Din¢mica Demogrficas  Prof. Fylipe Minikovski

  • View
    218

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Din¢mica Demogrficas  Prof. Fylipe Minikovski

  • Thomas Robert Malthus Neomalthusiano Marxista ou Reformista

  • MALTHUSIANISMO:

    Preocupado com o aumento da populao devido as melhores condies sanitrias e socioeconmicas, o que proporcionou a reduo da mortalidade na Europa (incio do sculo XIX), o ingls Thomas Robert Malthus (1776 1834) formulou a teoria de que:

    O CRESCIMENTO POPULAR OCORRIA EM PROGRESSO GEOMTRICA (1,2,4,8,16,32,...)

    E A PRODUO DE ALIMENTO DESENVOLVIA-SE NUM RITMO ARITIMTICO (1,2,3,4,5,...)

    Sua teorias estava errado pois ele no contava com as tcnicas modernas de produo de alimento, mtodos contraceptivos, mulher inserida no mercado de trabalho o que levou a uma reduo populacional. A fome e a misria mundial resulta da m distribuio de alimento e no de sua escassez.

  • NEOMALTHUSIANISMO:

    Aps a Segunda Guerra Mundial houve novamente um boom no crescimento populacional, defendiam medidas rigorosas de controle da natalidade, segundo o qual o Estado criariam medidas de planejamento familiar, como soluo para o crescimento populacional. Segundo essa teoria, o alto crescimento demogrfico uma das principais causas da generalizao da pobreza em vasta regies subdesenvolvidas. O Controle de natalidade seria o passaporte para o desenvolvimento.Propagandas da poltica do FILHO NICO na China

  • sia: 4,160 bilhes de habitantesfrica: 1,031 bilho de habitantesAmrica: 934,3 milhes de habitantesEuropa: 749,6 milhes de habitantesOceania: 37,1 milhes de habitantesAntrtica: 4 mil habitantes (no vero) e 900 habitantes (no inverno)No grfico percebemos uma separao entre Amrica do Norte e Amrica do Sul.

  • A populao mundial tambm encontra-se mal distribuda pelo territrio, reas anecmenas so pouco habitadas como reas com climas rigorosos, seja em reas polares ou desertos, e tambm em reas com eleva altitude.

  • BRASIL POPULOSO MAS POUCO POVOADO

    Populao absoluta refere-se ao nmero total de habitantes de umacidade, regio ou pas.

    Populao relativa pode ser chamada tambm de densidade demogrfica e obtida dividindo-se o nmero de habitantes pela rea em que eles vivem (n hab/Km2).

    Segundo o censo demogrfico realizado no ano 2010 o Brasil possui:

    190.755.799 habitantes ( 5 lugar no mundo ) e a suaDensidade Demogrfica de 22 hab/km2

    Chegamos a concluso que o Brasil um pas:MUITO POPULOSO, pois a sua populao absoluta (total) do Brasil grande pormPOUCO POVOADO pois a densidade demogrfica do nosso pas baixa em torno de 22,0 hab/Km.

  • A populao brasileira encontra-se mal distribuda pelo territrio, concentrando-se, por motivos histricos e econmicos, em reas prximas ao litoral.

    Avanando para o interior do pas encontramos densidades cada vez menores, com grandes vazios demogrficos na Amaznia.

  • TAXA DE NATALIDADE a relao entre o nmero de nascimentos ocorridos em um ano e o nmero de habitantes. TAXA DE MORTALIDADE a relao entre o nmero de bitos ocorridos em um ano e o nmero de habitantes. CRESCIMENTO VEGETATIVOTaxa de Natalidade Taxa de MortalidadeCV Positivo

    Nasce mais do que morre

    Pases subdesenvolvidosCV Negativo

    Morre mais do que nasce

    Pases desenvolvidos

  • Caracteriza-se por ter elevadas taxas de natalidade e mortalidade, ligadas cultura dos filhos serem mo-de-obra ocasionando uma alta natalidade, e baixas ou mesmo nenhuma condies de saneamento resultando em epidemias tendo um alto ndice de mortalidade, o que faz a populao crescer muito pouco. A Europa passou por ela antes de 1760O Brasil passou por ela antes de 1940CRESCIMENTO VEGETATIVO BAIXO

  • Ocorre um decrscimo da mortalidade, como consequncia das melhorias alimentares e sanitrias, a evoluo da medicina (combate s doenas como Clera e Malria no Brasil), a urbanizao e a expectativa de vida. No entanto, a alta taxa de natalidade mantida, o que acarreta um intenso crescimento populacional (exploso demogrfica). pg225 A Europa passou por ela entre 1760 a 1880O Brasil passou por ela entre 1940 a 1970CRESCIMENTO VEGETATIVO ALTO

  • Nessa fase temos a queda acelerada da taxa de natalidade devido a educao familiar ao acesso a mtodos anticoncepcionais, a entrada da mulher no mercado de trabalho e a manuteno da taxa de mortalidade fixando o modelo urbano. A Europa passou por ela entre 1880 a 1940O Brasil est no ciclo final dessa fase.CRESCIMENTO VEGETATIVO MODERADO

  • Observa-se nessa fase baixas taxas de natalidade devido ao alto custo de se criar filhos e a opo de manter o padro de vida e baixas taxas de mortalidade com consequente queda do crescimento populacional ou sua estagnao. H consequncias: aumento da proporo de idosos podendo ocasionar um rombo na previdncia; encolhimento da populao e necessidade de imigrantes para trabalhar nos empregos de mais baixo salrio. Alguns pases da Europa como a Alemanha e Itlia esto nessa fase. Pg. 227CRESCIMENTO VEGETATIVO BAIXO

  • Tivemos na histria dois momentos marcantes de crescimento populacional, que mudaram pensamentos e abriu a discusso sobre a relao do homem com o planeta.

    PRIMEIRA EXPLOSO DEMOGRFICAA Europa passou por ela entre 1760 a 1880

    SEGUNDA EXPLOSO DEMOGRFICAO Brasil passou por ela entre 1940 a 1970

  • Pases Subdesenvolvidos Pases em Desenvolvimento Pases Desenvolvidos

  • PASES SUBDESENVOLVIDOSBase larga o que indica uma grande concentrao de populao jovem e topo estreito que indica baixa concentrao de idosos e baixa expectativa de vida.PASES EM DESENVOLVIMENTOA base comea a estreitar o que indica uma diminuio do crescimento vegetativo e nascimentos e o corpo largo o que indica o predomnio da populao adulta.PASES DESENVOLVIDOSA base estreita o que indica baixa taxa de crescimento vegetativo e nascimento e o aumento da populao idosa.

  • Fatores para a queda na taxa de natalidade: 1) Insero da mulher no mercado de trabalho. 2) Maiores despesas com os filhos no mundo globalizado. 3) Mtodos Anticoncepcionais4) Urbanizao Fatores para a queda na taxa de mortalidade: 1) Aumento da expectativa de vida2) Melhores padres sanitrios3) Desenvolvimento das cincias mdicas e da assistncia hospitalar 4) Elevao no nvel educacional da populao 5) Urbanizao