Click here to load reader

eBook Regraskjlkjlkj

  • View
    292

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

jkjjlkajdflkjalkjdlkajlkfjlakjldkfjalkfjdlkajldfkjalkjkfd

Text of eBook Regraskjlkjlkj

  • ApresentaoMeu nome Thiago Merlo e sou Professor de Educao Fsica. Alm de Doutorando em Educao, Mestre

    em Educao, Especialista em Docncia Superior, Especialista em Engenharia de Software e Licenciado

    em Educao Fsica, sou servidor pblico. Lecionei em graduaes e sazonalmente trabalho com

    preparao presencial de concursos pblicos da Educao Fsica.

    Em 1999, ingressei no servio pblico como Tcnico em Processamento de Dados da IplanRio Empresa

    Municipal de Informtica da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. Entre 2011 2013, lecionei na Rede

    Municipal de Educao da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro como Professor de Educao Fsica. Em

    2014, ingressei na UNESA/RJ Universidade Estcio de S como Professor de Tecnologia da

    Informao.

    O ebook a fuso das regras do futebol, voleibol, basquetebol, handebol e ginstica extradas das suas

    respectivas confederaes. Os contedos foram baixados em Fevereiro de 2015, sendo vlidos por perodo

    limitado e definido pelos rgos competentes.

    Comece agora sua preparao e construa um novo futuro na sua formao profissional.

    Bons estudos!

    Em 19 de Fevereiro de 2015,

    Thiago Merlo

  • C

    onex

    oB

    rasi

    l(1

    1)2

    994-

    4754

    Confederao Brasileira de Futebol

    Rua Victor Civita, 66 - Condomnio Rio Office ParkBl. 1 - Ed. 5 - 5 andar - Barra da Tijuca - RJ - CEP 22775-044 Tel: +55 (21) 3572-1900 / Fax: +55 (21) 3572-1990 www.cbf.com.br

    2013

    20

    14

    2013 20142013 2014

    2013 2014

    CONFEDERAO BRASILEIRA DE FUTEBOLAdministrao - Jos Maria Marin

    100 ANOS2014

    RBITROESPECIAL

    100 ANOS2014

    RBITROASPIRANTE - FIFA

    100 ANOS2014

    RBITRO

    100 ANOS2014

    INSTRUTORDE ARBITRAGEM

    100 ANOS2014

    RBITRAESPECIAL

    100 ANOS2014

    RBITRAASPIRANTE - FIFA

    100 ANOS2014

    RBITRA

    100 ANOS2014

    ASSISTENTEESPECIAL

    100 ANOS2014

    ASSISTENTEASPIRANTE - FIFA

    100 ANOS2014

    ASSISTENTE

    100 ANOS2014

    INSTRUTORADE ARBITRAGEM

    100 ANOS2014

    ASSISTENTEESPECIAL

    100 ANOS2014

    ASSISTENTEASPIRANTE - FIFA

    100 ANOS2014

    ASSISTENTE

    100 anos 2014

  • REGRAS DE FUTE BOL 2013/2014

    Julho 2013

    Autorizadas pelo International Football Association Board

    Todos os direi tos desta publi ca o so reser va dos.

    Reproduo ou tra du o com ple ta ou par cial, somen te com auto ri za o expres sa da FIFA.

    Publicao feita pela Confederao Brasileira de Futebol - CBF.

    Senhores rbi tros,A arbi tra gem exige con cen tra o, con tro le emo cio nal, pleno dom nio das regras do jogo, con di cio na men to fsi co, bom posi cio na men to em campo, fir me za nas deci ses e, acima de tudo, impar cia li da de e entu sias mo.

    Arbitrar bem sen tir o jogo para pos si bi li tar seu desen vol vi men to natu ral, somen te inter fe rin do para cum pri men to das regras e,

    espe cial men te, de seu esp ri to.

    O conceito do rbi tro sem pre con si de ra do antes de cada par ti da. O tra ba lho rea li za do, toda via, que consolida ou afeta tal conceito.

    CA/CBF

    Anexos RDP 02/2013 - Criao da Escola Nacional de Arbitragem

    Manual dos Delegados Especiais, Tutores e Assessores de ArbitragemRelao Nacional dos rbitros 2013-2014

    AdministraoJos Maria Marin

  • 2013 2014

    2

    Presidente da CBFJos Maria Marin (1)

    Comisso de Arbitragem CBFPresidente - Antonio Pereira da Silva (2)Secretrio - Nilson de Souza Mono (3)

    Departamento de Arbitragem - CBFSrgio Corra da Silva

    Escola Nacional de Arbitragem - CBFDiretor Presidente - Srgio Corra da Silva

    Diretor Secretrio - Dionsio Roberto DomingosDiretor Adjunto Tcnico - Salvio Spinola Fagundes FilhoDiretor Adjunto Fsico - Paulo Roberto Rocha Camello

    Diretora Adjunta Mdica - Andria PicansoPsicloga - Marta Magalhes Sousa

    Corregedoria de Arbitragem - CBFEdson Rezende de Oliveira

    Ouvidoria de Arbitragem - CBFPaulo Jorge Alves

    Administrativo - CA-CBFClaudio Luis Silva Freitas

    Traduo e RevisoSrgio Corra da Silva - SPAlmir Alves de Mello - SPManoel Serapio Filho - BAMarcio Verri Brando - SP

    Roberto Perassi - SP

    Editorao EletrnicaConexo Brasil Computao Grfica

    Av. Santa Ins, 668 Mandaqui So Paulo SPTel.: (11) 2994-4754 - Tel/Fax: 2204-1095

    1 2 3

  • 3

    PALAVRA DO PRESIDENTE DA CBF

    Senhores desportistas,

    Cumprindo dever institucional e dando pros-segui mento ao pro cesso de mo dernizao da arbitragem brasileira, apresento-lhes o Livro de Regras de Futebol, 2013/2014, devidamente revisado e atualizado.Por oportuno, sobretudo porque o Bra-sil sediar a COPA DO MUNDO FIFA - BRA-SIL 2014, quando todos os olhos do univer-so esportivo estaro voltados para a nossa ptria, pontuo algumas das aes da CBF no campo da arbitragem, todas com vis-tas a prestigiar nossos rbitros e consoli-dar o respeito e o reconhecimento de que so merecedores, atualiz-los e concit-los a ter, ainda mais, pleno comprometimen-to e responsabilidade, de modo a que su-as atuaes sejam sempre de elevada qua-lidade: implementao do Departamento de Arbitragem DA-CBF, para compatibilizar nossa instituio ao modelo idealizado pela FIFA; criao da Escola Nacional de Arbitra-gem de Futebol ENAF-CBF, com o objeti-vo emergencial de diminuir a elevada dife-rena no nvel de conhecimento terico e tcnico de nossos rbitros, dado grande diversidade em sua formao e, em segun-do passo, sem perder o carter de urgncia, estabelecer e acompanhar um modelo bsi-co nacional para formao de rbitros, de-finindo as matrias e contedo, horas au-las e metodologia pedaggica; adoo de

    rbitros Assistentes Adicionais, o que tem revelado, a despeito de o processo encon-trar-se no incio, bons frutos, muito bons frutos, com aquisio de rdios comunica-dores para possibilitar tal funo; reedio e aperfeioamento de todo o material did-tico j preparado pela CBF; manuteno do processo de treinamento contnuo da arbi-tragem, entre outras.Nesse contexto, recomendo aos rbitros que continuem estudando as regras para alcance de seu pleno domnio, de modo a lhes possibilitar decises sempre acertadas e que legitimem os resultados das partidas.Por igual, aos jornalistas, jogadores, treina-dores e dirigentes observo que o conheci-mento das regras lhes possibilita desenvol-ver seus ofcios com mais eficincia e, mais do que isso, melhor compreender as deci-ses dos rbitros, trazendo o saldo positi-vo de evitar algumas crticas e protestos in-fundados.Tambm ao pblico em geral sugiro que procure conhecer, ao menos basicamente, as Regras de Futebol, pois isso, com certe-za, far crescer a paixo pelo esporte-rei.Finalmente, ao tempo em que agradeo e parabenizo a Comisso de Arbitragem, o De-partamento de Arbitragem e a Escola Nacio-nal da CBF pelo trabalho desenvolvido, reve-lo meu desejo de que este livro sirva de meio para o contnuo desenvolvimento da arbitra-gem e do futebol penta campeo do mundo.

    Rio de Janeiro, outubro de 2013.

    Jos Maria MarinPresidente da CBF

  • 4

    2013 2014

    PALAVRA DO PRESIDENTE DA COMISSO DEARBITRAGEM DA CBF

    Caros Companheiros da arbitragem de Futebol,

    com imenso prazer que apresen-tamos o LIVRO DE REGRAS DE FUTE-BOL da CBF, edio 2013/2014, acom-panhado de importantes informaes sobre o mundo do futebol e do Manu-al dos Delegados Especiais, Tutores e Assessores de arbitragem, todos de-vidamente revisados e atua lizados pelos dignos colaboradores indica-dos nas pginas iniciais do exemplar.

    A Comisso de Arbitragem da CBF confia e deseja que os Senhores aproveitem a oportunidade para con-tinuarem se atualizando e aperfeio-ando, de modo a lhes possibilitar de-sempenho de elevada qualidade.

    De outro passo, ressalto que seria injusto no agradecer alta direo da CBF, condignamente presidida pe-lo Dr. Jos Maria Marin, que no tem medido esforos para apoiar a CA-CBF e prestigiar os rbitros e demais cola-boradores da arbitragem brasileira.

    Tambm cumpre registrar o irres-trito apoio e suporte dados CA-CBF pelo Departamento de Arbitragem - DA-CBF, que tem em sua chefia o Dr. Srgio Corra da Silva, sem os quais nossas aes e projetos no seriam implementados com a eficincia de-sejada.

    Por fim, desejo registrar e alertar, enfaticamente, a todos os rbitros e demais colaboradores da arbitra-gem que a imparcialidade, o res-peito aos atletas, treinadores, diri-gentes, imprensa e ao pblico do futebol, so condicionantes sem a quais tudo ruir e nossos esforos sero debalde.

    Com saudaes arbitrais e frater-nos abraos, desejo boa temporada a todos.

    Rio de Janeiro, 28 de outubro de 2013.

    Antonio Pereira da Silva Presidente da CA-CBF

  • 5

    Observaes gerais sobre as Regras de Futebol

    ModificaesDesde que haja apro va o das asso cia es-mem bro e sem pre que sejam res-pei ta dos os prin c pios fun da men tais, as Regras de Futebol pode ro ser modi-fi ca das e adap ta das para par ti das dis pu ta das por jogadores com menos de 16 anos, equi pes femi ni nas, vete ra nos (mais de 35 anos) e joga do res com defi-cin cia fsi ca.

    So per mi ti das modi fi ca es nos seguintes itens: dimenso do campo de jogo; circunferncia, peso e mate rial da bola; distncia entre os pos tes de meta e altu ra do tra ves so; durao dos tem pos da par ti da; e nmero de substituies.

    Modi fi ca es em outros itens somen te sero per mi ti das com o con sen ti men-to especfico do International Football Association Board.

    Homens e MulheresToda refe rn cia ao gne ro mas cu li no nas Regras de Futebol, tais como rbi-tros, rbi tros assis ten tes, joga do res ou fun cio n rios ofi ciais equi va le r tanto a homens como a mulhe res (para sim pli fi car a escrita e facilitar a compreenso).