Curso Bsico de Fotografia Digital - Instituto Portal .Curso Bsico de Fotografia Digital ... e foi assim que a vi: silenciosa, quieta e cheia de bons pensamentos. ... © mais

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Curso Bsico de Fotografia Digital - Instituto Portal .Curso Bsico de Fotografia Digital ... e foi...

  • www.danielbarboza.com.br

    Curso Bsico de Fotografia

    Digital

    ... e foi assim que a vi: silenciosa, quieta e cheia de bons pensamentos.

    Por Daniel Barboza

    Verso 13

  • www.danielbarboza.com.br

    Por Steve McCurry, junho de 1984

    Por Joseph-Nicphore Niepce- 1826

    Cmera escura

    O QUE FOTOGRAFIA

    A palavra Fotografia vem do grego *fs+ ("luz"), e

    [grafis] ("escrever", "pintar") ou graf, e significa

    "escrever com luz ". ou seja, um mtodo de registro de

    imagens atravs da projeo da luz sobre uma superfcie

    foto-sensvel.

    Fotografia oferece uma srie de atribuies, todos

    fotografam visando vrios objetivos: recordar um momento,

    documentar um fato ou um fundamento tcnico, divulgar

    uma viso de mundo ou simplesmente expor um conceito,

    uma idia.

    Histria da Fotografia

    Joseph-Nicphore Niepce (1765 - 1833) era conhecido,

    sobretudo como litgrafo, atividade que lhe

    proporcionou muitos xitos. Foi precisamente

    trabalhando nesse campo que ele concebeu a idia de

    aplicar na pedra de impresso (litografia) no s os

    desenhos feitos por artistas, mas tambm as imagens

    obtidas com a cmera escura. Essas imagens produzidas

    pela luz e batizadas por Niepce de heliografias (registros

    do sol) so as primeiras fotografias que se conhecem. Ele

    reuniu o principio da cmera escura e seus

    conhecimentos de substncias fotossensveis para

    conseguir uma imagem estvel e totalmente desenhada pela luz. Para fixar as imagens, algo que o

    ingls Wedgwood nunca conseguiu, o francs Niepce

    tratou com uma soluo de cido ntrico as imagens

    obtidas sobre papel banhado em cloreto de prata. Na

    prtica, a heliografia consiste em utilizar uma lmina de

    zinco ou pedra litogrfica sobre a qual se estende

    protegendo-a da luz, uma camada de asfalto dissolvido

    em essncia de lavanda. Pe-se ao sol, sob um positivo

    e revela-se. No preparo da lmina, usam-se processos

    litogrficos. Com Niepce, estava inventada a fotografia.

    A foto acima mostrada a mais antiga que se conhece. Obtida por Niepce em 1826, uma vista tomada

    da janela da casa de campo do inventor em Gras, Frana. Nela podem-se observar, embora de forma

    imperfeita, as construes que presumivelmente eram os paiis do sitio.

    Link para pesquisa:

    http://wwwbr.kodak.com/BR/pt/consumer/fotografia_digital_classica/para_uma_boa_foto/historia_fot

    ografia/historia_da_fotografia.shtml?primeiro=1

    http://wwwbr.kodak.com/BR/pt/consumer/fotografia_digital_classica/para_uma_boa_foto/historia_fotografia/historia_da_fotografia.shtml?primeiro=1http://wwwbr.kodak.com/BR/pt/consumer/fotografia_digital_classica/para_uma_boa_foto/historia_fotografia/historia_da_fotografia.shtml?primeiro=1

  • www.danielbarboza.com.br

    FOTOGRAFIA PINHOLE

    uma fotografia que no utiliza de equipamentos

    convencionais, foge regra por ser produzida atravs de

    cmeras artesanais, simples e despojadas - que nada fazem

    lembrar uma cmera fotogrfica convencional. Seu aspecto

    duvidoso vem, em princpio, da ausncia de lentes. A cmera

    pinhole no possui objetiva, tendo em seu lugar um

    minsculo orifcio por onde a luz captada para dentro da

    cmera. O resultado so imagens nicas; caractersticas

    prprias de uma pinhole.

    Com o advento da Internet foi possvel perceber o enorme interesse que este tipo de fotografia

    desperta em todo o mundo e o quanto esta idia vem se propagando. Hoje em dia podemos verificar

    vrios sites que tratam deste assunto. Comunidades, grupos de discusso e uma srie de intercmbios

    fazem parte dessa crescente onda que a fotografia Estenopeica ou Pinhole, como mais conhecida.

    interessante observar a tamanha seriedade com que pinhole tratada e aplicada nos campos da arte e

    educao, nas escolas primrias (de forma ldica), deixado de ser exclusividade da cincia.

    Imagem produzida com uma cmera Pinhole

    O que voc sente ao ver esta imagem?

    Link para pesquisa: http://www.eba.ufmg.br/cfalieri/pinhole.html

    http://www.eba.ufmg.br/cfalieri/pinhole.html

  • www.danielbarboza.com.br

    PARA QUE SERVE A FOTOGRAFIA?

    Poderamos passar muito tempo enumerando

    respostas para a pergunta, mas podemos

    resumir discutindo que uma fotografia pode

    servir para comunicar mensagens, pode servir

    para expressar emoes, para contar histrias

    entre outros. A imagem fotogrfica est cada

    vez mais presente em nossas vidas, em nosso

    cotidiano, principalmente quando no temos

    tempo para ler uma notcia em uma revista,

    basta olharmos para a fotografia e seu ttulo

    no rodap, assim conseguimos entender rapidamente o que a notcia quer dizer.

    Alm do uso jornalstico, a imagem consegue ser, inclusive, apelativa, capaz de nos vender um

    produto apenas olhando uma imagem anunciada. A fotografia uma linguagem direta e

    universal, capaz de nos sensibilizar, impactar e chamar a ateno at mesmo dos leitores mais

    dispersos.

    De uma forma geral ns podemos pensar que a fotografia pode:

    Transmitir um pensamento, uma ideia;

    Ser uma denncia.

    Registrar um momento ou uma situao;

    Contar uma histria, narrar um fato.

    Reviver uma viagem;

    Conhecer algum lugar distante, sem precisar se deslocar, planejas suas prximas frias;

    Vender um produto;

    Retratar uma pessoa;

    Lembre-se que antes de pegar sua cmera

    voc deve pensar bem qual o objetivo de sua

    fotografia, pense na fotografia como um texto

    que deve ser bem escrito, independendo de

    seu objetivo, faa sua fotografia com cuidado

    pensando sempre em sua composio

    Fotogrfica que a seleo e os arranjos

    agradveis dos assuntos dentro da rea a ser

    fotografada. Os arranjos so feitos colocando-

    se figuras ou objetos em determinadas

    posies. s vezes, na mudana do ngulo de tomada, voc pode deslocar sua cmera

    suavemente, acarretando uma mudana na composio.

    Fotografar colocar na mesma mira a cabea, o olho e o corao. (Henri Cartier Bresson)

  • www.danielbarboza.com.br

    DIFERENAS ENTRE A FOTOGRAFIA ANALGICA E DIGITAL

    Designa-se por fotografia digital a

    fotografia feira com uma cmera digital

    ou telefone celular, resultando num

    arquivo de computador que pode ser

    editado, impresso, enviado por e-mail ou

    armazenado em websites ou CD-ROMs.

    Dispensa, assim, o processo de

    revelao. A visualizao da imagem

    pode ser feita no ato, atravs dos

    recursos da cmera digital, e a

    manipulao da imagem pode ser feita

    em um computador, usando-se software como o Photoshop por exemplo.

    PONTOS IMPORTANTES

    CMERAS DIGITAIS CMERAS ANALGICAS

    Imediatismo As imagens esto imediatamente

    disponveis As imagens s esto

    disponveis aps o rolo do filme ter sido usado e revelado.

    Armazenamento

    Suportes magnticos ou pticos somam-se ao custo da imagem

    Negativos so armazenados, mas devem ser guardados em embalagens apropriadas para

    proteg-los e facilitar o manuseio

    Longevidade

    No existe uma data limite para arquivos digitais, podem ser eternos,

    desde que seja visualizado por programas prprios.

    Negativos e fotos sempre podem ser vistos sem

    dispositivos especiais, se bem armazenados podem durar

    cem anos.

    Custo

    O custo do filme e revelao eliminado, assim pode fotografar

    sem nenhum custo. Porm, existem custos adicionais quando armazena

    ou imprime. Custos de bateria tambm sero insignificantes.

    Filme tem que ser comprado e revelado. Porm, a partir da

    no h nenhum custo adicional, a menos que queira

    ampliaes ou cpias adicionais (estas fotos podem

    ser digitalizadas posteriormente atravs de um

    scanner).

    Importante: no se engane pensando que equipamento bom faz uma boa fotografia, no bem assim

    que a coisa funciona, seu crebro seu melhor equipamento, mais fcil fazer uma boa fotografia

    utilizando seu melhor conhecimento, seu repertrio imagtico e tambm tendo em mos um

    equipamento bom. Primeiro estude, compre depois.

  • www.danielbarboza.com.br

    Analgica

    Digital

    Tipos de mquinas fotogrficas

    Hoje, com o avano da tecnologia existe no mercado uma infinidade de modelos de cmeras, deste a

    mais simples at a mais cheia de funes e recursos e os com preos tambm so variados. Este grande

    nmero de opes muito bom para os consumidores, mas isto causa muitas dvidas para o fotgrafo

    iniciante e tambm para a pessoa que esta prestes a comprar uma cmera nova.

    As mquinas fotogrficas so classificadas em funo de muitas coisas: o suporte em que se armazenam

    as imagens (analgico ou digital), do tamanho do sensor ou pelcula, do tamanho (compactas, DSLR,

    mdio formato e grande formato) ou tambm em funo do grau de automatismo (estas para a era

    analgica na qual havia mquinas fotogrficas manuais e mquinas fotogrficas compactas). Entre as

    digitais podemos distinguir basicamente os seguintes tipos: as que se diferenciam principalmente pelo

    tamanho, pelo tamanho do sensor e pelas suas funcionalidades.

    Compactas: so pequenas e por tanto o tamanho do sensor tambm. a sua

    principal desvantagem. So ideais para viajar ou levar a qualquer stio

    porque cabem no bolso.

    Reflex ou DSLR (Digital Single Lens Reflex): o

    tamanho do sensor be