DIREITO PENAL GERAL - FGV DIREITO RIO | Escola de Direito ... ?· • GRECO, Rogério. Curso de Direito…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • GRADUAO 2016.2

    DIREITO PENAL GERAL

    AUTOR: ANDR PACHECO TEIXEIRA MENDES

  • SumrioDireito Penal Geral

    BLOCO I INTRODUO AO DIREITO PENAL E TEORIA DA NORMA PENAL ........................................................................ 9Aula 1: Apresentao do Curso E Introduo ao Direito Penal. ................................................................ 9Aula 2: Teoria da Norma Penal. Princpios do Direito Penal I .............................................................. 14Aula 3: Princpios do Direito Penal Ii................................................................................................ 18Aula 4: Princpios do Direito Penal Iii............................................................................................... 23Aula 5: Princpios do Direito Penal Iv ............................................................................................... 28Aula 6: Aplicao da Lei Penal No Tempo .......................................................................................... 33Aula 7: Aplicao da Lei Penal No Espao. ......................................................................................... 38

    BLOCO II TEORIA DO CRIME ............................................................................................................................. 43Aulas 8 e 9: Teoria do Crime ............................................................................................................ 43Aula 10: Fato Tpico I. Teoria da Conduta. Ao e Omisso Penalmente Relevante. ................................. 47Aula 11: Fato Tpico II ................................................................................................................... 52Aula 12: Fato Tpico III .................................................................................................................. 61Aulas 13 e 14: Antijuridicidade I e II ................................................................................................ 64Aulas 15 e 16: Antijuridicidade III e IV ............................................................................................ 67Aulas 17 e 18: Antijuridicidade V e VI .............................................................................................. 70Aula 19: Culpabilidade I ................................................................................................................. 75Aula 20: Culpabilidade II ............................................................................................................... 76Aula 21 e 22: Culpabilidade III e IV ................................................................................................ 78Aula 23 e 24: Culpabilidade V e VI .................................................................................................. 80Aulas 25 e 26: Tentativa e Consumao I e II ..................................................................................... 82Aulas 27 e 28: Concurso de Pessoas I e II ........................................................................................... 84

  • DIREITO PENAl GERAl

    FGV DIREITO RIO 3

    1 SARAMAGO, Jos. O homem duplicado. So Paulo: Companhia das letras, 2008, p. 14.

    Comeu na cozinha, empurrando com um copo de vinho tinto, e, quando terminou, quase sem pensar, repetiu a cantilena com trs miga-lhas de po, a da esquerda, que era o livro, a do meio, que era os exer-ccios, a da direita, que era o filme. Ganhou Quem Porfia Mata Caa, est visto que o que tem de ser, tem de ser, e tem muita fora, nunca jogues as pras com o destino, que ele come as maduras e d-te as ver-des. o que geralmente se diz, e, porque se diz geralmente, aceitamos a sentena sem mais discusso, quando o nosso dever de gente livre seria questionar energicamente um destino desptico que determinou, sabe--se l com que maliciosas intenes, que a pra verde o filme, e no os exerccios e o livro.1

    I. INTRODUO

    O que direito penal? Qual sua funo? Quando ele poder ser aplicado? Do ponto de vista jurdico, o que crime? Quais elementos compem o conceito de crime? Quem comete um crime? De que forma algum pode ser responsabilizado por um fato criminoso? Como ele pode ser praticado?

    Essas perguntas norteiam o curso Direito Penal Geral. Espera-se que, ao fim dele, o aluno possa respond-las. E formular novas perguntas. Problema-tiz-las.

    O direito penal ramo do direito pblico. A nomenclatura penal revela o carter sancionatrio desse ramo e determina a espcie de ilcito a que a resposta pena est vinculada: o crime.

    Por que penal?A expresso direito penal pode significar tanto o conjunto de leis penais

    quanto o conjunto de saberes destinado interpretao da lei e de sua apli-cao. No Brasil, prevalece a denominao direito penal, embora outros pases de tradio anglo-sax tenham preferncia pela expresso criminal law.

    Em que contexto se insere o direito penal e a priso como pena?Embora antropologicamente a pena remonte histria antiga, a origem

    histrica do direito penal como conhecemos hoje contempornea das revo-lues liberais (americana e francesa) do sculo XVIII. Associado conteno do poder punitivo do Estado na superao do absolutismo, o liberalismo marca o princpio da ideia de Estado de Direito, um governo de leis e no de homens. J a forma de punio por excelncia, a priso, se consolida no sculo XIX, com a revoluo industrial, que passa a conceber a pena como tempo cumprido em isolamento num estabelecimento voltado ao trabalho.

    No Brasil ps-independncia, as ideias liberais j regiam o Cdigo Crimi-nal de 1830, mas a consolidao desse processo s se deu no fim do sculo XIX, com o fim da escravido e com o Cdigo Penal de 1890, j na Rep-

    1. SARAMAGO, Jos. O homem duplicado. So Paulo: Companhia das letras, 2008, p. 14.

  • DIREITO PENAl GERAl

    FGV DIREITO RIO 4

    blica. O ltimo Cdigo de 1940 (que entrou em vigor juntamente com o Cdigo de Processo Penal e a Lei de Contravenes Penais) e sofreu reforma na parte geral (estabelece regras e princpios para aplicao do Direito Penal) em 1984. A parte especial (que os prev os crimes e comina as penas) sofreu alteraes ao longo dos anos, sendo complementada, sobretudo, por leis penais esparsas, fora do Cdigo Penal (Lei 8.137/1990, por exemplo, que trata dos crimes contra a ordem econmica, tributria e contra as relaes de consumo).

    II. DELIMITAO DO CONTEDO DA DISCIPLINA

    O curso de Direito Penal Geral dividido em dois blocos: (1) Introduo ao Direito Penal e Teoria da Norma Penal; e (2) Teoria do Crime.

    No Cdigo Penal, a matria objeto deste curso abrange o art.1 ao art.31.No primeiro bloco, o curso se inicia com uma breve introduo sobre o

    direito penal, com o que sero abordados: conceito, funo e perspectiva crtica. O objetivo permitir que o aluno reflita sobre questes como: para que serve o direito penal? Quem atua na sua criao e aplicao? O direito penal realmente atua segundo os seus fundamentos?

    As aulas seguintes trataro da Teoria da Norma Penal, com nfase nos princpios do direito penal. Depois, sero estudadas as regras para aplica-o da lei penal ao fato criminoso no tempo e no espao.

    No segundo bloco, as atenes sero voltadas ao estudo da Teoria do Cri-me. O que crime? Partindo do denominado conceito analtico de crime e da anlise de cada uma das partes componentes desse conceito, espera-se que o aluno desenvolva a habilidade de identificar, na realidade, a ocorrncia do fato criminoso. Essa etapa fundamental para a compreenso da dogm-tica penal.

    Um maior nmero de aulas abordar os elementos da teoria do delito, ou seja, as partes que compem o conceito de crime (ao, tipicidade, antiju-ridicidade e culpabilidade).

    Posteriormente, analisaremos de que forma o crime realizado. Trata-se de discutir o caminho do crime. Quando ele se inicia? Em que momento ele punvel? A discusso se dar em torno do estudo das categorias da tentativa e da consumao.

    Por fim, investigaremos quem pode ser responsabilizado pela prtica de um crime. Quem pratica o crime? Assim, tomaremos como objeto de estudo as categorias da autoria e participao.

    O plano de ensino prev o contedo distribudo na forma do cronograma abaixo:

  • DIREITO PENAl GERAl

    FGV DIREITO RIO 5

    AULA DIA CONTEDO/ATIVIDADE

    1 26/julApresentao do Curso: objetivos, metodologia, avaliao e bibliografia. BLOCO I. Introduo ao Direito Penal. Noes propeduticas. Conceito. Funo. Crticas.

    2 28/julTeoria da Norma Penal. Regras penais. Princpios do Direito Penal I. Princ-pio da Legalidade. Princpio da Exclusiva Proteo de Bens Jurdicos.

    3 2/ago

    Princpios do Direito Penal II. Princpio da interveno mnima. Princpio da subsidiariedade do direito penal. Princpio da fragmentariedade. Princpio da culpabilidade. Princpio da responsabilidade pessoal. Princpio da insignifi-cncia.

    4 4/agoPrincpios do Direito Penal III. Princpio da lesividade. Princpio da adequa-o social. Princpio da proporcionalidade.

    5 23/agoPrincpios do Direito Penal IV. Princpio da individualizao da pena. Princ-pio da limitao das penas. Princpio da dignidade da pessoa humana. Con-cluso das aulas sobre Princpios do Direito Penal.

    6 25/agoAplicao da lei penal no tempo. Princpio da extra-atividade da lei penal. Ultra-atividade. Retroatividade.

    7 30/agoAplicao da lei penal no espao. Princpio da territorialidade. Princpio da extraterritorialidade.

    8 1/set

    BLOCO II. Teoria do Crime. Conceito Analtico de Crime I. Classificao dos Crimes: crime de dano/leso e de perigo (abstrato/presumido e concreto); crime material, formal e de mera conduta; crime comum, prprio e de mo prpria.

    9 6/setConceito Analtico de Crime II. Classificao dos Crimes: crime de dano/le-so e de perigo (abstrato/presumido e concreto); crime material, formal e de mera conduta; crime comum, prprio e de mo prpria.

    10 8/set Fato Tpi