Click here to load reader

Documentação Fotográfica e Pesquisa Científica

  • View
    217

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Documentação Fotográfica e Pesquisa Científica

  • 1

  • Documentao Fotogrfica e Pesquisa Cientfica

    Notas e reflexes

    Milton Guran

    Prmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia 2012

  • 3

    Sumrio

    Apresentao - 4

    Prefcio - 9

    Parte I

    Introduo 13

    Imagem e conhecimento - 16

    - O olhar por testemunho - 28

    - Saindo aos poucos do gabinete 31

    Consideraes sobre a documentao fotogrfica - 45

    - Construindo um campo prprio 50

    - Sobre o Observatrio Fotogrfico da Paisagem 54

    Parte II

    Consideraes sobre a fotografia como instrumento de pesquisa 64

    - Fotografar para descobrir - 69

    - Sobre a eficincia de uma foto - 74

    - Fotografar para contar - 80

    Novas prticas, novas linguagens - 83

    A descrio visual densa como mtodo de documentao - 87

    Experincia fotogrfica como prtica de incluso social - 96

    Referncias bibliogrficas - 107

  • 4

    Apresentao

    Ana Maria Mauad1

    H mais de dez anos venho acompanhando a reflexo de Milton

    Guran, a princpio como leitora, mais tarde como pesquisadora e,

    atualmente, como interlocutora nos campos onde a fotografia assentou base

    para se lanar como uma importante plataforma de observao e

    conhecimento sobre o mundo social. Dentre as quais destacam-se a histria

    e a histria oral em estreita relao com a antropologia e, ainda, a crtica

    fotogrfica contempornea, campos com os quais esse trabalho estabelece

    um dilogo profcuo.

    No final dos anos 1980 foram publicados os primeiros artigos onde

    Guran j esboava os princpios terico-metodolgicos que norteariam a

    sua prtica de pesquisa em campo com a fotografia. Em tais trabalhos, a

    fotografia se apresentava como mediadora na produo de conhecimento e

    foram essas (quais) que se desdobrariam na sua tese de doutorado, o j

    clssico livro Aguds, os brasileiros do Benin, no qual a fotografia se

    revela tanto como expresso de um olhar atento e sensvel sobre o mundo

    visvel, quanto como um importante instrumento de conhecimento

    antropolgico.

    Consolida-se, ao longo da sua produo acadmica, o princpio de

    que a fotografia produzida no mbito da pesquisa antropolgica serve tanto

    para obter informaes como para tecer concluses. Apoiado nessa

    1 Professora associada do departamento de Histria da Universidade Federal Fluminense, pesquisadora

    do LABHOI Laboratrio de Histria Oral e Imagem (UFF), do CNPq e Cientista do Nosso Estado- FAPERJ.

  • 5

    premissa, Guran defende que a fotografia na pesquisa social pode ser

    produzida para descobrir e para contar, correspondendo cada tipo a

    uma fase da prpria investigao. Assim, a fotografia eficiente quando

    responde a certos parmetros na sua construo plstica, contribuindo para

    uma descrio visual densa, realizada em um momento posterior da

    pesquisa, quando a fotografia ser associada a um texto especfico que lhe

    contextualiza a produo e o sentido. O resultado desse procedimento

    metodolgico uma perspectiva intertextual na qual imagem e texto se

    apoiam na elaborao de uma abordagem holstica do conhecimento social.

    Esses princpios pautam a prtica fotogrfica, tanto no mbito da

    pesquisa cientfica, como no exerccio poltico de tornar visvel

    fotograficamente o mundo social, feito por diferentes sujeitos sociais, dos

    fotgrafos individuais aos coletivos fotogrficos. Aqui prtica fotogrfica

    experincia expresso esttica de cidadania em movimento, consolidada

    nos fruns de incluso visual promovidos, no contexto do FotoRio, evento

    fotogrfico coordenado por Guran desde 2003, voltado para consolidao

    da cidade do Rio de Janeiro como o espao pblico privilegiado da

    fotografia contempornea.

    O texto que apresento , portanto, parte dessa trajetria de reflexo e

    ao. Entretanto, se observa na presente proposta um novo percurso

    apoiado na avaliao de duas experincias histricas a fotogrfica e a

    antropolgica que serviram de base para uma proposta original que em

    dilogo com a tradio antropolgica, se volta para interrogar os usos e

    funes da fotografia como instrumento de investigao social.

    O livro est organizado em duas partes. A primeira volta-se para um

    importante balano dos usos e funes da fotografia na produo de

    conhecimento, nos sculos XIX e XX, em perfeita sintonia com o advento

    e consolidao do saber tcnico e cientfico, como tambm, pela

  • 6

    emergncia na cena pblica de novos sujeitos histricos que identificaram

    na experincia fotogrfica, uma prtica social eminentemente democrtica.

    J a segunda parte, volta-se para a sistematizao de conceitos,

    metodologias e estratgias resultantes de trabalhos j realizados com o

    claro intuito de sistematizar um conjunto muito rico de reflexes, j

    realizadas ao longo de outros percursos, mas tambm propor outros

    caminhos possveis para a fotografia no campo das cincias sociais.

    Observa-se que o que rene ambas as partes e fornece sentido a esse

    novo percurso que o autor nos apresenta , justamente, o investimento em

    ressaltar a funo cognitiva da fotografia. Um meio pelo qual o mundo

    torna-se imagem do mundo, portanto, resultado do um investimento da

    viso, mas tambm, do pensamento. A cmera fotogrfica serve de acesso

    para a relao entre o sujeito que pensa e o mundo que lhe serve de objeto

    de conhecimento crtico.

    A funo crtica que a fotografia assume na pesquisa social, como

    bem aponta o autor ao longo desse livro, resulta da forma como se

    fundamenta a sua prtica no mbito da pesquisa. Assim, utiliza-se a

    fotografia para produzir registros que servem de atestado de presena de

    certos fenmenos sociais, mas que s se tornam eficientes se amparados

    pela competncia fotogrfica, que prpria a um uso adequado da

    linguagem fotogrfica. Paralelamente, pela inscrio do sujeito-

    pesquisador-fotgrafo na situao investigada, que se elabora uma

    interpretao visualmente densa desse mesmo fenmeno.

    Portanto, a experincia fotogrfica no mbito das Cincias Sociais se

    processa em funo de trs elementos: um meio, a cmera

    fotogrfica/dispositivo tcnico; uma presena, a do fotgrafo-pesquisador,

    na sua condio de sujeito do conhecimento orientado por um olhar que

    pautado pela metodologia da disciplina, marca a especificidade da prtica

  • 7

    fotogrfica em questo; e um produto, a fotografia eficiente, que permite

    descrever e narrar o fenmeno estudado.

    Identifico como novo o percurso de anlise apresentado neste livro,

    primeiramente, por fazer um balano do que j havia sido proposto em

    outros trabalhos, reunindo informaes dispersas em vasta bibliografia e as

    associando-as ao seu prprio percurso de pesquisador. Aliado ao exerccio

    de ampliar o universo de reflexo, incluindo novas estratgias de pesquisa,

    como o caso da histria oral, e de investir na delimitao de conceitos

    operacionais de suma importncia para todos aqueles interessados em se

    utilizar da fotografia como instrumento de pesquisa em diferentes reas de

    investigao social.

    Enfim, o que diferencia essa iniciativa de outros trabalhos que

    relacionam fotografia e cincias humanas? Creio que a capacidade do

    autor em associar uma arguta percepo visual do mundo, resultante da sua

    prtica como fotojornalista, uma experincia de pesquisa prpria que se

    consolida no contato com a antropologia e a crtica fotogrfica

    internacional.

    Dono de olhar inquieto e dotado de um impulso incontornvel para

    pensar com fotografias, Guran soube articular, neste trabalho, elementos

    da sua trajetria profissional com diferentes campos ao e reflexo sobre o

    mundo social. O reprter-fotogrfico agregou ao antroplogo a capacidade

    de pensar visualmente transformando, como propunha Vilm Flusser,

    fragmentos de mundo em cenas, indcios de experincia vivida em

    narrativas.

    Boa leitura.

  • 8

  • 9

    Prefcio

    Este livro resultado de um projeto premiado no Mdulo 3

    Pesquisa na edio de 2012 do Prmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia.

    Seu propsito refletir sobre a prtica fotogrfica nos campos da

    documentao e da pesquisa nas cincias sociais, destacando as

    especificaes de cada um deles e suas interfaces. Temos como premissa

    que os resultados dessas prticas fotogrficas ensejam a produo de

    documentos fundamentais para a elaborao de um conhecimento sobre a

    vida social, apoiado pela marca da visualidade.

    Para tanto, fazemos uma aproximao entre as duas prticas

    fotogrficas ao longo das respectivas trajetrias, pontuando os principais

    caminhos conceituais e metodolgicos por elas trilhados e os atualmente

    em curso. Procedemos, assim, a um balano historiogrfico, considerando

    as genealogias dos estudos sobre a fotografia em si, mas tambm aqueles

    desenvolvidos nos campos da antropologia, da cultura visual e da histria

    social, centrados nos usos da imagem fotogrfica.

    Numa primeira aproximao, podemos considerar como

    documentao fotogrfica toda e qualquer fotografia que tenha como base

    o registro de cenas, personagens ou paisagens, tal como se apresentam ao

    observador. No entanto, a prpria prtica fotogrfica tem desdobrado essa

    atividade em campos mais especficos, que naturalmente interagem e

    influenciam-se mutuamente. Falamos da fotografia pblic

Search related