Click here to load reader

DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM- SAE (HCI)

  • View
    141

  • Download
    6

Embed Size (px)

Text of DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM SISTEMATIZAÇÃO DA...

  • Slide 1
  • DIAGNSTICOS DE ENFERMAGEM DIAGNSTICOS DE ENFERMAGEM SISTEMATIZAO DA ASSISTNCIA DE ENFERMAGEM- SAE (HCI)
  • Slide 2
  • DIAGNSTICO DE ENFERMAGEM DEFINIO: So julgamentos DEFINIO: So julgamentos clnicos sobre as respostas do indivduo, da famlia ou da comunidade a problemas de sade reais ou potenciais, e proporcionam as bases para as selees de intervenes de enfermagem para alcanar resultados pelos quais a enfermeira responsvel. (NANDA).
  • Slide 3
  • OS DIAGNSTICOS DE ENFERMAGEM BASEIAM-SE : Problemas reais voltados para o presente. Problemas reais voltados para o presente. Problemas potenciais - voltados para o futuro. Problemas potenciais - voltados para o futuro.
  • Slide 4
  • COMPONENTES ESTRUTURAIS DOS DIAGNSTICOS DE ENFERMAGEMCOMPONENTES ESTRUTURAIS DOS DIAGNSTICOS DE ENFERMAGEM
  • Slide 5
  • TTULO: Estabelece um nome para o diagnstico. um termo ou frase concisa que representa um padro de sugestes. Diz o que . Inte Integridade tissular prejudicada. Desobstruo ineficaz de vias areas.
  • Slide 6
  • FATORES RELACIONADOS: So os fatores que aparecem para mostrar algum tipo de relacionamento padronizado com o diagnstico de enfermagem. Podem ser descritos como: relacionados a, ou associados a. a etiologia do problema e, podem ser de natureza fisiolgica, psicolgica, sociocultural, ambiental e espiritual. Integridade tissular prejudicada, relacionada a imobilizao fsica e circulao alterada. Desobstruo ineficaz de vias areas, associada a muco excessivo e presena de via area artificial.
  • Slide 7
  • CARACTERSTICAS DEFINIDORAS : So os sinais e os sintomas, ou seja, as manifestaes clnicas que levaram o profissional a concluir que o problema existe. Podem ser descritas como: evidenciadas por ou caracterizadas por. Integridade tissular prejudicada, relacionada a imobilizao fsica e circulao alterada evidenciada por ferida com rea de macerao (8cm) na regio trocantrica D. Desobstruo ineficaz de vias areas, associada a muco excessivo e presena de via area artificial caracterizada por dispnia e cianose.
  • Slide 8
  • FATORES DE RISCO: Fatores ambientais e elementos fisiolgicos, psicolgicos, genticos ou qumicos que aumentam a vulnerabilidade de um indivduo, famlia ou comunidade a um evento insalubre.. Risco de integridade da pele prejudicada relacionado a imobilizao fsica, idade avanada e proeminncias sseas.
  • Slide 9
  • EXEMPLO DE DIAGNSTICO DE ENFERMAGEM TAXONOMIA (NANDA) TTULO DIAGNSTICO: Eliminao urinria prejudicada. DEFINIO: Distrbio na eliminao da urina. CARACTERSTICAS DEFINIDORAS: Incontinncia Incontinncia Urgncia Urgncia Nictria Nictria Disria Disria reteno reteno FATORES RELACIONADOS: Infeco do trato urinrio Infeco do trato urinrio Dano sensoriomotor Dano sensoriomotor Obstruo anatmica Obstruo anatmica Mltiplas causas Mltiplas causas
  • Slide 10
  • TIPOS DE DIAGNSTICOS DE ENFERMAGEM-NANDA Diagnsticos reais (ou atuais). Diagnsticos reais (ou atuais). Diagnsticos de risco ou potenciais. Diagnsticos de risco ou potenciais. Diagnstico de bem-estar. Diagnstico de bem-estar.
  • Slide 11
  • DEFINIO: Descreve respostas s condies de sade/processos vitais que existem de fato em um indivduo, uma famlia ou uma comunidade no momento presente. DIAGNSTICOS REAIS COMPONENTES ESTRUTURAIS DOS DIAGNSTICOS REAIS Ttulo diagnstico + Fatores relacionados + Caractersticas definidoras. EX: Diarria relacionada ao uso elevado de laxantes evidenciado por sete episdios de evacuaes de fezes lquidas em 12 h.
  • Slide 12
  • DIAGNSTICOS DE RISCO DEFINIO: descreve respostas humanas s condies de sade que podem desenvolver-se em um indivduo, uma famlia ou comunidade vulnerveis. sustentado por fatores de risco que contribuem para uma vulnerabilidade aumentada. DEFINIO: descreve respostas humanas s condies de sade que podem desenvolver-se em um indivduo, uma famlia ou comunidade vulnerveis. sustentado por fatores de risco que contribuem para uma vulnerabilidade aumentada. COMPONENTES ESTRUTURAIS DOS DIAGNSTICOS DE RISCO. Ttulo diagnstico + fator de risco (ou relacionado) EX: Risco de integridade da pele prejudicada relacionada a imobilizao fsica e circulao alterada.
  • Slide 13
  • diagnsticos de bem-estar DEFINIO: Descreve respostas humanas a nveis de bem-estar em um indivduo, uma famlia ou uma comunidade que tm potencial de aumento para um estado mais alto. DEFINIO: Descreve respostas humanas a nveis de bem-estar em um indivduo, uma famlia ou uma comunidade que tm potencial de aumento para um estado mais alto. COMPONENTES ESTRUTURAIS DOS DIAGNSTICOS DE BEM-ESTAR Ttulo diagnstico + fator relacionado +caractersticas definidoras. EX: Amamentao eficaz, relacionada conhecimento bsico sobre amamentao, caracterizada por padro de peso da criana apropriado para a idade.
  • Slide 14
  • OBSERVAES IMPORTANTES: Em cada diagnstico de enfermagem s pode haver um ttulo diagnstico. Em cada diagnstico de enfermagem s pode haver um ttulo diagnstico. Os fatores relacionados e as caractersticas definidoras sero identificados por meio da anamnese e exame fsico. Os fatores relacionados e as caractersticas definidoras sero identificados por meio da anamnese e exame fsico. Caso no identifique o fator relacionado ou caracterstica definidora listados na NANDA, o enfermeiro dever fazer uso do pensamento crtico. Caso no identifique o fator relacionado ou caracterstica definidora listados na NANDA, o enfermeiro dever fazer uso do pensamento crtico.
  • Slide 15
  • MODELO BIFOCAL DA PRTICA CLNICA As enfermeiras so responsveis por dois tipos de julgamentos clnicos : os diagnsticos de enfermagem e os problemas colaborativos. As enfermeiras so responsveis por dois tipos de julgamentos clnicos : os diagnsticos de enfermagem e os problemas colaborativos. AS intervenes prescritas pela enfermeira- so as que a enfermeira pode ordenar, legalmente,que sejam implementadas pela equipe. Estas intervenes tratam, previnem e monitoram os diagnsticos de enfermagem. As intervenes prescritas pelo mdico representam os tratamentos dos problemas colaborativos que a enfermeira inicia e controla.
  • Slide 16
  • OS problemas colaborativos so complicaes fisiolgicas que as enfermeiras monitoram para detectar a mudana de estado. As enfermeiras controlam os problemas colaborativos utilizando intervenes prescritas pelo mdico e pela enfermagem para minimizar as eventuais complicaes A enfermeira toma decises independentes, tanto em relao aos problemas colaborativos quanto aos diagnsticos de enfermagem. Pra os diagnsticos de enfermagem, a enfermeira prescreve o tratamento definitivo para a situao e responsvel pela obteno de resultados, para os problemas colaborativos a enfermeira monitora as condies do cliente para detectar o surgimento de complicaes fisiolgicas e controla os eventos com intervenes prescritas pelo mdico e pela enfermagem
  • Slide 17
  • NO PODEMOS PENSAR ASSIM:
  • Slide 18
  • A CADA OBSTCULO SUPERADO, UM NOVO CAMINHO SER DESCOBERTO!

Search related