of 51/51
CURSO SOBRE A COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA Falada e Escrita: Nadia Browning [email protected] Julho 2008, Porto Alegre

CURSO TEÓRICO – PRÁTICO DE COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA

  • View
    218

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of CURSO TEÓRICO – PRÁTICO DE COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA

  • CURSO SOBRE A

    COMUNICAO ALTERNATIVA Falada e Escrita:

    Nadia [email protected]

    Julho 2008, Porto Alegre

  • Objetivo:

    proporcionar um conhecimento bsico em COMUNICAO ALTERNATIVA (CA) falada e escrita.

  • O que Comunicao?

    a capacidade de trocar ou discutir idias, de dialogar, de conversar, com vista ao bom entendimento entre pessoas (Aurlio)

    http://www.priberam.pt/dlpo/definir_resultados.aspx

    Como que nos comunicamos?

  • O que Comunicao Alternativa?

    Comunicao Alternativa e Aumentativa (CAA), refere-se a toda forma de comunicao que apoia, complementa e/ou suplementa a fala.

    Segundo ASHA (American Speech-Language-Hearing Association): Comunicao alternativa uma rea da pesquisa e prtica clnica e educacional que se prope a compensar (temporria ou permanentemente) uma incapacidade ou deficincia do indivduo com desordem severa de comunicao expressiva.

  • Verdadeiro ou Falso ? CA o ltimo recurso; CA impede o desenvolvimento da fala; A criana precisa ter certas habilidades antes

    de comear com CA; Vocalizador so para um individuo com a

    cognio intacta; A criana precisa ter certas idade antes de

    comear com CA; Existe uma representao hieraquica nos

    smbolos: de objetos ortografia.

    http://depts.washington.edu/isei/review/romski.pdf

  • A Comunicao tem um impacto na:

    Independncia Iniciativa Produtividade Auto estima Integrao Aprendizado

  • A escrita comunicao ou no?

    Para que escrevemos? cartas bilhetes anotaes de aula trabalhos escolares trabalho (emprego)

  • Objetivo para usar a CA:

    Complicaes mdicas ou de sade temporrias

    Atraso no desenvolvimento da linguagem Deficincia neuromotora ou condies

    associadas com o desenvolvimento da fala

  • Quem faz uso da CA? Indivduos que no possuem fala e/ou

    escrita funcional em consequncia de: paralisia cerebral deficincia mental autismo traumatismo crnio-enceflico distrofia muscular progressiva leso medular

    deficincia estrutural ...

  • CA o uso integrado de: gestos, vocalizao, sinais,

    fotos, objetos, grficos.... pranchas, album, livro de

    comunicao, eye-gaze, comunicador, computador...

    apontar c/ as mos ou olhos, segurar, escanear, cdigos...

    faz de conta, imitar...

    SIMBOLOS

    RECURSOS

    TCNICAS

    ESTRATGIAS

  • Recursos Considerao:

    portabilidade aparncia habilidade fsica e visual quantidade, tamanho e organizao dos smbolos

    Variaes: carto, pranchas caderno/livro/fichario de comunicao veste, avental eye-gaze diversos: jogo americano, na geladeira... comunicador

    Proteo: laminar, contact transparente, protetor de folha,

    acrlico

  • O vocalizador...

    um "recurso eletrnico" que fala com: voz previamente gravada voz sintetizada

    serve para: ter uma voz, chamar ateno falar em pblico e com pessoas que se sentem

    intimidadas pela prancha falar no telefone ter mensagem pr-gravada a voz facilita aprender o significado dos smbolos

  • Tcnicas: Opes de acesso CA:

    direto: utilizando parte do corpo para ativar mensagens

    indireto: utilizando o joystick ou outro componente de input utilizando a tcnica de escaneamento ou

    varredura onde o acionador utilizado para ativar mensagens

  • CA o uso integrado de: gestos, vocalizao, sinais, fotos,

    objetos, grficos....

    pranchas, album, livro de comunicao, eye-gaze, comunicador, computador...

    apontar c/ as mos ou olhos, segurar, escanear, cdigos...

    faz de conta, imitar...

    SIMBOLOS

    RECURSOS

    TCNICAS

    ESTRATGIAS

  • Exemplos do uso da CA

    Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Carol Goossens e Sharon Sapp Crain

  • Tecnologia Assistiva "Tecnologia Assistiva uma rea do conhecimento, de caracterstica interdisciplinar, que engloba produtos, recursos, metodologias, estratgias, prticas e servios que objetivam promover a funcionalidade, relacionada atividade e participao, de pessoas com deficincia, incapacidades ou mobilidade reduzida, visando sua autonomia, independncia, qualidade de vida e incluso social."

    (CORDE - Comit de Ajudas Tcnicas, 2007)

  • Quando introduzir a CA?

    o mais cedo possvel quando um gap entre a linguagem receptiva

    e expressiva comea a se apresentar quando a fala e/ou escrita comea a se

    distanciar, em relao a fala/escrita dos colegas

    quando a deficincia motora impede o aprendizado

  • Consideraes no trabalho Equipe e comunicao Conhecimento do indivduo

    identificar as necessidades identificar as habilidades identificar os objetivos identificar as expectativas

    Conhecimento do meio identificar as pessoas identificar onde usurio ira utilizar o recurso identificar sistemas disponvel

    Conhecimento dos recursos

  • OPESMEIO

    INDIVDUO

    FACILITADOR

    HABILIDADENECESSIDADEEXPECTATIVA

    SMBOLOSRECURSOSTCNICAS

    ESTRATGIAS

    OBJETIVO DECOMUNICAO

    PLANO DE AOCONSTRUO DE PRANCHAIMPLEMENTAO

  • A avaliao consiste em: Identificar as NECESSIDADES do indivduo de se

    comunicar Obter informao geral

    entrevistar a famlia envolver TODA a equipe

    Observar o indivduo entrevistar o indivduo avaliao de lnguagem combinar as habilidades com as caractersticas do sistema implementar o sistema avaliar os resultados

    adaptado do Pennsylvania Assistive Technology Center

  • Recursos de avaliao: Entrevistas Avaliaes padronizadas Avaliaes formais especficas Questionrio para melhor analisar a rotina em

    casa e/ ou na escola Dicas

    avaliar em seu meio natural avaliao ocorre onde existe expectativa do

    indivduo atuar avaliao deve dar importncia ao que o indivduo

    PODE fazer e no o que ele/ela no pode fazer

  • Avaliao: 1. Entrevista Como o cliente se comunica?

    O que o cliente se comunica? Quando que o cliente se comunica? Com quem o cliente se comunica? Quais so as habilidades visuais, auditivas e perceptivas do cliente? Quais so as habilidades motoras? Qual a atitude frente a comunicao? O cliente conhece algum sistema(s) de comunicao alternativa? O que ele precisa comunicar? O que ele no consegue? Quando? Aonde? Qual o sistema ideal de comunicao?

  • 2. Avaliao atravs de atividades estruturadas e/ou no estruturadas:

    Como o cliente se relaciona e se comunica com o avaliador. Funo motora (global e fina). Funo sensorial e perceptiva. Funo cognitiva e de aprendizado:

    - Como aprender melhor? - Reconhecer fotografias, desenhos, formas

    abstratas (crculo, quadrado)? Reconhecer letras, capacidade de discriminar palavras simples?Ateno, compreenso de causa e efeito, habilidade de expressar preferncia, habilidade de fazer escolha, compreenso da permanncia de objeto, possuir representao simblica.

  • Com a avaliao, temos:

    habilidade do indivduo necessidade do indivduo se comunicar expectativa ....com essa informao:

    determinar os objetivos estabelecer Plano de Ao

  • Objetivo precisa ser: especfico - concreto claro possvel de medir : qualitativamente e/ou

    quantitativamente orientado pela ao a ser tomado para se

    conseguir alcanar o desejadorealista - alcanvel sempre estabelea o tempo de comear e terminarde comum acordo com o cliente e todos os envolvidossempre dentro do contexto no esquea de escrever os objetivos!

  • Plano precisa ser: de comum acordo com TODOS

    especificar a tarefa de cada membro da equipe em detalhes, e incluir o prazo de concluso.acompanhado de perto e se no est funcionando, MUDE!

    mais uma vez.... importante conhecer o meio: identifique o parceiro / facilitador estabelea contato e estratgias identifique as barreirasavalie a participao do facilitador

  • OPESMEIO

    INDIVDUO

    FACILITADOR

    HABILIDADENECESSIDADEEXPECTATIVA

    SMBOLOSRECURSOSTCNICAS

    ESTRATGIAS

    OBJETIVO DECOMUNICAO

    PLANO DE AOCONSTRUO DE PRANCHAIMPLEMENTAO

  • Importante conhecer:

    Comunicao Escrita:

    RECURSOS MEIO

    INDIVDUO

  • Verdadeiro ou Falso ?

    Evidncia das habilidades literarias so pr-requisitos antes de fornecer o letramento

    a escrita deve ser ensinada em tarefas isoladas tais como a prtica de calegrafia, folhas e exercicio, ou lies da gramtica

    a escrita convencional no possveis produtos oferecidos para escritores principiantes

    deve refletir o soletrar convencional No saber ler ou escrever indica baixa cognio comunicao falada no necessaria durante

    atividades de escrita

  • Para utilizar o computador preciso:

    input informao: teclado, mouse, trackball, microfone e drives: drive de disquete e CD-ROM, modem e o scanner

    processar informao recebida (processing): computador ou CPU sistema operacional, cabos e software

    receber a informao (output): monitor e impressor

  • Dificuldades encontradas com (input) de informao:

    dificuldades com o teclado dificuldades com o mouse

    com o processar de informao: dificuldades em entender e interagir com a

    informao dificuldades em ler o texto dificuldades em compor mensagem

    em receber a informao dada (output) pelo computador: com que eficincia o usurio v o monitor e/ou

    tela

  • Equipamentos Teclado e mouse convencional Teclado e mouse adaptadohttp://www.abilityhub.com/mouse/index.htm

    escanear

  • Propriedades do acionador

    Fora

    Distncia

    Feedback

    Tamanho

  • Dados para contato

    Liliana M. Passerino [email protected]

    CINTED www.cinted.ufrgs.br PGIE www.pgie.ufrgs.br PPGEDU www.ufrgs.br/faced/pos Vilson Batista

    [email protected] PGDESIGN www.ufrgs.br/pgdesign

  • Referncias

    Programa de causa e efeito http://www.spectronicsinoz.com/library.asp?article=2839

    cursor grande http://www.rjcooper.com/

  • Referncias:

    SMART goals - http://www.topachievement.com/smart.html

    Evidence-based practice - http://www.caot.ca/pdfs/otprofile.pdf

  • Referncias canadian occupational performance measure:

    http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10104738 http://www.caot.ca/default.asp?pageid=468 http://www.caot.ca/copm/description.html

  • Para uma relao de software na rea de educao, visite na internet

    o endereo:

    http://aac.unl.edu/AACVI1.html.