Ed inf diretrizes_curriculares_2012

  • View
    2.117

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Ed inf diretrizes_curriculares_2012

  • 1. Ministrio da Educao Secretaria de Educao Bsica DIRETRIZES CURRICULARESNACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTIL
  • 2. Ministrio da EducaoSecretaria de Educao BsicaDiretoria de Concepes e Orientaes Curriculares para a Educao BsicaCoordenao Geral de Educao Infantil
  • 3. Ministrio da Educao Secretaria de Educao Bsica DIRETRIZES CURRICULARESNACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTIL Braslia 2010
  • 4. 2010 Ministrio da Educao (MEC).DiagramaoVia Comunicao Carlos DTarsoCapa e projeto grficoVia Comunicao Carlos DTarsoFotosWanderley Francisco da Silva Pessoa/MECAcervo do 5 Prmio Educar para a Igualdade Racial/CEERTTiragem435.000 Brasil. Ministrio da Educao. Secretaria de Educao Bsica. Diretrizes curriculares nacionais para a educao infantil / Secretaria de Educao Bsica. Braslia : MEC, SEB, 2010. 36 p. : il. ISBN: 978-85-7783-048-0 1. Educao Infantil. 2. Proposta Pedaggica. I. Ttulo. CDU 373.21
  • 5. SumrioApresentao7Resoluo n 5, de 17 de dezembro de 2009 101. Objetivos 112. Definies 123. Concepo da Educao Infantil 154. Princpios 165. Concepo de Proposta Pedaggica 176. Objetivos da Proposta Pedaggica 187. rganizao de Espao, Tempo e Materiais O 198. Proposta Pedaggica e Diversidade 219. roposta Pedaggica e Crianas Indgenas P 2210. roposta Pedaggica e as Infncias do Campo P 2411. rticas Pedaggicas da Educao Infantil P 2512. Avaliao 2813. rticulao com o Ensino Fundamental A 3014. mplementao das Diretrizes pelo Ministrio I da Educao 3115. Processo de Concepo e Elaborao O das Diretrizes 33
  • 6. Foto: Acervo /CEERT
  • 7. DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTIL Apresentao O atendimento em creches e pr-escolas como direito social das crianas se afirma na Constituio de 1988, com o reconhecimento da Educao Infantil como dever do Estado com a Educao. O processo que resultou nessa conquista teve ampla participao dos movimentos comunitrios, dos movimentos de mulheres, dos movimentos de trabalhadores, dos movimentos de redemocratizao do pas, alm, evidentemente, das lutas dos prprios profissionais da educao. Desde ento, o campo da Educao Infantil vive um intenso processo de reviso de concepes sobre educao de crianas em espaos coletivos, e de seleo e fortalecimento de prticas pedaggicas mediadoras de aprendizagens e do desenvolvimento das crianas. Em especial, tm se mostrado prioritrias as discusses sobre como orientar o trabalho junto s crianas de at trs anos em creches e como assegurar prticas junto s crianas de quatro e cinco anos que prevejam formas de garantir a continuidade no processo de aprendizagem e desenvolvimento das crianas, sem antecipao de contedos que sero trabalhados no Ensino Fundamental. Esta publicao busca contribuir para disseminao das Diretrizes Curriculares para a Educao Infantil.Foto: Acervo /CEERT 7
  • 8. Foto: Wanderley/MEC
  • 9. Resoluo n 5, de 17 de dezembro de 2009Foto: Wanderley/MEC
  • 10. DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTILResoluo n 5, de 17 de dezembro de2009 Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a EducaoInfantil 10
  • 11. DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTIL1. Objetivos 1.1 sta norma tem por objetivo estabelecer as Diretrizes E Curriculares Nacionais para a Educao Infantil a serem observadas na organizao de propostas pedaggicas na educao infantil. 1.2 s Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educao A Infantil articulam-se s Diretrizes Curriculares Nacionais da Educao Bsica e renem princpios, fundamentos e procedimentos definidos pela Cmara de Educao Bsica do Conselho Nacional de Educao, para orientar as polticas pblicas e a elaborao, planejamento, execuo e avaliao de propostas pedaggicas e curriculares de Educao Infantil. 1.3Alm das exigncias dessas diretrizes, devem tambm ser observadas a legislao estadual e municipal atinentes ao assunto, bem como as normas do respectivo sistema. 11
  • 12. DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTIL2. Definies Para efeito das Diretrizes so adotadas as definies:2.1 Educao Infantil: Primeira etapa da educao bsica, oferecida emcreches e pr-escolas, s quais se caracterizam comoespaos institucionais no domsticos que constituemestabelecimentos educacionais pblicos ou privados queeducam e cuidam de crianas de 0 a 5 anos de idade noperodo diurno, em jornada integral ou parcial, reguladose supervisionados por rgo competente do sistema deensino e submetidos a controle social. dever do Estado garantir a oferta de Educao Infantilpblica, gratuita e de qualidade, sem requisito de seleo.2.2 Criana: Sujeito histrico e de direitos que, nas interaes, relaese prticas cotidianas que vivencia, constri sua identidadepessoal e coletiva, brinca, imagina, fantasia, deseja, aprende,observa, experimenta, narra, questiona e constri sentidossobre a natureza e a sociedade, produzindo cultura.2.3 Currculo: Conjunto de prticas que buscam articular as experinciase os saberes das crianas com os conhecimentos que fazemparte do patrimnio cultural, artstico, ambiental, cientficoe tecnolgico, de modo a promover o desenvolvimentointegral de crianas de 0 a 5 anos de idade. 12
  • 13. DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTIL2.4 Proposta Pedaggica: Proposta pedaggica ou projeto poltico pedaggico oplano orientador das aes da instituio e define as metasque se pretende para a aprendizagem e o desenvolvimentodas crianas que nela so educados e cuidados. elaboradonum processo coletivo, com a participao da direo, dosprofessores e da comunidade escolar. 13
  • 14. Foto: Wanderley/MEC
  • 15. DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS PARA A EDUCAO INFANTIL 3. Concepo da Educao Infantil Matrcula e faixa etria: 99 obrigatria a matrcula na Educao Infantil de crianas que completam 4 ou 5 anos at o dia 31 de maro do ano em que ocorrer a matrcula. 99 s crianas que completam 6 anos aps o A dia 31 de maro devem ser matriculadas na Educao Infantil. 99 frequncia na Educao Infantil no A pr-requisito para a matrcula no Ensino Fundamental. 99 s vagas em creches e pr-escolas devem A ser oferecidas prximas s residncias das crianas. Jornada: 99 considerada Educao Infantil em tempo parcial, a jornada de, no mnimo, quatro horas dirias e, em tempo integral, a jornada com durao igual ou superior a sete horas dirias, compreendendo o tempo total que a criana permanece na instituio.Foto: Wanderley/MEC 15