consolidacao Gráficas 2006.doc - pdfMachine from Broadgun ... ?· GR`FICAS Reduçªo de Desperdício…

Embed Size (px)

Text of consolidacao Gráficas 2006.doc - pdfMachine from Broadgun ... ?· GR`FICAS Reduçªo de...

  • Relatrio Consolidado da Aplicao da Metodologia Sebrae de Reduo

    de Desperdcio e Metodologia Sebrae de Eficincia Energtica

    GRFICAS

    2006

    id8321187 pdfMachine by Broadgun Software - a great PDF writer! - a great PDF creator! - http://www.pdfmachine.com http://www.broadgun.com

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    Caractersticas Tcnicas

    Setor da Economia: tercirio.

    Ramo de Atividade: Indstria

    Tipo de Negcio: Grficas

    Principais Produtos Ofertados/Produzidos: Livros, folderes e notas fiscais.

    INTRODUO

    O Programa Sebrae de Reduo de Desperdcio desenvolvido por

    consultores capacitados pelo prprio SEBRAE. Na execuo do trabalho, a empresa

    recebe a visita de um consultor, que analisa as instalaes e identifica possibilidades

    de melhorar o uso de matrias primas, insumos, gua e energia.

    O trabalho desenvolvido em 2 Fases. A primeira envolve a caracterizao

    do empreendimento, avaliao dos principais processos produtivos, consumos de

    matria-prima, insumos, gua e energia, bem como os resduos gerados. baseado

    na percepo do empresrio e confirmado por notas de compra, consumo, etc.

    Nessa etapa so definidas aes para reduo de desperdcio que devero ser

    implementadas na Fase 02.

    Na segunda fase, as fontes de desperdcio so avaliadas isoladamente dentro

    do processo produtivo. Para os desperdcios apontados na fase 01 so

    desenvolvidas metodologias que visam quantific-las quanto ao desenvolvimento e a

    implantao de tcnicas mais econmicas e eficientes para o uso.

    CARACTERIZAO DO ESTUDO

    Este captulo tem como objetivo sintetizar e discutir os dados levantados, os

    diagnsticos e prognsticos elaborados, as solues sugeridas e os resultados

    obtidos nas consultorias realizadas nas 9 (nove) Empresas do segmento grfico.

    Estes estabelecimentos esto localizados nas cidades de Taguatinga, Ceilndia e

    Ncleo Bandeirante. Uma delas possui apenas 2 anos de existncia, enquanto que

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    os demais esto atuando entre 5 e 20 anos no mercado. A quantidade de

    funcionrios tambm varia de 6 a 14.

    PROCESSO PRODUTIVO

    Nas Empresas em questo, os principais produtos comercializados so livros,

    folderes e notas fiscais. De uma forma sinttica pode-se dividir o seu processo

    produto em algumas etapas:

    1- Atendimento ao cliente e arte final.

    Na venda do produto ao cliente, a formatao final do produto requisitado pode ser

    fornecida pelo cliente ou solicitada a Empresa. Esta etapa a primeira fonte

    potencial de desperdcio, visto que o melhor aproveitamento do papel vai depender

    do ajuste do produto ao tamanho do papel padro a ser utilizado.

    No entanto, a Empresa quase sempre indica a melhor adequao do formato do

    produto ao papel, visando minimizar desperdcios. Dentre os cortes padronizados

    so geradas:

    05 folhas no formato 30 x 31; 06 folhas no formato 30 x 31; 14 folhas no formato 17 x 21,5; 15 folhas no formato 17 x 20; 06 folhas no formato 22 x 40; 06 folhas no formato 20 x 46; 16 folhas no formato 14,5 x 21,5; 18 folhas no formato 14 x 20,5; 07 folhas no formato 20 x 35; 08 folhas no formato 22 x 31; 20 folhas no formato 14,5 x 17; 22 folhas no formato 11 x 20; 09 folhas no formato 20 x 30; 10 folhas no formato 20 x 24; 23 folhas no formato 10,5 x 19; 24 folhas no formato 10 x 20; 10 folhas no formato 17 x 21; 11 folhas no formato 19 x 23; 24 folhas no formato 14 x 14,5; 25 folhas no formato 11,2 x 17,2; 12 folhas no formato 20 x 22;

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    12 folhas no formato 14 x 31; 09 folhas no formato 9 x 17,2; 32 folhas no formato 10 x 14,5.

    Nesta etapa detecta-se uma maior ocorrncia de desperdcio quando a arte final

    segue para a impresso com erros devido a falhas na correo.

    2- Compra e armazenamento

    As matrias-primas so compradas na medida em que os pedidos vo sendo

    efetuados. Estocam-se apenas os papis e as tinta mais utilizados. Vale salientar

    que a maior parte das empresas no possuem controle de estoque computadorizado

    e no possuem manuteno preventiva das mquinas. A no existncia de

    manuteno preventiva aumenta a probabilidade de ocorrncia de um maior

    percentual de desperdcio de matrias-primas e insumos. Visto que o mau

    funcionamento das mquinas de impresso pode ocasionar produtos de baixa

    qualidade, detectados apenas no final do processo.

    3- Gravao da chapa e revelao da matriz

    Aps a finalizao da arte final, segue para a produo uma cpia base do produto a

    ser impresso. Antes da impresso, a partir desta base, gravada uma chapa que

    posteriormente mergulhada no revelador (fludo) e lavada em gua corrente. Assim

    originada a matriz revelada, ver figuras 1, 2, 3, 4 ,5 e 6.

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    4- Primeiro corte do papel para impresso

    Antes do incio da impresso necessrio realizar o primeiro corte no papel para

    fazer os ajustes necessrios. Nesta etapa detectada mais uma fonte geradora de

    resduos de papel e, como citado anteriormente, o seu percentual depende do ajunte

    do produto ao papel realizado na arte final.

    5- Impresso

    Para a impresso so utilizados: a matriz revelada, os papis cortados e as tintas.

    Inicialmente necessria a realizao de testes, visando verificar a qualidade da

    impresso que est sendo realizada. Neste testes acredita-se que so utilizadas

    cerca de trinta folhas para o ajuste de cada cor. Algumas vezes so utilizados os

    Figuras 1, 2, 3, 4, 5 e 6 Ilustram o processo de gravao da chapa e revelao da matriz.

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    dois lados do papel para o teste de impresso. Alm dos testes verifica-se o

    desperdcio de papel devido aos seguintes motivos:

    Mquinas de impresso com problemas, devido falta de manuteno preventiva; Falhas de mo-de-obra; Erros no detectados na arte final.

    No entanto, algumas vezes os funcionrios conferem freqentemente a qualidade do

    produto, que est sendo impresso, antes da finalizao do processo (ver figuras 7 e

    8).

    6- Corte e acabamento

    Todas impressoras rodam papis um pouco maiores que os formatos finais, sendo

    necessrio realizao do segundo corte do papel, que agora passa a ter o

    tamanho e o formato definido na arte final. Em seguida dado o acabamento

    necessrio ao produto. Nesta etapa tambm se verifica a gerao de sobras de

    papel (ver figuras 9 e 10).

    Figuras 7 e 8 - Ilustram o processo de impresso.

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    7- Seleo, empacotamento e entrega.

    Aps o acabamento feito um controle de qualidade dos produtos finais, onde

    alguns produtos so descartados, antes de serem embalados e entregues ao cliente,

    ver figuras 13 e 14.

    Figuras 9, 10, 11, 12 Ilustram as o processo de refilamento.

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    PERDAS e RESDUOS

    De uma forma geral, o papel o principal resduo da produo destas Empresas,

    sendo o corte e a impresso as principais fontes geradoras deste resduo. Estima-se

    que so desperdiados cerca de 10% dos papis comprados, ver figuras 15 e 16.

    Figuras 13 e 14 Ilustram os produtos impressos e algumas sobras das embalagens dos papis utilizados.

    Figuras 15 e 16 Ilustram as sobras de papis provenientes do corte e da impresso.

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    No entanto, antes da consultoria, ainda no existia uma quantificao exata do papel

    desperdiado, apenas com uma anlise visual ficou evidente que a porcentagem de

    desperdcio era maior do que a estimada. Alm disso, no existe um controle do

    percentual de desperdcio existente em cada etapa do processo.

    Diante da falta de dados que pudessem auxiliar no controle do desperdcio foi

    sugerido que inicialmente fossem realizadas medies que indiquem a quantidade

    de papel utilizado e desperdiado em cada etapa do processo de impresso.

    EMISSES

    A atividade fonte geradora de emisses areas devido evaporao dos

    hidrocarbonetos, derivados do petrleo, presentes na formulao dos solventes

    utilizados, portanto, aes de substituies e minimizao devem ser empreendidas.

    USO DA GUA E EFLUENTE

    O processo de revelao de chapas gera efluente composto com alguns produtos

    qumico que necessitam serem tratados antes da sua destinao. De uma forma

    geral estas Empresa utilizam os seguintes produtos qumicos:

    Revelador de Chapa: Empregado na revelao de chapa positiva. Contm

    lquido alcalino, metalssilicato.

    Corretor de Chapa: Utilizado no retoque e correo de chapa de alumnio,

    remove camada pr-sensibilizada permitindo a eliminao no desejada.

    Contm formamida, clohexanoma, glicol cido fosfrico, lcool benzilino, lcool

    etlico, metalssilicato de sdio e espessante mineral.

    Limpador de Chapa : Usado como removedor de gordura, oleosidade, remoo

    de tinta protetora, limpeza de chapa (acmulo de pega seco (falta de gua no

    sistema)), tinta , remoo de arranho, recuperao e limpeza de chapa de

    alumnio. Contm hidrocarbonetos alifticos, gua, cida ctrica, cida sulfnica,

  • GRFICAS

    Reduo de Desperdcio fase 01

    nonifenol, etaxilado, soda castica, metassilicato de sdio, espessante de celulose,

    talco industrial.

    Restaurador de Blanqueta: Tem a funo de restaurar a superfcie e maciez d