Click here to load reader

Catalogo Completo Sherwin-willians

  • View
    7.343

  • Download
    195

Embed Size (px)

Text of Catalogo Completo Sherwin-willians

MANUAL DE ESPECIFICAES DE PINTURA PARA PLANTAS DE ACAR E ETANOL1

2

INTRODUO Foi-se o tempo em que o empresrio do setor encarava a pintura de suas unidades apenas por motivo de esttica. Era comum ouvir deles que no havia tempo para tratar deste assunto e, se alguma estrutura ou equipamento apresentasse corroso, dependendo do seu estado, seria trocado na prxima entressafra. A pintura era entendida como uma forma de embelezar a usina. H algumas dcadas, felizmente, esta mentalidade mudou e hoje a pintura essencial para a qualidade dos produtos, para a economia e para o lucro da empresa. No caso das Plantas de Acar, a qualidade fundamental no fornecimento do produto para as grandes empresas consumidoras, principalmente as indstrias de alimentos e de bebidas, e para a exportao, quando se refere quantidade de pontos pretos metlicos magnticos. Os tais pontos pretos nada mais so do que pedaos minsculos de ferrugem cados dos equipamentos no produto final. Quando estes equipamentos so pintados com tintas de alto desempenho, ocorre uma melhoria na qualidade do acar tornando-o mais lucrativo e competitivo. No caso das Plantas de Etanol, o processo requer revestimentos mais resistentes para aumentar o tempo entre as manutenes, evitar acidentes causados por corroso, diminuir os gastos com reparos na pintura e evitar no programadas na produo. Fatores que diminuem sensivelmente os lucros da empresa. A Sherwin-Williams do Brasil - Unidade Sumar, h mais de 30 anos, vem atuando no setor sucroenergtico, sendo a pioneira na introduo de produtos de alto valor protetivo e que fez o empresrio mudar de ideia a respeito da pintura. No incio, a tecnologia destas novas tintas enfrentou a resistncia e a descrena, mas hoje uma aliada poderosa na obteno dos mais elevados padres de qualidade e de produtividade das Plantas de Acar e Etanol no mundo. O Brasil exporta tecnologia nestas reas e exerce forte liderana mundial no setor de Acar e Etanol. Os produtos da Sherwin-Williams do Brasil - Unidade Sumar tem participao significativa nesta conquista, tendo sido referncia no mercado sucroenergtico ao longo de todos estes anos e, ainda hoje, possui o portflio de melhor desempenho no setor. Este manual foi elaborado com o objetivo de auxiliar os profissionais de manuteno na escolha dos sistemas de pintura adequados para um eficaz combate aos problemas de corroso. Ele contm, alm dos sistemas de pintura, as recomendaes relativas ao processo de aplicao dos produtos e, nos anexos, informaes tcnicas muito teis. Classificamos as reas de abrangncia do manual em 2: Agrcola e Industrial. Na rea Agrcola, os sistemas se referem a Equipamentos, Mquinas, Estruturas, Tanques e Veculos. A rea Industrial compreende os Ambientes da Destilaria, Fbrica de Acar, Fbrica de Levedura e a Co-gerao de Energia. Os equipamentos esto ordenados em ordem alfabtica para facilitar a sua localizao nas tabelas.

3

REA AGRCOLA Tabela 1EQUIPAMENTO Adubadeiras Adubadeiras Balsas Balsas Bombas de vinhaa Caminhes Carroceria de transporte de cana Chassis de adubadeiras Chassis de caminhes de transporte de vinhaa Colheitadeiras Estruturas da fbrica de adubo lquido Implementos agrcolas Plantadora de cana Tratores Tanque de adubo lquido Tanque de adubo lquido Tanque de transporte de vinhaa Tanque de transporte de vinhaa Transbordo/Distribuidor Tubulao da fbrica de adubo lquido Veculo para transporte de rurcolas Veculo para transporte de rurcolas Veculos rodovirios rurais PINTURA Interna Externa Abaixo da linha dgua Acima da linha dgua Interna Cabines Carroceria Chassis Chassis Externa Externa Externa Externa Externa Interna Externa Interna Externa Externa Externa Externa Externa Externa MEIO AMBIENTE Contato com adubo + abraso Exposio atmosfrica Contato com gua Exposio atmosfrica Contato com vinhaa + abraso Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Respingos de vinhaa Respingos de vinhaa Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Contato com adubo lquido Exposio atmosfrica Contato com vinhaa Exposio atmosfrica Contato com cana picada Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica TIPO DE SUBSTRATO Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ferro fundido Ao galvanizado Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Alumnio Ao carbono Ao carbono TEMPERATURA MXIMA Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente 95C Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente 60C 60C 95C 95C Ambiente 95C Ambiente Ambiente Ambiente SISTEMA DE PINTURA J K J A J L K J J K F ou J K K K J A J A K A L K K

4

REA INDUSTRIAL Tabela 2EQUIPAMENTO Aquecedores Abrandador Balanas Barrados da parede Barrados da parede Biodigestores Biodigestores Caixas de gua potvel Caixas de gua potvel Caixa de calagem Caixa de calagem Caixa de caldo Caixa de caldo Caixa de decantao da gua de lavagem da cana Caixa de vinho Caixa de vinho Caixa ou tanque de mel Caixa ou tanque de mel Caixa receptora Caixa receptora Caldeiras Caldeiras Calhas Canaletas de vinhaa PINTURA Externa Interna Externa Interna Interna Externa Interna Externa Interna Externa Interna Externa Interna Interna Externa Interna Externa Interna Externa Interna Estruturas Externa Externa Interna MEIO AMBIENTE Exposio atmosfrica Contato com gua e salmora Exposio atmosfrica Lavagem constante Seco Exposio atmosfrica Contato com efluentes Exposio atmosfrica Contato com gua potvel Exposio atmosfrica Contato com caldo Exposio atmosfrica Contato com caldo Contato com gua Exposio atmosfrica Contato com caldo Exposio atmosfrica Contato com mel Exposio atmosfrica Contato com caldo Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Contato com vinhaa TIPO DE SUBSTRATO Ao carbono Ao carbono Ao carbono Alvenaria Alvenaria Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Concreto Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao galvanizado Concreto TEMPERATURA MXIMA 150C 60C Ambiente Ambiente Ambiente 60C 60C Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente 80C 80C 60C 60C 60C 60C 90C 400C Ambiente de 90C a Ambiente SISTEMA DE PINTURA H1 J J M M A J A N A F A F C A F A F A F A H B C

5

REA INDUSTRIAL Tabela 3EQUIPAMENTO Capa das engrenagens intermedirias (Volandeira) Capa das engrenagens intermedirias (Volandeira) Castelos de moenda Centrfugas Centrfugas Chamins Chamins (com lavador de gases) Clarificadores ou Tanques de caldo clarificado Coluna de recuperao de gases (CO2) Coluna de recuperao de gases Corrimos Cozedor (vcuo) Cozedor (contnuo) Cristalizadores Cristalizadores Cubas Cubas Decantadores Decantadores Desaerador Desaerador Desfibrador Difusores Difusores cochos de caldo Diluidores PINTURA Externa Interna Externa Interna Externa Externa Interna Interna Interna Externa Externa Interna Interna Externa Interna Externa Interna Interna Externa Externa Externa Externa Externa Interna Externa MEIO AMBIENTE Exposio atmosfrica Contato com graxa ou leo Contato com caldo Contato com mel Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Gases de queima de bagao, aps o lavador Contato com caldo Contato com melao da fermentao Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Contato com melao Contato com melao Exposio atmosfrica Contato com melao Exposio atmosfrica Contato com caldo Contato com caldo + abraso Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Contato com caldo de cana Contato com caldo Exposio atmosfrica TIPO DE SUBSTRATO Ao carbono Ao carbono Ferro fundido Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao galvanizado Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao galvanizado Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono TEMPERATURA MXIMA Ambiente Ambiente Ambiente 80C 80C 400C At 120C 60C 80C 80C Ambiente 105C 105C 80C 80C Ambiente Ambiente 90C 90C Ambiente Ambiente Ambiente 80C 60C 60C SISTEMA DE PINTURA A E D F A H J F J A B F F A F A F F A A B A A F A

6

REA INDUSTRIAL Tabela 4EQUIPAMENTO Diluidores Dornas Conbat Dornas Conbat Dornas de fermentao Dornas de fermentao Dornas de fermentao contnua Dornas de fermentao contnua Dosadores Duto de sada da caldeira Dutos aps lavador Dutos aps lavador Eletrodutos Esteira de cana Estrutura da mesa alimentadora Estruturas de enxofreira Estrutura do depsito de bagao Estruturas metlicas Evaporadores Exaustores (com lavador) Exaustores (com lavador) Exaustores (sem lavador) Filtros rotativos (bacia) Filtros rotativos Filtros rotativos (bero) Flotadores Flotadores Garra hidrulica PINTURA Interna Interna Externa Externa Interna Externa Interna Interna Externa Externa Interna Externa Externa Externa Externa Externa Externa Interna Externa Interna Externa Interna Externa Interna Externa Interna Externa MEIO AMBIENTE Contato com caldo Contato com caldo Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Contato com caldo Exposio atmosfrica Contato com caldo Contato com caldo Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Gases e umidade Exposio atmosfrica Contato com caldo de cana Contato com caldo e gua Vapores de enxofre Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Contato com caldo Exposio atmosfrica Gases e umidade Exposio atmosfrica Exposio atmosfrica Contato com caldo Contato com caldo Exposio atmosfrica Contato com caldo Exposio atmosfrica TIPO DE SUBSTRATO Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao galvanizado Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono Ao carbono TEMPERATURA MXIMA 60C 60C 60C 60C 60C 60C 60C 60C 500C 120C 120C Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente Ambiente 120C 120C 120C 400C 8

Search related