Contributo de um Programa de Expressão Educação Físico ?· portador de deficiência mental profunda…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

Universidade do Porto

Faculdade de Cincias do Desporto e de Educao Fsica

Contributo de um Programa de Expresso Educao Fsico

Motora no Desenvolvimento Global de indivduos com Multideficincia

Estudo de caso de um aluno com Deficincia Mental,

Paralisia Cerebral e Epilepsia

Susana de Azevedo Martins

Porto, Setembro, 2005

Universidade do Porto

Faculdade de Cincias do Desporto e de Educao Fsica

Contributo de um Programa de Expresso Educao Fsico Motora

no Desenvolvimento Global de indivduos com

Multideficincia

Estudo de caso de um aluno com Deficincia Mental,

Paralisia Cerebral e Epilepsia

Monografia apresentada no mbito da disciplina de

Seminrio da opo de Desporto de Reeducao e

Reabilitao.

Orientador: Mestre Rui Corredeira

Discente: Susana Martins

Porto, Setembro, 2005

_________________________________________________________Agradecimentos

II

AGRADECIMENTOS

Na realizao deste trabalho foi determinante o auxlio e presena de

vrias pessoas, que possibilitaram a sua concretizao. Agradecer-lhes

reconhecer a sua importncia.

Gostaria de expressar o meu profundo agradecimento:

Ao professor Rui Corredeira, pela orientao nesta monografia, pela

reviso dos textos, pela pacincia, amabilidade e compreenso que sempre

demonstrou quando o procurei.

A todos os elementos da sala de Unidade de Interveno Especializada,

pelo contributo e colaborao fundamentais para a realizao deste estudo.

Ao meu aluno, sem o qual a realizao deste trabalho no teria sido

possvel.

Aos meus Pais, Toman e Neli, pelo apoio incondicional, pelo respeito e

sensibilidade inata, pela sabedoria e compreenso e pelo amor, carinho e

amizade em todos os momentos.

minha Irm, Vnia, por ser to especial, por dar sentido a uma opo.

Aos meus tios, Susana e Rui, pela ajuda, por me aturarem nas horas

difceis e por me terem proporcionado um lar quando as saudades apertavam.

s minhas colegas de trabalho, Ana e Diana, com quem tive

oportunidade de partilhar as preocupaes deste trabalho.

_________________________________________________________Agradecimentos

III

A todos os amigos, que no estando mencionados, foram importantes de

uma forma directa ou indirecta na realizao deste trabalho

_________________________________________________________________Indice

IV

NDICE GERAL

Agradecimentos II

ndice IV

ndice de Quadros VI

ndice de Anexos VII

Resumo VIII

I. Introduo 1

II. Reviso da Literatura 4

2.1 A evoluo nos princpios de atendimento de indivduos com

NEE da Excluso Incluso 4

2.2 Introduo ao Conceito de Necessidades Educativas Especiais 8

2.3 Caracterizao dos diferentes tipos de Necessidades Educativas

Especiais 11

2.3.1.Multideficincia 11

2.3.2.Deficincia Mental 16

2.3.3.Paralisia Cerebral 23

2.3.4.Epilepsia 30

2.4.Aprendizagem Motora, Coordenao Motora e Capacidades

Coordenativas 34

2.4.1.Aprendizagem Motora 34

2.4.2.Coordenao Motora e Capacidades Coordenativas 40

2.5.Observao 48

2.5.1.Metodologias Quantitativas e Qualitativas 48

2.5.2.Observao dos Comportamentos 49

III. Material e Mtodos 58

3.1.Caso em estudo 58

3.2.Caracterizao do local 60

Comunidade 60

Escola 60

Unidade de Interveno Especializada 61

_________________________________________________________________Indice

V

3.3.Procedimentos Metodolgicos 63

3.4.Procedimentos de Aplicao 64

IV. Apresentao e Discusso dos Resultados 67

4.1.Observao Inicial 68

4.2. Observao Final 70

V. Concluses e consideraes finais 73

VI. Referncias Bibliogrficas 75

VII. Anexos I

Anexos I II

Anexos II XI

Anexos III XVI

_________________________________________________________________Indice

VI

NDICE DE QUADROS

Pgs.

Quadro 1 Sntese dos factores etiolgicos da Paralisia Cerebral 28

Quadro 2 Factores do domnio perceptivo-motor 44

_________________________________________________________________Indice

VII

NDICE DE ANEXOS

Anexo I II

Anexo II XI

Anexo III XVI

_______________________________________________________________Resumo

VIII

RESUMO

A complexidade e heterogeneidade da populao com multideficincia e

a escassez de informao sobre a mesma, faz com que constitua um

verdadeiro desafio educativo.

O objectivo deste estudo de caso foi analisar a evoluo no

desenvolvimento global de um indivduo com multideficincia, decorrente da

aplicao de um programa de interveno no mbito da Expresso Educao

Fsico Motora. Este programa centrou-se no trabalho de aspectos fundamentais

da mobilizao articular passiva, estimulao sensorial e exercitao das

capacidades coordenativas, em concreto, a capacidade de reaco, a

capacidade de orientao espacial e a capacidade de diferenciao

cinestsica.

O elemento em estudo foi um aluno de 16 anos, com multideficincia,

portador de deficincia mental profunda com paralisia cerebral e epilepsia

associada. Est integrado numa sala de Unidade de Interveno Especializada.

Para a recolha de dados, recorremos ao mtodo de observao directa e

sistemtica, realizada em situaes reais. Estes dados foram alvo de uma

anlise de carcter qualitativo.

A partir da anlise dos resultados, verificou-se que o aluno apresentou

algumas melhorias. No domnio Motor, verifica-se uma diminuio da flexo ao

nvel dos membros superiores e dos membros inferiores, que se apresentam

mais relaxados, quer na posio de sentado como na de deitado. O aluno

apresenta ainda melhoria ao nvel do movimento voluntrio, conseguindo

mudar da posio de decbito dorsal para a de decbito lateral sobre o

hemisfrio direito e vice-versa. No domnio Cognitivo e Scio-afectivo, no se

verificaram alteraes em relao observao inicial.

PALAVRAS CHAVE: NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS, INCLUSO, MULTIDEFICINCIA; APRENDIZAGEM MOTORA;

OBSERVAO DO COMPORTAMENTO.

______________________________________________________________Introduo

1

I. INTRODUO

O direito igualdade de oportunidades educacionais para deficientes e

no-deficientes, hoje tido como um valor quase inequvoco, resultou de uma

luta histrica dos partidrios dos direitos humanos, ainda em decurso em

muitos locais do globo.

O movimento inclusivo, simultaneamente produto e garante desta

igualdade, veio defender a aprendizagem conjunta das pessoas com e sem

deficincia, na escola regular, respeitando e atendendo s diferenas

individuais. Entende ser este o local com o ambiente propcio para a

aprendizagem e socializao das crianas e jovens com necessidades

educativas especiais (NEE). Foi nesta linha de pensamento que se operou uma

abertura, que tornou possvel ver, numa escola regular, desde Deficientes

Ligeiros at Profundos e Severos e tambm os Multideficientes. Contudo, para

estes ltimos, a particularidade e complexidade inerentes sua condio,

impem-se como um obstculo incluso plena.

As manifestaes das suas mltiplas deficincias e a sua interaco em

conjunto com o meio, influencia o desenvolvimento da criana e jovem

multideficiente, a par da forma como aprende e funciona nos diversos

ambientes. Por isso, requere um ensino especializado de acordo com as suas

necessidades de aprendizagem nicas e excepcionais (Chen e Dote-Kwan,

1995 cit. Nunes, 2001). Esta individualizao expressa-se comummente num

currculo alternativo mas tambm, nos casos mais graves, numa interveno

cujos objectivos se prendem com o atenuar das limitaes cognitivas, motoras

e scio-afectivas, numa ptica de melhoria da qualidade de vida. neste

sentido que surgem salas, como a sala onde foi realizado o nosso estudo

Unidade de Interveno Especializada.

______________________________________________________________Introduo

2

O nosso trabalho concretizou-se pela oportunidade de dar sequncia a

um projecto inserido no mbito de um protocolo entre a Junta de Freguesia de

Ramalde e a Faculdade de Cincias do Desporto e de Educao Fsica da

Universidade do Porto. Atravs dele colaboramos com uma Escola que possui

uma Unidade de Interveno Especializada (U.I.E.), na qual esto includos

alunos com Multideficincia.

Uma vez que os estudos relativos ao tema da Multideficincia e em

particular, sua ligao com a Actividade Fsica, escasseiam, o nosso trabalho

justifica-se na medida em que ser mais um elemento na tentativa de colmatar

esta lacuna, esperando que se afigure como um contributo real para a

caracterizao e interveno destas crianas e jovens.

A nossa interveno teve como principais objectivos tr