CARTA DE DRENAGEM O S Carta de Drenagem O .Carta de Drenagem Grau de Criticidade I Grau de Criticidade

Embed Size (px)

Text of CARTA DE DRENAGEM O S Carta de Drenagem O .Carta de Drenagem Grau de Criticidade I Grau de...

  • LAGEADO

    COQUEIRO

    LAGOA

    PROSA

    IMBIRUSSU

    SEGREDO

    ANHANDU

    GAMELEIRA

    BANDEIRA

    BLSAMO

    IMBIRUSSU

    IMBIRUSSU

    IMBIRUSSU

    LAGOA

    ANHANDU

    LAGEADO

    BOTAS

    PROSA

    SEGRED

    OBLSAMO

    GAMELEIRA

    BANDEIRA

    COQUEIRO

    LAGEADINH

    O

    STER

    BURITI

    ESTRIBO

    PONTAL

    CABAA

    BERNARDO

    POO

    FORMIGA

    V ENDAS

    MARACAJU

    SO JULIO

    SERRADINHO

    ZARDO

    CASCUDO

    PEDREG

    ULHO

    SEMINRIO

    SERIEMA

    DESBARRANCADO

    PINDAR

    LAGEADO

    LAGEADO

    LAGEADO

    IMBIRUSSU

    BOTAS

    IMBIRUSSU

    SEGREDO

    BOTAS

    BOTAS

    BOTAS

    LAGEADO

    IMBIRUSSU

    IMBIRUSSU

    COQUEIRO

    GAMELEIRA

    SEGREDO

    COQUEIRO

    LAGEADO

    IMBIRUSSU

    IMBIRUSSU

    BOTAS

    IMBIRUSSU

    LAGEADO

    IMBIRUSSU

    IMBIRUSSU

    GAMELEIRA

    IMBIRUSSU

    SEGREDO

    LAGOAIMBIRU

    SSU

    IMBIRUSSU

    BOTAS

    LAGOA

    BURITI

    COQUEIRO

    SEGRED

    O

    BOTAS

    COQUEIRO

    COQUEIRO

    BOTAS

    IMBIRUSSU

    LAGEADINHO

    LAGOA

    LAGOA

    BOTAS

    LAGOA

    IMBIRUSSU

    IMBIRUSSU

    IMBIRUSSU

    BOTAS

    BOTAS

    LAGEADO

    BOTAS

    LAGOA

    SEGRED

    O

    GAMELEIRA

    L e g e n d a :Crregos

    Grau de criticidadeIIIIIIIVVV I

    Carta de DrenagemCampo Grande - MS

    RIBAS DO RIO PARDO

    JARAGUARI

    TERENOS

    SIDROLNDIA

    NOV A ALV ORADADO SUL

    ROCHEDO

    CARTA DE DRENAGEMCAMPO GRANDE - MS

    Prefeitura Municipal de Cam po Grande - MSAgncia Municipal de Meio Am biente e Planejam ento Urbano - PLANURBDiretoria de Avaliao, Produo e Anlise de Inform aoDiviso de Estatstica22/11/2017

    Sada p/So Paulo

    Sada p/Rochedo

    Sada p/Corumb

    Sada p/Cuiab

    Sada p/Rochedinho

    Sada p/Trs Lagoas

    Sada p/Sidrolndia

    L o c a l i z a o :

    Projeo Plana - UTMDatum - SIRGAS/2000Fuso 21 - MC 57 W

    PLANURB.F o n t e :

    R e f e r n c i a :

    E s c a l a :

    E l a b o r a o :0 2,5 51,25 k m

    A Carta de Drenagem um docum ento cartogrfico que visa subsidiar as a es de planejam ento tanto do poder pblico com o do capital privado, com preende-se de um m apa sntese colorido representando as bacias hidrogrficas e dos diversos graus de criticidade hierarquizados, obtidos a partir do cruzam ento das inform a es dos m apas tem ticos e ainda de um a legenda tabulada. Carta de Drenagem de Campo Grande - MS Prefeitura Municipal de Campo Grande, 1997

  • Carta de Drenagem

    Grau de Criticidade I Grau de Criticidade IV Bacias: Bandeira, Lagoa e Gameleira Bacias: Prosa e Coqueiro

    Problemas atuais e potenciais Servios e obras necessrios Problemas atuais e potenciais Servios e obras necessrios Alagamentos, inundaes e enchentes em vrios pontos; Sistema de microdrenagem insuficiente em vrios pontos; Bocas-de-lobo assoreadas, com localizao e distribuio irregular.

    Desassoreamento, limpeza e desobstruo; Alargamento e aprofundamento; Implantao de microdrenagem; Substituio de pontes e travessias.

    Alagamentos e enchentes em vrios pontos; Sistemas de microdrenagem insuficiente em vrios pontos; Bocas-de-lobo assoreadas, com localizao e distribuio irregular; Ocorrncia de ligaes clandestinas de esgoto.

    Desassoreamento, limpeza e obstruo; Alargamento e aprofundamento; Implantao de microdrenagem; Implantao de piscines abertos; Avaliao e complementao da obra de controle de eroso da Mata do Jacinto.

    Recomendaes gerais Recomendaes gerais Implantar obras e/ou medidas para dissipao de energia das guas pluviais nos pontos de lanamentos; Dimensionar adequadamente as calhas e travessias do sistema de drenagem, compatibilizando o volume d'gua s dificuldades do terreno; Implantar sistema adequado para captao e drenagem de guas superficiais nos taludes de corte e aterro; Adequar a soluo de coleta e dissipao das guas servidas s dificuldades de escoamento e infiltrao no solo; Prever cuidados especficos nos trechos de declividade acentuada onde h concentrao de guas pluviais;

    Implantar canaletas ou interceptar o fluxo de guas nos locais problemticos quanto ao desenvolvimento de eroso no leito virio; Evitar o escoamento de grandes volumes de guas pluviais no leito das vias, privilegiando o seu lanamento na drenagem natural; Implantao de revestimentos retentivos em reas de pouco trfego, exemplo: (reas de estacionamento, vias locais); Implantar canaletas gramadas em loteamentos condominiais de baixa densidade de ocupao e de relevo suave; Proteo das margens e cabeceiras dos cursos d'gua.

    Implantar obras e/ou medidas para dissipao de energia das guas pluviais nos pontos de lanamentos; Dimensionar adequadamente as calhas e travessias do sistema de drenagem, compatibilizando o volume d'gua s dificuldades do terreno; Implantar sistema adequado para captao e drenagem de guas superficiais nos taludes de corte e aterro; Adequar a soluo de coleta e dissipao das guas servidas s dificuldades de escoamento e infiltrao no solo; Prever cuidados especficos nos trechos de declividade acentuada onde h concentrao de guas pluviais;

    Implantar canaletas ou interceptar o fluxo de guas nos locais problemticos quanto ao desenvolvimento de eroso no leito virio; Evitar o escoamento de grandes volumes de guas pluviais no leito das vias, privilegiando o seu lanamento na drenagem natural; Implantao de revestimentos retentivos em reas de pouco trfego, exemplo: (reas de estacionamento, vias locais); Implantar canaletas gramadas em loteamentos condominiais de baixa densidade de ocupao e de relevo suave; Proteo das margens e cabeceiras dos cursos d'gua.

    Grau de Criticidade II Grau de Criticidade V Bacias: Blsamo e Imbirussu Bacia: Segredo

    Problemas atuais e potenciais Servios e obras necessrios Problemas atuais e potenciais Servios e obras necessrios Alagamentos e enchentes em vrios pontos; Sistema de microdrenagem insuficiente em vrios pontos; Bocas-de-lobo assoreadas, com localizao e distribuio irregular.

    Desassoreamento, limpeza e desobstruo; Alargamento e aprofundamento; Implantao de microdrenagem.

    Alagamentos e enchentes em vrios pontos; Sistemas de microdrenagem insuficiente em vrios pontos; Bocas-de-lobo assoreadas, com localizao e distribuio irregular; Ocorrncia de ligaes clandestinas de esgoto.

    Desassoreamento, limpeza e obstruo; Alargamento e aprofundamento; Implantao de microdrenagem; Implantao de piscines abertos.

    Recomendaes gerais Recomendaes gerais Implantar obras e/ou medidas para dissipao de energia das guas pluviais nos pontos de lanamentos; Dimensionar adequadamente as calhas e travessias do sistema de drenagem, compatibilizando o volume d'gua s dificuldades do terreno; Implantar sistema adequado para captao e drenagem de guas superficiais nos taludes de corte e aterro; Adequar a soluo de coleta e dissipao das guas servidas s dificuldades de escoamento e infiltrao no solo; Prever cuidados especficos nos trechos de declividade acentuada onde h concentrao de guas pluviais;

    Implantar canaletas ou interceptar o fluxo de guas nos locais problemticos quanto ao desenvolvimento de eroso no leito virio; Evitar o escoamento de grandes volumes de guas pluviais no leito das vias, privilegiando o seu lanamento na drenagem natural; Implantao de revestimentos retentivos em reas de pouco trfego, exemplo: (reas de estacionamento, vias locais); Implantar canaletas gramadas em loteamentos condominiais de baixa densidade de ocupao e de relevo suave; Proteo das margens e cabeceiras dos cursos d'gua.

    Implantar obras e/ou medidas para dissipao de energia das guas pluviais nos pontos de lanamentos; Dimensionar adequadamente as calhas e travessias do sistema de drenagem, compatibilizando o volume d'gua s dificuldades do terreno; Implantar sistema adequado para captao e drenagem de guas superficiais nos taludes de corte e aterro; Adequar a soluo de coleta e dissipao das guas servidas s dificuldades de escoamento e infiltrao no solo; Prever cuidados especficos nos trechos de declividade acentuada onde h concentrao de guas pluviais;

    Implantar canaletas ou interceptar o fluxo de guas nos locais problemticos quanto ao desenvolvimento de eroso no leito virio; Evitar o escoamento de grandes volumes de guas pluviais no leito das vias, privilegiando o seu lanamento na drenagem natural; Implantao de revestimentos retentivos em reas de pouco trfego, exemplo: (reas de estacionamento, vias locais); Implantar canaletas gramadas em loteamentos condominiais de baixa densidade de ocupao e de relevo suave; Proteo das margens e cabeceiras dos cursos d'gua.

    Grau de Criticidade III Grau de Criticidade VI Bacia: Lageado Bacias: Anhandu

    Problemas atuais e potenciais Problemas atuais e potenciais Problemas atuais e potenciais Servios e obras necessrios Alagamentos, inundaes e enchentes em vrios pontos; Sistema de microdrenagem insuficiente em vrios pontos; Bocas-de-lobo assoreadas, com localizao e distribuio irregular.

    Desassoreamento, limpeza e desobstruo; Alargamento e aprofundamento; Implantao de microdrenagem, Medidas de controle nos tanques de psicultura (prximo ao Crrego Lageado).

    Alagamentos e enchentes em vrios pontos; Sistemas de microdrenagem insuficiente em vrios pontos; Bocas-de-lobo assoreadas, com localizao e distribuio irregular.

    Desassoreamento, limpeza e obstruo; Alargamento e aprofundamento; Implantao de microdrenagem.

    Recomendaes gerais Recomendaes gerais Implantar obras e/ou medidas para dissipao de energia das guas pluviais nos pontos de lanamentos; Dimensionar adequadamente as calhas e travessias do si