of 6/6
Ano XXI N. 4.743 R$ 0,90 Tiragem: 2.100 11/2/2015 Diário Oficial do Município - DOM BELO HORIZONTE Fotos: Márcio Martins Anderson Martins Karen Moreira Reinaldo Gomes Karen Moreira Teste rápido para HIV é oferecido em todos os centros de saúde da capital Distribuição de panfletos e preservativos é realizada em vários pontos da cidade Secretaria de Saúde reforça ações de conscientização sobre a prevenção durante o Carnaval Panfletos educativos e 450 mil preservativos serão distribuídos no período de folia em Belo Horizonte, além de atividades itinerantes do Centro de Testagem e Aconselhamento O Carnaval não é só época de festa e alegria, mas também de educação e saúde e o clima festivo não pode ser desculpa para não se proteger. Por isso mesmo, neste ano, cerca de 450 mil preservativos serão distribuídos durante o período de Carnaval de Belo Horizonte, além de 220 mil panfletos educativos. A ação é uma iniciativa da Coordenação de Saúde Sexual e Atenção às DST/ Aids e Hepatites Virais, da Secre- taria Municipal de Saúde (SMSA), que tem como objetivo alertar os foliões para a importância do uso de preservativos em todas as relações sexuais. De acordo com a referência técnica da Coordenação de DST/ Aids, Lucinéia Carvalhais, a cam- panha é um importante meio de evitar novos casos. “A princípio, todos nós somos vulneráveis à aquisição do vírus, basta que se tenha exposição ao risco. O uso do preservativo é ainda a maneira mais segura de se evitar a transmis- são sexual do HIV”, disse. Segundo informações da co- ordenação, uma importante medida tomada neste ano foi intensificar a abordagem de um público em par- ticular. Pesquisas apontam que novas infecções pelo HIV entre homens que fazem sexo com homens estão crescendo no mundo todo. Aproxi- madamente um terço dela ocorre na América Latina, em pessoas jovens, de 15 a 24 anos. Para Lucinéia Carvalhais, é importante fazer uma alerta a essa população de risco. O tratamento da infecção pelo HIV é gratuito e integralmente fornecido pelo SUS e, quanto antes iniciado, menor a possibilidade de adoecimento por Aids e de transmis- são da infecção para outras pessoas. O acesso ao diagnóstico precoce é fator determinante para a melhor resposta ao tratamento da infecção pelo HIV. Combate Belo Horizonte tem uma história importante na prevenção e no combate às doenças sexualmente transmissíveis e à Aids. Desde 2003, a capital conta com o programa BH de Mãos Dadas contra a Aids. A iniciativa aposta na conscientização para o combate à doença, por meio de oficinas, palestras e distribuição de preservativos. Atualmente, em Belo Horizonte, existem cerca de 9 mil pessoas em trata- mento antirretroviral (residentes e não residentes). Em 2013, foram constatados 615 novos casos de Aids em Belo Horizonte. Já no ano de 2014, segundo dados parciais, até o terceiro quadrimestre do ano passa- do, foram confirmados 364 novos casos. Durante todo o ano a população tem acesso ao teste rápido para HIV, sífilis e hepatites B e C no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), no bairro Sagrada Família, e nos 147 centros de saúde. As unidades básicas também oferecem testagem para HIV, sífilis e hepatites B e C, com resultado entregue em até 15 dias. Os interessados também podem fazer a retirada de preservativos nos centros de saúde mais próximos de sua casa. Agenda Ações do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Itinerante estão sendo realizadas em quatro centros de saúde. O CTA oferece prevenção às DSTs e promoção da saúde, além de diagnóstico precoce do HIV/Aids, sífilis, hepatites B e C, com testagem rápida para estas doenças. Em janeiro os usuários do Centro de Saúde Pedreira Prado Lopes, na região Noroeste, e do Centro de Saúde Goiânia, na região Nordeste, receberam o CTA Itinerante. Na última semana foi a vez dos usuários do Centro de Saúde Santa Lúcia (Centro-Sul) e nesta semana são os usuários do Centro de Saúde Venda Nova que estão participando das ações. Até o Carnaval, há um incremento no abastecimento da distribuição gratuita de preservativos para os centros de saúde. As gerências regionais de toda a rede municipal de atenção básica e da rede complementar da rede SUS-BH também se mobilizam na distribuição de folders de prevenção. Participação efetiva No último final de semana foram realizadas ações durante a apresentação da Banda Mole, com distribuição de folders e de 57 mil preservativos. As ações incluem a participação do Mobiliza SUS-BH, com distribuição de material e apresentação da banda tocando músicas de Carnaval. Nos carnavais regionais do último final de semana também foram distribuídos folders e preservativos. Nos Restaurantes Populares, até sexta, dia 13, haverá distribuição dos folders informativos e preservativos para os frequentadores dos restaurantes. E na Rodoviária de BH, na sexta-feira, dia 13, está programada uma ação de prevenção em parceria com o Mobiliza SUS-BH com distribuição de panfletos e preservativos, com abordagem lúdica levando muita alegria a quem estiver de passagem por lá. A Secretaria de Saúde também dá apoio à iniciativa privada na forma de parceria, com o fornecimento de materiais educativos e cerca de 120 mil preservativos distribuídos a empresas e escolas. dom 4743.indd 1 10/02/2015 17:15:05

DOM - 11/02/2015

  • View
    223

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Diário Oficial do Município

Text of DOM - 11/02/2015

  • Ano XXI N. 4.743 R$ 0,90 Tiragem: 2.100 11/2/2015Dirio Oficial do Municpio - DOM

    BELO HORIZONTEFo

    tos:

    Mr

    cio

    Mar

    tins

    And

    erso

    n M

    artin

    sKa

    ren

    Mor

    eira

    Rein

    aldo

    Gom

    esKa

    ren

    Mor

    eira

    Teste rpido para HIV oferecido em todos os centros de sade da capital

    Distribuio de panfletos e preservativos realizada em vrios pontos da cidade

    Secretaria de Sade refora aes de conscientizao sobre a preveno durante o Carnaval

    Panfletos educativos e 450 mil preservativos sero distribudos no perodo de folia em Belo Horizonte, alm de atividades itinerantes do Centro de Testagem e Aconselhamento

    O Carnaval no s poca de festa e alegria, mas tambm de educao e sade e o clima festivo no pode ser desculpa para no se proteger. Por isso mesmo, neste ano, cerca de 450 mil preservativos sero distribudos durante o perodo de Carnaval de Belo Horizonte, alm de 220 mil

    panfletos educativos. A ao uma iniciativa da Coordenao de Sade Sexual e Ateno s DST/Aids e Hepatites Virais, da Secre-taria Municipal de Sade (SMSA), que tem como objetivo alertar os folies para a importncia do uso de preservativos em todas as relaes sexuais.

    De acordo com a referncia tcnica da Coordenao de DST/Aids, Lucinia Carvalhais, a cam-panha um importante meio de evitar novos casos. A princpio, todos ns somos vulnerveis aquisio do vrus, basta que se tenha exposio ao risco. O uso do preservativo ainda a maneira mais segura de se evitar a transmis-so sexual do HIV, disse.

    Segundo informaes da co-ordenao, uma importante medida tomada neste ano foi intensificar a abordagem de um pblico em par-ticular. Pesquisas apontam que novas infeces pelo HIV entre homens

    que fazem sexo com homens esto crescendo no mundo todo. Aproxi-madamente um tero dela ocorre na Amrica Latina, em pessoas jovens, de 15 a 24 anos. Para Lucinia Carvalhais, importante fazer uma alerta a essa populao de risco.

    O tratamento da infeco pelo HIV gratuito e integralmente fornecido pelo SUS e, quanto antes iniciado, menor a possibilidade de adoecimento por Aids e de transmis-so da infeco para outras pessoas. O acesso ao diagnstico precoce fator determinante para a melhor resposta ao tratamento da infeco pelo HIV.

    CombateBelo Horizonte tem uma histria

    importante na preveno e no combate s doenas sexualmente transmissveis e Aids. Desde 2003, a capital conta com o programa BH de Mos Dadas contra a Aids. A iniciativa aposta na conscientizao para o combate doena, por meio de oficinas, palestras e distribuio de preservativos.

    Atualmente, em Belo Horizonte, existem cerca de 9 mil pessoas em trata-mento antirretroviral (residentes e no residentes). Em 2013, foram constatados 615 novos casos de Aids em Belo Horizonte. J no ano de 2014, segundo dados parciais, at o terceiro quadrimestre do ano passa-do, foram confirmados 364 novos casos.

    Durante todo o ano a populao tem acesso ao teste rpido para HIV, sfilis e hepatites B e C no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), no bairro Sagrada Famlia, e nos 147 centros de sade. As unidades bsicas tambm oferecem testagem para HIV, sfilis e hepatites B e C, com resultado entregue em at 15 dias. Os interessados tambm podem fazer a retirada de preservativos nos centros de sade mais prximos de sua casa.

    AgendaAes do Centro de Testagem e

    Aconselhamento (CTA) Itinerante esto sendo realizadas em quatro centros de sade. O CTA oferece preveno s DSTs e promoo da sade, alm de diagnstico precoce do HIV/Aids, sfilis, hepatites B e C, com testagem rpida para estas doenas.

    Em janeiro os usurios do Centro de Sade Pedreira Prado Lopes, na regio Noroeste, e do Centro de Sade Goinia, na regio Nordeste, receberam o CTA Itinerante. Na ltima semana foi a vez dos usurios do Centro de Sade Santa Lcia (Centro-Sul) e nesta semana so os usurios do Centro de Sade Venda Nova que esto participando das aes.

    At o Carnaval, h um incremento no abastecimento da distribuio gratuita de preservativos para os centros de sade. As gerncias regionais de toda a rede municipal de ateno bsica e da rede complementar da rede SUS-BH tambm se mobilizam na distribuio de folders de preveno.

    Participao efetivaNo ltimo final de semana foram

    realizadas aes durante a apresentao da Banda Mole, com distribuio de folders e de 57 mil preservativos. As aes incluem a participao do Mobiliza SUS-BH, com distribuio de material e apresentao da banda tocando msicas de Carnaval. Nos carnavais regionais do ltimo final de semana tambm foram distribudos folders e preservativos.

    Nos Restaurantes Populares, at sexta, dia 13, haver distribuio dos folders informativos e preservativos para os frequentadores dos restaurantes. E na Rodoviria de BH, na sexta-feira, dia 13, est programada uma ao de preveno em parceria com o Mobiliza SUS-BH com distribuio de panfletos e preservativos, com abordagem ldica levando muita alegria a quem estiver de passagem por l.

    A Secretaria de Sade tambm d apoio iniciativa privada na forma de parceria, com o fornecimento de materiais educativos e cerca de 120 mil preservativos distribudos a empresas e escolas.

    dom 4743.indd 1 10/02/2015 17:15:05

  • BELO HORIZONTEQuarta-feira, 11 de fevereiro de 2015Dirio Oficial do Municpio2

    Poder Executivo

    Corte Momesca homenageou os Beatles na Avenida Afonso Pena

    Nat

    hlia

    Tor

    res

    Nat

    hlia

    Tor

    res

    Nat

    hlia

    Tor

    res

    Nat

    hlia

    Tor

    res

    Nat

    hlia

    Tor

    res

    Man

    oel M

    ende

    sM

    anoe

    l Men

    des

    Man

    oel M

    ende

    sM

    anoe

    l Men

    des

    Rena

    to A

    raj

    o

    Mais um final de semana de folia em Belo Horizonte

    Marcos Braccini apresenta primeiro

    disco solo no VAC 2015O compositor e produtor Marcos Braccini apresenta hoje e

    amanh, no Centro Cultural Banco do Brasil (Praa da Liberdade, 450, bairro Funcionrios), seu show Noturno, com repertrio do seu primeiro disco solo. As msicas, autorais, renem estilos como MPB, rock e msica contempornea de concerto e unem poesia e canto a arranjos para diferentes formaes instrumentais. As apresentaes fazem parte da programao do Vero Arte Contempornea (VAC) e comeam s 20h. Os ingressos custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

    Marcos Braccini produziu discos e participou de diferentes projetos dedicados msica contempornea de concerto, msica popular brasileira e ao rock, alm de compor trilhas para a televiso e o rdio, trabalhando com artistas como Srgio Ricardo, Arnaldo Baptista, Leopoldina, o Quarteto Tarn, Pedro S, Naylor Prove-ta, Robertinho Silva, Antonio Carrasqueira, Rafael Martini, Flvio Henrique, Vtor Santana, Chico Amaral, Dead Lovers Twisted Heart e outros. integrante do grupo de msica experimental Derivasons e da banda de rock The Junkie Dogs.

    Homenagem Corte Momesca

    Nem a chuva que caiu du-rante todo o ltimo final de semana em Belo Horizonte impediu a folia que aos poucos invade aos poucos os bairros da capital. Mesmo fal-tando alguns dias para o Carnaval, a agenda da Corte Momesca foi intensa, com intervenes em desfiles de bloco, participao na Banda Mole e no lanamento do Carnaval de Minas Gerais.

    A presena de crianas do-minou a cena em vrios blocos. No sbado, o bloco Apae Folia e sua banda da diversidade saram pelo nono ano consecutivo no

    bairro de Santa Tereza, na regio Leste da capital, desta vez com o tema Relembrando as brincadei-ras de criana. Destaque para a sincronia da bateria, Apaetucada. Tambm no sbado, o bloco do Padreco garantiu a folia nas ruas do bairro Padre Eustquio, na zona Oeste. Muitas crianas e mes participaram da festa animada por marchinhas carnavalescas.

    A esquina da Avenida Crist-vo Colombo com a Rua Alagoas, na Savassi, foi o endereo da festa para a crianada na manh de domingo. O Bloco Padecendo na Folia, que estreou no Carnaval de BH em 2014, reuniu mames, futuras mames e filhotes de todas as idades. Teve apresentao da charanga das mames e a cantora Silvia Negro encerrou a festa com msicas infantis em ritmo de Car-naval. tarde, os fs de pagode, ao som de marcha de Carnaval, se encontraram no Gutierrez para o desfile do bloco Me Beija que eu sou Pagodeiro. O bloco saiu pela segunda vez no Carnaval de BH e com muito molejo os folies enfrentaram a chuva.

    Blocos carnavalescos do interior de Minas Gerais prestaram uma homenagem Corte Momes-ca de Belo Horizonte. Tradicionais grupos carnavalescos se apresen-taram na Alameda Travessia, na Praa da Liberdade, no sbado, no lanamento do Carnaval de Minas

    Gerais. A diversidade cultural do estado foi representada pela bate-ria da Escola de Samba de So Joo Del Rei, pelos blocos do Z Pereira, bonecos gigantes, de Mariana, Sa-bar e Ouro Preto. Os ritmistas do bloco de rua Malagueta, de Betim, animaram o pblico que enfrentou

    a chuva para apreciar a folia.A cerimnia festiva contou

    com a presena do presidente da Belotur, Mauro Werkema, que destacou a importncia da apresentao como uma pequena demonstrao da riqueza cultural de Minas, e do secretrio de Esta-do de Turismo, Geraldo Pimenta, que enfatizou a mensagem para o perodo: Esbanje alegria e econo-mize gua.

    Representantes da Velha Guarda do Samba, como Jadir Ambrsio, Dona Lcia, Mestre Jonas, Mestre Conga, Mandruv e Dona Elisa, entre outros, foram lembrados e homenageados. Aps a cerimnia de lanamento, a Corte Momesca se preparou para o desfile, que desceu os cinco quar-teires da Avenida Joo Pinheiro, em direo da Avenida Afonso Pena, local de apresentao da Banda Mole.

    dom 4743.indd 2 10/02/2015 17:15:30

  • BELO HORIZONTEQuarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 Dirio Oficial do Municpio 3

    Poder Executivo

    Dirio Oficial do Municpio de Belo HorizonteInstitudo pela Lei n 6.470 de 06/12/1993 e alterado pela Lei n 9.492 de 18/01/2008 Endereo eletrnico: www.pbh.gov.br/dom

    Composio, Produo e EdioAssessoria de Comunicao Social - Prefeitura de Belo HorizonteAv. Afonso Pena, 1.212 - 4 andar - Tel.: (31) 3277-4246

    Distribuio e AssinaturasRicci Dirios & Publicaes Ltda - Rua Curitiba, 1.592 - Loja 01Lourdes - Belo Horizonte - MG - Tel.: (31) 3274-4136

    ImpressoDidtica Editora do Brasil Ltda - ME - Rua Custdio Maia, 469Bairro Darcy Vargas - CEP 32372-160 - Contagem - MG - Tel.: (31) 2557-8030

    Prazo para aderir ao programa Em Dia com a Cidade termina hoje

    Museu da Imagem e do Som prorroga prazo de inscries para seleo de projetos de documentrios

    O Museu da Imagem e do Som (MIS), antigo Centro de Refe-rncia Audiovisual (Crav), ir selecionar oito projetos inditos para documentrios de curta-metragem digital sobre cultura popular e tradicional de Belo Horizonte. As inscries e foram prorrogadas e podem ser feitas at o dia 20 de fevereiro. O edital est disponvel no espao Licitaes Editais do site www.pbh.gov.br/cultura e tambm no www.bhfazcultura.pbh.gov.br.

    Os projetos vencedores na categoria estreantes (diretor) recebero R$ 35 mil e os projetos da categoria no estreantes (diretor ou produtora independente) recebero R$ 65 mil. As inscries so gratuitas e cada concorrente poder apresentar quantos projetos desejar.

    De acordo com o edital, a cultura popular compreende as formas de viver e pensar o mundo especfico das camadas populares, bem como suas formas de expresso e manifestao. Ela surge das tradies e costu-mes e transmitida de gerao a gerao, principalmente de forma oral.

    J a cultura tradicional vista pelo edital como aquela produzida por grupos culturalmente diferenciados, como ndios, ciganos, quilombolas, etc. So grupos que possuem formas prprias de organizao social, ocupam e usam territrios e recursos naturais como condio para sua reproduo cultural, social, religiosa, ancestral e econmica, utilizando conhecimentos, inovaes e prticas geradas e transmitidas pela tradio.

    SeleoA seleo dos vencedores ser feita por uma comisso composta

    por cinco membros, nomeados pela presidncia da Fundao Municipal de Cultura (FMC). Entre os critrios de avaliao esto criatividade da proposta, coerncia do roteiro, garantia de acessibilidade a deficientes (uso de closed caption ou audiodescrio, por exemplo) e a adequao do oramento proposta apresentada.

    Pessoas fsicas, jurdicas e entidades sem fins lucrativos tm at hoje para aderirem ao Em Dia com a Cidade, programa criado pela Prefeitura de Belo Horizonte para estimular a regularizao de dbitos de empresas e cidados com a administrao municipal. Po-dem ser includos no programa os dbitos inscritos ou no em dvida ativa, ajuizados ou no, que tenham sido objeto de notificao ou autu-ao, denunciados ou confessados espontaneamente ou, ainda, que estejam com saldo de parcelamento cancelado ou em curso. O Imposto Sobre Servios (ISS), o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)

    e taxas municipais, como as de fiscalizao, so alguns exemplos.

    O programa Em Dia com a Cidade foi institudo pela Lei Mu-nicipal 10.752/2014 e os prazos para pagamento com desconto foram definidos pelo Decreto 15.724/2014, publicado no Dirio Oficial do Municpio (DOM) no dia 15 de outubro.

    No se aplicam os descontos do Em Dia com a Cidade para dbi-tos vencidos aps 31 de dezembro de 2013 e dbitos decorrentes de lei editada fora do mbito de competncia do municpio de Belo Horizonte, como, por exemplo, multas de trnsito, dbitos que j fo-

    ram objeto de transao, dbitos j compensados, dbitos oriundos do Imposto sobre Servios de Qualquer Natureza (ISSQN) retido na fonte e no recolhido nos prazos esta-belecidos na legislao municipal. A adeso ao programa pode ser feita pela internet, por meio do site www.pbh.gov.br/emdiacoma-cidade ou presencialmente no BH Resolve (Avenida Santos Dumont, 363, Centro), das 8h s 18h, e nas sedes das secretarias regionais do Barreiro (Rua Flvio Marques Lisboa, 345, 3 andar, Barreiro) e de Venda Nova (Rua Padre Pedro Pinto, 1.055, Venda Nova), das 8h s 17h.

    dom 4743.indd 3 10/02/2015 17:15:39

  • BELO HORIZONTEQuarta-feira, 11 de fevereiro de 2015Dirio Oficial do Municpio22

    Poder Executivo

    IndIcadores econmIcos de Belo HorIzonte

    No ms No ano ltimos12 Meses No ms No anoltimos

    12 Mesesago/14 431,08 0,18 4,57 6,81 427,87 0,14 4,19 6,17

    set/14 433,07 0,46 5,05 7,05 429,03 0,27 4,47 6,17

    out/14 434,84 0,41 5,48 7,09 429,93 0,21 4,69 6,09

    nov/14 438,19 0,77 6,29 7,22 432,55 0,61 5,33 6,06

    dez/14 440,78 0,59 6,92 6,92 434,63 0,48 5,83 5,83

    jan/15 450,60 2,23 2,23 7,53 441,28 1,53 1,53 6,69

    Evoluo dos Preos ao Consumidor

    Variao (%)ndice de Base Fixa(4 Jul/94=100)

    ndice de Base Fixa(4 Jul/94=100)

    Variao (%)IPCR(2)IPCA(1)

    Perodo

    (1) IPCA= ndice de Preos ao Consumidor Amplo: mede a evoluo dos gastos das famlias com renda de 1 a 40 salrios mnimos na cidade de Belo Horizonte(2) IPCR= ndice de Preos ao Consumidor Restrito: mede a evoluo dos gastos das famlias com renda de 1 a 5 salrios mnimos na cidade de Belo Horizonte

    Produtos / servios(1)Forma deCobrana Menor (R$) Maior (R$) Diferena (%) Mdia

    (2) (R$)

    CADASTRO

    Confeco de cadastro para incio de relacionamento - CADASTRO por evento 0,00 30,00 .. 15,32

    CONTAS DE DEPSITOS

    CARTO - Fornecimento de 2 via de carto com funo dbito por cliente 5,30 15,00 183,02 7,48

    CARTO - Fornec. de 2 via de carto com funo mov. conta de poupana por cliente 5,30 15,00 183,02 7,48

    CHEQUE - Excluso do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF) por Operao 28,50 52,00 82,46 42,94

    CHEQUE - Contra-ordem e oposio ao pagamento de cheque por cheque 10,35 15,00 44,93 11,71

    CHEQUE - Fornecimento de folhas de cheque por cheque 1,00 1,60 60,00 1,28

    CHEQUE - Cheque Administrativo por Cheque 20,00 30,00 50,00 24,14

    CHEQUE - Cheque Visado por cheque 0,00 21,00 .. 10,50

    Saque de conta de depsitos vista e de poupana - SAQUE pessoal por operao 2,00 3,00 50,00 2,19

    Saque de conta de depsitos vista e de poupana - SAQUE Terminal por operao 1,15 3,00 160,87 1,82

    Saque de conta de dep. vista e de poupana - SAQUE correspondente por operao 1,15 2,15 86,96 1,51

    DEPSITO - Depsito Identificado por operao 0,00 4,65 .. 2,10

    Forn. de ext. de um periodo conta dep. vista e poup. - EXTRATO (P) por operao 1,45 6,00 313,79 3,10

    Forn. de ext. de um periodo conta dep. vista e poup. - EXTRATO (E) por operao 1,35 3,00 122,22 2,01

    Forn. de ext. de um periodo conta dep. vista e poup. - EXTRATO (C) por operao 1,20 1,40 16,67 1,30

    Ext. mensal de conta de dep. vista e poup. p/um perodo -EXTRATO(P) por operao 2,00 6,00 200,00 3,20

    Ext. mensal de conta de dep. vista e Poup. p/um perodo - EXTRATO(E) por operao 1,35 4,00 196,30 2,32

    Ext. mensal de conta de dep. vista e poup. p/um perodo - EXTRATO(C) por operao 1,20 4,00 233,33 1,82

    Fornecimento de cpia de microfilme, microficha ou assemelhado por operao 0,00 6,00 .. 4,75

    TRANSFERNCIA DE RECURSOS

    Transferncia agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(P) por operao 0,00 19,90 .. 13,21

    Transferncia agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(E) por operao 0,00 9,50 .. 7,08

    Transferncia agendada por meio de DOC/TED - DOC/TED agendado(I) por operao 6,50 9,00 38,46 7,62

    Transferncia entre contas na prpria instituio- TRANSF. RECURSOS(P) por operao 1,00 2,00 100,00 1,17

    Transferncia entre contas na prpria instituio-TRANSF.RECURSOS(E/I) por operao 0,85 1,20 41,18 0,98

    Ordem de Pagamento - ORDEM PAGAMENTO por operao 23,80 27,00 13,45 25,03

    Transferncia por meio de DOC - DOC Pessoal (3) por evento 12,85 20,00 55,64 15,06

    Transferncia por meio de DOC - DOC eletrnico (3) por evento 0,00 9,50 .. 7,14

    Transferncia por meio de DOC - DOC internet (3) por evento 6,50 9,00 38,46 7,63

    Transferncia por meio de TED - TED pessoal (3) por evento 12,85 20,00 55,64 15,06

    Transferncia por meio de TED - TED eletrnico (3) por evento 0,00 9,50 .. 7,14

    Transferncia por meio de TED - TED internet (3) por evento 0,00 9,00 .. 7,70

    OPERAES DE CRDITO

    Concesso de adiantamento a depositante - ADIANT. DEPOSITANTE por operao 30,00 54,70 82,33 44,62

    PACOTE PADRONIZADO PESSOA FSICAPACOTE PADRONIZADO PESSOA FSICA por evento 9,45 14,50 53,44 10,98

    CARTO DE CRDITO (3)

    Anuidade - carto bsico nacional a cada 365 dias 39,00 55,00 41,03 46,43

    Fornecimento de 2 via de carto com funo crdito por evento 5,00 15,00 200,00 7,94

    Utilizao de canais de atend. para retirada em espcie - no pas por evento 4,00 15,00 275,00 7,94

    Pagamento de contas utilizando a funo crdito em espcie por evento 1,99 19,90 900,00 10,40

    Avaliao emergencial de crdito por evento 10,00 18,00 80,00 15,00

    Anuidade - carto bsico internacional a cada 365 dias 0,00 90,00 .. 55,00

    Utilizao de canais de atend. para retirada em espcie - no exterior por evento 8,00 30,00 275,00 15,13

    (1) No so consideradas vantagens progressivas

    Fonte: Banco Central do Brasil / Bancos - Dados trabalhados pela Fundao IPEAD/UFMG

    Tarifas Bancrias Janeiro de 2015

    (2) Considera-se a mdia das tarifas praticadas pelos bancos pesquisados

    .. No se aplica dados numricos ND: no disponvel

    IPCA(1)Salrio Mnimo

    Cesta Bsica(2)

    IPCA Salrio MnimoCesta Bsica IPCA

    Salrio Mnimo

    Cesta Bsica IPCA

    Salrio Mnimo

    Cesta Bsica

    ago/14 431,08 1117,46 533,37 0,18 0,00 -1,09 4,57 6,78 -1,53 6,81 6,78 2,04

    set/14 433,07 1117,46 539,86 0,46 0,00 1,22 5,05 6,78 -0,33 7,05 6,78 5,11

    out/14 434,84 1117,46 556,35 0,41 0,00 3,05 5,48 6,78 2,71 7,09 6,78 3,00

    nov/14 438,19 1117,46 553,74 0,77 0,00 -0,47 6,29 6,78 2,23 7,22 6,78 1,50

    dez/14 440,78 1117,46 563,03 0,59 0,00 1,68 6,92 6,78 3,95 6,92 6,78 3,95

    jan/15 450,60 1216,24 579,93 2,23 8,84 3,00 2,23 8,84 3,00 7,53 8,84 8,97(1) IPCA= ndice de Preos ao Consumidor Amplo: mede a evoluo dos gastos das famlias com renda de 1 a 40 salrios mnimos na cidade de Belo Horizonte

    No ms No ano

    FONTE: Fundao IPEAD/UFMG(2) Cesta Bsica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentao definida pelo Decreto-lei 399/38

    Perodo

    ndice de Base Fixa(Jul/94=100)

    Evoluo da inflao, salrio mnimo e cesta bsica

    Variao (%)

    ltimos 12 Meses

    Produto Quantidade Valores(em R$)Contribuio na variao (p.p.)

    Acar cristal 3,00 kg 4,18 0,02

    Arroz 3,00 kg 7,60 0,02

    Banana caturra 12,00 kg 25,76 0,09

    Batata inglesa 6,00 kg 21,52 1,07

    Caf modo 0,60 kg 8,36 -0,04

    Ch de dentro 6,00 kg 119,93 -1,15

    Farinha de trigo 1,50 kg 4,42 0,00

    Feijo carioquinha 4,50 kg 18,54 0,81

    Leite pasteurizado 7,50 l 17,15 -0,05

    Manteiga 750,00 g 17,00 0,09

    leo de soja 1,00 un 2,79 0,03

    Po francs 6,00 kg 56,05 -0,05

    Tomate Santa Cruz 9,00 kg 32,66 2,17

    Custo da Cesta Bsica(*) Janeiro de 2015

    (*) Cesta Bsica: representa os gastos de um trabalhador adulto com a alimentao definida pelo Decreto-lei 399/38

    FONTE: Fundao IPEAD/UFMG

    No ms No ano ltimos12 Meses No ms No anoltimos

    12 Mesesjul/14 480,85 0,29 2,68 4,58 682,67 0,41 3,98 6,68

    ago/14 480,90 0,01 2,69 4,28 685,94 0,48 4,47 6,60

    set/14 480,13 -0,16 2,53 3,67 691,22 0,77 5,28 6,90

    out/14 481,38 0,26 2,79 3,61 694,20 0,43 5,73 6,84

    nov/14 483,40 0,42 3,22 3,55 696,49 0,33 6,08 6,67

    dez/14 485,14 0,36 3,60 3,60 700,04 0,51 6,62 6,62FONTE: Fundao IPEAD/UFMG

    Perodo

    Evoluo do Mercado Imobilirio: Aluguis

    ndice de Base Fixa (Jul/94=100)

    Variao (%)

    Comerciais

    ndice de Base Fixa (Jul/94=100)

    Variao (%)

    Residenciais

    Popular Mdio Alto Luxo

    1 Quarto e 1 banheiro ou mais 522,22(9)1035,00

    (10)864,69

    (64)1505,34

    (88)

    2 Quartos e 1 banheiro ou mais 763,20(103)1055,13

    (181)1203,04

    (300)2050,14

    (286)

    3 Quartos e 1 banheiro 918,31(36)1134,65

    (62)1368,84

    (83)1746,73

    (49)

    3 Quartos e 2 banheiros ou mais 1310,78(63)1392,90

    (163)1645,91

    (365)2452,98

    (493)

    4 Quartos e at 2 banheiros -(Z)-

    (3)2428,10

    (20)3269,83

    (58)

    4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

    -(2)

    -(Z)

    2613,29(51)

    4562,95(275)

    1 Quarto e 1 banheiro ou mais 519,71(35)632,38

    (21)-

    (Z)-

    (Z)

    2 Quartos e 1 banheiro ou mais 645,38(13)794,44

    (9)-

    (2)-

    (Z)

    1 Quartos e 1 banheiro ou mais -(2)700,00

    (5)-

    (1)-

    (2)

    2 Quartos e 1 banheiro ou mais 837,35(49)990,26

    (39)1321,43

    (7)3850,00

    (4)

    3 Quartos e 1 banheiro 1102,67(30)1581,25

    (16)1512,50

    (8)-

    (1)

    3 Quartos e 2 banheiros ou mais 1456,67(15)2229,33

    (15)3181,73

    (11)6328,57

    (14)

    4 Quartos e at 2 banheiros 1930,00(5)1920,00

    (5)-

    (3)6380,00

    (5)

    4 Quartos e acima de 2 banheiros / 5 Quartos ou mais e 1 banheiro ou mais

    3650,00(4)

    4612,50(4)

    4587,50(16)

    9264,16(67)

    Valores mdios (em R$) dos aluguis residenciais por classe de bairro(*) - dezmbro de 2014Imveis

    Barraces

    FONTE: Fundao IPEAD/UFMG

    (*) O valor entre parnteses representa o nmero de imveis utilizados no clculo da respectiva mdia. Na maioria das vezes, somente so publicados valores mdios obtidos a partir de quatro imveis pesquisados. Os casos em que no foi pesquisado nenhum imvel so indicados por hfen (-). Os valores mdios referentes a apartamentos de 1 e 2 quartos da classe luxo so influenciados pela oferta de Flats.

    Apartamentos

    Casas

    ICCBH(1) IEE(2) IEF(3) ICCBH IEE IEF ICCBH IEE IEF ICCBH IEE IEFago/14 112,59 144,07 113,41 -2,22 -4,33 -0,61 -6,56 -9,43 -4,31 -6,31 -13,29 -0,47

    set/14 120,80 162,13 117,34 7,29 12,54 3,47 0,26 1,93 -0,99 -4,73 -10,13 0,05

    out/14 119,83 165,20 113,86 -0,80 1,89 -2,97 -0,54 3,86 -3,93 1,28 3,07 -0,22

    nov/14 119,36 160,01 116,04 -0,39 -3,14 1,92 -0,93 0,60 -2,08 -0,87 -0,99 -0,79

    dez/14 118,35 156,21 116,48 -0,85 -2,38 0,37 -1,77 -1,79 -1,72 -4,02 -8,18 -0,55

    jan/15 108,83 136,89 111,00 -5,90 -6,93 -5,14 -5,90 -6,93 -5,14 -10,62 -15,54 -6,75(1) ICCBH: ndice de Confiana do Consumidor de Belo Horizonte: trata-se de um indicador que tem por finalidade sintetizar a opinio dos consumidores em Belo Horizonte quanto aos aspectos capazes de afetar as suas decises de consumo atual e futuro

    Perodo

    ndice de Confiana do Consumidor

    (2) IEE: ndice de Expectativa Econmica: retrata a expectativa do consumidor em relao aos indicadores macroeconmicos (3) IEF: ndice de Expectativa Financeira: retrata a confiana do consumidor a respeito de alguns indicadores microeconmicosFONTE: Fundao IPEAD/UFMG

    ltimos 12 Mesesndice de Base Fixa

    (Maio/04=100)Variao (%)

    No ms No ano

    Perodo de referncia

    Menor Maior Mdia

    Aquisio de outros bens (1) 05 a 11 2,71 5,99 3,86

    Aquisio de veculos (1) 05 a 11 1,63 2,23 1,81

    Automveis Novos montadoras 01 a 31 0,99 2,15 1,48

    Automveis Usados multimarcas 01 a 31 1,40 3,45 2,30

    Cheque especial (1) 05 a 11 7,30 12,83 10,62

    Comrcio Eletrnico 15 0,99 1,79 1,39

    Construo Civil Imveis Construdos 01 a 31 0,62 1,99 1,46

    Construo Civil Imveis na Planta 01 a 31 0,80 1,10 0,83

    Cooperativas de Crdito (emprstimo) 01 a 31 1,25 3,00 2,26

    Crdito pessoal consignado privado (1) 05 a 11 2,11 2,81 2,45

    Crdito pessoal consignado pblico (1) 05 a 11 1,66 2,03 1,79

    Crdito pessoal no consignado (1) 05 a 11 3,27 6,02 4,47

    Financiamento imobilirio com taxas reguladas (1) 05 a 11 0,91 0,98 0,95

    Emprstimos pessoa jurdicaAntecipao de faturas de carto de crdito (1) 05 a 11 2,30 3,71 2,80

    Capital de Giro (1) 05 a 11 1,47 3,29 2,17

    Conta Garantida (1) 05 a 11 2,26 8,52 4,30

    Desconto de Duplicatas (1) 05 a 11 1,17 2,92 2,29

    CaptaoCDB 30 dias (4) 01 a 31 0,88

    Cooperativas de Crdito (aplicao) 01 a 31 0,71

    Fundos de Curto Prazo 01 a 31 0,47 0,82 0,71

    Fundos de Longo Prazo 01 a 31 0,67 0,89 0,79

    Poupana (5) (1) 01 a 31 0,58

    Taxa SELIC (6) (1) 01 a 31 0,94(1) Considera-se a mdia das taxas praticadas pelos informantes(2) No so consideradas vantagens progressivas(3) Inclui a variao dos indexadores CUB, TR, INCC e IGP-M (7) Novo clculo considerando o perodo dos ndices que compem a (4) Taxa ANBID do primeiro dia til do ms e projetada para 30 dias

    .. No se aplica dados numricos ND - no disponvelFONTE: Fundao IPEAD/UFMG

    (8) Dados coletados a partir de informaes consolidadas no Banco

    Taxas de Juros Janeiro de 2015

    (6) Mdia ponderada pela vigncia

    Setores

    (5) Taxa referente ao primeiro dia do ms subsequente

    Emprstimos pessoa fsica

    Taxas mdias praticadas(1)

    dom 4743.indd 22 10/02/2015 17:15:40

  • BELO HORIZONTEQuarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 Dirio Oficial do Municpio 23

    Poder Executivo

    Delimitao da rea e parmetros urbansticos foram debatidos no evento

    Ram

    on C

    alix

    to

    Manuteno de equipamentos para lazer e prticas esportivas e inspeo contnua foram assuntos de reunies

    Div

    ulga

    o

    Visita tcnica define intervenes de requalificao do Parque Dona Clara

    Tcnicos da Prefeitura participam de seminrio

    sobre o Macrozoneamento da Regio Metropolitana de

    Belo Horizonte

    A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e a Fundao de Parques Municipais (FPM) realiza-ram na ltima semana uma visita tcnica com a finalidade de definir estratgias para a implantao de um projeto de requalificao e revitalizao do Parque Dona Clara (Rua Orozimbo Nonato, 476, Dona Clara), na regio da Pampulha.

    O projeto consiste na ma-nuteno de equipamentos fun-

    damentais para o lazer e prticas esportivas, como bebedouros e banheiros, alm do reparo do campo de futebol, da pista de ca-minhada e do playground. Outro fator apontado pelos gestores foi a importncia da inspeo coti-diana que a Fundao de Parque Municipais j realiza no local, que inclui servios de manuteno do parque, o que abrange arboriza-o, podas de rvores, capina e jardinagem.

    H, ainda, a possibilidade de implantao de programas que oferecem comunidade um amplo acesso s atividades fsicas, de lazer e de entretenimento, alm do desenvolvimento de aes que

    estabelecem mais contato com esportes.

    Para o secretrio municipal adjunto de Esporte, Fernando Blaser, importante manter um dilogo entre a comunidade e o

    poder pblico para estabelecer as prioridades de interveno nos equipamentos esportivos e, principalmente, entender que parques e complexos esportivos se tornaram referncia de lazer e de espao para a prtica de atividades fsicas.

    Representantes da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e da Regional Pampulha se reuniram tambm para definir concluses da implantao do projeto de revitalizao.

    Tcnicos da Secretaria Municipal de Planejamen-to, Oramento e Informao (SMPL) e da Secretaria Muni-cipal Adjunta de Planejamen-to Urbano participaram no final de janeiro do Seminrio Tcnico Institucional do Ma-crozoneamento da Regio Me-tropolitana de Belo Horizonte (RMBH), realizado no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O ob-jetivo foi discutir as zonas de interesse metropolitano.

    Os temas abordados foram a definio final dos permetros das Zonas de Inte-resse Metropolitano (ZIMs), a atribuio de parmetros urba-nsticos e o compartilhamento de informes e encaminhamen-tos destinados concluso do Projeto do Macrozoneamento da RMBH.

    Carlos Augusto, enge-nheiro da SMPL, conta que foram trabalhados dois aspec-tos: a delimitao da rea e a discusso dos parmetros urbansticos. A equipe da UMFG vem trabalhando estes aspectos e obteve a contribui-

    o dos tcnicos das diversas prefeituras que fazem parte da RMBH. Este processo con-tinua, com reunies especficas em fevereiro, visando conso-lidao do trabalho, explicou.

    No primeiro dia do semi-nrio, as ZIMs discutidas foram Rodoanel, Vetor Norte, So Benedito/Venda Nova, MG-424, Jaboticatubas, Taquarau, Gandarela, Vetor Nordeste, Seis Pistas e Vetor Sul. No dia seguinte, a pauta foi sobre as ZIMs Serra Azul, Rio Manso, Vargem das Flores, Eldorado/Barreiro, Centralidade Oeste, Vetor Oeste, BR-262/MG-050 e Vetor Noroeste.

    A Regio Metropolitana de Belo Horizonte a terceira maior do Brasil. Foi criada em 1973 e hoje totaliza cerca de 5 milhes de habitantes em 34 municpios. O macrozo-neamento consiste em um instrumento urbanstico, que estabelece os parmetros de uso e ocupao das reas de interesse metropolitano e que, posteriormente, dever se transformar em legislao especfica.

    dom 4743.indd 23 10/02/2015 17:15:51

  • BELO HORIZONTEQuarta-feira, 11 de fevereiro de 2015Dirio Oficial do Municpio24

    Poder Executivo

    Mais de 23 mil buracos foram tapados em 2014

    Ger

    com

    Cen

    tro-S

    ulTh

    anise

    Rei

    sTh

    anise

    Rei

    sTh

    anise

    Rei

    s

    Cl

    sio G

    iova

    ni

    Cl

    sio G

    iova

    ni

    Cl

    sio G

    iova

    niC

    lsio

    Gio

    vani

    Servios de manuteno proporcionam mais conforto para a populao na regio Centro-Sul

    Cuidados com reas verdes, trabalhos de pavimentao e eliminao de riscos

    geolgicos tornam espaos mais conservadosCuidar das reas verdes e da

    arborizao, reparar a pavimen-tao de ruas e avenidas, fazer intervenes para eliminar riscos geolgicos e executar servios em imveis que abrigam servios ofe-recidos pelo Municpio na regio. Essas so algumas das atribuies das equipes da rea de Manu-teno da Regional Centro-Sul, que trabalham rotineiramente para proporcionar mais conforto e deixar os espaos pblicos mais aprazveis e bem conservados para a populao.

    Para se ter uma ideia das aes desenvolvidas, em 2014 a Operao Tapa-Buraco cobriu 23.665 mil buracos, com a utili-zao de quase 5 mil toneladas de massa asfltica, contemplando 3.293 vias da regio Centro-Sul. Para garantir a mobilidade de for-ma mais segura, o planejamento de servios no logradouro inclui manuteno de passeios pblicos e meios-fios e a reposio de grelhas de bocas de lobo e de tampas de poos de visita dos equipamentos da Prefeitura.

    Visando eliminar risco geolgi-co em vilas e favelas, no ano passado foram realizadas obras de conteno de encostas na Barragem Santa L-cia, no Conjunto Santa Maria e na Vila Santa Rita de Cssia. Alm disso, foram efetuadas 103 vistorias tcni-cas em locais crticos, que resultaram na necessidade de demolio de trs

    imveis. Esse trabalho realizado em parceria com a Companhia Ur-banizadora e de Habitao de Belo Horizonte (Urbel).

    Os prprios municipais, como escolas, centros de sade e unidades de polticas sociais tambm recebem ateno. Em um ano, foram executadas mais de 2,3 mil intervenes, incluindo pinturas, manuteno hidrulica e eltrica, servios de marcenaria e serralheria, obras em telhados e re-formas de banheiros, entre outros.

    reas verdesEm relao s reas verdes, apenas na regio existem quase 300

    espaos, que totalizam 440 mil metros quadrados de reas pblicas. O cuidado feito pelas equipes de jardineiros da Regional Centro-Sul e pelos 136 parceiros do programa Adote o Verde. Alm da manuteno de rotina, no ano anterior dez reas foram totalmente revitalizadas e ganharam nova grama e mudas ornamentais.

    Um dos locais contemplados foi a Praa Godoy Bethnico, no bairro Cidade Jardim. O servio foi aprovado pela esteticista Neusa Figueiredo. Sempre gostei daqui por ser uma praa bem cuidada. Pela manh e tarde o movimento grande e pessoas de diversas idades passam pelo local. Com a reforma, ficou melhor ainda, constata a frequentadora. Outra praa que passou por revitalizao foi a Diogo de Vasconcelos, na Savassi.

    Em relao aos servios de arborizao, em 2014 foram 4.981 po-das de rvores, 385 supresses e 4.081 vistorias para emisso de laudos tcnicos. Quanto a novos espcimes, foram plantadas 1,2 mil mudas pelo programa BH Mais Verde no ltimo perodo chuvoso (outubro de 2013 a maro de 2014).

    dom 4743.indd 24 10/02/2015 17:16:08