Dfc,Dre e Dmpl -4320 e Nbct

Embed Size (px)

Text of Dfc,Dre e Dmpl -4320 e Nbct

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas e Controle Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 10

    Prof. Giovanni Pacelli www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 57

    AULA 10: Demonstrao dos Fluxos de Caixa,

    Demonstrao do Resultado Econmico e

    Demonstrao das Mutaes do Patrimnio

    Lquido conforme a Lei n 4.320/64 e anexos,

    conforme o MCASP e conforme a NBC T 16.6.

    Notas Explicativas. Consolidao das

    Demonstraes Contbeis. (NBCT 16.7).

    SUMRIO PGINA

    1.Apresentao 1

    2.Demonstrao dos Fluxos de Caixa 2

    2.1.Estrutura Conceitual 2

    2.2.Anlise da demonstrao 14

    3.Demonstrao do Resultado Econmico 16

    3.1.Estrutura Conceitual 18

    3.2.Anlise da demonstrao 20

    4.Demonstrao das Mutaes do Patrimnio Lquido 21

    4.1.Estrutura Conceitual 21

    4.2.Anlise da demonstrao 22

    5.Notas Explicativas 24

    6.Demonstraes contbeis: consolidao 32

    7.Questes comentadas 38

    8.Lista das questes apresentadas 49

    1. APRESENTAO

    Pessoal na aula de hoje vamos discorrer sobre a Demonstrao dos

    Fluxos de Caixa, a Demonstrao do Resultado Econmico e a

    Demonstrao das Mutaes do Patrimnio Lquido. Por fim, tratarei das

    Notas Explicativa e dos procedimentos referentes consolidao das

    contas.

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas e Controle Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 10

    Prof. Giovanni Pacelli www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 57

    2.DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA

    2.1. Estrutura conceitual

    A Demonstrao dos Fluxos de Caixa permite aos usurios

    projetar cenrios de fluxos futuros de caixa e elaborar anlise sobre

    eventuais mudanas em torno da capacidade de manuteno do

    regular financiamento dos servios pblicos.

    A Demonstrao dos Fluxos de Caixa deve ser elaborada pelo

    mtodo direto ou indireto e evidenciar as movimentaes havidas no

    caixa e seus equivalentes, nos seguintes fluxos:

    (a) das operaes;

    (b) dos investimentos; e

    (c) dos financiamentos.

    O Quadro 1 contm os conceitos dos dois mtodos enquanto o

    Quadro 2 contm os conceitos dos trs fluxos.

    Quadro 1: Mtodo direto e indireto

    Mtodo

    direto

    O procedimento contbil para elaborao da

    Demonstrao dos Fluxos de Caixa, que evidencia as

    movimentaes de itens de caixa e seus equivalentes, a partir

    das principais classes de recebimentos e pagamentos brutos.

    Mtodo

    indireto

    O procedimento contbil para elaborao da

    Demonstrao dos Fluxos de Caixa, que evidencia as

    principais classes de recebimentos e pagamentos a partir de

    ajustes ao resultado patrimonial, nos seguintes elementos:

    (a) de transaes que no envolvem caixa e seus

    equivalentes;

    (b) de quaisquer diferimentos ou outras apropriaes por

    competncia sobre recebimentos ou pagamentos;

    (c) de itens de receita ou despesa oramentria associados

    com fluxos de caixa e seus equivalentes das atividades de

    investimento ou de financiamento.

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas e Controle Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 10

    Prof. Giovanni Pacelli www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 57

    Apesar da NBC T 16 fazer meno aos dois mtodos, a verso mais

    atual do MCASP removeu o mtodo indireto para elaborao da

    Demonstrao de Fluxos de Caixa por entender que o mesmo no se

    aplica ao setor pblico, e, dessa forma, far uso do mtodo direto para

    seu levantamento.

    Quadro 2: Descries dos fluxos de caixa

    Fluxo de

    Caixa Descrio

    Das Operaes

    Compreende os ingressos, inclusive decorrentes de

    receitas originrias e derivadas, e os desembolsos

    relacionados com a ao pblica e os demais fluxos que no

    se qualificam como de investimento ou financiamento.

    Dos

    investimentos

    Inclui os recursos relacionados aquisio e alienao de

    ativo no circulante, bem como recebimentos em dinheiro

    por liquidao de adiantamentos ou amortizao de

    emprstimos concedidos e outras operaes da mesma

    natureza.

    Dos

    financiamentos

    Inclui os recursos relacionados captao e amortizao

    de emprstimos e financiamentos.

    A Figura 1 ilustra a estrutura da Demonstrao dos Fluxos de Caixa

    publicada nos anexos da lei 4320/1964 (alterados pela Portaria

    737/2012) conforme a NBC T 16.

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas e Controle Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 10

    Prof. Giovanni Pacelli www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 57

    Figura 1: Demonstrao dos Fluxos de Caixa Mtodo Direto conforme a NBC T

    16 de uso obrigatrio a partir de 1 de janeiro de 2013

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas e Controle Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 10

    Prof. Giovanni Pacelli www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 57

    A seguir, o Quadro 3 contm os conceitos utilizados na DFC.

    Quadro 3: Conceitos utilizados na DFC

    Ingressos das

    operaes

    Corresponde receita arrecadada corrente de atividades

    operacionais, divididas em derivadas e originrias,

    evidenciando-se a origem e a espcie, considerando-se

    as respectivas dedues. Inclui, ainda, a remunerao

    das disponibilidades e as transferncias

    intragovernamentais e intergovernamentais.

    Transferncias

    intergovernamentais

    Reflete as movimentaes de recursos financeiros que

    no representam arrecadao ou aplicao direta.

    Transferncias

    intragovernamentais

    Reflete as movimentaes de recursos financeiros entre

    rgos e entidades da Administrao Direta e Indireta.

    Aquelas efetuadas em cumprimento execuo do

    oramento so as cotas, repasses e sub-repasses.

    Aquelas que no se relacionam com o Oramento, em

    geral, decorrem da transferncia de recursos relativos

    aos Restos a Pagar. Esses valores, quando observados

    os demonstrativos consolidados, so compensados.

    Ingressos de

    investimento

    Corresponde receita oramentria arrecadada

    referente alienao de ativo no circulante ou de

    amortizao de emprstimos concedidos. Inclui, ainda,

    as transferncias intragovernamentais e

    intergovernamentais com a finalidade de atender a

    dispndios de investimento.

    Ingressos de

    financiamento

    Corresponde receita oramentria arrecadada de

    operaes de crdito, refinanciamento da dvida e

    outras.

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas e Controle Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 10

    Prof. Giovanni Pacelli www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 57

    Desembolsos das

    operaes

    Corresponde despesa oramentria paga de atividades

    operacionais, demonstrando-se os desembolsos de

    pessoal e outras despesas correntes por funo (exceto

    encargos especiais), os juros e encargos sobre a dvida

    e as transferncias, incluindo o pagamento dos restos a

    pagar.

    Desembolsos de

    investimento

    Corresponde despesa oramentria paga com

    investimentos e inverses financeiras, incluindo o

    pagamento dos restos a pagar. As concesses de

    emprstimos e financiamentos figuraro em linha

    especfica neste grupo.

    Desembolsos de

    financiamento

    Corresponde despesa oramentria paga com

    amortizao e refinanciamento da dvida, incluindo o

    pagamento dos restos a pagar processados e no

    processados referentes amortizao e refinanciamento

    da dvida.

    Caixa e equivalente-

    caixa

    Compreende o numerrio em espcie e depsitos

    bancrios disponveis, alm das aplicaes financeiras

    de curto prazo, de alta liquidez, que so prontamente

    conversveis em um montante conhecido de caixa e que

    esto sujeitas a um insignificante risco de mudana de

    valor. Inclui, ainda, a receita oramentria arrecadada

    que se encontra em poder da rede bancria em fase de

    recolhimento.

    Assim, na Demonstrao de Fluxo de Caixa, figuraro como

    ingressos as receitas oramentrias arrecadadas e como dispndios as

    despesas oramentrias e os restos a pagar pagos.

    As transaes de investimento e financiamento que no envolvem o

    uso de caixa ou equivalentes de caixa, como aquisies financiadas de

    bens e arrendamento financeiro, no devem ser includas na

    demonstrao dos fluxos de caixa. Tais transaes devem ser

    divulgadas nas notas explicativas demonstrao, de modo que forneam

    todas as informaes relevantes sobre essas transaes.

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas e Controle Prof. M. Sc. Giovanni Pacelli Aula 10

    Prof. Giovanni Pacelli www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 57

    1. (FMP/2012/ISS-POA/Contador) A movimentao de recursos

    financeiros que no representam arrecadao ou aplicao direta

    representa.

    (A) um desembolso de financiamento.

    (B) uma transferncia intragovernamental.

    (C) um ingresso de investimento.

    (D) um ingresso de financiamento.

    (E) uma transferncia intergovernamental.

    COMENTRIOS QUESTO

  • Contabilidade Aplicada ao Setor Pblico STN Analista de Finanas