COLÔNIA DE FÉRIAS TEMÁTICA: fundamentando a ação a .Parte da metodologia de ação desenvolvida

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of COLÔNIA DE FÉRIAS TEMÁTICA: fundamentando a ação a .Parte da metodologia de ação desenvolvida

UNIVERSIDADE METODISTA DE PIRACICABA

FACULDADE DE CINCIAS DA SADE

MESTRADO EM EDUCAO FSICA

COLNIA DE FRIAS TEMTICA:

fundamentando a ao a partir das contribuies de Paulo Freire

DBORA ALICE MACHADO DA SILVA

PIRACICABA

2008

COLNIA DE FRIAS TEMTICA: fundamentando a ao a partir das contribuies de Paulo Freire

DBORA ALICE MACHADO DA SILVA

ORIENTADOR: PROF. DR. NELSON CARVALHO MARCELLINO

Dissertao apresentada Banca Examinadora do Curso de Ps-graduao em Educao Fsica da Universidade Metodista de Piracicaba, na rea de concentrao de Corporeidade, Pedagogia do Movimento e Lazer, linha de pesquisa: Corporeidade e Lazer, como exigncia parcial obteno do ttulo de Mestre em Educao Fsica.

PIRACICABA

2008

Silva, Dbora Alice Machado da Colnia de Frias Temtica: fundamentando a ao a partir das contribuies de Paulo Freire. Piracicaba, 2008. 103 p.

Orientador: Prof. Dr. Nelson Carvalho Marcellino Dissertao (mestrado) Programa de Ps-Graduao em Educao Fsica Universidade Metodista de Piracicaba.

1- Lazer 2- Educao 3- Colnia de Frias Temtica 4- Paulo Freire.

DBORA ALICE MACHADO DA SILVA

COLNIA DE FRIAS TEMTICA: fundamentando a ao a partir das contribuies de Paulo Freire

BANCA EXAMINADORA

_____________________________________________Prof. Dr. Nelson Carvalho Marcellino (orientador)

_____________________________________________Prof. Dr. Edmur Antnio Stoppa EACH/USP

_____________________________________________ Profa.Dra. Helosa Helena Baldy dos Reis FEF/UNICAMP

Piracicaba, 22 de Fevereiro de 2008.

RESUMO

Esta pesquisa rene esforos no sentido de sistematizar e aprofundar a reflexo sobre os pressupostos necessrios a implementao de programas de Colnias de Frias Temtica. Parte da metodologia de ao desenvolvida por Silva (2003), e busca faz-la dialogar com os conceitos principais das obras de Paulo Freire (1980, 1987, 1998, 2003, 2007). Justifica-se na medida em que programas desta natureza se mostram bastante comuns em vrias rgios brasileiras, na gesto de esporte e lazer, pblica e/ou privada. A pesquisa foi complementada com obras de outros autores da Teoria do Lazer, especialmente, Lefebvre (1991) e Dumazedier (s/d). A metodologia utilizada para o desenvolvimento do estudo consistiu na realizao de um levantamento bibliogrfico, realizado nos Sistemas de Bibliotecas da UNICAMP e da UNIMEP e em bancos de dados cientficos disponveis na rede mundial de computadores. A tcnica utilizada foi a de elaborao de fichas de documentao bibliogrfica. Para tal, foi realizada a busca de artigos, teses, dissertaes e manuais nacionais e internacionais que contemplassem os temas: lazer, educao, colnia de frias e Paulo Freire. Foram, ento, delimitadas as unidades de leitura, para posterior realizao das anlises: textual, temtica e interpretativa das mesmas. A pesquisa tem como pano de fundo a interface lazer e educao, com destaque para as questes relacionadas autonomia e a emancipao dos sujeitos a partir da implementao de processos de educao para e pelo lazer, possveis de serem desencadeados, vivenciados e construdos nas Colnias de Frias, por meio da investigao temtica (FREIRE, 1987).

Palavras-chave: Lazer, Educao, Colnia de Frias Temtica, Paulo Freire

ABSTRACT

This research brings efforts to systematize and further reflections on the conditions necessary to implement Thematic Vacation Colonies programs. The work includes the methodology of action developed by Silva (2003) and make it dialogues with the main concepts of the works of Paulo Freire (1980,1987, 1998, 2003, 2007). It is justified to the extent that such programmes have shown quite common in different Brazilian parts (management of sport and recreation public and / or private). The research was complemented with other Theory of Leisure authors, especially, Lefebvre (1991) and Dumazedier (s / d). The methodology used for the study development was the realization of a bibliographic survey, conducted in the Library Systems of UNICAMP and UNIMEP and banks available in scientific datas on the global network computers. The technique used was to draw up sheets published data. To this end, the search was conducted from articles, theses, dissertations and textbooks related to key-words: leisure, education, Vacation Colonies and Paulo Freire. They were then bounded reading to the units for subsequent completion of the analysis: text, thematic and interpretative of them. The survey has a background in the interface leisure and education, with emphasis on issues related to people independence and emancipation from the implementation of procedures for education and leisure, that can be triggered, experienced and constructed in the Vacation Colonies through the "thematic research" (FREIRE, 1987).

Key-words: Leisure, Education, Thematic Vacation Colonies, Paulo Freire

Dedico esse trabalho s crianas que,

na verdade, so as responsveis por

meus esforos acadmicos e

profissionais. E, aos educadores, para

que no se esqueam que ainda neles

vive uma criana.

AGRADECIMENTOS

Mesmo sabendo que as palavras aqui calcadas no so suficientes para expressar

tudo o que desejaria, fao uso delas, pois so elas, tambm, expresso da fora e

da sensibilidade que carregamos dentro de ns. Agradeo...

Deus por me dar foras nas diferentes etapas da minha vida, repleta de

recomeos e desafios aos quais me lano com alegria.

minha famlia e ao Marcelo, minhas razes e terras, que acolhem, amparam,

compartilham e do sustentao aos meus vos, sejam eles longnquos ou no.

Ao mestre e amigo Nelson Carvalho Marcellino, pela generosidade, dedicao e

experincias compartilhadas, com doura e rigor nos ltimos 10 anos.

Profa. Dra. Helosa Helena Baldy dos Reis por acompanhar meu percurso

acadmico, contribuindo constantemente com minha formao.

Ao Prof. Dr. Edmur Antnio Stoppa pela leitura cuidadosa e as contribuies,

neste, e em outros momentos de meu percurso acadmico.

Profa. Dra. Leila Mirtes Santos de Magalhes Pinto, pela amizade, pelo cuidado

e enorme auxlio no quebra-cabea da fase final da pesquisa.

Aos professores e colegas que tive a oportunidade de conviver no mestrado, e

sempre estiveram escuta de minhas dvidas e reflexes.

Aos animadores-educadores parceiros de trabalho e de sonhos!

s crianas pela inspirao e inquietao que me arrebatam!

O presente trabalho foi realizado com apoio da Coordenao de Aperfeioamento

de Pessoal de Nvel Superior CAPES Brasil.

SUMRIO

Resumo ........................................................................................................... iv

Abstract ........................................................................................................... v

1. Introduo ................................................................................................... 09

2. Pressupostos da ao com Colnia de Frias Temtica (CFT).................. 17

2.1. Da produo cultural ldica da criana............................................... 19

2.2. Da dinmica histrica do conceito....................................................... 28

2.3. Da constituio das CFT como vivncia no lazer................................. 33

2.4. Do tempo-espao scio-poltico de construes de CFTs................... 42

2.5. Da ao educativa das CFT................................................................. 53

2.6. Da operacionalidade metodolgica das CFT....................................... 66

2.6.1. Concepo: fecundando desejos com temas frteis.................... 67

2.6.2. Planejamento: gestando a concepo da CFT............................ 68

2.6.3. Execuo: concretizando o planejamento sistematizado............. 77

2.6.4. Avaliao: dando valia e analisando a execuo......................... 82

2.6.5. Registro: calcar as marcas deixadas na histria.......................... 83

3. Ponto de chegada... ou de partida? .............................................................. 87

REFERNCIAS .................................................................................................. 92

APNDICES ....................................................................................................... 96

1. INTRODUO

Pois , est tudo errado! Bola bola, porque redonda. Mas bolo nem sempre redondo. E por que ser que a bola no a mulher do bolo? E bule? E belo? E bala? Eu acho que as coisas deviam ter nome mais apropriado. Cadeira, por exemplo. Devia chamar sentador, no cadeira, que no quer dizer nada. E travesseiro? Devia chamar cabeceiro, lgico! Tambm, agora, eu s vou falar assim! (ROCHA, 1976, p. 13).

No discurso do menino Marcelo, criao de Ruth Rocha, transparece

fortemente a provocao prpria da infncia que se aventura na subverso

das convenes e na criao de uma lgica ldica. Personagem que me serve de

inspirao para falar dos caminhos que compem esta pesquisa e para reforar a

intencionalidade de sustent-la numa matriz terica crtica, focada na interface

lazer-educao.

Ao dedicar-me a este propsito anseio refletir sobre as possibilidades de

interveno no campo do lazer, em especial, aquelas dos programas de Colnias

de Frias, no sentido de superar certas prticas de carter ocupacional e