Debaixo da tinta, o tesouro page 1

Debaixo da tinta, o tesouro

Embed Size (px)

DESCRIPTION

RESTAURAÇÃO DE SANTUÁRIO EM CONGONHAS, MINAS GERAIS, REVELA PINTURAS DO MESTRE ATHAYDE

Text of Debaixo da tinta, o tesouro

  • A herana colonial preservada nas famosas cidades histricas de Minas Gerais tornou-se ainda maior com a restaurao da Baslica do Senhor Bom Jesus de Matozinhos e seu entorno, em Congonhas. O trabalho, parte do programa Monumenta, do Instituto do Patrim-nio Histrico e Artstico Nacional (Iphan), contemplou a igreja principal e seis capelas Santa Ceia, Horto das Oliveiras, Priso, Flagelao e Coroao de Espinhos, Cruz s Costas e Crucificao. A ladeira do Bom Jesus, caminho que d acesso ao conjunto, tambm foi revitali-zada e recebeu a reviso do calamento e dos passeios, bem como a retirada dos postes e da fiao area.

    O trabalho de restaurao revelou pinturas de Manoel da Costa Athayde, um dos mais reconhecidos do perodo, escondidas sob seis camadas de tinta nas trs primeiras capelas - Santa Ceia, Horto das Oliveiras e Priso. As l-timas tambm escondiam pinturas, mas como elas foram construdas posteriormente, o autor dos trabalhos no foi o mestre Athayde. So de artistas annimos, diz Ronaldo Jos Silva de Lourdes, coordenador da UEP (Unidade Executora de Projeto) do Iphan de Congonhas.

    Patrimnio mundialAntes do incio da restaurao j se sabia da existn-

    cia das pinturas por causa de estudos anteriores. O que no sabamos era o estado de conservao delas e essa foi a nossa maior surpresa, conta Ronaldo. Segundo ele, as pinturas de Athayde estavam mais bem conservadas do que as obras dos artistas desco-nhecidos. Na capela Priso, a preservao chegava a cerca de 90%, diz. Nas trs ltimas construes, a perda era maior, mas Ronaldo explica que com os registros fotogrficos da poca foi possvel reintegrar as pinturas. O santurio abriga, ainda, 64 esculturas em tamanho natural feitas por Antnio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. o maior conjunto do Brasil de esttuas dele, informa Luciomar Sebastio de Jesus, membro do Conselho Municipal de Patrimnio Histrico e Ar-tstico de Congonhas (Comuphac).

    No litoral, muita coisa vinha pronta da Europa. Mas Minas longe, os artistas chegavam aqui com as ideias, montavam seus pequenos atelis e contratavam mo de obra mestia. Esse contexto possibilitou releituras e criou um barroco muito peculiar, explica. Para exem-plificar, ele cita a capela Santa Ceia, que mostra Cristo e os apstolos usando roupas setecentistas e um leito como prato principal. Coisas do cotidiano local foram incorporadas arquitetura trazida da Europa, completa. A cidade, localizada a 91 quilmetros da capital mineira, j reconhecida como patrimnio da humanidade pela Unesco e um testemunho da riqueza e da f que marcaram a regio no sculo 18.

    RESTAURAO DE SANTURIO EM CONGONHAS, MINAS GERAIS, REVELA PINTURAS DO MESTRE ATHAYDE TEXTO NATLIA MARTINO FOTO DIEGO XAVIER

    HORIZONTEVISTA

    Debaixo da tinta, o tesouro A restaurao da Baslica Bom Jesus de Matozinhos incluiu a igreja, seis capelas e o entorno, com reviso do calamento e retirada da fiao area

    HORIZONTE GEOGRFICO 13