DESENV SUSTENTAVEL MACAE

  • View
    1.521

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of DESENV SUSTENTAVEL MACAE

III CNEG Niteri, RJ, Brasil, 17, 18 e 19 de agosto de 2006.

DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL NUMA REGIO PRODUTORA DE PETRLEO: ESTUDO DE CASO NO MUNICPIO DE MACA-RJ

Jayme Freitas Barral Neto (CEFET Campos) - barralneto@terra.com.br Robson Santos Dias (CEFET Campos) - robzbaum@yahoo.com.br Romeu e Silva Neto (CEFET Campos) - romeuneto@censanet.com.br

RESUMO O objetivo deste trabalho analisar os principais desafios para a sustentabilidade urbana no municpio de Maca, cidade marcada por grande crescimento econmico vinculado a dinmica da indstria petrolfera. Para isto foi realizada uma pesquisa bibliogrfica sobre o conceito de sustentabilidade e as problemticas regionais, acompanhada por anlise de dados de fontes secundrias e trabalho de campo para observaes. Verificou-se que Maca tem apresentado altos ndices de crescimento econmico, que, contudo, no se traduzem em desenvolvimento. Vrios contrastes e conflitos scio-ambientais so verificados no espao urbano macaense, tanto por parte das empresas ligadas ao setor extrativista, como tambm pela prpria populao, atravs da ocupao ilegal de reas de risco ou de proteo ambiental. Em suma, concluiu-se que o desenvolvimento urbano sustentvel no se resume a euforia do crescimento econmico. Palavras-chaves: desenvolvimento sustentvel, indstria petrolfera, Maca

ABSTRACT The purpose of this work is to analyse the chief challenges toward the urban sustainability in the city of Maca, which is marked by a large economical growth, connected to the dynamics of the petroleum industry. For this reason, it was held a bibliographic research about the concept of sustainability and the regional problems followed by data analyse of secondary sources and field work for observations. It was verified that the city of Maca has presented high rates of economical growth, which however does not turn into development. Lots of contracts and social-environmental conflicts are found in the urban area of Maca, not only on the part of the enterprises connected to the extrativist sector, but also for the population itself through illegal occupation of risk areas or of environmental

III CNEG Niteri, RJ, Brasil, 17, 18 e 19 de agosto de 2006.

protection. In short, it was concluded that the urban sustainable development does not reduce to a euphoria from the economical growth. Key-words: sustainable development, petroleum industry, Maca

1. INTRODUO

A problemtica dos efeitos do paradigma do crescimento econmico sobre o meio ambiente e a sociedade tem sido um dos principais pontos de debate na atualidade. A busca desenfreada pelo lucro, premissa bsica do sistema capitalista, tem, do ponto de vista de sua organizao espacial, artificializado cada vez mais o meio fsico, conformando-o aos imperativos de construo de territrios adequados para a reproduo do capital e de suas relaes de produo. Os efeitos desta artificializao cada vez maior do meio fsico tm causado cada vez mais problemas na dinmica natural da natureza. Alm disso, so conhecidas as contundentes crticas ao custo social que o sistema tem criado, crticas estas que j embasaram mudanas na prpria organizao da sociedade e do espao em alguns lugares. A preocupao com a problemtica ambiental, emergida ao mundo na dcada de 1970, tem ocupado cada vez mais o imaginrio poltico de segmentos da sociedade e, por sua fora, a agenda poltica de organismos multilaterais. O surgimento e o desenvolvimento do conceito de desenvolvimento sustentvel representa, do ponto de vista terico, a consolidao dessa preocupao no meio acadmico, incorporando inclusive segmentos radicais deste. O tema meio ambiente tem tido uma presena praticamente ubqua nos eventos cientficos no Brasil e no mundo. Esta temtica, que antes tinha uma linha mais conservadora, atualmente tambm incorpora a preocupao com os problemas sociais, mitigando a miopia de algumas abordagens que desconsideravam estes problemas. No obstante, o paradigma do atual perodo se contrape ao ideal do desenvolvimento sustentvel, apesar de se apropriar de seu discurso como uma ferramenta alienante. No fim das contas, o que realmente vale o crescimento econmico embalado pelo consumo cada vez maior dos recursos naturais por uma pequena parcela da populao mundial. Este problema tem seus rebatimentos na escala local. Neste sentido, o objetivo deste trabalho investigar os desafios para o desenvolvimento sustentvel no municpio de Maca-RJ, com nfase na anlise de seus principais problemas scio-ambientais, uma vez que se trata de um municpio marcado pelo grande desenvolvimento econmico propiciado pela produo petrolfera. Este crescimento,

III CNEG Niteri, RJ, Brasil, 17, 18 e 19 de agosto de 2006.

apesar dos indicadores econmicos positivos, demonstra-se insustentvel ambiental, social e mesmo economicamente devido ao tipo de atividade propulsora. A pesquisa tem um carter exploratrio e descritivo, se operacionalizando em duas etapas, uma terica, feita a partir da pesquisa bibliogrfica sobre o conceito de sustentabilidade e das problemticas regionais, e outra emprica, baseada na anlise de dados de fontes secundrias e em trabalhos de campo para observao e anlise da rea em estudo. A rea em estudo , principalmente, o municpio de Maca, localizado na Regio Norte Fluminense que como o prprio nome diz, situa-se ao norte do Estado do Rio de Janeiro. Ela conhecida atualmente pela produo de petrleo e gs na Bacia de Campos, cujos efeitos tm criado uma condio privilegiada aos municpios da regio.

2. DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTVEL: UM CONCEITO ABRANGENTE

O entendimento do termo desenvolvimento envolve ter um olhar multidimensional. Isto necessrio, pois este termo tem uma abrangncia muito plural, que evoca mltiplos aspectos da realidade: sociais, econmicos, ambientais, fsicos, psquicos dentre outros. Mas, apesar da sua pluralidade, a noo de desenvolvimento vem sofrendo por dcadas, drsticas redues mercadolgicas, em que apenas o seu aspecto econmico vislumbrado. E pior ainda, o crescimento econmico chega a ser considerado a definio mxima de desenvolvimento. Vrias so as iniciativas no sentido de se fazer compreender o desenvolvimento por um olhar multidimensional, mas a viso mercadolgica de desenvolvimento continua ainda hoje viva, s que agora, revestida pelas doutrinas neoliberais e sua racionalidade instrumental.A nova onda capitalista em torno da terceira revoluo industrial de base essencialmente tecnolgica, da nova economia, do livre mercado, da globalizao financeira e da liberalizao do comrcio mundial ressuscitou e fortaleceu velhos mitos e falcias, aos quais muitos que se consideram crticos se renderam, por consider-los, na sua verso atualizada, realidades naturais, irrefutveis e irreversveis. No centro desses, encontra-se o mito da racionalidade tcnica na perspectiva da razo instrumental, que aponta o econmico, do ponto de vista do capital, como a varivel exclusiva e suficiente para a determinao do desenvolvimento. O crescimento, s que agora como sinnimo de integrao (ou submisso s) nas novas condies da globalizao, voltou a ser varivel necessria e suficiente do desenvolvimento. (CRUZ, 2004 p. 78).

Este tipo de viso do desenvolvimento se sustenta em critrios quantitativos, como o ndice de crescimento do PIB ou PIB per capita, insuficientes para se compreender o real

III CNEG Niteri, RJ, Brasil, 17, 18 e 19 de agosto de 2006.

desenvolvimento de um lugar ou de uma sociedade. Estes critrios, por si s, camuflam a realidade e levam a mitos de que quanto maior crescimento econmico, maior o grau de desenvolvimento. Neste respeito Sachs (2004, p. 14), aponta que o crescimento, mesmo que acelerado, no sinnimo de desenvolvimento se ele no amplia o emprego, se no reduz a pobreza e se no atenua as desigualdades. O crescimento econmico, para Sachs (2004), apenas mais uma condio necessria, porm no suficiente em si mesma para o desenvolvimento. Por isto, Sachs (2004) afirma que princpios como igualdade, equidade e solidariedade esto embutidos no conceito de desenvolvimento, e sem eles torna-se impossvel, no s compreender, como chegar ao desenvolvimento de fato. Com base nesses princpios, o conceito de desenvolvimento se enriquece, passando a incorporar as idias de incluso social justa, distribuio de renda, gerao de empregos, bemestar social e qualidade de vida. Muito mais que a simples gerao de riqueza, o desenvolvimento est associado boa diviso e promoo bem aplicada desta, para fins de interesse da totalidade da sociedade. Contudo, a definio do termo desenvolvimento no parou de incorporar novos aspectos. A partir da crescente discusso da problemtica ambiental nos espaos acadmicos e governamentais, que comea a ganhar fora principalmente na dcada de 70, com a Conferncia das Naes Unidas sobre o Meio Ambiente, realizada em Estocolmo em 1972, a noo de desenvolvimento passou a englobar, para muitos autores, o aspecto ambiental. Sendo assim, rebatizado por alguns autores como ecodesenvolvimento, passando depois para desenvolvimento sustentvel (SACHS, 2004). Segundo Sachs (2004, p. 15), o conceito de desenvolvimento sustentvel acrescenta uma outra dimenso a sustentabilidade ambiental dimenso da sustentabilidade social. Em concordncia, Costa (1999) apud Steinberger (2001, p.1342) considera que[...] houve um avano significativo ao se afirmar que no h desenvolvimento que no seja sustentvel... Neste sentido, a noo de sustentabilidade ambiental corresponde a uma dimenso a ser incorporada prpria noo de desenvolvimento e no a um conceito diferente do anterior. O conceito de desenvolvimento sustentvel vem se transformando num enorme guarda-chuva capaz de abrigar uma variada gama de propostas inovadoras que caminham na direo de maior justia social, da melhoria da qualidade de vida, de ambientes mais dignos e saudveis, de compromisso com o futuro.

Logo, esta concepo de desenvolvimento, que incorpora o prisma ambiental, lana luz