CUTELARIA RENNÓ - Como Afiar Corretamente Suas Facas

Embed Size (px)

DESCRIPTION

.

Text of CUTELARIA RENNÓ - Como Afiar Corretamente Suas Facas

  • 09/04/2015 CUTELARIARENNComoAfiarCorretamenteSuasFacas

    http://www.cutelariavirtual.com/renno/informacoes/afiacao/afiacao.htm 1/7

    ComoAfiarCorretamenteSuasFacasOsmodernosacessrioseastcnicascorretas

    InformaesreproduzidascomAUTORIZAOESPECIALdaRevistaMAGNUM,artigooriginalmentepublicadonaediono47deabrilmaio/1996,deautoriadoEngenheiroCRESOM.ZANOTTA

    Embora possa ser utilizada tanto em defesa quanto em combate, a faca representa para muitas pessoas caadores,pescadores,campistas,etc.uminstrumentoutilitrioparaoutras,comoaquelasquetrabalhamcomopreparodequalquertipo de carne abatedores de animais, aougueiros, cozinheiros, "sushimen" ela o instrumento profissional porexcelncia.Sejaqualforseuusoouutilizao,existeoconsensogeralque,parapoderseradequadamenteutilizada,umafacanecessitaestarcorretamenteafiada.Esseconceito,narealidade,tambmesposadoportodaequalquerpessoaqueutilize um instrumento cortante formo, goiva,machado, foice, etc. pois todos sabem que uma ferramenta cortante sempremuitomaisperigosaquando...elanocorta.

    EstetrabalhovisamostraraosnossosLeitoresetemoscertezaqueamaioriadelespossuieutilizafacasoucanivetesnoscomoafiarcorretamenteessesinstrumentos,mascomofazlocomoauxiliodosmodernosequipamentoseacessriosdisponveisnomercadointernacional,muitosdosquaisgraasaberturadomercadodeimportaoemnossopasjpodemseradquiridoslocalmente.

    FIOOUGUME

    Podese definir fio ou gume de uma faca ou de qualquer outra ferramenta cortante como a capacidade que esseinstrumentopossuiemrealizar,compreciso,facilidadeeperfeioumaoperaodecorteemmaterialprescolhido.Porpreciso,definimosocorteefetuadoemlocaldeterminadoenaprofundidadeeespessuradesejadaspor facilidade,queesse corte possa ser efetuado com ummnimo de esforo ou presso sobre o instrumento e a perfeio caracteriza aoperaonaqualasfibrasdomaterialsoefetivamentecortadasenorasgadasouesfiapadas.

  • 09/04/2015 CUTELARIARENNComoAfiarCorretamenteSuasFacas

    http://www.cutelariavirtual.com/renno/informacoes/afiacao/afiacao.htm 2/7

    Olhando a figura 1, podemos identificar em a a seco de uma lmina de facacompletamente sem fio pois, com este formato rombudo, ela no ter condies deefetuarumaoperaodecortetalcomodescritaanteriormente.Emb,mostradaumasecodelminacorretamenteafiada,podendoseobservarseuperfeitofiodecorte,prontoparaserutilizado.Emc,podesenotarumalminacorretamenteafiada,mascujofioest"virado",prejudicandosensivelmentesuacapacidadedecorte.Aobservaodessafiguranospermitedefinirduasoperaesdiferentesrelativasafiaodeumafaca:aprimeira,chamadadeafiaopropriamentedita,caracterizadapelapassagemdo perfil mostrado em a para aquele tipificado em b e a segunda chamada deassentamentoedefineapassagemdasituaocdevoltab.

    Toda operao de afiao, tal como pode ser observado na figura 1, exigir, para que o fio possa ser corretamenteexecutado, a retirada dematerial das faces laterais da faca por outro lado, na operao deassentamento a retirada dematerialdafaca,salvoemsituaomuitoespecfica,aqualseradiantemencionada,podeserconsideradapraticamenteinexistente.Aoperaodeafiaorealizadacomoauxiliodepedrasdeafiareaqueladeassentamentocomodechairasouassentadores.Osdiferentes tiposdisponveisdecadaecomoutilizloscorretamente representamoobjetivobsicodestenossotrabalhoeseromostradoseexplicados,comtodososdetalhesnecessrios,aolongodeste.Antes, porm,desejamosmostraraosnossosLeitoresosdiferentestiposdefioexistentesequaissosuasutilizaesprticas.

    O fio de uma faca ou de qualquer outro instrumento cortante definido pelo seungulodeafiao(videfigura2)quantomenorforestengulo,maiorpodercortanteteroinstrumentomas,poroutrolado,adurabilidadedofiosercomprometidapelapossibilidadedeste"virar"ouatmesmoquebrarAssim,nosepodeutilizarum fio

    comngulopequenoemferramentaqueirproduzircorteatravsdegolpestaiscomofaces,machadosesimilares,poisesteseriaquebradoaoprimeirodeles.ngulospequenos(15a17graus)devemterseuusorestritoainstrumentosdecortedotiponavalha,lminadebarbearouaquelesparaempregocirrgicoentre17e20graussituamseosngulosideaisparafacasdestinadasaotrabalhocomcarne,incluindoaquelasparafiletarpeixesde20a23graussoosrecomendadosparafacasdeCaa,caniveteseoutrosinstrumentosdeusogeralde23a25graus,osadequadosparafacaspesadaseentre25e 30 graus os utilizados em faces, trinchantes, machados e assemelhados. E importante lembrar que outros tipos deferramenta, tais como formes, lminas de plaina para madeira, serras, etc., possuem ngulos e formas especificas deafiao,masdeixarodesercomentadosporfugiremdoescopodestetrabalho.

    CARACTERSTICASTECNICASETIPOSDAS

    PEDRASDEAFIAR

    Aspedrasdeafiartmporfunoretirarmaterialdalminadeformaaobteronguloadequadoparaesta.Essaretiradaefetuadapeloempregodemateriaismaisdurosdoqueoaodaslminas(isto,materiaisqueconseguemriscaroao)esertomaiseficientequantomaisabrasivo(duro)foromaterialdapedradeafiarOtamanhodogroabrasivo(grana)tambmestdiretamenteligadoeficinciadoarrancamentodomaterialdalminapois,quantomaior,tambmmaiorserapartcularetiradaemaisrpidoseroprocessodeafiao.Poroutrolado,aretiradadegrandespartculasresultaremumasuperfciefinalsperaerugosa.Porsimplicidade,apresentamosafigura1comosea lminadafacafosseperfeitamentepolida:narealidade,seexaminarmosestalminaemespecialseufiocomoauxiliodeummicroscpio,veremosquesuasuperfcie bastante irregular Como para uma perfeita operao de corte a lmina no deve esgarar as fibras, fcilconcluir que quantomais polido for o fio de uma facamelhor ser o seu desempenho.Assim, o tamanho da partcularetiradaeonveldepolimentofinaljnosdoaprimeiraindicaoparaumaafiaoeficiente:iniciaroprocessodeafiaoutilizandopedrasdegranagrossademodoaobterumdesbasterpidoecontinulocomoauxliodeoutras,comgranascadavezmaisfinas,atconseguirofioeoacabamentodesejados.

  • 09/04/2015 CUTELARIARENNComoAfiarCorretamenteSuasFacas

    http://www.cutelariavirtual.com/renno/informacoes/afiacao/afiacao.htm 3/7

    Emengenharia,durezasignifica resistncia ao risco (ou penetrao, se estivermosutilizando equipamentos para medila). Para que o Leitor possa ter uma noo dadureza de diferentes materiais, citamos a conhecida escala de dureza Mohs queapresenta,emvalorescrescentes,adurezadedez(lO)minerais,sendootalcoaqueledemais baixo valor seguido por:gesso, calcita, fluorita, apatita, feldspato, quartzo,topzio, corndon e diamante. Nessa escala, qualquer dos minerais citados riscaaqueles que lhe so inferiores. A figura 3 mostra um grfico com as durezas demateriaisempregadosnafabricaodepedrasdeafiareaquelasdedoistiposdeao.AescalautilizadaconhecidacomodurezaKnoop,aqualexpressapelopeso(emkg)doindentatorutilizado,divididopelareaprojetadadaindentao,estaemmm2.

    Podesedividiraspedrasdeafiaremdoistiposbsicos:naturaiseartificiais.Entreasprimeiras,asmaisconhecidassoaquelasdescobertashsculosnoEstadodeArkansas,EUA,eutilizadastantopelosprimeirospioneirosnorteamericanosquantopelos ndiosque lhabitavame,posteriormente, comercializadasem todo omundo como nome de"Arkansasstones"(pedrasdeArkansas).Essaspedras,cujonometcniconovaculite,soconstitudasdeslicapuratransformadaemrochapelocalorepressogeradosduranteaformaodacrostaterrestreeencontradascomgranulaoparadesbastesuave ("soft"),mdia ("medium"), fina ("fine")edura ("hard")estaltimaemgeraldecorpreta.UmavariedadedessaspedrasencontradanovaledorioOuachita(Washita),nomesmoEstadoetambmbastantepopularEssaspedraspodemseradquiridasemdiversostamanhos,sendoosmaiscomunsaquelesde6"x2"(152,4x50,8mm)e8"x2"(203,2x50,8mm),emborapossamserencontradasoutrasdemaiortamanhodestinadasafiaodefacaseoutrasferramentasdegrandesdimensesoumenoresdestinadasaseremcarregadasnobolsoeutilizadaspararetoquedofioquandonocampo.Emboradecustounitriorelativamentealto(acimadeUS$10,00porunidadeemtamanhonormal),essaspedrassodeexcelentequalidadee,quandocorretamenteutilizadas,permitemobterumfioperfeito.

    As pedras artificiais, habitualmente conhecidas como pedras de esmeril, sofabricadasapartirdegrosdeprodutosabrasivostantonaturaisquantoartificiais.Entreosprimeiros,citamosoesmeril("emery",daGrciaeTurquiaequedeuorigemschamadas"pedrasturcas"),oquartzo("flint")eagranada("garnet")e,entreossegundos,ocarbonetodesilcio(SiC)eoxidodealumnio(Al2O3).Osdeorigemnaturalapresentamdurezasvariveis,enquantoosartificiais,fabricadosdentro detcnicascontroladas,possuempropriedadesfsicasuniformes.Essesabrasivossotriturados,modoseclassificadossegundoseudimetroougrana.Estadefinidaporumsistemadenmeros,noqualquantomaioronmero,menorodimetro(ou

    grana)doabrasivo.Narealidade,aclassificaofeitaatravsdepeneiras,sendocadanmerorepresentadopelotamanhodamalha (de seo retangular).Assim, uma peneira (malha) que deixe passar gros com tamanho at1/8" (3,18mm) denominadadegrana8outraquedeixepassargrosat1/400"(0,06mm)degrana400eassimpordiante.

    Aps classificados por sua granulometria, os abrasivos so aglutinados comprodutos especiais e moldados em diferentes formas e tamanhos. Em seguida, oaglutinanteendurecidoporcozimento,vulcanizaoououtroprocessocompatvelcomseu tipofixando,assim,aspartculasabrasivas.As ligasouaglutinantesmaisutilizadospelaindstriaso:argilas,vidros,resinas,borrachagomalaca,silicatodesdioeoxicloreto.Asformasnasquaisosabrasivospodemseraglutinadossodasmais variadas, predominando aquelas sob a forma de discos ou cilindros (rebolosparaesmerilhamentoouretificao),pastilhas,peasplanas(entreasquaisasnossaspedras para afiar), pontas montadas e, quando sobre papel ou pano, as nossas

    conhecidas lixas. Sem entrar em mais detalhes da fabricao das pedras de afiar, importante notar que alm da

  • 09/04/2015 CUTELARIARENNComoAfiarCorretamenteSuasFacas

    http://www.cutelariavirtual.com/renno/informacoes/afiacao/afiacao.htm 4/7

    granulometria e do tipo de aglutinante, um outro parmetro extremamente importante para o perfeito desempenho dapedra:suaporosidade,definidapelarelaoentreosgrosabrasivos,oaglutinanteeosvaziosqueosseparam.

    Embora conhecido e utilizado hmuitos anos comomaterial abrasivo ou de corte (o autor ainda aluno de escola deengenharia, utilizou nos anos 50