLETIM DAS

    EMPRESAS ESTATAIS FEDERAIS

    Foto: Acervo infraero