CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TÉCNICO DE .CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TÉCNICO DE .CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO

  • CONCURSO PBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TCNICO DE PRAAS DA ARMADA DO CORPO DE PRAAS DA ARMADA EM 2018

    (CP-QTPA/2018)

    N D I C E

    PARTE 1 - NORMAS PARA O CONCURSO PBLICO PARA O QTPA 1 Da Carreira Militar

    1.1 Dos Principais Aspectos da Carreira Militar 1.2 Do Corpo de Praas da Armada 1.3 Do Quadro Tcnico de Praas da Armada 1.4 Das Especialidades 1.5 Da Subespecialidade em Submarino

    2 Das Vagas 3 Das Inscries

    3.1 Das Condies para a Inscrio 3.2 Das Inscries pela Internet 3.3 Das Inscries Via Organizaes Militares da Marinha 3.4 Da Iseno de Pagamento da Taxa de Inscrio

    4 Da Identificao dos Candidatos 5 Do Concurso Pblico 6 Da Prova Escrita Objetiva de Conhecimentos Profissionais por rea Tcnica (eliminatria e classificatria) e da Redao (eliminatria) 7 Dos Recursos da Prova Escrita Objetiva de Conhecimentos Profissionais, da Redao e da Vista da Redao 8 Dos Eventos Complementares 9 Da Verificao de Dados Biogrficos (VDB) (eliminatria) 10 Da Inspeo de Sade (IS) (eliminatria) 11 Do Teste de Aptido Fsica (TAF) (eliminatrio) 12 Da Verificao de Documentos (VD) (eliminatria) 13 Da Avaliao Psicolgica (AP) (eliminatria) 14 Do Resultado do Concurso Pblico 15 Do Perodo de Adaptao (PA) (eliminatrio) e do Curso de Formao de Sargentos para o QTPA (eliminatrio e classificatrio) 16 Das Disposies Complementares

    PARTE 2 - ANEXOS Anexo I Cidades de realizao das provas e eventos complementares e Organizaes Responsveis pela Divulgao (ORDI). Anexo II Calendrio de Eventos. Anexo III Programas e bibliografias sugeridas para as Provas Escritas Objetivas de Conhecimentos Profissionais de cada rea Tcnica. Anexo IV Inspeo de Sade. Anexo V Avaliao Psicolgica. Anexo VI - Declarao de Apresentao de Comprovante de Concluso de Curso (DC). Anexo VII - Modelo do Atestado Mdico para o Teste de Aptido Fsica Anexo VIII - Modelo de Declarao de Idoneidade Moral.

  • 1

    MARINHA DO BRASIL

    SERVIO DE SELEO DO PESSOAL DA MARINHA

    EDITAL DE 15 DE JUNHO DE 2018

    CONCURSO PBLICO PARA INGRESSO NO QUADRO TCNICO DE PRAAS DA ARMADA DO

    CORPO DE PRAAS DA ARMADA EM 2018 (CP-QTPA/2018)

    O Servio de Seleo do Pessoal da Marinha (SSPM), na qualidade de Organizao de Coordenao e Execuo Geral (OCEG), torna pblico que, no perodo de 16/06/2018 a 03/08/2018, estaro abertas as inscries do Concurso Pblico para ingresso no Quadro Tcnico de Praas da Armada do Corpo de Praas da Armada, em 2018 (CP-QTPA/2018). Este concurso destina-se a preparar e capacitar os candidatos aprovados, dentro do nmero de vagas, para atuarem na operao e manuteno de submarinos e instalaes nucleares da MB.

    O presente Edital estar disposio dos candidatos na Internet, no endereo www.ingressonamarinha.mar.mil.br, ou nos locais de inscrio listados no Anexo I.

    As datas relativas s diversas etapas e eventos do CP-QTPA/2018 encontram-se disponveis no Calendrio de Eventos constate do Anexo II.

    PARTE 1 NORMAS PARA O CP-QTPA/2018 1 DA CARREIRA MILITAR 1.1 Dos Principais Aspectos da Carreira Militar 1.1.1 Todo cidado, aps ingressar na Marinha do Brasil (MB), prestar compromisso de

    honra, no qual firmar a sua aceitao consciente das obrigaes e dos deveres militares e manifestar a sua firme disposio de bem cumpri-los.

    1.1.2 Os deveres militares emanam de um conjunto de vnculos racionais e morais que ligam o militar Ptria e ao servio, e compreendem, essencialmente:

    a) a dedicao e a fidelidade Ptria, cuja honra, integridade e instituies devem ser defendidas mesmo com o sacrifcio da prpria vida;

    b) o culto aos smbolos nacionais; c) a probidade e a lealdade em todas as circunstncias; d) a disciplina e o respeito hierarquia; e) o rigoroso cumprimento das obrigaes e das ordens; e f) a obrigao de tratar o subordinado com dignidade e urbanidade. 1.1.3 O acesso hierarquia militar, fundamentado principalmente no valor moral e

    profissional, seletivo, gradual e sucessivo e ser feito mediante promoes, em conformidade com a legislao em vigor, desde que atendidos os requisitos constantes do Plano de Carreira de Praas da Marinha.

    1.2 Do Corpo de Praas da Armada 1.2.1 A atribuio principal das Praas do Corpo de Praas da Armada (CPA) o

    guarnecimento dos navios, submarinos e aeronaves da MB para a execuo de tarefas relativas operao e manuteno de equipamentos e sistemas, conservao de compartimentos e materiais e da participao em servios gerais e especficos naqueles meios navais.

    1.3 Do Quadro Tcnico de Praas da Amada

  • 2

    1.3.1 O Quadro Tcnico de Praas da Armada (QTPA) um dos Quadros de Praas do CPA. Este Quadro tem o propsito de dotar o CPA com tcnicos de nvel mdio.

    1.3.2 As Praas que ingressarem no QTPA, por meio do presente CP, sero preparadas e capacitadas para atuarem na operao e manuteno de submarinos e/ou instalaes nucleares da MB.

    1.3.3 Para a carreira das Praas do QTPA, pela legislao em vigor, a primeira graduao a de Terceiro-Sargento e a ltima a de Suboficial.

    1.4 Das Especialidades 1.4.1 Aps o ingresso na MB ser atribuda ao militar uma especialidade tcnica que

    corresponde formao profissional da Praa dentro da MB, sendo obtida por meio de opo do militar, indicao da MB e cursos de capacitao.

    1.4.2 Para o presente CP, sero admitidos tcnicos de nvel mdio para as seguintes reas Tcnicas e e especialidades da MB:

    REAS TCNICAS ESPECIALIDADES DA MB

    Eletroeletrnica Comunicaes Interiores (CI)

    Eletricidade (EL)

    Mecnica Mquinas (MA) Motores (MO)

    1.4.3- A Praa especializada em Comunicaes Interiores (CI) trabalha com centrais

    telefnicas; circuitos telefnicos internos e externos; intercomunicadores; sensores e indicadores de funcionamento de equipamentos e sistemas (indicador de velocidade e direo do vento, odmetro, sistemas de indicao de leo combustvel, leo lubrificante e gua), sistemas de alarme, sistemas eletroeletrnicos de navegao baseado em giroscpios, sistemas de governo do navio e piloto automtico, automao, sincros e servomecanismos.

    1.4.4- A Praa especializada em Eletricidade (EL) trabalha na gerao e distribuio de energia eltrica; opera e mantem geradores de CA e CC e seus quadros de distribuio. Faz a manuteno em (na): circuitos de iluminao e fora; motores de bombas, de ventilao, de extrao de ar; parte eltrica de equipamentos de ar condicionado e frigorficas; e equipamentos auxiliares e seus controladores associados (dispositivos de controle e proteo). A Praa EL faz, tambm, a operao, o controle e a manuteno de retificadores mveis e estticos, de acumuladores e baterias e de transformadores.

    1.4.5- A Praa especializada em Mquinas (MA) trabalha com as mquinas principais e auxiliares da propulso a vapor, operando e mantendo os equipamentos desse sistema de propulso (turbinas de propulso, condensadores, bombas de auxiliares, engrenagens redutoras, sistema de lubrificao, sistemas de resfriamento, eixos, mancais e hlices). Cuida da produo da gua por meio da operao de grupos destilatrios, realizando, tambm, o armazenamento e controle da gua para as caldeiras e da gua potvel do navio.

    1.4.6- A Praa especializada em Motores (MO) trabalha com as mquinas principais e auxiliares do sistema de propulso dos navios que utilizam as mquinas de combusto interna como fonte de potncia. Assim, opera e mantm os equipamentos desse sistema de propulso (motores diesel, turbinas a gs - turbinas que utilizam o leo diesel especial - engrenagens redutoras, sistemas de resfriamento, sistemas de lubrificao, eixos, mancais e hlices). A Praa MO, tambm, opera e mantm os sistemas de ar condicionado, sistemas de ar comprimido, frigorficas, mquinas de acionamento do leme, destiladores por osmose reversa, separadores de gua e leo, unidades de tratamento de guas servidas, etc.

    1.5 Da Subespecialidade em Submarinos

  • 3

    1.5.1 A Praa subespecializada em submarinos desempenha as tarefas de operao e manuteno de equipamentos e sistemas inerentes sua especialidade, bem como exerce servios gerais e especiais nesses meios navais.

    2 DAS VAGAS

    2.1 O presente CP destina-se ao preenchimento de vagas nas reas Tcnicas discriminadas a seguir:

    REAS TCNICAS (*)

    TITULAES TCNICAS ACEITAS Vagas para candidatos negros (**)

    Total de Vagas

    Eletroeletrnica

    Tcnico em Automao Industrial;

    Tcnico em Eletroeletrnica;

    Tcnico em Eletromecnica;

    Tcnico em Eletrnica;

    Tcnico em Eletrotcnica; e

    Tcnico em Mecatrnica.

    3 14

    Mecnica

    Tcnico em Manuteno Automotiva;

    Tcnico em Mecnica;

    Tcnico em Mecatrnica; e

    Tcnico em Refrigerao e Climatizao

    3 16

    Total 6 30 (*) Alm das titulaes relacionadas para cada rea Tcnica, sero considerados vlidos os

    documentos comprobatrios de concluso de cursos tcnicos de nvel mdio cujas denominaes anteriormente utilizadas constem na Tabela de Convergncia do Catlogo Nacional de Cursos Tcnicos, disponvel no stio eletrnico do Ministrio da Educao (MEC), na Internet www.mec.gov.br.

    (**) Vagas reservadas aos negros de acordo com os 1 e 2 do Art. 1 da Lei n 12.990, de 09 junho de 2014.

    2.2 O candidato s poder se inscrever em uma das reas Tcnicas mencionadas na tabela do subitem 2.1.

    2.3 DAS VAGAS DESTINADAS AOS CANDIDATOS NEGROS (Lei n 12.990, de 9 de junho de 2014) E DO PROCEDIMENTO DE HETEROIDENTIFICAO COMPLEMENTAR AUTODECLARAO DOS CANDIDATOS NEGROS (Portaria Normativa n 4, de 6 de abril de 2018 do Ministrio do Planejamento, Desenvolvimento e Gesto / Secretria de Gesto de Pessoas)

    2.3.1 - Das vagas destinadas para o referido CP, 20% sero providas na forma da Lei n 12.990, de 9 de junho de 2014.

    2.3.2 - Podero concorrer s vagas reservadas a candidatos negros aqueles que se autodeclararem pretos ou pardos, no ato da insc