Capítulo 4 da vocação hereditária

  • View
    1.982

  • Download
    1

Embed Size (px)

Transcript

  • *A VOCAO HEREDITRIAPor: Karla Karoline Soares Dalto

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER: REGRA E EXCEOA Legitimidade passiva regra, a ilegitimidade exceo;

    Art. 1.798, CC - Legitimam-se a suceder as pessoas nascidas ou concebidas no momento da abertura da sucesso.

    O art. 1.798 refere-se tanto sucesso legtima, quanto testamentria.

  • *S no legitimam, portanto, as expressamente excludas.

    Por falar em pessoas, no podem suceder animais, entidades msticas (salvo indiretamente, por meio de encargo ao herdeiro testamentrio);

    Pessoas naturais e jurdicas podem ser beneficiadas;

    LEGITIMAO PARA SUCEDER: REGRA E EXCEO

  • *1 regra geral = s tm legitimao para suceder pessoa j existente ou j concebida;LEGITIMAO PARA SUCEDER: REGRA E EXCEO

  • *A 1 regra geral segundo a qual s tm legitimao para suceder pessoa j existente encontra exceo no caso do nascituro;

    Os nascituros podem suceder tanto na sucesso legtima quanto testamentria;LEGITIMAO PARA SUCEDER: REGRA E EXCEO

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER: REGRA E EXCEONascendo com vida, retroagem ao momento de sua concepo os seus interesses, caso contrrio, no haver aquisio de direitos, como se nunca tivesse existido;

    A herana devolvida aos herdeiros legtimos do de cujus, retroagindo abertura da sucesso.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER: REGRA E EXCEOA 2 regra geral que o herdeiro ou legatrio deve sobreviver ao de cujus Princpio da Coexistncia;

  • *Tal princpio aplica-se tanto sucesso legtima quanto testamentria, esta ltima, entretanto, possui algumas regras especiais

    Caducam as disposies testamentrias que beneficiem pessoa j falecida, por a nomeao testamentria tem carter pessoal.LEGITIMAO PARA SUCEDER: REGRA E EXCEO

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOArt. 1.799. Na sucesso testamentria podem ainda ser chamados a suceder:I - os filhos, ainda no concebidos, de pessoas indicadas pelo testador, desde que vivas estas ao abrir-se a sucesso;

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOO art. 1.799 trata das pessoas que s podem receber herana por disposio de ltima vontade;

    O inciso I trata da chamada prole eventual. Neste caso a deixa no em favor das pessoas indicadas passando com a morte destas para seus filhos (substituio fideicomissria). Na verdade o testador d um salto contemplando diretamente os filhos daquele.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOAberta a sucesso, os bens deixados nos termos do art. 1.799, I, sero confiados aps a liquidao ou partilha a curador nomeado pelo juiz.

    Salvo disposio testamentria em contrrio - A curatela caber pessoa cujo filho o testador esperava por herdeiro;

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOAt quanto tempo se esperar por esse concepto?

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTO1) Art. 1.800, 4o Se, decorridos dois anos aps a abertura da sucesso, no for concebido o herdeiro esperado, os bens reservados, salvo disposio em contrrio do testador, cabero aos herdeiros legtimos;

    2) At certeza que tal condio no se cumprir. Ex: morte ou impotncia do genitor;

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOArt. 1.800. No caso do inciso I do artigo antecedente, os bens da herana sero confiados, aps a liquidao ou partilha, a curador nomeado pelo juiz.

    1o Salvo disposio testamentria em contrrio, a curatela caber pessoa cujo filho o testador esperava ter por herdeiro, e, sucessivamente, s pessoas indicadas no art. 1.775.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOEssa situao traz o inconveniente da admissibilidade, ainda que por breve tempo, da existncia de direitos sem sujeito. Para evit-la melhor seria, segundo alguns autores, a opo pela sucesso provisria, entregando os bens aos herdeiros legtimos at o advento da condio suspensiva imposta.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOArt. 1.800, 3o Nascendo com vida o herdeiro esperado, ser-lhe- deferida a sucesso, com os frutos e rendimentos relativos deixa, a partir da morte do testador.

    Caso no seja concebido ou nasa morto, os bens cabero aos herdeiros legtimos.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOEssa disposio aplicvel somente quanto a concepto carnal ou caberia tambm ao adotado?

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOA doutrina divergente.Contrrios Washington de Barros, Zeno Veloso defendem que seria uma burla vontade do testador.

    Favorveis Carlos Roberto Gonalves, Giselda Hironaka art. 227, 6 CF/88, c/c art. 1.596, CC/02, c/c art. 1.626 CC/02.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTO possvel falar em direitos sucessrios daquele que foi concebido por inseminao artificial post mortem, uma vez que a transmisso da herana se d em consequncia da morte?

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOA doutrina brasileira se inclina a negar legitimao para suceder os filhos havidos por mtodo de reproduo assistida, contudo, parte da doutrina mostra-se favorvel e para isso rogam o art. 1.597, CC/02, c/c art. 227,6, CF.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOQuem mais pode suceder por testamento?

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOArt. 1.799 (...)II - as pessoas jurdicas;III - as pessoas jurdicas, cuja organizao for determinada pelo testador sob a forma de fundao.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOSegundo as disposies do Cdigo, podem suceder as pessoas jurdicas simples ou empresrias, de direito privado ou de direito pblico. (Observar o art. 44, CC/02 sobre o nascimento da pessoa jurdica de direito privado)

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOA Pessoa de Direito Pblico Externo possui restries legais esto impedidas de adquirir no Brasil bens imveis ou suscetveis de desapropriao (art. 11, 2, LICC)

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOSociedade de fato pode herdar?

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOCONTRARIOSSilvio Rodrigues, Zeno Veloso, Arnaldo RizzardoArgumentam que o inc. III do art. 1.799, prev sucesso de fundao a ser criada . Se o legislador quisesse incluir outras pessoas jurdicas teria feito expressamente. Quando aberta a sucesso, os bens ficariam sob guarda provisria at a constituio da pessoa jurdicaFAVORVEISCaio Mrio da Silva Pereira, Eduardo de Oliveira LeiteArgumentam que antes do CC/02, as sociedades de fato eram beneficiadas, comparando-as ao nascituro, e concluem que, se a lei conferiu, expressamente, a pessoas jurdicas que nem sequer existem embrionariamente, como as fundaes a serem criadas, mais razes ainda para que pessoas jurdicas j existentes possam suceder.

  • *LEGITIMAO PARA SUCEDER POR TESTAMENTOCABE LEMBRAR:

    A lei que rege condies de validade do testamento a do domiclio do de cujus, mas a lei do domiclio do herdeiro que regula a capacidade para suceder.

    EXCEO: a sucesso dos bens do estrangeiros situados no Brasil, ser regulada pela lei ptria, salvo se mais favorvel ao cnjuge e filhos brasileiros, for a lei pessoal do de cujus.

  • *OS QUE NO PODEM SER NOMEADOS HERDEIROS TESTAMENTRIOS OU LEGATRIOSArt. 1.801. No podem ser nomeados herdeiros nem legatrios:I - a pessoa que, a rogo, escreveu o testamento, nem o seu cnjuge ou companheiro, ou os seus ascendentes e irmos;II - as testemunhas do testamento;III - o concubino do testador casado, salvo se este, sem culpa sua, estiver separado de fato do cnjuge h mais de cinco anos;IV - o tabelio, civil ou militar, ou o comandante ou escrivo, perante quem se fizer, assim como o que fizer ou aprovar o testamento.

  • *OS QUE NO PODEM SER NOMEADOS HERDEIROS TESTAMENTRIOS OU LEGATRIOSExceto no caso do concubino, em que h o propsito de proteger a famlia, as proibies inspiram-se em questo de segurana, objetivando evitar que ais pessoas se vejam tentadas a abusar da confiana nelas depositada e procurem alterar a vontade do testador para obter algum benefcio para si ou seus parentes, ou ainda, para o cnjuge ou companheiro.

  • *OS QUE NO PODEM SER NOMEADOS HERDEIROS TESTAMENTRIOS OU LEGATRIOSALGUMAS CONSIDERAES:

    1) Apesar de no ter o legislador no inc. I, acrescentado o descendente, tal omisso fica suprida pelo art. 1.802, pargrafo nico;

  • *OS QUE NO PODEM SER NOMEADOS HERDEIROS TESTAMENTRIOS OU LEGATRIOSArt. 1.802. So nulas as disposies testamentrias em favor de pessoas no legitimadas a suceder, ainda quando simuladas sob a forma de contrato oneroso, ou feitas mediante interposta pessoa.Pargrafo nico. Presumem-se pessoas interpostas os ascendentes, os descendentes, os irmos e o cnjuge ou companheiro do no legitimado a suceder.

  • *OS QUE NO PODEM SER NOMEADOS HERDEIROS TESTAMENTRIOS OU LEGATRIOS2) A proibio que trata o inc.II, alcana tambm as testemunhas do auto de aprovao, no testamento cerrado, malgrado no tenham conhecimento do teor das clusulas testamentrias.

  • *OS QUE NO PODEM SER NOMEADOS HERDEIROS TESTAMENTRIOS OU LEGATRIOS3) O in. III limita-se ao caso de concubinato adulterino, em que o testador vive com o cnjuge e mantm relao extraconjugal, no se aplicando se a sociedade conjugal no existia de fato h mais de 5 anos, ou de direito, por meio do divrcio.

  • *OS QUE NO PODEM SER NOMEADOS HERDEIROS TESTAMENTRIOS OU LEGATRIOS4) Ainda sobre o inc. III, Caio Mrio entende que deve ser dispensada a avaliao de culpa quando da separao h mais de 5 anos, como se trata-se de dissoluo de sociedade conjugal. Bem como entende o aludido autor, o prazo de 5 anos, muito extenso.

    5) Como se refere a testador casado, nada impede que o vivo ou solteiro, deixe sua concubina herana.

  • *SIMULAO DE CONTRATO ONEROSO E INTERPOSIO DE PESSOAArt. 1.802. So nulas as disposies testamentrias em favor de pessoas no legitimadas a suceder, ainda quando simuladas sob a forma de contrato oneroso, ou feitas mediante interposta pessoa.

    Par