“Cdmio, Chumbo, Mercrio – A problemtica destes .De entre estes, h a destacar o cdmio, o chumbo e o mercrio como assumindo os principais papeis,

  • View
    219

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of “Cdmio, Chumbo, Mercrio – A problemtica destes .De entre...

  • 0

    Curso de Cincias da Nutrio

    (2008/2009)

    Cdmio, Chumbo, Mercrio A problemtica

    destes metais pesados na Sade Pblica?

    Cadmium, Lead, Mercury The issue of these metals in Public Health?

    Adriano Ferreira da Rocha

    Orientador: Dr. Raul Gonalves

    Monografia

    Porto

  • 1

  • 1

    Dedico este trabalho Lara, minha esposa,

    e ao Dinis, meu filho, por terem sabido ocupar os

    espaos vazios com pacincia e sabedoria.

    Em especial ao Dinis, meu filho, por todo o

    carinho e companhia que lhe foram suprimidos.

    O autor

    Adriano Rocha

  • 2

    Agradecimentos

    Faculdade de Cincias da Nutrio e Alimentao da Universidade do

    Porto que possibilitou a realizao desta monografia, bem como pelo apoio que

    me prestou sempre que solicitado.

    Clnica PRECUR Sade, Higiene e Segurana, Lda, por todo o apoio que

    me prestou, quer em termos tcnico-profissionais, quer em conceitos tericos,

    auxiliando para a prossecuo desta monografia.

    Ao meu orientador, Dr. Raul Gonalves, pela ateno, compromisso,

    disponibilidade, apoio e incentivo permitindo-me um novo olhar sobre a nutrio

    clnica bem como na percepo e viso da problemtica dos metais pesados na

    Sade Pblica.

    Ao meu amigo e colega de profisso, Tenente Ferreira pela disponibilidade,

    camaradagem e apoio concedidos na especificao de conceitos relacionados

    com os metais pesados.

    A todos os Professores e Funcionrios da FCNAUP, presentes nas

    diferentes fases da minha formao e transformao acadmica, a minha sincera

    gratido por todo o apoio desde sempre concedido e que em muito contriburam

    para despertar o meu potencial bem como para fortalecer a construo da minha

    identidade, de onde, no posso deixar de realar em particular os Exm. Dr.

    Professores Pedro Graa, Ada Rocha, Nuno Borges, Sara Rodrigues e Conceio

    Calhau.

    O Autor

    Adriano Rocha

  • 3

    NDICE

    Lista de Abreviaturas 5

    Resumo 6

    Abstract 7

    1. Introduo 8

    2. Toxicidade 9

    3. O que so metais pesados? 11

    4. Como ocorre a contaminao? 13

    5. Cdmio 13

    5.1. Fase da Exposio 14

    5.2. Fase Toxicocintica 15

    5.3. Fase Toxicodinmica 16

    5.4. Fase Clnica 17

    5.5. Diagnstico e Terapia 20

    6. Chumbo 20

    6.1. Fase da Exposio 21

    6.2. Fase Toxicocintica 22

    6.3. Fase Toxicodinmica 24

    6.4. Fase Clnica 28

    6.5. Diagnstico e Terapia 30

    6.6. Tetraetilo de chumbo 30

    7. Mercrio 31

    7.1. Fase da Exposio 32

    7.2. Fase Toxicocintica 33

    7.3. Fase Toxicodinmica 34

  • 4

    7.4. Fase Clnica 36

    7.5. Diagnstico e Terapia 38

    8. Concluses 39

    Referncias bibliogrficas 40

    Anexo A Tabela peridica

    Anexo B Intoxicao por mercrio: Minamata

    Anexo C Ciclo da contaminao por metais pesados

    Anexo D Quadro resumo

    Anexo E - Exemplo de legislao: Portaria n.744-A/99 de 25 de Agosto

  • 5

    Lista de Abreviaturas

    ALA-D cido aminolevulnico

    AMES tcnica de avaliao da mutagenicidade in vitro

    ATPase enzima que cataliza a hidrlise do ATP (Trifosfato de Adenosina)

    B1 tiamina B3 niacina

    B12 cobalamina BAL 2,3 dimercaptopropanol

    Ca clcio Ca2+ - io clcio

    CaEDTA cido etilenodiaminotetraactico-clcio

    CPIII coproporfirina III Cu cobre

    DMPS sulfonado de dimercaptopropano

    DMSA cido 2,3 - dimercaptosuccnico

    DNA cido desoxirribonucleico

    EDTA cido etilenodiaminotetraactico

    Fe ferro Hg+1 - mercuroso

    Hg2+ - mercrico HgCl2 cloreto de mercrio

    H2O2 perxido de hidrognio LD50 dose letal mdia

    IgE imunoglobulina E K+ - io potssio

    Na - sdio Na+ - io sdio

    NHANES IV national health and nutrition examination survey

    NAG N acetyl-B-D-glucominidase

    OH hidrxido Pb chumbo

    PPIX protoporfirina IX PTH - paratormona

    SH grupo hidrogensulfato Zn zinco

  • 6

    Resumo

    Alguns metais pesados traduzem-se em agentes txicos enquanto outros

    assumem-se como essenciais para o desenvolvimento dos seres vivos. Quando

    algum destes metais txicos atinge o organismo vai interagir com este, podendo o

    mesmo ser eliminado sem a produo de qualquer efeito ou ento provocar danos

    que se podem reflectir at ao limite extremo - a morte.

    De entre estes, h a destacar o cdmio, o chumbo e o mercrio como

    assumindo os principais papeis, no s pelo nmero de intoxicaes verificadas,

    bem como pelos seus efeitos nefastos. O nmero de intoxicaes verificadas

    facilmente explicvel pela sua forte presena ambiental o que coloca o omem em

    contacto quase permanente com esses metais. Quanto aos seus efeitos

    primordiais, o cdmio caracteriza-se por afectar o crtex renal levando falncia

    renal; relativamente ao chumbo, os principais rgos alvo so o sistema nervoso,

    a medula ssea e os rins caracterizando-se este por provocar alteraes no

    sistema nervoso e desvios da sntese hmica; por fim, o mercrio caracteriza-se

    por afectar o sistema nervoso central, os sistemas renal e pulmonar conduzindo,

    assim, ao aparecimento de inmeras patologias.

    No estando perfeitamente definida a toxicocintica e a toxicodinmica

    destes metais cdmio, chumbo, mercrio -, nestes ltimos anos muito se tem

    evoludo nesta matria. No entanto, ainda existem campos desconhecidos, que

    exigem da cincia apuradas metodologias e investigaes que permitam definir

    com toda a clareza os ciclos destes metais.

  • 7

    Abstract

    Some heavy metals are toxic agents while others are assumed as essential

    for the development of living beings. When one of these toxic metals enters the

    organism, it will interact with it and it may be eliminated without any effects or it

    may cause damage which may lead to an extreme limit death.

    Among these, there are cadmium, lead and mercury which assume the

    main roles, not only for the number of related intoxications, but also for their

    negative effects. The number of related intoxications is easily explained by its

    strong environmental presence, placing humans with an almost permanent contact

    with those metals. When talking about main effects, cadmium is characterized for

    affecting the renal cortex, leading to kidney failure; the target organs of lead are

    the nervous system, the bone marrow and the kidneys. This metals provokes

    transformations in the nervous system and deviation in the hemic synthesis.

    Finally, mercury is characterized for affecting the central nervous system, the renal

    system and the respiratory system, thus leading to innumerous pathologies.

    Although the toxicokinetic and the toxicodynamics of these metals

    cadmium, lead, mercury is not defined, in the last years there has been a big

    evolution on this theme. Nevertheless, there are still unknown fields which demand

    science to have meticulous methodologies and investigations to allow a clear

    definition these metals cycles.

  • 8

    1. Introduo

    Os metais pesados so os agentes txicos mais conhecidos pelo Homem.

    Em 2000 a.C., grandes quantidades de chumbo eram obtidas de minrios como

    subprodutos da fuso da prata. Isto ter sido, provavelmente, o incio da utilizao

    deste metal pelo Homem. Se, por um lado, foram as primeiras toxinas a serem

    identificadas, as mesmas no incluam todos os metais, pois por exemplo, os

    efeitos txicos do cdmio s muito recentemente que foram identificados e

    ainda hoje no est perfeitamente apurada a sua toxicocintica. Dos metais

    conhecidos nem todos provocam toxicidade, pois do total dos 80 metais

    conhecidos apenas aproximadamente 30 so txicos para o Homem. (1,2,3,4,5,6).

    Todas as formas de vida so afectadas pelos metais dependendo da dose

    e da forma qumica. Muitos metais so essenciais para o crescimento dos

    organismos, desde as bactrias at ao ser humano, no entanto, requeridos em

    baixas concentraes pois podem danificar os sistemas biolgicos (3,7,8).

    Os efeitos txicos dos metais eram considerados como eventos de curto

    prazo, agudos e evidentes, tais como a anria1 e diarreia sanguinolenta, como por

    exemplo, aquando da ingesto de mercrio. Actualmente, ocorrncias a mdio e a

    longo prazo so observadas e as relaes causa-efeito so pouco evidentes.

    Geralmente, esses efeitos so difceis de serem distinguidos e perdem em

    especificidade, pois podem ser provocados por outras substncias txicas ou por

    interaces entre esses agentes qumicos (4,5,8 9,10).

    A manifestao dos efeitos txicos est associada dose e pode distribuir-

    se por todo o organismo, afectando vrios rgos, alterando os processos

    bioqumicos, organelos e membranas celulares (8,10,11).

    1Dbito urinrio inferior a 50 ml por 24 horas (4).

  • 9

    2. Toxicidade

    A toxicidade a capacidade inerente a um agente qumico de produzir

    danos aos organismos vivos em condies padronizadas de uso2 (3,4,10).

    Entende-se por intoxicao o efeito que resulta da aco de um txico ou

    veneno3 ao nvel dos vrios aparelhos orgnicos. A intoxicao resulta da

    perturbao ou abolio da vida dos elementos anatmicos, por modificao

    directa ou indirecta do meio lquido que os contm, como sangue e plasma

    intersticial (8,9,12).

    Se a substncia for introduzida a partir do exterior, est-se perante uma

    intoxicao exgena, se o quadro clnico resultar de substncia formada e

    acumulada no inte