Dicionário satélite

Embed Size (px)

Text of Dicionário satélite

A/V (INTERRUPTOR)Dispositivo electrnico que permite ao utilizador ligar e seleccionar vrias fontes udio/video.

AB SATPacote francs de canais digitais, emitido no Astra (19,2 Este) e Hot Bird (13 Este)

ACESSOAutorizao de aceder ao sistema de acesso condiconal, de modo a comprar (ou assinar) programas de televiso.

ACESSO CONDICIONADORespeitante aos canais e servios de acesso condicionado (ver codificao II).

ACTUADORMotor elctrico utilizado numa antena parablica mvel.

AFCAbreviatura inglesa para Automatic Frequency Control (controlo automtico de frequncia), processo tcnico utilizado para optimizar o sintonizador numa dada frequncia, melhorando assim a sua regulao.

AFRTSEstao de televiso das Foras Armadas norte-americanas, difundida em B-MAC e codificada (descodificador reservado s bases militares).

AMOSTRAGEMProcesso electrnico que traduz um sinal analgico (de video, udio, texto, etc...) numa srie de dados informticos. Exprime-se por unidades de volume (octetos) e por tempo de transmisso (segundos). As estruturas electrnicas de amostragem designam-se como codificadores. Porque o volume elevado, correntemente usado k octeto/s.

ANTENA PARABLICAAntena de recepo satlite, que se apresenta sob forma de uma parbola redonda ou elptica e cujo dimetro vai dos 30 cm a vrios metros.

ANTENA PLANA

Antena de recepo satlite com superfcie plana ou quadrada.

APOGEUPonto de altitude mxima numa rbita geoestacionria.

ARABSATOrganizao rabe de comunicaes por satlite, que explora actualmente vrios satlites (do mesmo nome) destinados sia e Norte de frica e emitindo nas bandas Ku e C.

ARDAbreviatura designando o agrupamento das televises alems que explora o primeiro canal pblico de TV bem como as estaes regionais.

ARIANELanador europeu de satlites, explorado pela sociedade Arianespace desde a base francesa de Kourou (Guiana).

ASTRASistema de satlites (actualmente so seis, todos na rbita de 19,2 graus Este) explorado pela Socit Europenne des Satellites, com sede em Betzdorf (Luxemburgo).

ATENUAOO oposto de ganho, expresso em decibels (dB).

ATM (Asynchronus Transfer Mode)Protocolo de comunicao de elevada velocidade, criado para trfego de dados e aplicaes multimedia.

AUDIODiz-se de toda a tcnica ou dispositivo referente gravao ou transmisso dos sons.

AUTO TRACKING ou AUTO-FOCUSExpresso de origem inglesa utilizada para designar um dispositivo de motorizao que permite a uma antena ficar apontada automaticamente a um satlite, sem necessidade de sucessivas afinaes.

AUTO-ESTRADA DE INFORMAOConceito que consiste em juntar todos os tipos de transmisso (cabo ou satlite) sobre o mesmo suporte de comunicao. As auto-estradas da informao destinam-se a substituir as actuais estruturas especficas (linhas telefnicas, redes de cabo ou ligaes especializadas, etc.), permitindo uma interactividade permanente entre emissores e receptores.

AUTO-TUNINGExpresso inglesa que designa um dispositivo electrnico que permite encontrar automaticamente, por varrimento de frequncias, as emisses captadas pela antena.

BANDAUma gama de frequncias.

BANDA CGama de frequncias compreendida entre 3.7 e 4.2 GHz, na qual operam alguns sistemas de transmisso via satlite.

BANDA DE BASE(Baseband) A gama de frequncias contendo a informao (sinais udio e video), antes da modulao. Muitos receptores satlite tm disponvel uma sada dita Baseband, permitindo alimentar sem necessidade de filtragem ou outro tratamento a maioria dos descodificadores.

BANDA KUFrequncias entre 10.7 e 13 GHz, usadas nas transmisses satlite (sobretudo na Europa). Nela se distinguem as trs sub-bandas FSS (10.70-11.70 GHz), DBS (10.7512.50 GHz) e Tlcom (12.50-12.75 GHz), as mais usadas.

BANDA PASSANTELargura de banda de um dado sinal. Das suas caractersticas depende a qualidade do sinal transmitido, logo a qualidade daquele que ser recebido.

BANDA SFrequncias entre 2.7 e 3.5 GHz.

BANDA XFrequncias entre 7.25 e 8.40 GHz, reservadas para uso militar.

BAUD-RATEMedida de velocidade de comunicao de dados normalmente usada para determinar a velocidade de um equipamento transmissor (por exemplo: a velocidade de um modem).

BBC(British Broadcasting Corporation) Sociedade pblica de rdio e televiso britnica, que explora os programas televisivos BBC World e BBCPrime, bem como vrias estaes de rdio por satlite.

BERAbreviatura da expresso inglesa Bit Error Rate. Medida da taxa de erros. ndice da qualidade da transmisso digital, indicador do nmero de erros por dados recebidos. Numa instalao, o valor de BER no deve ultrapassar 2 erros por cada 10000 dados.

BIRDExpresso inglesa designando familiarmente um satlite.

BITUnidade bsica de representao de informao digital.

BOUQUET (DE CANAIS)Expresso francesa para designar um conjunto de canais.(Ver pacote de canais.)

BRIGHSTARSociedade americana de televiso, que aluga circuitos ocasionais em diferentes satlites, para difundir sobretudo informaes.

BRITISH TELECOMO operador britnico de telecomunicaes que aluga espao de emisso em vrios satlites europeus.

BSKYBAbreviatura de British Sky Broadcasting, companhia operadora dos canais Sky e dos Sky Multichannels.

C.A.T.V.(Community Antenna TV) Expresso inglesa designando uma instalao colectiva de recepo satlite, vulgo televiso por cabo.

C/N(Carrier to Noise ratio) Expresso inglesa. Designa a relao que existe entre a portadora do sinal modulado e o rudo da modulao. um valor determinante na qualidade de recepo.

CAM (Control Access Module)Mdulo do sistema de acesso condicional.

CANALBanda de frequncia precisa, na qual transmitido um sinal especfico. Nas emisses satlite pode atingir 27, mesmo 36 MHz.

CANAL SATLITE DIGITALPacote espanhol de canais digitais, emitido via Astra.

CANAL SATELLITE NUMRIQUEPacote francs de canais digitais, emitido via Astra.

CANAL+ HORIZONSPrograma francs codificado em Nagravision, destinado aos pases africanos, ao Mdio Oriente e sia. Difunde em banda C e Ku.

CARRIERExpresso inglesa para designar "portadora", isto , uma frequncia modulada que transporta informaes.

CASSEGRAINTipo de antena parablica munida de dois reflectores: um reflector principal e um secundrio. Existe uma variante, dita "tipo Gregoriano". Outra designao: DualOffset.

CCIRAbreviatura de Comit Consultivo Internacional das Radiocomunicaes. Organismo tcnico da Unio Internacional das Telecomunicaes.

CLAMPEDTermo ingls. Diz-se de um sinal video no qual foi suprimida (atravs de filtros) uma

parte das baixas frequncias.

CLARK BELT(Cintura de Clarke) Tambm dita rbita Geoestacionria. Termo geogrfico. Designa a rbita situada a 36.000 Km de altitude, onde esto posicionados os satlites geoestacionrios. O nome homenageia Arthur C. Clarke, o cientista britnico precursor da teoria de satlites geoestacionrios.

CLARO (Sinal em)Diz-se de um sinal udio ou video que no codificado e cuja recepo livre.

COAXIAL (CABO)Cabo blindado utilizado para transmitir sinais de altas-frequncias. o tipo de cabo que existe entre a parbola e o receptor.

COBERTURA(Footprint) Diz-se da zona coberta pela difuso de um sinal emitido por um satlite. A cobertura depende directamente da potncia de emisso do satlite, bem como da direco e do tipo de antenas de emisso utilizadas.

CODIFCAO (I)Traduzir em cdigo. Aco de utilizar um cdigo para transformar as informaes electrnicas de modo a facilitar o seu tratamento ou a sua transmisso. MAC e MPEG so processos de codificao. No confundir com sistemas de acesso condicional para canais (VideoCrypt, EuroCrypt, Syster, etc.).

CODIFCAO (II)(sistema de) Ou sistema de acesso condicional, um sistema de acesso restrito implementado voluntariamente para impedir que pessoas no autorizadas possam aceder a determinados canais de TV e Rdio. O acesso aos canais codificados pode fazer-se por aluguer, contrato ou compra de um descodificador, utilizando geralmente cartes ou chaves inteligentes (com microprocessadores). Os principais sistemas digitais de acesso na Europa so: o Viaccess, o Irdeto, o Mediaguard, o Nagravision e o Cryptoworks.

CDIGO SECRETOCdigo de 4 algarismos, utilizado nalguns receptores para activar os sistemas de controle do aparelho.

COMPRESSO

Processo que limita ou restringe determinados parmetros de um sinal de forma a melhorar o seu tratamento ou transmisso.

COMPRESSO DIGITALReduo do volume de bits para a transmisso de um sinal. Aps a amostragem, suprime-se ou compacta-se a informao redundante ou menos significativa dos sinais de origem. Graas s sucessivas tcnicas e procedimentos de clculo, possvel comprimir um sinal para um volume cem vezes inferior ao do sinal de origem. Esta tcnica possibilita transmitir diferentes sinais na largura de banda que era utilizada para apenas um dos sinais. Na transmisso digital por satlite, utilizando o sistema DVB/MPEG-2, a largura de banda ocupada por um canal analgico agora utilizada por 4, 6, 8 ou mesmo 12 canais digitais de televiso. Com as novas tcnicas de compresso estatstica, o nmero de canais dever ainda aumentar, optimizando a utilizao da largura de banda disponvel. Assim, em lugar de 12 canais, um transponder poder ser utilizado por uma centena de estaes de TV ou milhares de canais de Rdio.

CONVERSOR(conversor de frequncias) Outro nome para os LNB ou LNC. Os conversores satlite convertem os sinais recebidos do satlite (em GHz) em frequncias mais baixas (7002150 MHz), de modo a poderem ser exploradas pelo receptor.

CROMINNCIA(croma) Uma das componentes do sinal video, contendo as informaes "cor".

16:9(Formato 16:9 ou formato grande-cran ou, ainda, cran panormico). Diz-se de um cran de TV no qual as dimenses comprime