City break

  • View
    416

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of City break

  • 1. TURISMO DE PORTUGAL 10 PRODUTOS ESTRATGICOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO TURISMO EM PORTUGALCITY BREAKSTurismo de Portugal, ipRua Ivone Silva, Lote 61050-124 LisboaT: 21 781 00 00 F: 21 793 75 37geral@turismodeportugal.ptwww.turismodeportugal.pt www.visitportugal.com

2. 10 produtos estratgicos para odesenvolvimento do turismo em Portugal 3. Tendo por base a anlise das grandes tendncias da procura internacional, oPlano Estratgico Nacional do Turismo (PENT) definiu 10 produtos seleccionados emfuno da sua quota de mercado e potencial de crescimento, bem como da aptidoe potencial competitivo de Portugal, nos quais devero assentar as polticas dedesenvolvimento e capacitao da nossa oferta turstica. Esses 10 produtos tursticos estratgicos so: > Sol e Mar > Turismo de Natureza > Turismo Nutico > Resorts Integrados e Turismo Residencial > Turismo de Negcios > Golfe > Gastronomia e Vinhos > Sade e Bem-Estar > Touring Cultural e Paisagstico > City BreaksOs estudos que agora se publicam representam, assim, o ponto de partidapara um trabalho sistemtico de criao de novas propostas de consumo e para adefinio de novos modelos de cooperao entre os Destinos Tursticos, o Turismode Portugal, ip e as Empresas. Nessa medida, estes estudos pretendem dar incio aum debate construtivo que conduza adopo das melhoras prticas para desen-volvimento do Turismo em Portugal. 4. Estudo realizado por: THR (Asesores en Turismo Hotelera y Recreacin,S.A.) para o Turismo de Portugal, ipEdio: Turismo de Portugal, ipDesign: Filipa PiasPaginao: Caixa AltaFotografia: Duccio/Casa da Msica, Jos ManuelAcompanhamento de impresso: Caixa AltaImpresso: Fernandes & Terceiro, Lda.Depsito legal n: 250627/06 Turismo de Portugal, ipLisboa 2006 5. ndiceA. Oportunidades e requisitos do mercado 1. O mercado...............................................................................................................9 2. Perfil do consumidor........................................................................................ 12 3. Os destinos concorrentes ............................................................................... 14 4. A negociao....................................................................................................... 17 5. Oportunidades .................................................................................................. 19 6. Requisitos do sector ......................................................................................... 21B. A capacidade competitiva de Portugal 1. Os recursos disponveis................................................................................... 27 2. A cadeia de produo de valor .................................................................... 28 3. A composio da procura............................................................................... 31 4. Potencial da capacidade competitiva ........................................................ 31C. O modelo de negcio 1. Targeting ............................................................................................................... 37 2. Clienting ................................................................................................................ 39 3. O sistema de valor ............................................................................................. 42 4. A produo de valor ......................................................................................... 45D. Estratgia de desenvolvimento 1. Localizao geogrfica .................................................................................... 57 2. Fases de desenvolvimento............................................................................. 58 3. Gesto do crescimento....................................................................................60 4. Instrumentos de apoio ao crescimento.....................................................60 6. Aoportunidades e requisitos do mercado 7. CITY BREAKS91. O MERCADO> DefinioDefinio do sector de City breaksMotivao principalMercadosConhecer uma cidade e as suas atraces monu-> City breaks standard: os turistas viajam para umamentais, arquitectnicas, culturais, comerciais, cidade com o objectivo de visitar atraces rela-gastronmicas, etc.cionadas com uma variedade de temas (hist- rico, cultural, social, etc.). Durante a sua estada, ficam alojados em hotis confortveis de 2-3 estrelas e procuram produtos e servios com preos acessveis.Actividades> City breaks upscale: os turistas viajam para uma cidade com o objectivo de visitar atraces rela-Estadia de curta durao para visitar vrias cionadas com uma variedade de temas (hist-atraces de uma cidade. rico, cultural, social, etc.). Durante a sua estada procuram servios personalizados de alta quali- dade, boutique hotis, hotis de 4-5 estrelas e com charme, menus de degustao e provas de vinho, etc. > City breaks temticos: os turistas viajam para uma cidade com o objectivo de visitar atraces e de viver experincias relativas a um tema espe- cfico, por exemplo, assistir a um evento musical, teatral, cinematogrfico, desportivo, de moda, etc.> Volume e evoluoUm mercado de 34 milhes de viagens internacionais por ano na EuropaA principal procura das viagens internacionais de city breaks, i.e., aquela paraa qual os city breaks so o principal motivo da viagem, composta por 34 milhes deviagens, com uma ou mais noites de durao. Este volume representa aproximada-mente 14% do total das viagens de lazer realizadas pelos europeus. Estima-se um crescimento anual entre 12% - 15% ano nas viagens de city breaks Segundo dados da pesquisa pan-europeia do European Travel Monitor, ovolume de viagens de city breaks mostra uma linha de evoluo irregular, com subi-das e descidas pronunciadas, entre um ano e outro. Contudo, segundo peritos e pro-fissionais consultados no processo de elaborao deste trabalho, todas as condiesapontam para um cenrio favorvel ao crescimento deste mercado. 8. 10 10 produtos estratgicos para o desenvolvimento do turismo em Portugal Evoluo do volume de viagens de city breaks. Perodo 1997 2004 (milhares) 40.000 38.00037.703 37.000 36.000 35.00034.000 34.000 33.203 33.000 32.000 31.000 30.000199720002004 Fonte: Estimativas THR com base em dados do European Travel Monitor, IPKFactores como o surgimento de linhas areas de baixo custo, a descida do preo dos voos, o aparecimento de novos destinos de city breaks (cidades do Leste da Europa), as maiores facilidades de reserva e compra de viagens, etc., levam os peritos e profissionais do sector a prever um crescimento anual entre os 12% e os 15%.Com base nestas estimativas, o mercado europeu de viagens de city breaks alcanaria, em 10 anos, um volume de cerca de 1.000 milhes de viagens. Reino Unido e Alemanha so os principais mercados emissores de viagens de city breaks De acordo com os dados da pesquisa do European Travel Monitor, o Reino Unido o principal mercado emissor deste tipo de viagens, com mais de 5,5 milhes de viagens em 2004; a Alemanha aparece em segundo lugar, com pouco mais de 5 milhes de viagens. Em termos relativos, a Espanha o mercado que regista a maior taxa de via- gens de city breaks (% sobre o total de viagens ao estrangeiro), com 50%. Embora existam outros estudos que confirmam que uma grande parte das viagens de lazer ao estrangeiro dos espanhis tm como destino as grandes capitais europeias, tais como Londres, Paris, Roma e tambm cidades como Nova Iorque, Bangkok, etc., o resultado obtido (50%) surpreendente e deve ser analisado com cautela, pois os dados procedentes de uma pesquisa esto sujeitos a eventuais distores. 9. CITY BREAKS 11Quadro 1: Viagens de city breaks ao estrangeiro por mercado emissor 2004 MercadoTotal viagens% viagens Viagens% sobre total emissor(em milhares) de city breaks de city breaksviagens desobre o total(em milhares) city breaksEuropa 245.000 14%34.000100,00%Reino Unido 39.349 14% 5.612 16,50%Alemanha51.685 10% 5.046 14,80%Espanha9.103 50% 4.560 13,40%Escandinvia18.571 17% 3.0999,10%Holanda 17.763 15% 2.6257,70%Itlia16.880 10% 1.7385,10%Frana18.4937% 1.3844,10%Fonte: European Travel Monitor-2004, IPK; e estimativas THR.68% das viagens de turismo de city breaks so de mais de 4 noitesA maioria das viagens de city breaks realizadas pelos europeus so de mais de4 noites. Contudo, estima-se que a estada mdia de um turista para este tipo deviagens no ultrapassa as 6 noites.1-3 + Noites 31,9% 4 e + Noites68,1%Fonte: European Travel Monitor-2004, IPKUma importante procura secundriaA procura secundria, composta pelas viagens com outras motivaes princi-pais mas nas quais os city breaks so complementares, estima-se em cerca de85 milhes de viagens ano.> GastoO gasto mdio por pessoa/dia varia consideravelmenteO gasto realizado pelos turistas numa viagem de city breaks pode variar consi-deravelmente, uma vez que est relacionado directamente com o destino escolhido,a quantidade e qualidade dos servios e actividades contratadas, a durao daviagem, etc. 10. 12 10 produtos estratgicos para o desenvolvimento do turismo em PortugalPara alm de que a tipologia de turista que realiza este tipo de viagens tambm muito variada. Estima-se que o nvel de gasto mnimo dirio de cerca de 60 para aqueles que viajam em companhias low cost, escolhem alojamento em pou- sadas da juventude ou penses, utilizam transportes pblicos para se deslocarem no destino, visitam atraces gratuitas e de baixo custo e comem em restaurantes que oferecem menus com preo estabelecido. Esta tipologia de turista enquadra-se no mercado denominado city breaks standard.No outro extremo esto os turistas do mercado de city breaks upscale. Para esta tipologia de turistas estima-se um gasto mximo dirio de 450, excluindo o trans- porte para o destino. Estes gastos incluem alojamento em hotis de 5 estrelas, refei- es em restaurantes gourmets e de prestgio, deslocaes em txi ou em carro alugado com motorista, visitas culturais