DTGR BARRAGENS E - Construções, Lda .vigas “H20” (Doka) e correias metálicas “VARIO” (Peri),

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of DTGR BARRAGENS E - Construções, Lda .vigas “H20” (Doka) e correias metálicas “VARIO”...

DTGRC O N S T R U E S , L d a

DTGRBARRAGENS EREFOROS DE POTNCIA

A DTGR desde a sua fundao, uma empresa associada da AECOPS, Associao das Empresas de Construo e Obras Pblicas, com o nmero de scio 12195. Em 2002, a DTGR obteve o alvar de Obras Pblicas tendo assim iniciado uma nova fase da sua vida procurando adaptar-se aos desafios da concorrncia no sector e s exigncias de qualidade fundamentais para o xito nesta vertente do mercado.

DTGR, Construes Lda.

Capital Social: 250.000,00

Nmero de Contribuinte: 504 574 264

Nmero de Registo na Conservatria: 10864/20010628 na Conservatria do Registo Comercial de Almada

Nmero da Segurana Social: 2000 388 80 32

Alvar Nmero: 31806

1 Cat. - Edificios e Patrimnio Construdo; 2 Cat. - Vias de Comun. Obras de Urban. e Outras Infra-Estruturas; 3 Cat. - Obras Hidrulicas; 5 Cat. - Outros Trabalhos

A Mini Hdrica compreende a construo de:

- Aude da Pga e Aude das Cabras, ambos em beto gravidade, com perfil integralmente galgvel. O comprimento de 53 m e 43 m e a altura mxima de 7,8 m e 11,2 m, respectiva-mente.

Estes audes compreendem:

- Descarga de fundo;

- Dispositivo para descarga prioritria de caudais ecolgicos;

- Tomada de gua para o circuito hidrulico executada no corpo do aude por rebaixamento local da soleira de descarga.

- Canal de ligao que conduz o caudal derivado do aude da Pga para a albufeira das Cabras. Este canal, com seco trapezoidal de pequenas dimenses, tem cerca de 1 700 m e executado em beto contra terreno escavado.

- Canal de aduo com seco rectangular em beto entre o aude da ribeira das Cabras e a cmara de carga, com 450 m de desenvolvimento.

- Cmara de carga constituda por um dique com 170 m de desenvolvimento e cerca de 9 m de altura, construdo com materiais sobrantes de escavao do tnel e com face montante revestida a beto, criando um reservatrio.

- Emboquilhamentos de entrada e sada do tnel, com tecto em abbada.

- Macios de amarrao e apoio da conduta sob presso.

- Central hidroelctrica, edifcio de pequenas dimenses com dois pisos, instalando-se no piso inferior (em cave) o grupo turbina-gerador.

- Subestao contgua central, para instalao dos equipamentos de com a rede elctrica nacional.

Dono de Obra

Projectista

Empreitada

Objectivo do Empreendimento

Subempreitada

Meios de elevao

Horrio

Mini Hdrica de PinhelCliente:

Prazo da Obra:

Valor da Obra:

Local da Obra:

Mota & Companhia, S.A.

Fevereiro 2003 - Maro 2004

842 000

Pinhel - Distrito da Guarda

DTGRC O N S T R U E S , L d a

Descrio

Harpenerg Gesto de Projectos Energticos, Lda.

Hidroerg-Projectos Energticos, Lda.

Execuo de Obras de Construo Civil do Aproveitamento Hidroelctrico dePinhel Ribeira das Cabras e Ribeira da Pga (bacia hidrogrfica do Rio Ca).

Produo de energia elctrica a partir da utilizao dos caudais sobrantes das duas ribeiras.

Estudo dos mtodos construtivos a utilizarFornecimento e execuo de cofragem (ap. 9 100 m2)Execuo de armaduras (ap. 187 ton)Aplicao de beto pronto (ap. 10 600 m3)

2 Gruas mveis.

1 Turno diurno.

Trata-se de uma barragem de gravidade com 448 m de desenvolvimento ao nvel do coroa-mento, distribudos por 13 blocos, e altura mxima de 43 m.

A interveno neste projecto sucede numa fase em que os Blocos 1 a 9 esto praticamente concludos e os trabalhos nos restantes Blocos esto s cotas de incio dos principais orgos. O BCC data de entrada da DTGR est totalmente concludo de montante a jusante nos locais j referidos.

Esta participao da DTGR teve especial incidncia nos Blocos 10 a 13, local onde se situavam essencialmente todos os orgos da Barragem.

Mais numa perspectiva de colaborao no sentido de solucionar alguns problemas do que propriamente a actuar em regime de subempreitada, a DTGR executou trabalhos nas seguintes reas:

- Cmara de manobra e elevador de peixes;

- Galerias e poos de acesso;

- Caixa de escadas e poo do elevador;

- Escadas helicoidais de acesso galeria de drenagem;

- Descargas de fundo;

- Edifcio da Subestao incluindo sala do grupo diesel, cela de corte, cela do transformador, sala de quadros e armazm de peas;

- Edifcio da central incluindo turbinas dos grupos G1 e G2.

Dono de Obra

Projectista

Empreitada

Objectivo do Empreendimento

Subempreitada

Meios de elevao

Horrio

Barragem do PedrgoCliente:

Prazo da Obra:

Valor da Obra:

Local da Obra:

Mota-Engil, S.A.

Maro 2005 - Fevereiro 2006

551 000

Vidigueira - Distrito de Beja

DTGRC O N S T R U E S , L d a

EDIA Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva, S.A.

EDP-Produo, Engenharia e Manuteno, S.A.

Construo do Aproveitamento de Pedrgo Barragem de Pedrgo

Sendo a 2. maior barragem do empreendimento Alqueva, tem por finalidade a constituio de uma albufeira a jusante da Barragem do Alqueva para reversibilidade dos grupos a instalados, a produo de energia elctrica e o abastecimento de guas de rega aos subsistemas do Ardila e do Pedrgo

Estudo dos mtodos construtivos a utilizarFornecimento e execuo de cofragemAplicao de beto prontoFornecimento e instalao de serralharias diversas

2 Gruas torre

1 Turno diurno

Descrio

A Barragem da Ferradosa constitui-se como uma barragem em beto gravidade, com ncleo central em beto pobre envolto por beto de maior resistncia. Tem cerca de 120.00 mt de desen-volvimento e altura mxima de 34.00 mt, varivel com o terreno, sendo composta por:

- 9 Blocos de comprimento varivel entre 12,50 mt e 16,50 m, de paramentos planos a montante e jusante, com inclinao acentuada no segundo caso (10 500 m2 superfcie cofrante).

Estes blocos incluem, Descarregador de cheias no bloco central, com paramento escalonado a jusante e pilares de apoio ao tabuleiro, Bacia de dissipao em rampa,T omadas de caudal ecolgi-co sob a forma de 4 lminas verticais de beto a montante, Descarga de fundo, Galerias horizontais de observao e de acesso cmara de vlvulas, Galerias em escada para injeco e drenagem, Passadio no coroamento da Barragem constitudo por lajes em consola a montante e jusante, Tabuleiro sobre o descarregador de cheias, no bloco central, Torre de tomada de gua e pilar de apoio ao passadio pr-fabricado.

MTODOS CONSTRUTIVOS

BARRAGEM - altura de betonagem de 1,00 m em 1. fase e, posteriormente, de 1,50 m

Paramentos planos - cofragem modular TRIO (Peri) apoiada sobre sistema trepante SKS 2E-2 (Peri) e sistema de ancoragem com cones M30x360 (Peri) roscados num cardinal( 4 vares f 12 mm c/300 mm) cujo objectivo foi aumentar a superfcie de beto sujeita ao arrancamento.

Paramentos escalonados - painis TRIO (Peri) apoiados em estrutura metlica de duplo UPN 100 e tubo de andaime, especialmente fabricada para o efeito.

Juntas de encravamento entre blocos - cofragem modular TRIO (Peri) com caixotes em contraplacado 21 mm, apoiada sobre sistema trepante SKS 2E-2 (Peri).

Tomadas de caudal ecolgico - cofragem modular TRIO (Peri) apoiada sobre sistema de consolas DTGR.

Abbadas das galerias horizontais - cofragem em rguas de Pinho revestidas a chapa de zinco.

Abbadas das galerias em escada - cofragem metlica em chapa de 3 mm com reforos em UPN 40, devidamente calculada e movimentada com diferenciais.

Tabuleiro sobre a barragem (Bloco 1 a Bloco 9) - painis de cofragem em contraplacado 21 mm, vigas H20 (Doka) e correias metlicas VARIO (Peri), ligados aos paramentos de montante e jusante por meio de cones M30x360 (Peri), e apoiados no sistema trepante SKS 2E-2 (Peri).

Tabuleiro sobre o descarregador de cheias (Bloco 5) - painis de cofragem em contraplacado 21 mm, vigas H20 (Doka) e correias metlicas VARIO (Peri), apoiados em cimbre ao solo Rosett (Peri) montado sobre o corpo da Barragem. No paramento de montante, em perfis HEB 160 colocados no sentido longitudinal da Barragem sobre consolas do sistema trepante SKS 2E-2 (Peri).

TORRE DE TOMADA DE GUA -A ltura de betonagem de 2.60 m

Paredes - cofragem modular TRIO (Peri) apoiada sobre sistema trepante SKS 2E-2 (Peri).

Lajes intermdias - contraplacado 21 mm e vigas primrias e secundrias H20 (Doka), apoioa-das sobre cavalete Kwik.

Dono de Obra

Projectista

Empreitada

Objectivo do Empreendimento

Subempreitada

Meios de elevao

Horrio

Barragem da FerradosaCliente:

Prazo da Obra:

Valor da Obra:

Local da Obra:

Mota-Engil, S.A.

Janeiro 2007 - Dezembro 2007

936 000

Freixo de Espada Cinta - Distrito da Bragana

DTGRC O N S T R U E S , L d a

guas de Trs-os-Montes e Alto Douro, S.A.

CENOR - Projectos de Engenharia, Lda

Barragem e Sistema Elevatrio de Ferradosa

Abastecimento da rede pblica ao concelho de Freixo de Espada Cinta e outros municpios vizinhos

Estudo dos mtodos construtivos a utilizarFornecimento e execuo de cofragem (ap. 12 000 m2)Execuo de armaduras (ap. 360 ton)Aplicao de beto pronto (ap. 31 000 m3)

2 Gruas torre

2 Turnos, diurno e nocturno

Descrio

A Barragem da Fumadinha tem aproximadamente 130 m de desenvolvimento e altura mxima de 15 m acima da fundao, varivel com o terreno.

constituda por:

- 8 Abbadas inclinadas cujos apoios so os contrafortes e os encontros Nascente e Poente. Estas abbadas caracterizam-se a jusante por uma geometria cilndrica de raio 5,45 m e a montante