Click here to load reader

COMO EU ENTENDO AUTA DE SOUZA-VALENTIM NETO Eu Entendo - Auta de Souza (Valentim... · PDF fileCARTA DE MÃE 21 DEDUÇÕES DO AMOR 22 DEUS É AMOR 23 DO PÍNCARO AO LODO 24 ... BIOGRAFIA

  • View
    215

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of COMO EU ENTENDO AUTA DE SOUZA-VALENTIM NETO Eu Entendo - Auta de Souza (Valentim... ·...

  • 1

    COMO EU ENTENDO AUTA DE SOUZA

    Valentim Neto - 2015 (Reviso de expresses e apontamentos)

    [email protected]com

    FRANCISCO CNDIDO XAVIER

    ESPRITO AUTA DE SOUZA

  • 2

  • 3

    N D I C E

    AGORA 6 ALGUM ESPERA 7 ALMA QUERIDA 8 AMOR E ENTENDIMENTO 9 AMOR E FELICIDADE 10 AO SOL DO CAMPO 11 AUXILIA 12 AVANCEMOS 13 BENDITA SEJAS 14 BENDIZE 15 CAMINHO DE REDENO 16 CANES DE ALEGRIA 17 CANO MATERNA 18 CANES PARA JESUS 19 CARIDADE E PERDO 20 CARTA DE ME 21 DEDUES DO AMOR 22 DEUS AMOR 23 DO PNCARO AO LODO 24 EM TORNO DA CRIANA 25 EM TORNO DO AMOR 26 EXORTAO 27 ESQUECE 28 ESSA MIGALHA 29 ESTRADA ACIMA 30 GLRIA DO BEM 31 INSTRUES DA VIDA 32 LGRIMAS 33 LEI 34 LEMBRANA DE IRM 35 LOUVADAS SEJAS 36 MEMRIAS DA VIDA 37 MENSAGENS DAS ROSAS 38 MENSAGEM DE IRM 39 MENSAGEM DO CORAO 40 MIGALHA 41 NA LUZ PERENE 42 NO CORREIO EVANGLICO 43 NOTAS DA ESTRADA 44 OFERENDA 45 ORAO DE HOJE 46 PGINA DE F 47 PAZ EM PRECE 48 PENSA 49 PERDOA 50 QUERIDA NINA 51

  • 4

    RIMAS DA ESPERANA 52 ROGATIVA 53 SEGUE E CONFIA 54 SEGUE, AMIGO 55 SIGAMOS JUNTOS 56 TEMPO DE MES 57 TEMPO DE NATAL 58 TRABALHO E AMOR 59 TROVAS DE F E RAZO 60 TROVAS PARA JESUS 61 UNIO SEM ADEUS 62 VAI, IRM 63 VAMOS 64 VERDADE E AMOR 65 BIOGRAFIA DE AUTA DE SOUZA 66 NOTCIAS DE AUTA - PREFCIO 71 A JESUS 80 ALGUM NA ESTRADA 81 CARIDADE DA LUZ 82 CARIDADE 83 CARTA NTIMA 84 CENCULO DIVINO 85 CONVERSANDO 86 EM ORAO 87 ENQUANTO DIA 88 ESCUTA 89 MAIS ALM 90 MOS 91 MEDITAO 92 MENSAGEM FRATERNA 93 NA ROMAGEM DA LUZ 94 ORA E VEM 95 PRECE A JESUS 96 PRESENA DO AMOR 97 QUEM AMA 98 REGISTRO 99 SEGUE ADIANTE 100 SEMPRE COM JESUS 101 SENHORA DA AMARGURA 102 SERVE SORRINDO 103 VAMOS JUNTOS 104 NOTICIAS DE AUTA 105 NO LIVRO DALMA 106 VEM E AJUDA 107

  • 5

    Quem no teve a oportunidade de construir um conjunto familiar,

    sempre encontra crianas em seu caminho; faze algo por elas, e se nada podes dar de teu,

    pelo menos um sorriso, que nada te custa, ou um carinho,

    que podes ter com abundncia.

    Carlos

    (Anotaes: As oportunidades do nosso aprendizado na rea da bondade esto em todos os lugares e em todos os irmos de jornada. O modo particular de cada um caminhar nesse aprendizado que difere, devemos conhecer-mo-nos para escolher a melhor forma de caminharmos em aprendizado equilibrado.)

  • 6

    AGORA

    Auta de Souza

    Agora, enquanto hoje, eis que fulgura

    O teu santo momento de ajudar!...

    Derrama, entorno, compassivo olhar

    Estende as mos aos filhos da amargura...

    Repara!... Aqui e alm, a desventura

    Caminha ao lu, sem po, sem luz, sem lar,

    Acende o prprio amor! Faze brilhar

    A tua f tranquila, doce e pura.

    Agora! eis o minuto decisivo!...

    Abre o teu corao ao Cristo Vivo,

    No permita que o tempo marche em vo.

    E ajudando e servindo sem cansao,

    Alcanars, subindo passo a passo,

    A glria eterna da Ressurreio.

    (Anotaes: Como nos difcil decidir entre ajudar ou no ajudar! Estamos presos aos valores materiais e, por essa ra-zo, julgamos as personagens... Mas elas apenas representam um momento de trnsito dos Espritos no cenrio terreno, a verdade est por detrs dessas mscaras; os Espritos! Caso no nos dediquemos, por opo, a ajudar e servir nos valores materiais, ajudemos e sirvamos na parte espiritual. Vamos nos conhe-cer?)

  • 7

    ALGUM ESPERA

    Auta de Souza

    Ouve!... Reinam l fora o gelo e a ventania Por linguagem da noite ao corao inquieto Dos romeiros da dor, suportando sem teto Penria e solido na jornada sombria!...

    Ouve mais!... Rente ao lar, algum se te anuncia,

    Acena com brandura e fala em tom discreto, Solicita em favor dos famintos de afeto Uma rstia de paz, um raio de alegria...

    Ouve!... Ergue-te e sai!... Na estrada, ao desabrigo,

    Doce mo se estende e anseia estar contigo Para mostrar-te a vida em sentido profundo!...

    Esse algum Jesus, cuja f no descansa,

    Pedindo-te consolo, assistncia e esperana, A servio do amor na redeno do mundo.

    (Anotaes: Quando algum estende a mo, indicando sua necessidade, normalmente nos colocamos na posio de julgadores. Por qu? A banalizao da mendicncia, a profissionalizao da vagabundagem, a exacer-bao das drogas e mais outras mentiras do mundo extremamente materializado, fizeram com que os re-almente necessitados, da matria e do Esprito, nos fossem muito difceis de distinguir... Devemos conti-nuar assim? No! Faamos com que o nosso atendimento s mos estendidas seja o nosso aprendizado e abandonemos o nosso juiz interno! No nos preocupemos com os mritos dos outros, vamos nos dedicar aos nossos mritos!)

  • 8

    ALMA QUERIDA

    Auta de Souza

    Alma da caridade, viva e pura, Que abres a mo fraterna de mansinho,

    Jesus recolhe a gota de carinho, Que derramas na chaga da amargura.

    Essa doce migalha de ternura

    Para quem luta e chora no caminho, como a rosa perfumando o espinho Ou como a estrela para a noite escura.

    Como crs? Ningum sabe...

    o mundo apenas. Sabe que s luz nas aflies terrenas,

    Pela consolao que te abenoa.

    Seja qual for o templo que te exprime, Deus te proteja o corao sublime

    Alma querida e bela, humilde e boa.

    (Anotaes: Para nosso aprendizado na bondade, ns no podemos estar desequilibrados, nervosos, calculistas... Es-tudemo-nos em nossas possibilidades e faamos apenas as aes que no nos levem ao desequilbrio, aque-las para as quais nos julguemos capazes de fazer e... Esquecer!)

  • 9

    AMOR E ENTENDIMENTO

    Auta de Souza

    Se h defeito em quem amas, No te lamentes, nem grites,

    Que amor frente da sombra sempre luz sem limites.

    (Anotaes: Quando caminhamos nos exerccios de respeito ao livre-arbtrio dos irmos de jornada, normalmente o-correm momentos de desesperao. Entender que eles representam, ainda, o nosso momento evolutivo espiritual de enorme valia, pois desse entendimento que retiramos a situao espiritual em que nos en-contramos nos nossos exerccios. Cair muito normal neste estgio espiritual, o importante como passa-remos a caminhar ao nos levantarmos...)

  • 10

    AMOR E FELICIDADE

    Auta de Souza

    De todos os sentimentos, O amor, esse dom profundo,

    o blsamo com que Deus Suprime os males do mundo.

    (Anotaes: Embora existam inmeras palavras para definir o amor, e destas a melhor a de Paulo de Tarso que a de-finiu como caridade. Porm, para nosso aprendizado no amor ou caridade, o correto exemplo o Amado Mestre, nele encontramos a multiplicidade de aes amorosas e, sem qualquer dvida, poderemos eleger uma em que j nos sintamos preparados para agir.)

  • 11

    AO SOL DO CAMPO

    Auta de Souza

    Prossegue, semeador, alando monte acima, A plantao da f na gleba da esperana,

    Ara, semeia, aduba, e, intimorato, avana, Consagrando a servir no sonho que te arrima.

    No aguarde lauris de transitria estima

    E se a nuvem de angstia e lgrimas te alcana, Detns na prpria f refgio e segurana,

    No grande espinheiral de amor que te sublima.

    Vara vento, granizo, injria, lama, prova E espalha, aqui e alm, a paz que te renova,

    No tempo a recordar solo vivo e fecundo.

    Ama, serve e constri!... Onde lidas e esperas, Trazes contigo a luz dos gnios de outras eras

    Que promovem, com Cristo, a redeno do mundo.

    (Anotaes: Quando semeamos aes em terreno instvel e sujeito a inundaes, normalmente a colheita pode falhar, por vrios motivos, mas o principal ; no nos preparamos devidamente! Devemos conhecer o bom terreno e sair da regio varivel das guas do mundo. Elevar nosso conhecimento para poder plantar corretas sementes em locais prprios para elas. Lembrar que, ao sairmos da rea alagvel, poderemos cair em rea seca...)

  • 12

    AUXILIA

    Auta de Souza

    Ouve!... Ruge, l fora, a ventania... E enquanto o lar ditoso te acalenta,

    H quem padece os golpes da tormenta Suportando a ansiedade e a noite fria.

    Repara a estrada longa, erma e sombria...

    Eis que a dor te acompanha, amarga e atenta. Desce do altar de luz que te apascenta

    E socorre a misria que te espia.

    Ajuda e sentirs em resplendores Luzes e auroras, jbilos e flores

    A brotar dos charcos em que pises!...

    Estrelas fulgiro sobre os teus passos... que o Cristo do amor te estende os braos

    Junto s chagas dos grandes infelizes!...

    (Anotaes: O Mestre Luz nos ensinou: Os sos no precisam de mdico. Ento; por que ns fugimos dos doentes?)

  • 13

    AVANCEMOS

    Auta de Souza

    Vara a tormenta de granizo e lama Que te vergasta a noite escura e fria,

    E, erguendo em prece a taa da agonia, Sorve gemendo o fel que se derrama.

    De alma cansada e pensamento em chama,

    Ouve em silncio a enorme gritaria Da turba que te fere e calunia

    Descendo para a treva que a reclama.

    De peito aberto por sinistras lanas, Sob as pedras e farpas em que avanas,

    Bendize a senda estreita e atormentada!...

    Chora, mas segue alando a luz sublime, Que, alm da sombra que te envolve e oprime,

    Fulgura o cu de nova madrugada...

    (Anotaes: Quando estudamos a Doutrina dos Espritos, a meditamos e entendemos, ficamos cientes das nossas poten-cialidades para praticarmos determinadas aes, portanto apenas caminhamos nas veredas que j sabemos estar fortes para tal. No conhecer a si mesmo o primeiro passo pa

Search related