CONVENO COLETIVA DE TRABALHO 2017 ... - seac-sp RECONHECIDOS , com abrangncia territorial em Agudos/SP, Arealva/SP, Ava/SP, Balbinos/SP, Bariri/SP, ... Ministrio do Trabalho e Emprego

  • View
    219

  • Download
    5

Embed Size (px)

Text of CONVENO COLETIVA DE TRABALHO 2017 ... - seac-sp RECONHECIDOS , com abrangncia territorial em...

  • CONVENO COLETIVA DE TRABALHO 2017/2018

    NMERO DE REGISTRO NO MTE: SP005488/2017 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2017 NMERO DA SOLICITAO: MR029746/2017 NMERO DO PROCESSO: 46254.001800/2017-13 DATA DO PROTOCOLO: 29/05/2017

    Confira a autenticidade no endereo http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

    SINDICATO DOS EMPREGADOS EM TURISMO E HOSP.DE BAURU, CNPJ n. 59.993.451/0001-10, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). ELZA EUGENIO PINTO; E SIND DAS EMPRESAS DE A E CONSERV NO EST DE SAO PAULO, CNPJ n. 62.812.524/0001-34, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). RUI MONTEIRO MARQUES; celebram a presente CONVENO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condies de trabalho previstas nas clusulas seguintes: CLUSULA PRIMEIRA - VIGNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigncia da presente Conveno Coletiva de Trabalho no perodo de 01 de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2018 e a data-base da categoria em 01 de janeiro. CLUSULA SEGUNDA - ABRANGNCIA A presente Conveno Coletiva de Trabalho abranger a(s) categoria(s) PRESTAM SERVIOS DE ASSEIO E CONSERVAO, PINTURAS, RESTAURAO E LIMPEZA DE FACHADAS, DEDETIZAO, DESINSETIZAO, DESCUPINIZAO, DESRRATIZAO, DESENTUPIMENTO, DESINFECO, LAVAGEM DE CARPETES, LIMPEZA DE FOSSAS, LIMPEZA DE CAIXAS D'GUAS, RASPAGEM DE TACOS E ASSOALHOS, APLICAO DE SINTEKO E CASCOLAC, SERVIOS DE PORTARIA E RECEPO, MANUTENO ELTRICA E HIDRAULICA, MARCENARIA, CARPINTARIA, GARAGISTAS, MANOBRISTAS, SERVIOS DE COPAS, ZELADORIA, SERVIOS ADMINISTRATIVOS E ASSEMELHADOS, SALVO OS DIFERENCIADOS, LEGALMENTE RECONHECIDOS , com abrangncia territorial em Agudos/SP, Arealva/SP, Ava/SP, Balbinos/SP, Bariri/SP, Barra Bonita/SP, Bauru/SP, Bernardino De Campos/SP, Boracia/SP, Borborema/SP, Botucatu/SP, Cabrlia Paulista/SP, Cerqueira Csar/SP, Chavantes/SP, Dois Crregos/SP, Duartina/SP, Glia/SP, Ipaussu/SP, Itpolis/SP, Lenis Paulista/SP, Macatuba/SP, Manduri/SP, Pederneiras/SP, Piraju/SP, Piratininga/SP, Presidente Alves/SP, Reginpolis/SP e Torrinha/SP.

    Salrios, Reajustes e Pagamento

    Piso Salarial

    CLUSULA TERCEIRA - SALARIOS NORMATIVOS

  • A partir de 1 de janeiro de 2017, sero garantidos os seguintes salrios normativos,para jornada de 44 (quarenta e quatro) horas semanais e de 220 (duzentas e vinte) horas mensais, j computados os Descansos Semanais Remunerados (DSRs), exceto as jornadas estabelecidas nas clusulas: JORNADA DE TRABALHO INFERIOR A 04 HORAS DIRIAS e JORNADA DE TRABALHO DE 06 HORAS DIRIAS.

    1) PISO SALARIAL MNIMO no valor de R$ 1.078,35 (um mil, e setenta e oito reais e trinta e cinco centavos ).

    2) Reajuste de 7% (sete por cento) para os demais salrios normativos constantes do quadro de funes e salrios abaixo transcrito;

    3) Reajuste de 7% (sete por cento) para os demais empregados, cujas funes no faam parte do quadro de salrios normativos acima referido e que percebam at o valor de R$ 5.350,00 (cinco mil, trezentos e cinquenta reais) mensais;

    Exemplificando: Ser aplicado a todos os empregados, at a parcela salarial de R$ 5.350,00 o reajuste de 7% (sete por cento). Os valores que superarem esta parcela salarial, ou seja, a parcela a partir de R$ 5.350,01, o reajuste ser de 3,5% ( trs virgula cinco por cento).

    *1) Entende-se como PISO SALARIAL MNIMO, o salrio a ser pago para os trabalhadores que exercem as das funes, cujas denominaes esto relacionadas com a atividade de asseio, limpeza e

    PISOS SALARIAIS MNIMOS: VALORES EM REAIS

    PISO SALARIAL MNIMO R$ 1.078,35

    COPEIRA R$ 1.109,77

    LIMPADOR DE VIDROS R$ 1.219,79

    RECEPCIONISTA R$ 1.208,36

    PORTEIRO/CONTROLADOR DE ACESSO / FISCAL DE PISO R$ 1.309,70

    AUXILIAR DE DEPARTAMENTO PESSOAL R$ 1.208,36

    ZELADORIA EM PRPRIOS PBLICOS R$ 1.423,88

    DEDETIZADOR/ASSEMELHADO R$ 1.289,78

    TCNICO EM DESENTUPIMENTO R$ 1.454,68

    AUXILIAR EM DESENTUPIMENTO R$ 1.078,35

    AUXILIAR DE MANUTENO R$ 1.144,77

    DEMAIS FUNES R$ 1.144,77

    HIDROJATISTA ( presso acima de 4.000 psi) R$ 1.395,12

    OPERADOR DE VARREDEIRA MOTORIZADA R$ 1.591,46

    OPERADOR DE VCUO R$ 1.591,46

    COVEIRO/SEPUTADOR R$ 1.612,49

    TRATADOR DE ANIMAIS EM ZOOLGICO R$ 1.647,80

    VARREDOR DE REAS PUBLICAS PRIVADAS ( TEMPO INTEGRAL) R$ 1.161,00

    AGENTE DE HIGIENIZAO (TEMPO INTEGRAL) R$ 1.078,35

  • conservao predial: Auxiliar de limpeza; Faxineiro; Limpador; Ajudante de limpeza; Servente; Servente de limpeza; Agente de Asseio e Conservao em conformidade com a Classificao Brasileira de Ocupaes CBO (Fonte: Ministrio do Trabalho e Emprego www.mte.gov.br).

    *2) Entende-se como o piso do HIDROJATISTA, o piso salarial a ser pago para os trabalhadores que trabalham operando com presso acima de 4.000 psi.

    *3) Entende-se como o piso de OPERADOR DE VCUO, o piso salarial a ser pago para os trabalhadores que exercem as funes em caminhes limpa fossa.

    *4) VARREDOR DE AREAS PBLICAS PRIVADAS EM TEMPO INTEGRAL, o piso salarial ser pago para os trabalhadores que exeram a limpeza de reas externas privadas como exemplo: ptios/ruas.

    *5)AGENTE DE HIGIENIZAO:piso salarial ser pago para os trabalhadores que exercerem, exclusivamente, a funo de limpeza, manuteno e higienizao de banheiro pblico ou coletivo de grande circulao e sua respectiva coleta de lixo.

    PARGRAFO PRIMEIRO:

    Compensao - As empresas podero compensar os aumentos concedidos espontaneamente no perodo compreendido entre 1 de fevereiro de 2016 a 31 de dezembro de 2016, exceto nos casos de promoo, equiparao, implemento de idade e trmino de aprendizagem.

    PARGRAFO SEGUNDO:

    Os empregados admitidos aps 1 de fevereiro de 2016, recebero o reajuste de forma proporcional, calculando-se a base de 1/11 por ms, com exceo aos pisos j estabelecidos na tabela de funes e salrios.

    4.) COMISSES:

    Fica estabelecido, que o tcnico em desentupimento e o auxiliar em desentupimento, alm da garantia do piso salarial, tero direito a uma comisso por servio executado, onde os percentuais devero ser estabelecidos livremente entre empresa e empregado.

    http://www.mte.gov.br/

  • 4.1) o empregado que exera funo de encarregado, lder e/ou assemelhado, ter os seguintes acrscimos sobre o piso salarial profissional de sua respectiva funo, por grupo de empregados supervisionados:

    4.1.a) responsvel por at 10 (dez) empregados valor equivalente ao salrio normativo da rea mais 10% (dez por cento);

    4.1.b) responsvel por 11 (onze) a 20 (vinte) empregados valor equivalente ao salrio normativo da rea mais 30% (trinta por cento);

    4.1.c) responsvel por 21 (vinte e um) a 30 (trinta) empregados valor equivalente ao salrio normativo da rea mais 45% (quarenta e cinco por cento);

    4.1.d) responsvel por 31 (trinta e um) ou mais empregados valor equivalente ao salrio normativo da rea mais 65% (sessenta e cinco por cento).

    Pagamento de Salrio Formas e Prazos

    CLUSULA QUARTA - PAGAMENTO EM CHEQUE

    As empresas que efetuarem o pagamento de salrios em cheque devero proporcionar aos seus empregados, dentro da jornada de trabalho, tempo hbil para recebimento em banco, desde que coincidente o horrio de trabalho com o do expediente bancrio.

    Outras normas referentes a salrios, reajustes, pagamentos e critrios para clculo

    CLUSULA QUINTA - PAGAMENTO DE SALARIOS/FERIAS/DECIMO TERCEIRO SALARIO-PRAZOS

    As empresas ficam obrigadas a efetuar o pagamento do salrio mensal, integral ou parcial, de seus empregados at o 5 (quinto) dia til do ms seguinte ao trabalhado.

    1.) O pagamento dos dias de frias dever ser efetuado at 2 (dois) dias antes do seu incio do seu gozo;

  • 2.) O pagamento das parcelas do 13 salrio dever respeitar os prazos estabelecidos na forma de Legislao vigente;

    3.) O no pagamento no prazo estabelecido, do salrio, das frias e do 13 salrio acarretar empregadora, multa diria de 5% (cinco por cento) do valor do salrio do empregado, revertido ao mesmo.

    CLUSULA SEXTA - SALARIO SUBSTITUTO

    Ser garantido ao empregado substituto o mesmo salrio percebido pelo substitudo, nos termos da Smula 159 do TST.

    CLUSULA STIMA - CONTA SALRIO

    As empresas devero abrir "conta salrio" ou outra equivalente, desde que no tenha nus para o trabalhador, junto ao estabelecimento bancrio de sua preferncia. Todos os trabalhadores devero receber seus salrios pelo novo sistema bancrio.

    Gratificaes, Adicionais, Auxlios e Outros

    Adicional de Insalubridade

    CLUSULA OITAVA - ADICIONAL DE INSALUBRIDADE

    As empresas pagaro a seus empregados os seguintes adicionais:

    INSALUBRIDADE:

    1) 20% (vinte por cento) do salrio mnimo aos empregados que prestam servios de limpeza em hospitais, postos de sade, ambulatrios mdicos, clnicas mdicas e clnicas odontolgicas, exceto nas reas administrativas;

    2) 40% (quarenta por cento) do salrio mnimo aos empregados que prestam servios de limpeza em setores sujeitos s doenas por contaminao (leprosrios, isolamentos e necrotrios, centro cirrgico, unidade de terapia intensiva).

  • 2.1) - As empresas que possurem PPRA (Programa de Preveno de Riscos Ambientais) e Laudo Tcnico Pericial anual especificando os graus de risco no ambiente de trabalho, podero pagar os percentuais de insalubridade de acordo com o estabelecido nas Normas Regulamentadoras - NRs 15 e 16, garantindo-se o pagamento de pelo menos 20% (vinte por cento) sobre o salrio mnimo.

    3) 20% (vinte por cento) do salrio mnimo aos empregados que exeram a funo de dedetizador ou assemelhado;

    4) 20% (vinte por cento) do salrio mnimo aos empregados que exeram a funo de tcnico em desentupimento e auxiliar de desentupimento

    INSALUBRIDADE EM SANITRIOS DE USO PBLICO E USO COLETIVO: