CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE Curso de .consideração os chamados fundamentos da empresa,

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE Curso de .consideração os chamados fundamentos da empresa,

  • _______________________________________

    1GraduandodocursodecinciascontbeisdoCentroUniversitriodeBeloHorizonteemail:

    isaquesantiago1@hotmail.com 2GraduandodocursodecinciascontbeisdoCentroUniversitriodeBeloHorizonteemail: thsodre@hotmail.com 3Professororientador. Mestre em Administrao de Empresas. Bacharel em Cincias Contbeis email:carlosaguilar@bol.com.br

    CENTRO UNIVERSITRIO DE BELO HORIZONTE Curso de Cincias Contbeis

    UTILIZAO DAS TCNICAS DE ANLISE FUNDAMENTALISTA NO

    MERCADO DE CAPITAIS

    Isaque Santiago Bodevan1 Thiago Oliveira Sodr2 Carlos Frederico Aguilar Ferreira3

    RESUMO

    O objetivo deste artigo apresentar um estudo das tcnicas de anlise fundamentalista usadas no mercado de capitais. A pesquisa se classifica como bibliogrfica embasada em publicaes e artigos autorais. Apresentou-se um estudo de caso, a exemplificao prtica da aplicao das tcnicas e ndices usados na anlise fundamentalista. Foram mostrados os principais tipos de ndices, e suas funes para um melhor esclarecimento dos resultados. Em seguida, foram aplicados em dados analticos de uma empresa, avaliando os resultados. Por fim, os dados avaliados foram apresentados de uma forma conclusiva a fim de esclarecer e simplificar o resultado encontrado.

    PALAVRAS-CHAVE: Mercado de capitais; Bolsa de valores; Anlise de balano.

    INTRODUO

    No atual modelo de economia globalizada o Mercado de Capitais , sem dvida,

    uma das maneiras que as empresas encontram para captar recursos com o objetivo

    de financiar suas atividades, alm de ser uma forma de investimento para aqueles

    que buscam aplicar suas sobras de recursos. Porm, a maioria das pessoas

    desconhecem a finalidade e os objetivos do mercado de capitais, ou apenas ouviram

    por alto em algum telejornal ou em uma pequena conversa entre amigos.

    Segundo Castro (2012), estudos econmicos realizados, todos os pases

    desenvolvidos ou com um nvel acelerado de desenvolvimento possuem nveis altos

    mailto:isaquesantiago1@hotmail.commailto:camilavmarques@hotmail.com

  • 2

    de poupana e arrecadao no mercado de capitais. O mercado econmico

    brasileiro apresenta um dos menores nveis de arrecadao. Cerca de 0,3% dos

    brasileiros tem uma atuao efetiva no mercado de capitais.

    Com a harmonizao dos padres de contabilidade, trazida pela Lei 11.638/07 e

    pelos CPCs, utilizados no Brasil, o nmero de acessos das pessoas, tanto fsicas

    como jurdicas, s informaes financeiras das empresas aumentou

    consideravelmente e, junto a isso, houve tambm um aumento da

    compreensibilidade desses dados, justamente pela homogeneizao das

    informaes transmitidas.

    Com o avano da tecnologia, as informaes das empresas esto mais expostas ao

    mercado, com isso tais empresas se preocupam cada vez mais em se manterem

    competitivas, estando abertas para receberem ou perderem investimentos, sendo

    que os investidores iro sempre procurar organizaes que traro o melhor retorno

    financeiro. Os investidores precisam conhecer as empresas e a economia do pas no

    qual pretendem aplicar seus recursos.

    Sobre o conceito de anlise fundamentalista, correto dizer que ela procura avaliar

    a situao financeira das companhias, determinar o preo justo das aes e projetar

    seus futuros resultados. Para fazer essa anlise, os analistas levam em

    considerao os chamados fundamentos da empresa, ou seja, todos os fatores

    micro e macroeconmicos que podem influenciar no seu desempenho. A partir de

    uma minuciosa investigao de todos eles, possvel projetar os resultados da

    entidade no longo prazo.

    importante lembrar que a anlise fundamentalista atende diversos interesses que

    variam de acordo com os usurios, visto que possibilita a visualizao de todos os

    componentes do patrimnio e suas variaes, assim como o comportamento

    econmico-financeiro de uma empresa, em perodos passados, permitindo

    projees futuras.

  • 3

    Apesar da importncia dessas anlises, muitas empresas desconhecem tais

    informaes, pois elas permitem uma avaliao da sade financeira da empresa, da

    qual podem obter uma viso das estratgias utilizadas pela empresa, alm de

    estimar o futuro, suas limitaes e suas potencialidades.

    Conforme rege o CPC (Comit de Pronunciamentos Contbeis) a CVM (Comisso

    de Valores Mobilirios), este artigo deve seguir uma srie de regras pr-

    estabelecidas por esses rgos para o enquadramento em suas normas.

    Com base no contexto apresentado, surge a seguinte pergunta, que nortear os

    estudos: como a anlise fundamentalista pode auxiliar os investidores no mercado

    de capitais?

    O presente artigo tem como objetivo geral identificar como a anlise fundamentalista

    pode auxiliar na tomada de decises em aplicaes na bolsa de valores, atravs dos

    seguintes objetivos especficos: aplicar os ndices financeiros nas empresas

    pesquisadas, em seguida mapear os resultados obtidos atravs dos clculos dos

    ndices e confront-los com base nas suas atividades e por fim diagnosticar a real

    situao atravs dos resultados encontrados.

    REFERENCIAL TERICO

    CONTABILIDADE E A IFRS

    A contabilidade , por definio, a cincia que estuda o desenvolvimento do

    patrimnio de uma pessoa, seus resultados e reflexos, sua evoluo, sua gerncia e

    seu futuro, conceito que deve ser entendido amplamente, e no de modo restrito.

    Na perspectiva de Marion (2009, p. 23), a Contabilidade o instrumento que

    fornece o mximo de informaes teis para a tomada de decises dentro e fora da

    empresa. A contabilidade registra todas as movimentaes (atos e fatos) que

    acontecem envolvendo a entidade. De posse desses dados, so gerados relatrios

  • 4

    que fornecem informaes que possibilitam uma anlise de toda a situao da

    empresa e auxiliam o gestor na tomada de qualquer deciso.

    Com a globalizao, houve a necessidade de harmonizao da linguagem contbil

    em mbito mundial. Essa harmonizao transmitiu mais transparncia e

    credibilidade aos demonstrativos contbeis para que isso facilitasse a insero dos

    mesmos entre as economias mais avanadas, e tambm atrasse novos

    investidores.

    O processo de convergncia iniciou-se por esforos da CVM(Comisso de Valores

    Mobilirios), BACEN, CFC (Conselho Federal de Contabilidade) e Ibracon. Com

    isso, em 28 de dezembro de 2007 foi publicada a Lei n. 11.638, que finalmente

    sancionou o projeto de Lei n. 3.741, que tramitava no legislativo brasileiro desde o

    ano de 2000 e introduziu importantes mudanas na Lei n. 6.404/76, principalmente

    nos artigos que discorrem sobre a preparao e escriturao das demonstraes

    financeiras.

    As Normas Internacionais de Contabilidade, atualmente conhecidas como NIC

    (Normas Internacionais de Contabilidade) ou IFRS (International Financial Reporting

    Standard), so pronunciamentos contbeis internacionais publicados e revisados

    pelo IASB (International Accounting Standards Board). O IASB substituiu em 2001 o

    IASC (International Accounting Standard Committee), que havia sido criado j em

    1973. Formado por especialistas do mundo todo e sediado em Londres, o IASB

    formula e divulga normas contbeis evoludas e uniformes para as demonstraes

    financeiras, atuando junto comunidade internacional para torn-las aceitveis.

    Em outubro de 2005, criado no Brasil o Comit de Pronunciamentos Contbeis

    (CPC). Este composto pelas seguintes entidades: Abrasca (Associao Brasileira

    das Companhias Abertas), Apimec Nacional (Associao dos Analistas e

    Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais), Ibracon (Instituto dos

    Auditores Independentes do Brasil), Bovespa (Bolsa de Valores de So Paulo), CFC

  • 5

    (Conselho Federal de Contabilidade) e Fipecafi (Fundao Instituto de Pesquisas

    Contbeis, Atuariais e Financeiras).

    ANLISES DAS DEMONSTRAES CONTBEIS

    A anlise das demonstraes contbeis fundamental para se conhecer a situao

    econmica e financeira de uma empresa. Atravs dessa anlise possvel verificar,

    por exemplo, se a empresa lucrativa, a composio do seu endividamento, se

    corre o risco de se tornar insolvente, entre outros, ou seja, uma ferramenta de

    gesto imprescindvel para as organizaes, como afirma Braga1 (1999, p.166) apud

    GOMES (2015)

    As anlises das demonstraes contbeis so importantes instrumentos gerenciais que permite aos administradores de uma empresa ter uma viso mais ampla dos negcios da organizao, garantindo que de certa forma os recursos da empresa sejam aplicados de maneira eficiente e principalmente de acordo com as metas e objetivos operacionais e institucionais da organizao. As informaes contbeis devem ser desenvolvidas juntamente com a rea administrativa da empresa levando em considerao os fatores que envolvem planejamento, execuo e anlise do desempenho.

    Segundo Assaf Neto2 (2007, p.15) apud SILVA (2015) o montante de uma conta ou

    de um grupo patrimonial isoladamente no retrata adequadamente a importncia do

    valor apresentado e muito menos o seu comportamento ao longo do tempo. Isso

    significa que necessrio estabelecer uma relao de comparabilidade para que os

    dados expostos nas demonstraes signifiquem algo. Sendo assim surge a

    importncia da anlise vertical e anlise horizontal.

    A anlise horizontal a comparao de uma srie de dados com a mesma srie de

    dados de outro perodo, ou seja, essa anlise demonstra a evoluo de um mesmo

    item em perodos diferentes. A Anlise horizontal tambm conhecida por anlise

    de tendnc