Eco Curitiba 258

  • View
    218

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Confira as atrações deste final de semana!

Text of Eco Curitiba 258

  • sertanejo: Fernando e sorocaba so a atrao no palco do Guairo Pg. 13

    domingo15/11

    Previso do temPoFonte:

    SegUndA16/11

    teRA17/11

    QUARtA18/11

    SextA13/11

    SbAdo14/11

    mn.: 15mx.: 23

    mn.: 14mx.: 25

    mn.: 18mx.: 27

    mn.: 16mx.: 25

    mn.: 17mx.: 24

    mn.: 16mx.: 25

    Pg.

    06

    eCo CuritibaCuritiba, 13 a 16 de novembro de 2015 | ano iii | edio 258 | www.leiaeco.com.br facebook.com/leiaeco

    msicaThiaguinho mostra sua

    versatilidade sonora no

    master HallPg. 14

    Pesquisa: 57% dos brasileiros acessam o smartphone menos de 5 minutos depois de acordar

    on-line

    SADEAPAD faz exames gratuitos noDia Mundial do Diabetes

    Pg. 07

    TURISMOAdultos entre 35 e 44 anos so os que mais viajam pelo pas

    Pg. 04

    EDUCAOFruet participa de Conferncia Governana e Sustentabilidade

    Pg. 02

    Pg. 03

  • geral02 Curitiba, 13 a 16 de novembro de 2015www.leiaeco.com.brEco Curitiba

    Eco Curitiba

    Circulao de 18.000 exemplares todas as

    teras e sextas-feiras.

    DEPARTAMENTO COMERCIAL

    Pierpaolo Nota - Curitiba e Regio MetropolitanaFone: 41 9974-3311 / E-mail: pier@leiaeco.com.br

    Flavio Machado - Costa Esmeralda/SCFone: 47 9942 0128 / E-mail: flaviomach@gmail.com

    Tiragem e circulao auditadas.

    Nelson Ferrinelson@ferriadutoria.com.brF

    Diretor-ExecutivoPierpaolo Nota | pier@leiaeco.com.br

    Editor-ChefeEliseu Tisato | pauta@leiaeco.com.br

    Os artigos, colunas e espaos assinados no refletem necessariamente a opinio do jornal.

    Correspondncias:Rua Pres. Epitcio Pessoa, 158, Tarum - Curitiba - PR - CEP 82.530-270

    Eco Central uma publicao da Editora Eco Central Ltda.

    A curit ibana Paula Schtze lana no prximo dia 17, no + 55, o seu li-vro 20 vezes um corao partido, um compilado de crnicas extradas do Blog Casa dos Trinta, produ-zidos pela autora desde 2002. O livro traz uma seleo de textos inde-pendentes que constroem uma narrativa envolvendo o leitor em suas prprias lembranas.

    Os textos so interca-lados com ilustraes em formato de quadrinhos, com roteiros desenvolvidos especialmente para com-plementar e ilustrar cada trecho. Os quadrinhos foram desenhados pelo estdio curitibano Cabong Studios.

    O livro 20 vezes um corao partido faz parte de um movimento liter-rio recente, proveniente da web 2.0, que j lanou vrios novos autores na

    ltima dcada. Aprovei-tando o contedo gerado em blog, o livro transpe a linguagem do meio digi-tal para a mdia impressa, proporcionando o acesso a esta literatura para a parcela da populao que ainda no tem acesso fre-quente internet. Alm disso, resgata o hbito da leitura, reforando a im-portncia cultural do livro impresso para as geraes atuais e futuras.

    O livro foi realizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo Cul-tura, da Fundao Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, com o incentivo da Construtora Baggio, Hospital nix e Ecossistema Consultoria Ambiental. O livro tambm pode ser adquirido pelo site www.paulaschutze.com.br a partir de 18 de novembro.

    Paula Schtze lana livro de crnicas em novembro

    Especialistas em turismo de negcios visitam Curitiba

    Curitiba recebe nesta semana um grupo de promotores de eventos e jornalistas especializados no segmento do turismo de eventos e negcios, em mais uma ao do projeto Um Novo Olhar de Curitiba. Durante o perodo sero realizadas visitas tcnicas em centros de eventos, espaos para eventos sociais e hotis.

    O projeto Um Novo Olhar de Curiti-ba desenvolvido pelo CCVB em par-ceria com Ctur, Sebrae e tambm conta com a participao de outras entidades integrantes do Curitiba MICE. MICE a abreviatura em ingls para o segmento Meetings, Incentives, Conventions & Exhibitions. A presena deste grupo importante para o desenvolvimento do turismo na cidade. Nossa capital sempre esteve bem cotada para o turismo de eventos e negcios e queremos ampliar ainda mais essa percepo, transfor-mando a cidade em referncia para o segmento, disse a diretora de turismo do Ctur, Cristiane Santos.

    Fruet participa de abertura da Conferncia Governana e Sustentabilidade

    O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, participou nesta quarta da cerimnia de abertura da Conferncia CR3 + Governana e Sus-tentabilidade, ao lado do embaixador Joo Almino, diretor da Agncia Bra-sileira de Cooperao do Ministrio das Relaes Exteriores, e Normam de Paula Arruda, presidente do Instituto Superior de Administrao e Economia (ISAE/FGV).

    Fruet salientou a tradio do ISAE na formao de quadros, sendo refe-rncia internacional e tambm compor os objetivos da ONU. O ISAE permi-tiu trazer para Curitiba instituies estrangeira da Frana, Austrlia e Finlndia. Essa troca de experincias e de informaes so fundamentais por darem visibilidade a temas globais, disse. O prefeito afirmou tambm que sustentabilidade um tema muito abrangente que inclui mudanas de hbitos, culturais e de posturas de-mandando muitos investimentos na recuperao de passivos que foram se acumulando ao longo de dcadas em que no havia uma preocupao e conscientizao com determinadas aes ambientais como mobilidade, resduos slidos e drenagem de reas urbanas.

    Mais do que uma necessidade, a adequao estratgica e os processos de governana e sustentabilidade so

    uma exigncia social manifestada por polticas pblicas, pelas empresas e pela sociedade. Assim, o estudo de problemas e prticas relacionados governana para sustentabilidade torna-se fundamental e a Conferncia ser um dos mecanismos de gerao de conhecimento que fomentaro essas

    discusses, explica Arruda.Signatrias do Princpios para Edu-

    cao Executiva Responsvel (PRME), as quatro escolas tm trabalhado jun-tas, desde 2008, em um esforo para trocar ideias, pedagogias, currculo e pesquisa na rea de responsabilidade corporativa.

    Valdecir Galor/SMCS

  • Curitiba, 13 a 16 de novembro de 2015www.leiaeco.com.br Eco Curitiba03

    local

    O smartphone assumiu um lugar de destaque na rotina do consumidor brasileiro, tornando-se, cada vez mais, sua principal ferramenta digital re-alidade que traz oportunidades e desafios para o mercado, princi-palmente para os setores de tec-nologia, mdia e telefonia. Essa uma das principais concluses da Global Mobile Consumer Survey, estudo realizado globalmente pela Deloitte que, no Brasil, entre-vistou 2.000 pessoas de 18 a 55 anos, das cinco regies do Pas.

    A pesquisa aponta que o bra-sileiro altamente conectado, com 57% dos entrevistados que possuem smartphones afirmando verificar seus aparelhos menos de cinco minutos aps se levantar. Desses, 35% afirmam olhar o apa-relho imediatamente ao acordar sem considerar atividades triviais como desligar o despertador. Em mdia, os usurios brasileiros de

    smartphones olham seus apare-lhos 78 vezes por dia.

    As mulheres saem na frente em mdia, checam o aparelho 89 vezes ao dia, enquanto os ho-mens, 69. Quanto faixa etria, os jovens de 18 a 24 anos olham seus smartphones 101 vezes diariamente, em mdia o dobro do registrado entre os usurios de entre 45 e 55 anos. Ao se tornar parte indispensvel do cotidiano, os smatphones abrem caminhos para as empresas conhecerem melhor o comportamento do consumidor brasileiro e o que o motiva a comprar tecnologias de conectividade.

    Para isso, as empresas podem lanar mo de recursos mais sofisticados, como digitalizao dos canais, transformao digital e data analytics. Ao mesmo tem-po, porm, h a necessidade de avanar em questes bsicas de infraestrutura de acesso. Quando

    questionados sobre a velocidade da conexo com Wi-Fi no Bra-sil, por exemplo, um tero dos respondentes ainda a considera lenta.

    aCEssoEm um cenrio em que o con-

    trato com as operadoras pre-dominantemente pr-pago de acordo com 69% dos entrevista-dos os principais diferenciais para a troca ou escolha da opera-dora so menor preo, qualidade e maior acessibilidade de conexo com internet. Entretanto, 81% utilizam mais o Wi-Fi de casa, do trabalho ou de um local de estu-do para se conectar internet. Apenas 14% utilizam o 4G como forma de conexo. O Brasil est em evoluo nessa frente. J h campanhas de popularizao por parte das operadoras para incen-tivar o uso do 4G, afirma Marcia Ogawa, scia-lder da Deloitte

    para o setor de Telecomunicaes, Mdia e Tecnologia.

    No Brasil, a implantao do triple/quad play que combina voz, dados e multimdia em um s canal de banda larga est em curso pelas operadoras de telefonia, TVs por assinatura e novos participantes do merca-do. O consumidor, por sua vez, j deseja adquirir esse tipo de servio. Quarenta e um por cento dos usurios de smartphones preferem o celular para assistir vdeos curtos em vez de outros dispositivos, como laptop ou tablet. O smatphone tambm o canal favorito para checar in-formaes nas redes sociais para 55% deles e, para tirar fotos, para 67%. Dos entrevistados, 37% tiram ao menos uma foto por dia.

    No que se refere s transaes bancrias, o nmero dos que consultam seus dados financei-ros com grande frequncia pelos

    smartphones ainda relativa-mente pequeno. Embora metade afirme acess-los pelo dispositivo ao menos uma vez por semana, apenas 17% o fazem diariamente. Se perguntados sobre o pagamen-to de contas, 56% respondem nun-ca ter realizado transaes pelo smartphone, enquanto 62% dizem nunca ter feito transferncias de dinheiro por esse canal.

    risCosA alta conectividade do con-

    sumidor brasileiro produz dois fenmenos que tambm foram explorados pela pesquisa: a ex-posio pessoal e a exposio publicidade. Questionados se estariam dispostos a compartilhar suas informaes com empresas, a resposta foi afirmativa para 31% dos entrevistados desde que pudessem escolher quais dados dividir. J 17% disseram estar dis-postos sem qualquer restrio.

    Brasil: 57% usam o smartph