Edição n° 008

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Edição n° 008

  • bloguedogarcia@gmail.com - @joaoradio

    JooGarcia

    FALA DO PROFESSOR

    Wonghonprofessortomaz@gmail.com

    Tomaz

    DIRETO DO BUNKER

    Schwartzhaupt

    kaduschwartzhaupt@gmail.com | 51 983 45645

    Kadu

    Ampliao da Avenida Ipiranga, de Porto Alegre, at Viamo.

    Foto/Edi o: Mirtes Moreira

    GuaibacarVIAMO( 51 3492 6100A gente faz muito MAIS por voc.

    Os debates mensais sero realizados para discutir a Oliboni. ampliao da Avenida Ipiranga, em Porto Alegre, at A ideia inicial que a obra, solicitada h bastante tempo Viamo. A medida foi definida nessa manh (3), durante pelos moradores da regio leste de Porto Alegre, ligue a audincia pblica realizada pela Comisso de Assuntos Avenida Ipiranga at Viamo, passando pelo Campus do Municipais, no Plenarinho da ALRS. Participaram Vale da UFRGS at chegar na Vila Santa Isabel, j em moradores de comunidades atingidas e beneficiadas com a Viamo. A existncia do Campus da UFRGS, a obra, representantes do poder pblico estadual e dos dois implantao da UERGS no Centro de Treinamento da municpios, entre outros. CEEE a curto prazo e a expanso imobiliria da regio,

    A audincia dessa tera-feira foi proposta e conduzida com a implantao de vrios loteamentos e pelo deputado Aldacir Oliboni (PT), que sugeriu a empreendimentos, alm da questo da mobilidade urbana, realizao dos debates mensais e a criao de um grupo de foram apontadas pelos participantes como elementos que trabalho para que seja dada continuidade discusso. contribuem para a atrao de grande nmero de pessoas "Entendemos que o prolongamento da Avenida Ipiranga para a rea que, cada vez mais, tm dificuldade para fazer o de extrema importncia. Percebemos que, atualmente, os deslocamento at o centro de Porto Alegre ou Viamo.moradores da Lomba do Pinheiro tm enorme dificuldade P inapara acessar a Avenida Bento Gonalves", declarou

    g 03

    Av. Ipiranga, poder ir at Viamo.

    Centro de ViamoRua Rev. Amrico Vespcio Cabral, 259, Centro

    A Semana da Pessoa com Deficincia encerrou quarta-feira, dia 28, com uma Audincia Pblica solicitada pelo (Compede). A reunio ocorreu na Cmara de Vereadores como Sesso Especial, e contou com a participao de amigos, familiares e deficientes, bem como a comunidade em geral.

  • Os Elefantes se Revelam.Nem comeou a Copa, ou melhor, nem terminou os

    novos estdios copeiros e os mesmos j se revelam elefantes brancos. Observem os jogos, vejam que s tem publico nas cabeceiras, atrs das goleiras, locais mais baratos. No meio, vazio, lugares caros.

    Mesmo com a Europa em crise econmica, tem mais poder aquisitivo o torcedor europeu que o nosso. A medida da FIFA e das controladoras dos estdios brasileiros europia e por isso vivem vazios, subtilizadas as Arenas brasileiras. Quanto mais no sejam, so administradas por empreiteiras e ns conhecemos essa laia, acostumados ao dinheiro fcil da corrupo. Comeando pelos custos dos estdios, um absurdo, planejados para X custaram 2X. O roubo comeou ai, mas insaciveis querem mais e por isso no entendem o que est acontecendo. Estdios vazios, por que, se perguntam?

    A Arena do Grmio est tendo incrvel migrao de scios proprietrios de cadeiras centrais para as cabeceiras, setores mais baratos. Muitos milhares de torcedores gremistas no conhecem a Arena e nem vo conhecer e outros tantos escolhem os jogos para ir, diante dos preos extorsivos da Arena.

    O Inter, diante desse quadro tenta influenciar nos preos do novo Beira Rio, que sero mais baratos, mas nem tanto, pelo que sei.

    Algum disse que o Brasil a 6 economia do planeta, mas esqueceram de dizer que temos o IDH (ndice de Desenvolvimento Humano) dos piores do Mundo.

    Nesse abismo social, onde o rico mora na manso e no outro lado da rua uma favela miservel, no existe mercado para estas Arenas, lindas, maravilhosas, mas s moscas. Antes mesmo da festa, j sabemos como ser o dia seguinte ao final da Copa e se o Brasil perder, nem te conto, de graa ser caro. Um passeio pelos elefantes brancos no Pas do Futebol.Joo GarciaApresentador e comentarista da RTV Bandeirantes de Poa

    Quarta-feira | 04 de setembro de 2013 Pgina 02

    Amigos de verdade...No Domingo, no recebi a coluna do meu amigo

    Joo Garcia, sempre me envia e pede pra ver como ficou, na Segunda, lhe enviei ma mensagem e no obtive resposta, na quarta-feira, fiquei sabendo que meu amigo teve uma AVC, fiquei triste, e liguei na mesma hora, quem atendeu foi sua esposa, a Nlia, me passou o diagnstico e a idia de intervenes dos mdicos. Logo repassei a notcia para a minha lista, todos amigos do Garcia.

    A notcia estragou meu dia, porque o Joo um anjo, quem o conhece sabe do que estou falando, por mais de cinco anos trabalhamos juntos, na assessoria parlamentar do PSDB na Assemblia Legislativa, logo depois voltou para a Band, seguidamente, no final das conversas, sempre as mesmas promessas: semana que vem, vamos marcar um almoo.... A vida to corrida, sempre buscando garantir o dia-a-dia que deixamos de valorizar e compartilhar algum tempo com aqueles que realmente amamos. Temos que parar e ponderar se tudo que fazemos vale a pena, porque, por muitas vezes deixamos de estar com aqueles que realmente do um sentido a vida da gente.

    Fora e f meu amigo, hoje tenho certeza, existe uma corrente muito forte, pela sua recuperao. Recupere-se logo, porque voc sim um amigo de verdade.

    Descaso com a informao surpreendente como certo integrante da

    mdia viamonense trata seus leitores, a malandragem o que vale, o vale tudo, a noticia e o fato so segundrios, porque os interesses individuais, valem mais.

    normal o texto vir publicado na coluna X e quando ha erro a corrigir, o mesmo posto na coluna Y, s para demonstrar que no ficaram satisfeitos em retificar a matria.

    A festa j comeou na Harmonia Desde o dia 25 de agosto, j tem movimentao

    na Harmonia. Irei visitar os Piquetes Velha Capital, Raa Gacha e Tronqueira do Rio Grande, J recebi os convites do Foguinho, do Eduardo e da Mara Aguiar.

    Sei que no posso deixar de visitar o meu amigo Telmo, to devendo uma visita pra ele. No dia 08 de setembro, visitarei a todos, tomar um chimarro e churrasquear com a turma. Me aguardem! Kadu SchwartzhauptConsultor de TI

    nos falamos e

    Desfile e aniversrioEstamos entrando na semana da Ptria, no

    sbado. est previsto os desfiles cvicos na cidade, na outra semana, j aniversrio do municpio, e muitos anncios do Governo, para comemorar mais este aniversrio. Estamos aguardando.

    Material que circula nas linhas de nibus da Regio MetropolitanaJornalista responsvel: Joo Lopes Garcia - MTB:E-mail: teujornal@gmail.com - Fone: (51) 8572 5646

    7678

    DIRETO DO BUNKER

    Schwartzhaupt

    kaduschwartzhaupt@gmail.com | 51 983 45645

    KaduQuarta-feira, 04 de setembro de 2013 | Ano 01 - n 008 | Regio de Viamo/RS | Distribuio Gratuita.

    bloguedogarcia@gmail.com - @joaoradio

    JooGarcia

    Anuncie Aqui!51 8457 8902

    Ministra de Dilma avisa: "Chamar cubanos de escravos racismo !". Vai prender ?O reprter Luciano escravas e isso no conotar

    Nasci-mento, Agncia racismo. Ainda mais quando se Brasil, informou em nota questiona o papel social dos distribuda hoje que a negros, que no poderiam ocupar ministra de Polticas de lugar social", disse a ministra, Promo-o da Igualdade durante debate sobre direitos das Racial, Luiza Bairros, minorias no programa Brasi-afirmou nesta segunda- lianas.org, da TV Brasil.feira (2) que a reao contra Para Luiza Bairros, a sociedade os mdicos cubanos que brasileira ainda resiste a medidas chegaram ao Brasil na que buscam combate r a s semana passada, para desigualdades.Ministra de Dilma avisa: participar do Programa Mais

    - A ministra mistifica, porque Chamar cubanos de escravos Mdicos, evidencia que ainda os manifestantes usaram palavras racismo !". Vai prender ? existe racismo e que ainda se de ordem contra os mdicos questiona o lugar que os negros At os programas do ministrio cubanos nas suas condies de ocupam na sociedade.do Trabalho combatem o trabalho trabalha-dores-escravos e no escravo no Brasil. A ministra no "No tem como, no Brasil, por serem negros ou brancos l o que seu prprio governo pessoas brancas se dirigirem a escravos.edita. pessoas negras chamando-as de Fonte: www.polibiobra a.com.br g

    RESERVAS:vilaventura@vilaventura.com.br

    51 3045 9000

  • Quarta-feira | 04 de setembro de 2013 Pgina 03

    Remoendo indignao e vergonha!

    As prximas linhas no iro tratar de nada indito. Pelo contrrio, este assunto j ocupou espao de jornal de escola, de cidadezinha interiorana, de grande jornal estadual, nacional e at internacional, sem contar espaos em rdios, TVs e redes sociais.

    Quer mudar de pgina? No? Legal! Ento me acompanha.

    Um sujeito denunciado, abre-se processo e nele cumpre-se o rito estabelecido: acusao, provas, defesa, sentena. Condenado, prossegue o rito: recursos nas instncias previstas at a ltima. Finalmente condenado procurado, encontrado e recolhido cadeia.

    Acontece que o sujeito tem cargo pblico. um deputado (como poderia ser um professor, um professor, um mdico, um engenheiro etc...) e mentes brilhantes interpelam a Suprema Corte para que responda o que fazer do mandato. A resposta clara que instituio (Cmara) compete a iniciativa.

    A resposta, clara e constitucional, ainda assim foi alvo de comentrios maledicentes e interesseiros como se a Suprema Corte estivesse lavando as mos. Ora, j havia julgado em ltima instncia, estabelecida pena e colocado na cadeia. Ciclo encerrado!

    Ento voltemos instituio. A Cmara um ente poltico, certo, mas regrado por Leis: seu Regimento Interno e a Constituio Federal. Sua Diretoria (Mesa Diretora) responsvel pelo cumprimento deste arcabouo legal.

    A Constituio clara, ao impingir ao condenado a perda dos direi