dissertaأ§أ£o - DAVID QUEIROZ DE SOUZA Dissertaأ§أ£o apresentada como requisito parcial para obtenأ§أ£o

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of dissertaأ§أ£o - DAVID QUEIROZ DE SOUZA Dissertaأ§أ£o apresentada como requisito parcial para...

  • PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL - PUCRS

    FACULDADE DE DIREITO

    PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CRIMINAIS

    DAVID TARCISO QUEIROZ DE SOUZA

    A PERMEABILIDADE INQUISITÓRIA DO PROCESSO PENAL EM RELAÇÃO

    AOS ATOS DE INVESTIGAÇÃO PRELIMINAR

    Porto Alegre

    2016

  • David Tarciso Queiroz de Souza

    A PERMEABILIDADE INQUISITÓRIA DO PROCESSO PENAL EM RELAÇÃO

    AOS ATOS DE INVESTIGAÇÃO PRELIMINAR

    .

    Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Ciências Criminais, pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do SUL – PUCRS. Linha de Pesquisa: Sistemas Jurídico-

    Penais contemporâneos

    Orientador: Prof. Dr. Aury Lopes Júnior

    Porto Alegre

    2016

  • Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

    Ficha catalográfica elaborada pela Bibliotecária Clarissa Jesinska Selbach CRB10/2051

    S729 Souza, David Tarciso Queiroz de

    A permeabilidade inquisitória do processo penal em relação aos atos de

    investigação preliminar / David Tarciso Queiroz de Souza – 2016.

    147 fls.

    Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul / Faculdade de Direito / Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais, Porto Alegre, 2016.

    Orientador: Prof. Dr. Aury Lopes Júnior

    1. Direito processual penal - Brasil. 2. Inquérito policial. 3. Investigação

    criminal. I. Lopes Júnior, Aury. II. Título.

    CDD 341.43

  • David Tarciso Queiroz de Souza

    A PERMEABILIDADE INQUISITÓRIA DO PROCESSO PENAL EM RELAÇÃO

    AOS ATOS DE INVESTIGAÇÃO PRELIMINAR

    Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Mestre em Ciências Criminais, pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do SUL – PUCRS.

    BANCA EXAMINADORA

    Professor Doutor Aury Lopes Júnior – PUCRS

    Professor Doutor Ricardo Jacobsen Gloeckner – PGCCRIM

    Professor Doutor Alexandre Morais da Rosa – UFSC

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeço aos meus grandes amigos Angelo Moreno Cintra Fragelli e Vera M.

    Guilherme. Sem a ajuda de vocês a conclusão desse trabalho teria sido muito mais árdua

    ou, talvez, impossível para mim. Serei eternamente grato. Obrigado por me ajudarem de

    forma incondicional e parabéns por doarem tanto de vocês sem esperar nada em troca.

    Agradeço, também, ao meu amigo Alan Pinheiro de Paula, grande incentivador

    dos propósitos positivos da vida.

  • RESUMO

    O presente estudo versa sobre os reflexos que a introdução dos atos de

    investigação, notadamente os produzidos por meio do inquérito policial, pode ocasionar

    no processo e na sentença judicial.

    O autor abordou a investigação preliminar, enfatizando suas características

    autoritárias e inquisitivas, bem como realizou uma análise da valoração dos atos de

    investigação no processo penal, buscando demonstrar o quanto é deletéria a

    contaminação do processo penal pelos atos de investigação para a imparcialidade do

    julgador e, consequentemente, para a aplicação hígida da lei.

    Palavras-chave: Contaminação, investigação preliminar, inquérito policial, valor

    probatório.

  • ABSTRACT

    This dissertation is on the reflexes brought to the penal process and the final

    judicial decision by the introduction of acts of investigation, through police inquiry.

    The author chose to analyse preliminary investigation emphasizing its authoritarian

    and inquisitive aspects, remarking the values attributed to the acts of investigation

    thoughout the penal process, aiming to show how deleterious it is to the impartiality of

    the judge and, consequently, to the healthy application of law the contamination of the

    process by the acts of investigation.

    Key words: contamination, preliminary investigation, police inquiry, value of proof.

  • SUMÁRIO

    INTRODUÇÃO .............................................................................................................. 09

    CAPITULO I – Investigação preliminar e Poder ........................................................... 13

    1. Persecução penal e política de Estado. ............................................................... 14 2. Poder investigatório e direitos fundamentais. A tensão. .................................... 19 3. Investigação preliminar: finalidade e fundamento ............................................. 22 4. Objeto da investigação preliminar e a cognição sumária. ................................... 28 5. Forma dos atos .................................................................................................... 32

    5.1. Formalmente facultativa, mas realmente obrigatória. ............................ 32 5.2. Escritura e oralidade ............................................................................... 34 5.3. O problema da publicidade abusiva e o sigilo da investigação. ............. 39

    CAPITULO II – Investigação preliminar e inquisição. Ambição de verdade e

    dependência da prova testemunhal ................................................................................. 43

    1. Inquisição e investigação preliminar: o peso da tradição inquisitória ............... 43 2. A limitação do direito de defesa e do contraditório do inquérito. ..................... 50 3. Cultura inquisitória, ambição de verdade e investigação. .................................. 61 4. A dependência da investigação em relação à prova testemunhal e a ingenuidade

    jurídica quanto à ‘memória’ .............................................................................. 66 5. Reconhecimento pessoal, memória e defraudação. Efeito foco na arma e falsos

    reconhecimentos. ............................................................................................... 77 6. A prova técnica como instrumento de redução de danos, mas sem cair na tarifa

    probatória ........................................................................................................... 84

    CAPITULO III – O problema do valor probatório dos atos do inquérito policial ....... 88

    1. Afinal, qual o valor probatório dos atos do inquérito? Apresentando o problema. ............................................................................................................ 88

    2. Distinção entre atos de investigação e atos de prova .......................................... 91 3. Provas técnicas e provas irrepetíveis. ................................................................. 94 4. A contaminação dos atos do inquérito no processo penal à luz do valor

    probatório .............................................................................................................97 5. Livre convencimento e decisionismo. .............................................................. 102 6. A luta contra a sedução da ‘evidência’ e o ponto cego do direito. ................... 107 7. A teoria da dissonância cognitiva e o contributo para a demonstração da

    contaminação. ................................................................................................... 111 8. A investigação preliminar no Projeto do Código de Processo Penal. .............. 120 9. A necessidade de exclusão física dos atos do inquérito policial. ......................127 CONCLUSÃO. ....................................................................................................... 132

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS. ................................................................... 139

  • 9

    INTRODUÇÃO

    O presente estudo tem como escopo aferir a permeabilidade inquisitória do

    processo penal em relação aos atos de investigação preliminar, ou seja, buscou-se

    pesquisar se os elementos de informação colhidos no curso do inquérito policial tem

    caráter contaminante no processo e na sentença judicial.

    O inquérito policial é difundido por parte da doutrina e dos atores jurídicos como

    mero elemento de informação, destinado à apuração de uma infração penal e sua

    autoria. Com efeito, por esse ponto de vista, entende-se, com certo menoscabo, que os

    atos de investigação não tem qualquer importância para o deslinde do processo e

    relevância para convicção do magistrado, cuja formação seria erigida, primordialmente,

    pelas provas produzidas em contraditório judicial. Entretanto, uma análise mais

    aprofundada da persecução penal, notadamente de ordem prática, demostra que os atos

    de investigação possuem forte influência no curso do processo, não podendo ser

    considerados meros atos. No ponto, não se pode descurar da determinação legal de

    introdução dos atos de investigação, na sua plenitude, no processo, prevista no art. 12

    do Código de Processo Penal, bem como da permissão legal para que o magistrado

    utili

Recommended

View more >