Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

  • View
    222

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    1/58

    FACULDADE DE ENGENHARIA DE MINAS GERAIS

    INSTITUTO EDUCACIONAL CÂNDIDA DE SOUSA

    PÓS-GRADUAÇÂO EM ENGENHARIA DE ESTRADAS

    VARIANTE DOS MACACOS

    Dimensionamento e o!"a e a"te #o""ente 

    Anteno" $"ito Vi%e%a

    $e%o Ho"i&onte

    '()'

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    2/58

    Anteno" $"ito Vi%e%a

    VARIANTE DOS MACACOS

    Dimensionamento e o!"a e a"te #o""ente 

    $e%o Ho"i&onte

     

    '()'

    Relatório Técnico-Científico apresentado ao Programa de Pós Graduação em Engenharia de Estradas – com nfase em !renagem Plu"ial# como re$uisito parcial % o&tenção do titilo de Especialista em Engenharia de Estradas'

    (rientador) Professor Esp' *arcos *ar$ue *' Rocha

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    3/58

    DEDICATÓRIA

     + minha esposa# ,ltamira e meus $ueridos filhos# ,na Carolina e *atheus# pela

    compreensão $ue ti"eram nos momentos em $ue deles me ausentei'

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    4/58

    AGRADECIMENTO

     ,gradeço profundamente ao professor marcos *ar$ues *oreira Rocha $ue me

    apoiou# audou e incenti"ou a participar do curso de pós-graduação# ele $ue tão &em

    nos transmite seus conhecimentos e ensinamentos com pra.er# amor e carinho'

     , "oc# !r' *arcos# o meu muito o&rigado e pelo $ual serei eternamente grato'

     + professora Carolina# por seu esforço e &oa "ontade de reali.ar a arte de ensinar'

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    5/58

    “Tudo o que um sonho precisa para ser realizado

     é alguém que acredite que ele possa ser realizado” 

    /01234,01252# 67789

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    6/58

    LISTA DE ILUSTRAÇ*ES

    FIGURA )+ Representação Gr:fica do tempo de Concentração '''''''''''''''''''''''''''''' ;<

    ,UADRO )+ Resumo de caracterísdticas clim:ticas e Estaç=es de Caratinga ''''''''' 8>

    GRFICO )+ *édia dos dias de chu"a – Estação 0anto ,nt?nio do *ahuaçu ''''''''' ./ 

    GRFICO '+ @ndice Plu"iométricos *ensal – Estação Caratinga '''''''''''''''''''''''''''''' .0 

    FIGURA '+ *apa de locali.ação do trecho das Estaç=es Plu"iométricas ''''''''''''''''' .1 

    GRFICO .+ @ndice Plu"iométricos *ensal – Estação Caratinga '''''''''''''''''''''''''''''' .2 

    GRFICO 3+ *édia dos dias de chu"a – Estação de Caratinga '''''''''''''''''''''''''''''''' 3( 

    ,UADRO '+ Período de Recorrncia '''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 3) 

    ,UADRO .+ Precipitaç=es *:Aimas – !om Ca"ati ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 3) 

    ,UADRO 3+ 2ntensidade das Precipataç=es – !om Ca"ati ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 3' 

    GRFICO /+ Precipitaç=es – !om Ca"ati '''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 3' 

    GRFICO 0+ 2ntensidade das Precipataç=es – !om Ca"ati '''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 3' 

    TA$ELA )+ Coeficiente de !eflu"io '''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''33 

    ,UADRO /+ Traçado do Proeto de &ueiro – ,lternati"a 6 ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 31

    ,UADRO 0+ Proeto do Traçado de &ueiro – ,lternati"a ; '''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 32 

    ,UADRO 4+ Proeto do Traçado de &ueiro – ,lternati"a 8 '''''''''''''''''''''''''''''''''''''''32

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    7/58

    LISTA DE A$EVIAÇ*ES

    DER5MG 6 !epartamento de Estradas de Rodagem de *inas Gerais

    DNIT 6 !epartamento 3acional de 2nfra-Estrutura de Transportes

    IPT 6 2nstituto de Pes$uisas Tecnológicas

    7m - $uilometro

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    8/58

    B2E,# ,ntenor Drito) !imensionamento da o&ra de arte corrente# ;66' >Ff' Relatório Técnico Científico /Pós Graduação em Engenharia de Estradas com nfase em !renagem9# Haculdade de Engenharia de *inas Gerais# Delo 1ori.onte# março# ;6;'

    RESUMO

     , rodo"ia *G-6I6 fa. parte da malha rodo"i:ria não-pa"imentada do Estado de *inas Gerais $ue est: so& urisdição da 88J Coordenadoria Regional !ERK*G em Pirapora' Esta rodo"ia é rele"ante para o desen"ol"imento sócio-econ?mico da região de Duriti.eiro $ue é o >L maior município em eAtensão do Estado com M';

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    9/58

    SUMRIO ;';'6 Coleta e ,n:lise de !ados ''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''' 6>

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    10/58

    6

    ): INTRODUÇ;O

    Este estudo é fundamentado em um proeto de engenharia a ser implantado na

    rodo"ia DR

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    11/58

    66

    Como transpor as :guas da chu"a de um lado para o outro do corpo estradal e

    condu.i-las até um local seguro tendo a certe.a de $ue a o&ra a ser implantada não

    ira danificar o corpo estradalS

    1.2 O!?eti8o Ge"a%

     ,nalisar como captar e condu.ir as :guas oriundas de precipitaç=es plu"iométricas

    para transpor o leito estradal com segurança garantindo a esta&ili.ação da rodo"ia e

    a segurança dos usu:rios $ue por ali trafegam'

    ):. O!?eti8os es

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    12/58

    6;

    corpo estradal garantindo assim a sua esta&ilidade e segurança dos usu:rios $ue ali

    trafegam'

    1.5 Ca"a#te"i&ao a "ea e est>o

     , pes$uisa foi reali.ada com &ase na (&ra de implantação da rodo"ia de ligação

    Trecho) Entroncamento DR 66I /Caratinga9 – Entroncamento DR ;>7 /,imorés9'

    0u&trecho /Bariante dos *acacos9 Reser"a ,m&iental Permanente do Patrim?nio

    3atural de Heliciano *iguel ,&dala'

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    13/58

    68

    ': REFERENCIAL TEÓRICO

    Para a construção do o&eto deste tra&alho e para a formulação das conecturas $ue

    orientarão o desen"ol"imento deste estudo# foram considerados os seguintes

    referenciais teóricos desen"ol"idos nos próAimos par:grafos'

    ':) Hi"o%oia

    1idrologia /do grego Yδωρ, hydor, "água"; e λόγος, logos, "estudo"  ) consiste na

    cincia $ue estuda a ocorrncia# distri&uição e mo"imentação da :gua no planeta

    Terra'

    V'''W hidrologia é a cincia $ue trata das propriedades# distri&uição e circulação da :gua especificamente# o estudo da :gua na superfície da Terra) no solo# rochas e na atmosfera# particularmente com respeito % e"aporação e precipitação' *errian Xe&ster /67I6# p';F9'

    ':' Ci#%o Hi"o%i#o

    Refere-se % troca contínua de :gua na hidrosfera# entre a atmosfera# a :gua do solo#

    :guas superficiais# su&terrQneas e das plantas /*,RT230# 67MI9'

    0egundo 3elson ' de 0ou.a Pinto e outros# podemos considerar $ue toda a :gua

    utili.:"el pelo homem pro"enha da atmosfera# ainda $ue este conceito tenha apenas

    o mérito de definir um ponto inicial de um ciclo $ue# na realidade# é fechado'

  • 8/17/2019 Dimensionamento de Obra de Arte Corrente

    14/58

    6<

    Yuando as gotículas de :gua# formadas por condensação# atingem determinada

    dimensão# precipitam-se em forma de chu"a'

    Parte da precipitação não atinge o solo# sea de"ido % e"aporação durante a própria

    $ueda# sea por$ue fica retida pela "egetação' , essa ltima perda /"olume $ue

    atinge o solo atra"és das plantas9 d:-se a denominação de intercepção'

    !o "olume $ue atinge a superfície do solo# parte nele se infiltra# parte se escoa

    so&re a superfície e parte se e"apora# $uer diretamente# $uer atra"és das plantas#

    fen?meno conhecido como transpiração'

    Yuando a intensidade da precipitação eAcede a capacidade de infiltração do solo# a

    :gua se escoa superficialmente' 2nicialmente são preenchidas as depress=es do

    terreno e em seguida iniciam-se o escoamento propriamente dito# procurando# os

    canais naturais# $ue "ão se concentrando nos "ales principais# formando os cursos

    dos rios# para finalmente dirigirem-se aos grandes "olumes de :gua constituídos

    pelos mares# lagos e oceanos' 3esse processo pode ocorrer infiltração ou

    e"aporação# conforme as características do terreno e da umidade am&iente da .ona

    atra"essada' , :gua retida nas depress=es ou a :gua como umidade superficial do solo pode ainda e"aporar-se ou infiltrar-se alterando o "olume de :gua a ser

    escoada superficialmente'

     ,s traetórias percorridas pela :gua são determinadas pelas linhas de maior decli"e

    do terreno e são influenciadas pelos o&st:culos eAistentes' + medida $ue as :guas

    "ão atingindo os pontos mais &aiAos do terreno# passam a escoar em canalículos

  • 8/17/20

Search related