Do tecer do algod££o ao tecerda informa£§££o: organizando a explos££o ... explos££o informacional do

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Do tecer do algod££o ao tecerda informa£§££o: organizando a...

  • LUCIANA CORTS MENDES

    Do tecer do algodão ao tecer da informação: organizando a

    explosão informacional do século XIX

    Versão corrigida; original disponível na ECA

    Dissertação de Mestrado apresentada como requisito para a obtenção do grau de Mestre ao Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, área de concentração Cultura e Informação, linha de pesquisa Organização da Informação e do Conhecimento, Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo. Orientadora: Profª. Drª. Johanna Wilhelmina Smit

    SÃO PAULO

    2014

  • Autorizo a reprodução e divulgação total ou parcial deste trabalho, por qualquer meio convencional ou eletrônico, para fins de estudo e pesquisa, desde que citada a fonte.

  • Termos de Aprovação

    Luciana Corts Mendes

    Do tecer do algodão ao tecer da informação: organizando a explosão informacional do século

    XIX.

    Dissertação de Mestrado apresentada como requisito para a obtenção do grau de Mestre ao

    Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, área de concentração Cultura e

    Informação, linha de pesquisa Organização da Informação e do Conhecimento, Escola de

    Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo.

    Banca Examinadora:

    ________________________________________________________

    ________________________________________________________

    ________________________________________________________

    Aprovada em:

    _____/_____/_____

  • A meus avós, Rosa de Brito Mendes (in

    memoriam) e José Mendes (in memoriam), e a meus

    abuelos, Manuela Ibañez Cobo (in memoriam) e

    Luis Corts Espigol (in memoriam), pelas

    oportunidades.

  • Agradecimentos

    “Bendito seja o Senhor, rocha minha...”

    À Profª Drª Johanna Wilhelmina Smit pela orientação carinhosa, encorajadora,

    entusiasmada, generosa e paciente que me permitiu aprender tanto durante o mestrado. Muito

    obrigada pelos comentários e críticas que permitiram o desenvolvimento e amadurecimento desta

    pesquisa. Também sou muito grata pela tradução dos textos em holandês sem os quais esta

    pesquisa certamente não seria a mesma.

    À minha mãe, Elisabete de Brito Mendes, por ter me ensinado desde pequenininha a

    guardar informações, porque elas fariam sentido no futuro quando fossem associadas umas às

    outras; por estimular em mim a vontade de conhecer; por todos os anos de ajuda com a lição de

    casa, leitura e crítica dos meus textos; pelas oportunidades que me foram concedidas; pela

    paciência; e por tudo que me ensinou.

    A meu pai, Luis Enrique Corts Ibañez, por me ensinar logo nos primeiros anos do

    Ensino Fundamental como uma pesquisa deve ser feita; pelo estímulo ao conhecimento e à

    leitura; pelos anos e anos compartilhando filmes comigo e por tudo que me ensinou.

    A meu tio, Fábio José de Brito Mendes, por ter estimulado meu interesse no

    conhecimento desde criança com seus quizzes de conhecimento geral, por todas as nossas

    conversas e pelo suporte durante o mestrado.

    À Amanda Emy Hatano Mendes pelos livros, filmes, conversas e compartilhamento de

    opiniões sobre história.

    À Bruna Miho Hatano Mendes pelos filmes, pelas conversas, pela comida e pela

    sabedoria.

    A Thomas Hapke, pesquisador e bibliotecário da Universidade de Tecnologia de

    Hamburgo, por ter fornecido gentilmente artigos de sua autoria que não eu conseguia obter.

  • Ao Dr. Paul Schneiders pela atenção e por ter fornecido gentilmente trechos de sua tese

    de doutorado, permitindo o enriquecimento desta pesquisa.

    À Amanda Pacini de Moura pelas revisões deste texto, traduções de trechos de obras em

    francês, pelo compartilhamento de documentos, pela companhia em eventos, pelas conversas

    sobre a Ciência da Informação, sobre a vida e, não menos importante, sobre cultura pop.

    Dziękuję!

    À Verônica Silva Rodriguez Marques pelas conversas e companhia na ECA e pela

    companhia em eventos.

    À Profª Drª Maria Beatriz Pinto de Sá Moscoso Marques, docente da Universidade de

    Coimbra, pelas lições dentro e fora da sala de aula, pelas conversas diversificadas sobre a Ciência

    da Informação que foram fundamentais para a realização desta pesquisa e pelo estímulo

    constante.

    A todos que permitem o funcionamento do COMUT, sem os quais esta pesquisa não

    seria a mesma.

    Aos bibliotecários do COMUT internacional da USP pelo esforço, eficiência e bom

    atendimento que possibilitaram a obtenção de parte de material bibliográfico do exterior.

    À Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) pela bolsa de

    mestrado (processo 2012/09084-0) que permitiu minha dedicação exclusiva a esta pesquisa.

  • ‘Where did you go to, if I may ask?’ said Thorin to Gandalf as they rode along. ‘To look ahead,’ said he.

    ‘And what brought you back in the nick of time?’ ‘Looking behind,’ said he.

    J. R. R. Tolkien, The Hobbit

  • Resumo

    MENDES, Luciana Corts. Do tecer do algodão ao tecer da informação: organizando a explosão informacional do século XIX. 2014. 240 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)–Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

    Analisa os objetivos e propostas de organização da informação desenvolvidos pelo Movimento

    Bibliográfico e indica sua influência na Ciência da Informação. Esta pesquisa de natureza

    exploratória, realizada através de levantamento, revisão e análise bibliográficos, investiga o

    pensamento de Paul Otlet, Wilhelm Ostwald, H. G. Wells, John Cotton Dana e Watson Davis,

    expoentes do Movimento Bibliográfico, no contexto da modernidade. O Movimento

    Bibliográfico caracterizava-se por sua pluralidade e buscava responder às alterações no mundo

    informacional decorrentes da modernidade. O movimento atribuía à informação a potencialidade

    de transformação dos indivíduos e, portanto, transformou o foco dos serviços de informação da

    preservação para o acesso, procurando organizar acervos em função de seus conteúdos. O

    desenvolvimento tecnológico contemporâneo ao movimento fez com que seus expoentes

    enfatizassem a aplicação de novas tecnologias ao processo de disseminação da informação, pois

    entendiam que este seria facilitado e agilizado. A Ciência da Informação herdou seu papel social

    parcialmente do Movimento Bibliográfico, objetivando a organização da informação para seu

    acesso, e compartilha com o movimento a perspectiva de emprego de alta tecnologia na

    disseminação da informação. O espírito do tempo no qual se originou o Movimento

    Bibliográfico levou ao aparecimento de um ideário comum que permitiu a elaboração de

    propostas similares, entretanto, não se descarta a influência mútua entre os indivíduos analisados

    na pesquisa. Apesar de sua especificidade histórica, o Movimento Bibliográfico compartilha com

    a Ciência da Informação o ideário informacional moderno e a relação deste com a cultura.

    Conclui-se que a cultura da informação contemporânea e aquela do movimento pesquisado

    apresentam diferenças, porém são culturas que se entrelaçam; muitos de seus problemas sendo

    semelhantes e necessitando soluções similares.

    Palavras-chave: História da Ciência da Informação. Movimento Bibliográfico. Modernidade.

    Paul Otlet. Wilhelm Ostwald. H. G. Wells. John Cotton Dana. Watson Davis.

  • Abstract

    MENDES, Luciana Corts. Do tecer do algodão ao tecer da informação: organizando a explosão informacional do século XIX. 2014. 240 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)–Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

    Analyses the objectives and proposals of information organisation developed by the

    Bibliographic Movement, and indicates its influence in Information Science. This exploratory

    research, accomplished through bibliographic survey, literature review, and analysis, investigates

    in the context of modernity the ideas of Bibliographic Movement exponents Paul Otlet, Wilhelm

    Ostwald, H. G. Wells, John Cotton Dana, and Watson Davis. The Bibliographic Movement was

    characterized by its plurality, and aimed to respond to modernity’s effects in the information

    world. The movement attributed to information the potentiality of individual transformation.

    Therefore, it changed the focus of information services from preservation to access, and pursued

    the organisation of collections according to its contents. The development of technology made

    the Bibliographic Movement exponents emphasise the application of new technologies to the

    process of information dissemination in order to facilitate and accelerate it. Information Science