Cartilha Uso Sustentavel

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Cartilha Uso Sustentavel

Text of Cartilha Uso Sustentavel

  • UUSSOO SSUUSSTTEENNTTVVEELL DDAA

    CCAAAATTIINNGGAA

    Guia prtico para um manejo mais

    sustentvel na caatinga

    ELABORAO

    GINA KAROLLI FREITAS MACIEL

    Enga

    Agrnoma

    FRANCISCO MOREIRA DA SILVA

    Eng Agrnomo

    REVISO

    MAGNUM DE SOUSA PEREIRA

    Eng Agrnomo Coordenador de Projetos da Associao Caatinga

    LIANA MARA MENDES DE SENA

    Biloga Tcnica de Projetos da Associao Caatinga

  • 2

    MATA CONSERVADA

    ESTACA MADEIRA

    FORRAGEMLENHA

    A P R E S E N T A O

    A caatinga estende-se por todo o semirido nordestino

    ocupando 11% do territrio nacional. Com sua

    vegetao de rara biodiversidade, abriga uma grande

    diversidade de espcies da flora com

    aproximadamente 940 espcies catalogadas.

    A vegetao da caatinga possui um papel fundamental

    na vida do sertanejo, fornecendo produtos madeireiros

    (lenha, carvo e estacas) e no-madeireiros (frutas, mel,

    plantas medicinais, sementes), alm de servir de

    alimento para os animais de criao (gado, caprinos e

    ovinos).

    No entanto, o uso

    inadequado dos

    recursos florestais

    da caatinga,

    associado ao

    aumento

    populacional e a

    no preocupao

    com a conservao

    destes recursos

    resultou na

    destruio da

    biodiversidade,

    acarretando perda

    da qualidade de vida das populaes rurais.

    Queimadas, corte indiscriminado da madeira e troca

    da mata por plantaes, contribuem para a destruio

    da caatinga, tornando a vida no semirido mais difcil.

    Associado aos fatores j mencionados, a falta de

    informaes tcnicas sobre o manejo florestal

    contribui ainda mais para o aumento da degradao

    ambiental.

    Esta cartilha tem o objetivo de levar informaes

    importantes a mdios e pequenos produtores rurais

    sobre o uso racional da caatinga atravs do manejo

    florestal como alternativa vivel para a produo

    sustentada de produtos florestais.

    1

    Fonte: BRASIL, 2010.Fonte: BRASIL, 2010.

    Fonte: IBGE (2009)

  • M A N E J O S U S T E N T V E L D A

    C A A T I N G A

    O que manejo sustentvel?

    o uso planejado e adequado dos recursos da

    Caatinga, permitindo que uma mesma rea possa

    fornecer, de maneira constante, os recursos

    necessrios sem a necessidade de destruio de outras

    reas.

    Com o manejo sustentvel, a caatinga poder

    continuar fornecendo produtos para o consumo e

    gerao de renda dos sertanejos: gua, fertilidade do

    solo para plantio de alimentos, lenha, carvo, madeira

    para estacas e construo, remdios, artesanato, etc.

    Como manejar a caatinga?

    necessrio identificar os recursos existentes e definir

    como manej-los de forma a obter a maior produo

    sustentvel nos aspectos econmico, social e

    ambiental. Caso contrrio, o mau uso da caatinga pode

    conduzir a desertificao da rea.

    Aspectos importantes para o manejo florestal:

    - Existncia e disponibilidade de vegetao com

    qualidade suficiente para possibilitar uma produo

    regular;

    - Capacitao tcnica para quem ir trabalhar com os

    produtos florestais;

    - Existncia de mercado consumidor para os

    produtos gerados pelo manejo florestal.

    3 4

    O uso no

    planejado da

    vegetao leva a

    um estado de

    difcil recuperao

    do solo.

    Foto: Associao Caatinga

    rea manejada

    com o uso de

    plano de manejo

    sustentvel da

    madeira. Corte do

    primeiro talho.

    Fonte: APNE, 2010

  • E T A P A S D O M A N E J O

    F L O R E S T A L S U S T E N T V E L

    A Caderneta de campo para anotao das medidas das espcies, B GPS utilizado para marcao das parcelas do inventrio e tambm dos talhes; C Rgua de medio de dimetro de tronco, D Trena para medir altura das rvores.

    A B C D

    Para se realizar o manejo florestal de forma correta,

    necessrio seguir as seguintes etapas:

    1. Planejamento da Propriedade

    a organizao da propriedade visando garantir a

    produtividade, a qualidade do solo e a manuteno

    dos recursos naturais. Para que possa ser efetivo, o

    planejamento envolve o conhecimento geral da

    propriedade, e a delimitao de reas existentes, tais

    como:

    rea de Preservao Ambiental (APP);

    rea de Reserva Legal (RL);

    rea de Agricultura e Pastagem;

    rea para Manejo de Madeira;

    Estradas de acesso

    2. Inventrio Florestal da rea para manejo da

    madeira

    Para conhecer as espcies existentes na propriedade,

    sua quantidade, tamanho e volume disponvel

    realizado um estudo da rea chamado inventrio.

    O inventrio consiste na identificao e medio das

    rvores, o que mostrar a representatividade da rea

    que se quer manejar.

    Na rea que ser explorada necessria uma

    amostragem com tamanho de aproximadamente 20 x

    20 m chamado de parcela. Em cada parcela, sero

    contadas as espcies e registrado o porte das rvores

    (atravs da medio da altura e dimetro do caule)

    em uma caderneta de campo, estimando a

    quantidade de madeira que ser cortada.

    Equipamentos utilizados no inventrio Florestal:

    5

    Reserva Legal: constitui uma rea contendo no mnimo

    20% da rea da propriedade rural.

    reas de Preservao Permanente so reas protegidas

    por lei que incluem margens de rios, audes e lagoas;

    topo de morro; reas de declive, entre outras classes.

    Ambas possuem de uso limitado e racional, e destinam-

    se a manter os processos ecolgicos, conservar a

    biodiversidade e servir de abrigo para fauna e flora

    local.

  • Figura mostrando o corte em

    reas alternadas dentro de um

    mesmo talho

    7

    Aps o inventrio, a rea dividida em partes

    chamadas de talhes, onde cada talho ter o seu ciclo

    de corte.

    IMPORTANTE: A mata existente nas margens de rios,

    audes e lagoas (entre 30 e 50 metros) deve ser

    mantida, sendo proibido por lei o uso destas reas

    para extrao vegetal. A explorao desta mata

    compromete a disponibilidade de gua, pois o espelho

    dgua fica exposto aos raios solares e ao vento,

    causando a sua evaporao. Alm disso, a perda da

    mata ciliar causa eroso e assoreamento deixando mais

    raso, ou causando o completo desaparecimento, do rio

    ou aude, como mostra a figura abaixo:

    3. Organizao da Explorao

    O tipo de explorao mais utilizado nos manejos

    florestais, e que ser abordado nesta cartilha, tipo

    corte raso.

    Corte Raso: As rvores so cortadas, independente

    de tamanho ou espcie, deixando parte do tronco. O

    corte na altura correta fundamental para a

    regenerao da rvore. A altura do corte depende do

    formato do tronco da rvore, mas em geral a altura

    de aproximadamente 30 cm a partir do solo.

    Principais tipos de corte raso:

    Em Talhes Alternados: explora-se um talho por

    perodo, a depender do ciclo de corte;

    Em Faixas Alternadas:

    exploram-se faixas dentro

    de um mesmo talho,

    alternadamente, criando

    uma rotao de ciclo de

    corte dentro do mesmo

    talho;

    GPS: um aparelho que oferece posicionamento

    geogrfico por satlite.

    8

  • A figura acima representa uma fazenda que ser

    manejada em 10 anos para utilizao de recursos

    madeireiros. Respeitando-se a reserva legal, a rea

    de pastagem e agricultura, o restante ser dividido

    em dez partes e a cada ano ir ser utilizada uma

    parte. Ou seja, um talho a cada ano. No 1 ano

    ser cortado o 1 talho e assim suscessivamente, ao

    final do 10 ano, o 1 talho cortado j estar

    regenerado para um novo corte.

    5. Regenerao Natural

    Aps a explorao do talho, a rea deve ser mantida

    em repouso, ou seja, no realizar nenhuma ao na

    rea para que ela possa se regenerar naturalmente.

    Nas operaes de manejo florestal o processo de

    regenerao de grande importncia, devido

    reconstituio da vegetao atravs da rebrota dos

    tocos e razes e germinao de sementes que ficam

    no solo e retornam o crescimento no incio das

    chuvas.

    Com este processo, a rea em alguns anos estar

    pronta para ser utilizada novamente.

    10

    Importante:

    independente do tipo de corte utilizado, os restos

    (galhos e folhas) da explorao ficam espalhados na

    rea garantindo a proteo do solo, a rebrota e a

    reciclagem dos nutrientes.

    9

    Esquema de corte em talhes alternados (manejo de um

    talho por vez)

    Corte no 1 Ano

    Corte no 10 Ano

    Corte no 8 Ano

    Corte no 5 Ano

    Corte no 3 Ano

    Corte no 4 Ano

    Corte no 6 Ano

    Corte no 2 Ano

    Corte no 7 Ano

    Corte no 9 Ano

  • C A U S A S E E F E I T O S D O

    M A N E J O I N C O R R E T O

    Imagens: Ewerton Torres

    Queimadas descontroladas

    Extino do banco de

    sementes do solo e no o

    retorno da mata

    CAUSA

    A Caatinga quando no bem manejada pode causar

    efeitos devastadores. Isso devido fragilidade do solo

    e da vegetao. Os principais efeitos do uso incorreto

    da caatinga so:

    Desmatamento

    Eroso dos solos

    Desertificao

    Assoreamento de rios

    11 12

  • D I V E R S I F I C A O D O U S O

    Unidade