of 70 /70
1 EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO 711/2018 PREGÃO PRESENCIAL Nº 51/2018 REGISTRO DE PREÇOS O MUNICÍPIO DE ENCRUZILHADA DO SUL - RS, através de seu Prefeito Municipal, ARTIGAS TEIXEIRA DA SILVEIRA, no uso de suas atribuições, juntamente com o Pregoeiro e Equipe de Apoio, TORNA PÚBLICO, para conhecimento dos interessados, que no dia 03 de setembro de 2018, às 09 horas, na Sala de Reuniões do Centro Administrativo Municipal, no Município de Encruzilhada do Sul RS, situado na Av. Rio Branco nº 261, serão recebidos os envelopes de propostas e documentação para a licitação na modalidade PREGÃO PRESENCIAL, tipo menor valor global, visando contratação a contratação de Empresa Especializada em serviços na área de informática para implantação e Locação (com manutenção e suporte técnico) de software para sistema integrado de gestão pública, acompanhado das respectivas licenças de uso. A presente licitação reger-se-á pela Lei Federal nº 10.520 de 17/07/2002, pelo Decreto Municipal nº 3.309 de 02/09/2014, pelo Decreto Municipal nº 2.836 de 17/12/2007 e subsidiariamente pela Lei Federal nº 8.666 de 21/06/1993, Lei Complementar nº 123/2006 e condições previstas neste Edital e seus anexos, mediante as seguintes condições: 1- DO OBJETO 1.1. A presente licitação tem por objeto a Locação da Licença de Uso e Manutenção de Sistema Informatizado de Gestão Pública, para execução em ambiente Windows, utilizando Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) Microsoft SQL 2014 Standard, já em uso e ambientado nesta prefeitura, ou superior, sem limitação de acesso aos usuários, incluindo implantação, instalação, conversão, testes, customização, treinamento e serviços de manutenção mensal que garantam as alterações legais, corretivas e evolutivas no sistema, atendimento e suporte técnico, quando solicitado pelo Município, tudo de acordo com este Edital e seus Anexos. MÓDULOS SISTEMAS DE GESTÃO EXECUTIVO MUNICIPAL STATUS 1. Lei de responsabilidade fiscal EM USO 2. Contabilidade pública EM USO 3. Prestações de Contas (SIAPC/PAD) ao TCE/RS EM USO 4.Tesouraria e automação de caixa EM USO 5.Plano plurianual EM USO 6.Lei de diretrizes orçamentárias EM USO 7.Lei do orçamento anual EM USO 8. ITBI On-line EM USO 9.Administração de receitas EM USO 10.Serviços ao cidadão - Receitas EM USO 11.Declaração eletrônica do issqn EM USO 12.Nota fiscal eletrônica de serviços EM USO 13.Gestão de Tributos EM USO 14. PIT Programa de integração Tributária 15.Folha de pagamento EM USO 16. Portal do Servidor - Contracheques e Comprovantes de Rendimentos na Internet e atualizador cadastral com vias ao E-Social EM USO 17.Concurso Público

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO …...o Help Desk: A licitante deverá dispor de infraestrutura de Pronto Atendimento (Help Desk), com no mínimo 02 profissionais capacitados

  • Author
    others

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO …...o Help Desk: A licitante deverá dispor de...

  • 1

    EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO 711/2018 PREGÃO PRESENCIAL Nº 51/2018

    REGISTRO DE PREÇOS

    O MUNICÍPIO DE ENCRUZILHADA DO SUL - RS, através de seu Prefeito Municipal, ARTIGAS TEIXEIRA DA SILVEIRA, no uso de suas atribuições, juntamente com o Pregoeiro e Equipe de Apoio, TORNA PÚBLICO, para conhecimento dos interessados, que no dia 03 de setembro de 2018, às 09 horas, na Sala de Reuniões do Centro Administrativo Municipal, no Município de Encruzilhada do Sul – RS, situado na Av. Rio Branco nº 261, serão recebidos os envelopes de propostas e documentação para a licitação na modalidade PREGÃO PRESENCIAL, tipo menor valor global, visando contratação a contratação de Empresa Especializada em serviços na área de informática para implantação e Locação (com manutenção e suporte técnico) de software para sistema integrado de gestão pública, acompanhado das respectivas licenças de uso. A presente licitação reger-se-á pela Lei Federal nº 10.520 de 17/07/2002, pelo Decreto Municipal nº 3.309 de 02/09/2014, pelo Decreto Municipal nº 2.836 de 17/12/2007 e subsidiariamente pela Lei Federal nº 8.666 de 21/06/1993, Lei Complementar nº 123/2006 e condições previstas neste Edital e seus anexos, mediante as seguintes condições:

    1- DO OBJETO 1.1. A presente licitação tem por objeto a Locação da Licença de Uso e Manutenção de Sistema Informatizado de Gestão Pública, para execução em ambiente Windows, utilizando Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) Microsoft SQL 2014 Standard, já em uso e ambientado nesta prefeitura, ou superior, sem limitação de acesso aos usuários, incluindo implantação, instalação, conversão, testes, customização, treinamento e serviços de manutenção mensal que garantam as alterações legais, corretivas e evolutivas no sistema, atendimento e suporte técnico, quando solicitado pelo Município, tudo de acordo com este Edital e seus Anexos.

    MÓDULOS SISTEMAS DE GESTÃO EXECUTIVO MUNICIPAL STATUS

    1. Lei de responsabilidade fiscal EM USO

    2. Contabilidade pública EM USO

    3. Prestações de Contas (SIAPC/PAD) ao TCE/RS EM USO

    4.Tesouraria e automação de caixa EM USO

    5.Plano plurianual EM USO

    6.Lei de diretrizes orçamentárias EM USO

    7.Lei do orçamento anual EM USO

    8. ITBI On-line EM USO

    9.Administração de receitas EM USO

    10.Serviços ao cidadão - Receitas EM USO

    11.Declaração eletrônica do issqn EM USO

    12.Nota fiscal eletrônica de serviços EM USO

    13.Gestão de Tributos EM USO

    14. PIT – Programa de integração Tributária

    15.Folha de pagamento EM USO

    16. Portal do Servidor - Contracheques e Comprovantes de Rendimentos na Internet e atualizador cadastral com vias ao E-Social

    EM USO

    17.Concurso Público

  • 2

    18.Avaliação e Desempenho EM USO

    19.Atos legais e efetividade EM USO

    20.Almoxarifado EM USO

    21.Licitações e contratos EM USO

    22.Patrimônio público EM USO

    23.Administração de frotas EM USO

    24.Protocolo EM USO

    25. Protocolo Web EM USO

    26. Atendimento ao E-Social EM USO

    27.Textos Legais

    28.Atendimento a LC 131/ Lei de Acesso a Informação EM USO

    29. Protesto CDA EM USO

    30. SPC Online

    31. Alvara Eletrônico

    32. Gestão do Meio Ambiente

    33. Sistema de Gestão de Assistência Social

    34. App – Aplicativo para smartphone compatível com sistemas IOS e Android

    35.Sistema de Informações Geográficas EM USO

    36. Integração Pessoal com a Contabilidade EM USO

    37. Integração Licitações e Contratos com a Contabilidade EM USO

    38.Integração Patrimonial com a Contabilidade EM USO

    SERVIÇOS:

    o A Contratada deverá disponibilizar profissional técnico qualificado para dar Acompanhamento permanente in loco durante 36 (trinta e seis) dias ano, na sede deste Município, para atendimento a implementação de novas ferramentas, treinamentos, entre outras atividades do dia a dia.

    o A Contratada deverá disponibilizar 12 (doze) vagas ao ano em cursos/treinamentos para áreas informatizadas nesta prefeitura, em local adequado para tal atividade.

    o A proponente deverá prestar serviço de Coordenadoria técnica de projeto durante a validade do contrato, obedecendo ao seguinte: Disponibilizar profissional qualificado, na sede do Município, durante o horário de expediente em 06 (Seis) dias anuais, visitas trimestrais não cumulativas.

    o Help Desk: A licitante deverá dispor de infraestrutura de Pronto Atendimento (Help Desk), com no mínimo 02 profissionais capacitados para atendimento (por cada área), durante o horário comercial, as áreas de maior relevância deste Objeto (Tributação/Receitas Municipais, NFSe, Contabilidade Pública, Folha de Pagamentos, Controle de Efetividade, Compras e Licitações e Patrimônio Público).

    Atividades: • Serviço técnico de planejamento; • Gestão e monitoramento das demandas; • Executar Planos de ação em relação às áreas envolvidas; • Orientar na maximização do uso do sistema e de seus módulos; • Prestar informações aos gestores; • Acompanhar o desenvolvimento do projeto;

  • 3

    Visita Técnica: A Licitante deverá realizar visita técnica no local onde serão realizados os serviços, até 02 (dois) dias úteis antes da abertura do certame. A licitante deverá tomar conhecimento das condições para executar o serviço. A visita será acompanhada por servidor designado pelo Município, mediante agendamento através do Telefone (51) 3733-1180 (Departamento de Informática). Não será aceita visita sem agendamento prévio de pelo menos um dia. Após a visita técnica, será expedido o respectivo atestado a empresa visitante, sendo que o mesmo deve ser incluído no envelope nº1 – Proposta. A não inclusão do atestado de visita, implicará na desclassificação da licitante. À empresa contratada não caberá qualquer alegação de desconhecimento do ambiente computacional e das rotinas operacionais deste município. 3 – DA APRESENTAÇÃO DOS ENVELOPES: 3.1 para participação no presente certame, o licitante, além de atender ao disposto no item 8 deste edital, devendo apresentar a sua proposta de preço e documentos de habilitação em envelopes distintos, lacrados, não transparentes, identificados como de n° 1 e n° 2, para o que se sugere a seguinte inscrição:

    AO MUNICÍPIO DE ENCRUZILHADA DO SUL PREGÃO PRESENCIAL Nº 51/2018 ENVELOPE DE Nº 01 – PROPOSTA NOME COMPLETO DA EMPRESA LICITANTE

    AO MUNICÍPIO DE ENCRUZILHADA DO SUL PREGÃO PRESENCIAL Nº 51/2018 ENVELOPE Nº 02 – DOCUMENTAÇÃO NOME COMPLETO DA EMPRESA LICITANTE

    4 – DA REPRESENTAÇÃO E DO CREDENCIAMENTO: 4.1 - O Licitante deverá apresentar-se para credenciamento junto ao Pregoeiro, diretamente ou através de seu representante legal que, devidamente identificado e credenciado por meio legal, sendo que será o único admitido a intervir no procedimento licitatório, no interesse do representado. 4.2 - O Licitante também deverá apresentar declaração dando ciência de que cumpre plenamente os requisitos de habilitação (Art. 4º, Inc. VII da Lei 10.520/2002). 4.3 - A documentação referente aos subitens 4.1 (credenciamento) e 4.2 (declaração de habilitação) deverá ser apresentada fora dos envelopes. 4.4 - O credenciamento será efetuado da seguinte forma: a) Se dirigente, proprietário, sócio ou assemelhado da empresa proponente, deverá ser apresentada cópia do respectivo Estatuto ou Contrato Social em vigor, devidamente registrado; em se tratando de Sociedade Comercial e no caso de Sociedade por Ações, acompanhado de documento de eleição de seus administradores; no caso de Sociedade Civil, inscrição do ato constitutivo, acompanhado de prova de diretoria em exercício; em se tratando de empresa ou Sociedade estrangeira em funcionamento no País, decreto de autorização, no qual estejam expressos seus poderes para exercer direitos, assumir obrigações em decorrência de tal investidura e para prática de todos os demais atos inerentes ao certame. b) Se representante legal, deverá apresentar: b.1) Instrumento público ou particular de procuração, este com a firma do outorgante reconhecida, em que conste o nome da empresa outorgante, bem como de todas as pessoas com poderes para a outorga de procuração, e, também, o nome do outorgado, constando ainda, a indicação de amplos poderes para dar lances em licitação pública; ou b.2) Termo de credenciamento outorgado pelos representantes legais do licitante, comprovando a existência dos necessários poderes para formulação de propostas e para prática de todos os demais atos inerentes ao certame. OBSERVAÇÃO: Em ambos os casos (b.1 e b.2), deverá ser acompanhado do ato de investidura do outorgante como dirigente da empresa. 4.4.1 É obrigatória a apresentação de documento de identidade.

  • 4

    4.5 Caso o Contrato Social ou o Estatuto determinem que mais de uma pessoa deva assinar o credenciamento para o representante da Empresa, a falta de qualquer uma invalida o documento para os fins deste procedimento licitatório. 4.6 Para exercer os direitos de ofertar lances e/ou manifestar intenção de recorrer é obrigatória a presença da Licitante ou de seu representante em todas as sessões públicas referentes à licitação. 4.7 A Empresa que pretender se utilizar dos benefícios previstos nos art. 42 a 45 da Lei Complementar 123/2006, disciplinados nos itens 7.16 a 7.18 deste Edital, deverão apresentar, fora dos envelopes, no momento do credenciamento, declaração firmada por contador, de que se enquadra como microempresa ou empresa de pequeno porte. 4.8 As cooperativas que tenham auferido, no ano calendário anterior, receita bruta até o limite de 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais), gozarão dos benefícios previstos nos art. 42 à 45 da Lei Complementar 123, de 14 de dezembro de 2006, disciplinados nos itens 6.15 à 6.18 e 7.3, deste edital, conforme o disposto no art. 34, da Lei 11.488, de 15 de junho de 2007, desde que também apresentem, fora dos envelopes, no momento do credenciamento, declaração, firmada por contador, de que se enquadram no limite de receita referido acima. 5 – DO RECEBIMENTO E ABERTURA DOS ENVELOPES: 5.1 No dia, hora e local mencionados no preâmbulo deste Edital, na presença das licitantes e demais pessoas presentes à sessão pública do pregão, o Pregoeiro, inicialmente, receberá os envelopes nº 01 – PROPOSTA DE PREÇO e 02 – DOCUMENTOS. 5.2 Uma vez encerrado o prazo para a entrega dos envelopes acima referidos, não será aceita a participação de nenhum licitante retardatária. 5.3 O Pregoeiro realizará o credenciamento dos interessados, os quais deverão comprovar, por meio de instrumento próprio, poderes para formulação de ofertas e lances verbais e para a prática dos demais atos do certame. 6 – DA PROPOSTA DE PREÇOS: 6.1 O licitante deverá apresentar dentro do ENVELOPE Nº. 01 – PROPOSTA baseada no modelo do Anexo II, cujo prazo de validade é fixado pela Administração em 60 (sessenta) dias, em folhas sequencialmente numeradas e rubricadas, redigida em linguagem clara, sem rasuras, ressalvas ou entrelinhas, sendo a última datada e assinada pelo representante legal da empresa, e deverá conter: a) razão social, número do CNPJ, assinatura do representante da proponente, referência a esta licitação, número de telefone, endereço, indicação de e-mail para contato; b) valor da manutenção mensal do Sistema proposto, bem como valor da implantação e preço total final, indicados em moeda nacional, e por extenso onde deverão estar incluídas quaisquer vantagens, abatimentos, impostos, taxas e contribuições sociais, obrigações trabalhistas, previdenciárias, fiscais e comerciais, que eventualmente incidam sobre a operação ou, ainda, despesas com transporte ou terceiros. c) a proposta deverá conter ainda o Atestado de visita técnica fornecida pelo município de Encruzilhada do Sul. Observação: Serão considerados, para fins de julgamento, os valores constantes no preço até, no máximo, duas casas decimais após a vírgula, sendo desprezadas as demais, se houver, também em eventual contratação. 7 – DO JULGAMENTO DAS PROPOSTAS: 7.1 Verificada a conformidade com os requisitos estabelecidos neste Edital, o autor da oferta de menor valor e os das ofertas com preços até 10% (dez por cento) superior àquela poderão fazer novos lances verbais e sucessivos, na forma dos itens subsequentes, até a proclamação do vencedor. 7.2 Não havendo, pelo menos 03 (três) ofertas nas condições definidas no subitem anterior, poderão os autores das melhores propostas, até o máximo de 03 (três), oferecer novos lances verbais e sucessivos, quaisquer que sejam os preços oferecidos nas propostas escritas. 7.3 No curso da sessão, os autores das propostas que atenderem aos requisitos dos itens anteriores serão convidados, individualmente, a apresentarem novos lances verbais e sucessivos, em valores distintos e decrescentes, a partir do autor da proposta classificada de maior preço, até a proclamação do vencedor.

  • 5

    7.4 Caso duas ou mais propostas iniciais apresentem preços iguais, será realizado sorteio para determinação da ordem de oferta de lances. 7.5 A oferta dos lances deverá ser efetuada no momento em que for conferida a palavra ao licitante, na ordem decrescente dos preços, sendo admitida a disputa para toda a ordem de classificação. 7.6 É vedada a oferta de lance com vista ao empate. O ordenamento do decremento dos lances será estabelecido pelo Pregoeiro no momento da sessão de disputa. 7.7 Não poderá haver desistência dos lances já ofertados, sujeitando-se o proponente desistente às penalidades constantes no item 13 deste Edital. 7.9 A desistência em apresentar lance verbal, quando convocado pelo Pregoeiro, implicará a exclusão do licitante da etapa de lances verbais e na manutenção do último preço apresentado pelo mesmo, para efeito de ordenação das propostas. 7.10 Caso não se realize lance verbal, será verificada a conformidade entre a proposta escrita de Menor Preço Global e o valor estimado para a contratação, podendo o pregoeiro negociar diretamente com o proponente para que seja obtido preço melhor. 7.11 O encerramento da etapa competitiva dar-se-á quando, convocados pelo Pregoeiro, os licitantes manifestarem seu desinteresse em apresentar novos lances. 7.12 Encerrada a etapa competitiva e ordenadas as ofertas, de acordo com o Menor Preço Global apresentado, o pregoeiro verificará a aceitabilidade da proposta de menor valor, comparando-o com os valores de referência, decidindo motivadamente, a respeito. 7.13 A classificação dar-se-á pela ordem crescente de preços propostos e aceitáveis. Será declarado vencedor o licitante que apresentar a proposta de acordo com as especificações deste Edital, com o preço de mercado e ofertar o Menor Preço Global. 7.14 As normas disciplinadoras deste pregão serão sempre interpretadas em favor da ampliação da disputa entre interessados, desde que não comprometa o interesse da Administração, a finalidade e a segura contratação. 7.15 Serão desclassificadas: a) As propostas que não atenderem às exigências contidas no objeto desta licitação; as que contiverem opções de preços alternativos; as que forem omissas em pontos essências, de modo a ensejar dúvidas, ou que se oponham a qualquer dispositivo legal vigente, bem como as que não atenderem aos requisitos do item 6. b) As propostas que apresentarem preços manifestamente inexequíveis. OBSERVAÇÃO: Quaisquer inserções na proposta que visem modificar, extinguir ou criar direitos, sem previsão no edital, serão tidas como inexistentes, aproveitando-se a proposta que não for conflitante com o instrumento convocatório. 7.15 Não serão consideradas para efeito de julgamento das propostas, vantagens não previstas no edital. 7.16 Encerrada a sessão de lances, será verificada a ocorrência do empate ficto, previsto no art. 44 §2º da Lei Complementar 123/2006, sendo assegurada, como critério de desempate, preferência de contratação para as Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e as Cooperativas que atenderem ao item 4.7 ou 4.8 deste Edital. Entende-se como empate ficto àquelas situações em que as propostas apresentadas pela Microempresa e pela Empresa de Pequeno Porte, bem como pela Cooperativa, sejam iguais ou superiores em até 5% (cinco por cento) à proposta de menor valor. 7.17 Ocorrendo o empate na forma do item anterior, proceder-se-á da seguinte forma: a) A Microempresa, Empresa de Pequeno Porte ou a Cooperativa detentora da proposta de menor valor será convocada para apresentar, no prazo de 5 (cinco) minutos, nova proposta, inferior àquela considerada, até então, de Menor Preço Global, situação em que será declarada vencedora do certame. b) Se a Microempresa, Empresa de Pequeno Porte ou a Cooperativa, convocada na forma da alínea anterior, não apresentar nova proposta, inferior à de Menor Preço Global, será facultada, pela ordem de classificação, às demais Microempresas, Empresas de Pequeno Porte ou Cooperativas remanescentes, que se enquadrem na hipótese do item 7.16 deste Edital, a apresentação de nova proposta, no prazo previsto na alínea a deste item. 7.18 Se nenhuma Microempresa, Empresa de Pequeno Porte ou Cooperativa satisfazer as exigências do item 7.17 deste Edital, será declarado vencedor do certame o Licitante detentor da proposta originariamente de menor valor.

  • 6

    7.19 O disposto nos itens 7.16 e 7.17, deste Edital, não se aplica às hipóteses em que a proposta de menor valor inicial tiver sido apresentado por Microempresa, Empresa de Pequeno Porte ou Cooperativa. 7.20 Da sessão pública do pregão será lavrada ata circunstanciada, contendo, sem prejuízo de outros, o registro dos licitantes credenciados, as propostas escritas e verbais apresentadas, na ordem de classificação, a análise da documentação exigida para habilitação e os recursos interpostos. 7.21 A sessão pública não será suspensa, salvo motivo excepcional, devendo todas e quaisquer informações acerca do objeto esclarecidas previamente junto ao Setor de Licitações deste Município. 7.22 Caso haja necessidade de adiamento da sessão pública, será marcada nova data para continuação dos trabalhos, devendo ficar intimadas, no mesmo ato, as licitantes presentes. ENVELOPE Nº. 02 - DOCUMENTAÇÃO: Para fins de habilitação neste pregão, o licitante deverá apresentar, dentro do ENVELOPE Nº. 02 - DOCUMENTAÇÃO, os seguintes documentos: Declaração que atende ao disposto no artigo 7. °, inciso XXXIII, da Constituição Federal, conforme o modelo do Decreto Federal n. º 4.358/2002; 8 – DA HABILITAÇÃO: HABILITAÇÃO JURÍDICA: a) Registro comercial, no caso de empresa individual; b) Ato constitutivo, estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado, em se tratando de sociedades comerciais, e, no caso de sociedade por ações, acompanhado de documentos de eleição de seus administradores; c) Inscrição do ato constitutivo, no caso de sociedades civis, acompanhada de prova de diretoria em exercício; d) Decreto de autorização, em se tratando de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no País, e ato de registro ou autorização para funcionamento expedido pelo órgão competente, quando a atividade assim o exigir. REGULARIDADE FISCAL: a) Prova de inscrição no Cadastro Geral de Contribuintes - Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica - CNPJ; b) Prova de inscrição no Cadastro de Contribuintes do Estado ou do Município, se houver relativo ao domicílio ou sede do licitante, pertinente ao seu ramo de atividades; c) Prova de regularidade com a Fazenda Federal (Certidão Negativa de Débito de Tributos e Contribuições Federais expedida pela Secretaria da Receita Federal e Certidão Negativa de Débitos quanto à dívida ativa da União, expedida pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional); d) Prova de regularidade com a Fazenda Estadual, relativa ao domicílio ou sede do licitante; e) Prova de regularidade com a Fazenda Municipal, relativa ao domicílio ou sede do Licitante; f) Prova de regularidade relativa à Seguridade Social (CND/INSS), demonstrando situação regular no cumprimento dos encargos sociais instituídos em lei; g) Prova de regularidade (CRF) junto ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). h) Prova de inexistência de débitos inadimplidos perante a Justiça do Trabalho, mediante a apresentação de certidão negativa, nos termos do Título VII-A da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. i) Declaração, sob as penas da lei, de que inexistem fatos impeditivos à sua habilitação. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA: a) Comprovação que a empresa possui experiência na execução de serviços similares em complexidade e legalidade ao objeto licitado, através de no mínimo 02 atestados de capacidade técnica, em nome da licitante, comprovando que ela presta serviço de boa qualidade, atendendo pelo menos as áreas de Recursos Humanos, Receitas e de Contabilidade Pública. O Atestado deverá estar em nome da empresa Licitante e obedecendo as demais condições expostas neste edital e seus anexos. b) Comprovação que a empresa possui experiência na execução dos serviços similares

    ao objeto licitado, através de no mínimo 2 (dois) atestados de capacidade técnica, emitido por

  • 7

    Prefeitura com porte igual ou superior a este município, comprovando a boa qualidade dos serviços prestados. No mínimo 01 (um) atestado técnico, deverá ser de município localizado no Estado do Rio Grande do Sul. A exigência de possuir cliente de porte semelhante no Rio Grande do Sul, justifica-se pela imperiosa necessidade desta prefeitura ter a garantia de que a licitante está qualificada para atende-la, com equipe suficiente e conhecimento das especificidades deste Estado, em especial quanto a prestação de contas ao TCE/RS. A Confirmação do número de habitantes dos municípios para os quais as licitantes apresentarem atestados, será feita através de consulta ao site IBGE. O Atestado deverá estar em nome da empresa Licitante e obedecendo as demais condições expostas neste edital e seus anexos. c) Comprovação que a empresa possui experiência na execução de serviços similares em complexidade e legalidade ao objeto licitado, através de no mínimo 02 atestados de capacidade técnica, em nome da licitante, comprovando que ela presta serviços de boa qualidade e que o sistema de Patrimônio Público, além de gerar as depreciações conforme legislação vigente realiza o lançamento desses valores automática e tempestivamente na Contabilidade, tudo de acordo com as NBCASP. O Atestado deverá estar em nome da empresa Licitante e obedecendo as demais condições expostas neste edital e seus anexos. d) Comprovação que a empresa possui experiência na execução de serviços similares em complexidade e legalidade ao objeto licitado, através de no mínimo 02 atestados de capacidade técnica, em nome da licitante, comprovando que ela presta serviços de boa qualidade, atendendo a área de ISS Eletrônico, compreendendo Declaração Eletrônica de ISS e Nota Fiscal de Serviços Eletrônica e que este sistema utiliza a mesma base de dados do sistema de receitas municipais, processando tudo em tempo real, sem processos paralelos ou off-line. O Atestado deverá estar em nome da empresa Licitante e obedecendo as demais condições expostas neste edital e seus anexos. e) Comprovação de Atendimento as demandas técnicas deste município, bem como evolução dos processos informatizados, mantendo o fluxo contínuo dos serviços, a licitante deverá possuir estrutura de atendimento técnico, com no mínimo 25 profissionais contratados sob os regimes previstos em Lei. Para que se viabilize o atendimento in loco dentro dos prazos e quantidades adequadas, os profissionais apresentados devem estar sediados no ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. A comprovação da sede se dará através de cópia do CNPJ do estabelecimento, juntamente com a relação dos profissionais e a respectiva documentação comprobatória, deverá ser apresentada Declaração, expressão da verdade, sujeitando-se o licitante as penalidades legais cabíveis em caso de comprovada inveracidade, indicando o Local de Trabalho de cada profissional relacionado, sua formação, sua função na empresa e o(s) sistema(s) que ele atende. Poderá haver profissionais que atendam mais de um módulo de sistema. Entre os relacionados pelo menos 5 devem possuir curso superior em áreas afins a informática (Analise de Sistemas, Processamento de Dados, Desenvolvimento, etc.). Para estes deverá ser anexada cópia do diploma de curso superior.

    Comprovação que a empresa possui experiência na execução de serviços similares em complexidade e legalidade ao objeto licitado, através de no mínimo 01 atestado de capacidade técnica, em nome da licitante, comprovando que ela presta serviços de boa qualidade, e que possui experiência na execução de serviços de Acompanhamento Permanente, devidamente expressos em contratos na gestão de projetos de informatização de Sistemas de Gestão Pública. O Atestado deverá estar em nome da empresa Licitante e obedecendo as demais condições expostas neste edital

    a) e seus anexos. b) Declaração de que a empresa dispõe de sistema de monitoramento e auditoria que

    permita o escaneamento sobre as transações realizadas pelos usuários junto ao software licitado, garantindo que seja possível trabalhar em ações preventivas e proativas evitando impactos negativos na gestão atual. Na declaração, deverá ser indicado o link de acesso para visualizar a ferramenta.

    c) Declaração de que a empresa dispõe de painel de processos de negócios que demonstre aderência e maturidade no uso da solução e seus processos de negócio que compõem o objeto ora licitado, apontando percentuais de utilização por macroprocessos (financeira, por exemplo), e seus processos (responsabilidade fiscal, tesouraria, plano plurianual, etc), viabilizando a geração de ações para tratamento de desvios. Na declaração, deverá ser indicado o link de acesso para visualizar a ferramenta.

    d) Declaração de Sindicato ou Associação, dentro do prazo de validade, onde conste que

  • 8

    a licitante é a proprietária ou representante autorizada de todos os módulos do sistema licitado.

    QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA: a) Balanço patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e

    apresentados na forma da lei, com a indicação do nº do Livro Diário, número de registro na

    Junta Comercial e numeração das folhas onde se encontram os lançamentos, que comprovem

    a boa situação financeira da empresa, cujos índices mínimos aceitáveis serão apurados pela

    aplicação da seguinte fórmula:

    (LC) Liquidez Corrente : _AC igual ou maior que 1

    PC

    Classificação final das empresas: As empresas que apresentam o indicador igual ou superior ao estabelecido neste item,

    obterão a classificação econômico-financeira, as demais serão inabilitadas.

    a.1) É vedada substituição do balanço por balancete ou balanço provisório, podendo aquele ser atualizado por índices oficiais quando encerrado há mais de 03 (três) meses da data de apresentação da proposta. a.2) Licitantes que aguardam a autenticação do balanço patrimonial pela Junta Comercial, poderão apresentar, em substituição ao registro, o protocolo de envio no SPED (Sistema Pública de Escrituração Digital) à Receita Federal do Brasil. b) Certidão negativa de falência ou recuperação judicial expedida pelo distribuidor da sede da pessoa jurídica, em prazo não superior a 90 dias da data designada para a apresentação do documento. O Envelope nº. 2 Documentação que não for aberto ficará em poder do (a) pregoeiro (a) pelo prazo de 60 (sessenta) dias, a contar da homologação da licitação, devendo a licitante retirá-lo, após aquele período, no prazo de 5 (cinco) dias, sob pena de inutilização do envelope e seu conteúdo. 9 – DA ADJUDICAÇÃO: 9.1 Constatado o atendimento das exigências fixadas no Edital, a licitante que ofertar o menor valor global, e este preço seja compatível com o valor referência, será declarado vencedor. 9.2 Em caso de desatendimento às exigências habilitatórias, o Pregoeiro inabilitará a licitante e examinará as ofertas subsequentes e qualificação das licitantes, na ordem de classificação e, assim sucessivamente até apuração de uma que atenda ao edital, sendo a respectiva licitante declarada vencedora, ocasião em que o Pregoeiro poderá negociar diretamente com o proponente para que seja obtido preço melhor. 9.3 Encerrado o julgamento das propostas e da habilitação, o pregoeiro proclamará a vencedora, proporcionando a seguir a oportunidade aos licitantes para que manifestem a intenção de interpor recurso, esclarecendo que a falta dessa manifestação, imediata e motivada, importará na decadência do direito de recorrer por parte do licitante. 10 – DOS RECURSOS ADMINISTRATIVOS: 10.1 Tendo o licitante manifestado motivadamente a intenção de recorrer na sessão pública do pregão, terá ele o prazo de 03 (três) dias corridos para apresentação das razões de recurso. 10.2 Constará na ata da sessão a síntese das razões de recurso apresentadas, bem como o registro de que todos os demais licitantes ficaram intimados para, querendo, manifestarem-se sobre as razões do recurso no prazo de 03 (três) dias corridos, após o término do prazo da recorrente, proporcionando-se a todos, vista imediata do processo. 10.3 A manifestação na sessão pública e a motivação, no caso de recurso, são pressupostos de admissibilidade dos recursos. 10.4 As razões e contrarrazões do recurso deverão ser encaminhadas, por escrito, ao Pregoeiro, no endereço mencionado no preâmbulo deste Edital. 10.5 A falta de manifestação imediata e motivada do licitante importará a decadência do direito de recurso.

  • 9

    11 – DA CONVERSÃO DOS DADOS CUSTUMIZAÇÃO E IMPLANTAÇÃO: 11.1 O Prazo para início da instalação do sistema, será de 05 (cinco) dias Corridos, a contar da assinatura do contrato, e a conclusão da implantação que compreende a conversão dos dados existentes, customização, treinamentos, testes, integrações e utilização plena do sistema integrado da solução não poderá ser superior a 30 (trinta) dias corridos a contar da data de assinatura do contrato. 11.2 Todo o legado de informação existente no município, deverão ser convertidos e importados no sistema atual, com todos os seus dados e históricos, de forma correta, consistente e de forma a viabilizar a continuação dos serviços. 11.3 Todos os dados, inclusive de exercícios anteriores, deverão estar disponíveis para o início da operação, ou seja, até o limite máximo citado no item anterior. 11.4 O Município de ENCRUZILHADA DO SUL reserva-se o direito de pagar somente pelos Módulos implantados, ou à medida que forem sendo implantados. 11.5 O pagamento referente às fases iniciais (conversão, implantação, treinamento) será efetuado após assinatura do Termo de Homologação de Implantação expedido pelo Município de ENCRUZILHADA DO SUL, sendo que o pagamento será no prazo de 30 (trinta) dias após esta data. 12 - DA FORMA DE PAGAMENTO E REAJUSTES: Sistemas: 12.1 O pagamento será efetuado mensal do serviço, ocorrendo mensalmente até o dia 10 do mês, sempre referente ao mês anterior da prestação de serviços, mediante apresentação da Nota Fiscal, aprovada pela Administração Municipal. 12.2. Os valores propostos para locação e manutenção mensal dos sistemas serão reajustados, a cada 12 (doze) meses, pela variação do IGP-M, ou outro índice e periodicidade que venha a substituí-lo, a fim de restabelecer o equilíbrio econômico-financeiro entre as partes. 12.3. Ocorrendo atraso no pagamento, os valores serão corrigidos monetariamente pelo IGPM/FGV do período, ou outro índice que vier a substituí-lo, e a Administração compensará a contratada com juros de 0,5% ao mês, pro rata. 12.4. Serão processadas as retenções previdenciárias, tributárias e fiscais nos termos da legislação que regula a matéria. 12.7 A nota fiscal eletrônica emitida pelo fornecedor deverá conter, em local de fácil visualização, a indicação de referência a esta Licitação a fim de acelerar o trâmite de liberação do documento fiscal para pagamento. 12 – DA DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA 1201/2050. 13 – DAS PENALIDADES: 13.1 A recusa do contratado em prestar os serviços adjudicados acarretará a multa de 10 (dez por cento) sobre o valor total da proposta. 13.2 O atraso que exceder ao prazo fixado para a prestação dos serviços, acarretará a multa de 0,5% (zero vírgula cinco por cento), por dia de atraso, limitado ao máximo de 10% (dez por cento), sobre o valor total que lhe foi adjudicado. 13.3 O não cumprimento da obrigação assessória, sujeitará o contratado à multa de 10% (dez por cento) sobre o valor total da obrigação. 13.4. Nos termos do Artigo 7º da Lei 10.520/2002, o Licitante, sem prejuízo das demais cominações legais e contratuais, poderá ficar, pelo prazo de até 05 (cinco) anos, impedido de licitar e contratar com a União, Estados, Distrito Federal ou Municípios. 13.5 Na aplicação das penalidades prevista no Edital, O Município considerará, motivadamente, a gravidade da falta, seus efeitos, bem como os antecedentes do licitante ou contratado, podendo deixar de aplicá-las, se admitidas as suas justificativas, nos termos do que dispõe o Artigo 87 “caput” da Lei 8.666/93. 13.6. Nenhum pagamento será efetuado enquanto pendente de liquidação qualquer obrigação financeira que for imposta ao contratado em virtude de penalidade ou inadimplência contratual.

    14 – DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

  • 10

    Caberá a CONTRATADA além das obrigações resultantes da observância da Lei 8.666/93: 14.1 Instalar o sistema, objeto deste contrato, converter os dados existentes e treinar a

    contratante na utilização do mesmo. 14.2 Prestar suporte, após a implantação do sistema objeto deste contrato, por telefone, fax,

    Internet, e se necessário for, mediante solicitação da CONTRATANTE, in loco, no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas após a referida solicitação. Em caso de atraso do prazo para o suporte técnico, a CONTRATADA estará passível de multa previsto no Edital, bem como a rescisão contratual.

    14.3 Manter informado o técnico da contratante, encarregado de acompanhar os trabalhos, prestando-lhe as informações necessárias.

    14.4 Prestar, as suas expensas, as manutenções que se fizerem necessárias no sistema, causadas por problemas originados das fontes dos seus programas.

    14.5 Tratar como confidenciais, informações e dados contidos no sistema da contratante, guardando total sigilo perante à terceiros.

    14.6 Emitir nota fiscal correspondente à prestação do serviço contratado; 14.7 Responder por todos ou quaisquer danos materiais ou pessoais causados dolosa ou

    culposamente por seus empregados ou prepostos aos serviços da CONTRATANTE, quando da prestação dos serviços objeto da licitação, providenciando a correspondente indenização;

    14.8 Comunicar imediatamente, por escrito a CONTRATANTE, através da Fiscalização do Contrato, qualquer anormalidade verificada, inclusive de ordem funcional, para que sejam adotadas as providencias de regularizações necessárias.

    15 – OBRIGAÇÕES DA CONTRATANTE: Caberá a CONTRATANTE além das obrigações resultantes da observância da Lei 8.666/93: 15.1. Efetuar o pagamento pela instalação, conversão, implantação e locação do sistema objeto do presente contrato, na forma e no prazo convencionados, assim como, todas as despesas de correio e/ou transportadora referente ao envio de mercadorias como, software, manuais e afins, bem como o custo de mídias envolvidas. 15.2. Facilitar o acesso dos técnicos da CONTRATADA às áreas de trabalho, registros, documentação e demais informações necessárias ao bom desempenho das funções. 15.3. Designar um técnico categorizado para acompanhar o desenvolvimento dos serviços e desempenhar as atividades de coordenação técnica e administrativa do projeto. 15.4. Responsabilizar-se pela supervisão, gerência e controle de utilização do sistema licenciados, incluindo:

    a. Assegurar a configuração adequada da máquina e instalação do sistema; b. Dar prioridade aos técnicos da CONTRATADA para utilização do equipamento da

    contratante quando da visita técnica dos mesmos. 15.5. Proporcionar todas as facilidades para que a CONTRATADA possa desempenhar seus serviços, dentro das normas deste Contrato; 15.6. Prestar aos funcionários da CONTRATADA todas as informações e esclarecimentos que eventualmente venham a ser solicitado sobre o objeto deste Contrato; 15.6. Acompanhar, fiscalizar e avaliar a execução do Contrato; 15.7. Atestar notas fiscais / faturas e efetuar os pagamentos à CONTRATADA; 15.8. Aplicar as sanções administrativas contratuais. 16– DAS DISPOSIÇÕES GERAIS: 16.1. Qualquer informação ou dúvidas de ordem técnica, bem como aquelas decorrentes de interpretação do Edital, deverão ser solicitadas por escrito ou através de contato telefônico através do Fone (51) 3733-1180, ramal 229, preferencialmente, com antecedência mínima de 03 (três) dias da data designada para recebimento dos envelopes. 16.2. Para agilização dos trabalhos, solicita-se que os licitantes façam constar em sua documentação o endereço e os números de fax, telefone e e-mail. 16.3 Após a apresentação da proposta, não caberá desistência, salvo por motivo justo decorrente de fato superveniente e aceito pelo Pregoeiro. 16.4 A Administração poderá revogar a licitação por interesse público, devendo anulá-la por ilegalidade, em despacho fundamentado, sem a obrigação de indenizar (art. 49 da Lei Federal nº 8.666/93).

  • 11

    16.5 Qualquer cidadão é parte legitima para impugnar o edital, nos termos do § 1º do Art.41, da Lei nº 8666/93. 17 – DOS ANEXOS: ANEXO I - Termo De Referência - Memorial Descritivo Sistemas De Gestão ANEXO II- Minuta Do Contrato 18 – DO FORO: 17.1 Fica eleito, de comum acordo entre as partes, o foro da Comarca de Encruzilhada do Sul, para dirimir quaisquer litígios oriundos da Licitação e do contrato decorrente, com expressa renúncia a outro qualquer, por mais privilegiado que seja.

    Encruzilhada do Sul, 17 de agosto de 2018.

    ARTIGAS TEIXEIRA DA SILVEIRA Prefeito Municipal

    ÀLVARO DAMÉ RODRIGUES Secretário Municipal de Administração.

  • 12

    ANEXO I TERMO REFERÊNCIA / MEMORIAL DESCRITIVO DE SISTEMAS DE GESTÃO

    JUSTIFICATIVA A Prefeitura de Encruzilhada do Sul, objetiva através deste processo preservar o nível de

    serviços atualmente aplicado no quesito técnico e tecnológico, mantendo assim os serviços prestados à população. Objetiva além da manutenção, a modernização aderindo a ferramentas que propiciem a melhora continua dos processos, qualificação da gestão e o cumprimento às exigências legais.

    A velocidade com que a tecnologia avança no atual momento, nos faz perceber Encruzilhada do Sul de forma que consigamos conduzir o processo de constante evolução, modernizando e integrando a Administração, fazendo uso soluções cada vez mais modernas visando a efetividade dos procedimentos administrativos, possibilitando o acesso às informações sobre os serviços, além do mais em atenção aos princípios básicos de transparência e legalidade.

    Percebe-se assim:

    a) Manutenção dos serviços atuais; b) Ampliação da solução; c) Atendimento às Exigências Legais; d) Atendimento à todas regras NBCASP; e) Melhoria dos processos; f) Capacitação e qualificação do servidor público; g) Otimização de despesas; h) Maximização de receitas; i) Melhoria nos serviços prestados; j) Aperfeiçoamento no processo de gestão; k) Estrutura e capacidade de suporte pela prestadora; l) Solução integrada – processo integrados; m) Serviços ofertados através de aplicativos mobile; n) Serviços de acompanhamento de projeto; o) Serviços de medição de uso das soluções; p) Serviços de migração, instalação e capacitação; q) Serviços de gestão de serviços/atendimentos;

    Integrações Mínimas Funcionais e de Processos:

    1. O App - Aplicativo deve acessar/processar o conteúdo requisitado, sempre de forma on-line e instantânea com o banco de dados que compõe a solução/sistema. Não serão permitidos processos de importação/exportação de arquivos, duplicidade de informações ou qualquer outro meio, que possa permitir diferença entre a informação acessada/processada pelo App e aquela constante, naquele momento, no banco de dados do sistema;

    2. Compras, Licitações e Contratos com a Contabilidade Pública; 3. Contabilidade Pública com Tesouraria, PPA, LDO e LOA; 4. Folha de Pagamento com Contabilidade Pública; 5. Folha de Pagamento com Efetividade; 6. Compras, Licitações e Contratos com Controle de Materiais e Patrimônio Público; 7. Compras, Licitações e Contratos com Licitacon; 8. Receitas Municipais com Tesouraria e Contabilidade Pública; 9. Protocolo com Receitas Municipais; 10. Patrimônio Público com a Contabilidade Pública; 11. Declaração do ISSQN e Nota Fiscal de Serviços Eletrônico com Receitas Municipais.

  • 13

    Características gerais e obrigatórias:

    • O sistema deve operar com um único Sistema Gerenciador de Banco de Dados, com todas as funções e rotinas disponibilizadas por uma única empresa, em um único ambiente de desenvolvimento e única linguagem de programação, obedecendo a um único padrão visual de telas e de navegação. Para sistemas web, mobile e funções acessadas via Internet, devido às especificidades desta tecnologia, o ambiente de desenvolvimento, bancos de dados, padrão visual de telas e navegação, poderá ser diferente daqueles usados para as demais áreas/funções, mas a empresa que disponibiliza todo sistema licitado deverá ser a mesma e as demais características elencadas neste Edital e Anexos deverão ser respeitadas, em especial aquelas que se referem a informações e bases únicas, ou seja, as informações acessadas via Internet deverão ser as mesmas acessadas e processadas no ambiente interno da Prefeitura, e este processo deverá ocorrer de forma permanente, on-line e em tempo real.

    • Os sistemas deverão ser integrados, acompanhados das respectivas licenças de uso,

    para execução em ambiente de Sistema com Gerenciadores de Banco de Dados Microsoft SQL Server 2012 (já em uso) – para sistemas em ambiente desktop – já em uso por estas entidades) e outros bancos para plataformas web, sem limitação de usuários.

    • O Sistema deverá estar desenvolvido em ambiente de total compatibilidade e integração com o ambiente gráfico Microsoft Windows, com operação via mouse. As janelas devem se sobrepor e se mover independentemente umas das outras, caracterizando assim, o puro padrão gráfico de interface. Não deverá ser necessário o fechamento de uma tela ou mesmo de um módulo do sistema para se fazer outra tarefa no equipamento usado pelo usuário. Assim os usuários poderão estar usando o sistema e ao mesmo tempo a internet ou o editor de texto trazendo produtividade ao Município. O município já é proprietário destas ferramentas. Não serão aceitas propostas de sistema que necessite a emulação de outros ambientes operacionais que não o Windows nativo.

    • O sistema já deve estar de acordo com os regramentos estabelecidos pelas NBCASP - Normas Brasileiras de Contabilidade aplicadas ao Setor Público, com a aplicação de todas as normas e regras.

    • O sistema deverá atender as diretrizes da Lei Complementar 131 – Lei da Transparência de 27/05/2009, ao Decreto nº 7.185, de 27/05/2010 e a Portaria MF 548 de 22/11/2010, possibilitando a divulgação das informações referentes ao Executivo Municipal em seu site, em tempo real sem qualquer processo de digitação e/ou exportação de dados.

    • O acesso, a todas as funcionalidades e rotinas do Sistema através de usuário e senha única, sendo que o usuário deverá ser o mesmo do Windows. Portanto, após o login no Windows, o usuário do Sistema deverá estar apto a acessar a qualquer função do Sistema, que lhe tenha sido autorizado pelo administrador do Sistema.

    • Ainda como recurso de segurança e integridade de dados, o Sistema e seus Módulos licitados, deverão apresentar um recurso completo de auditoria interna do Sistema, para Inclusões, alterações e exclusões (Arquivo de “Log” de Ocorrências). Havendo a necessidade, usuários previamente autorizados poderão emitir o relatório de auditoria, onde deverá constar a data, hora, senha de acesso e todas as transações em cada Sistema e de cada usuário da rede;

    • Deverá prover controle de acesso as funções do aplicativo através do uso de senhas, disponibilizando recurso de dupla custódia, utilizando o conceito de usuário autorizador, em qualquer função, selecionada a critério do usuário. Entende-se por Dupla Custódia a exigência pelo sistema de uma segunda senha em funções definidas pelo administrador do sistema. Além disso, deverá utilizar senhas de acesso em todos os módulos, permitindo a configuração individual de cada usuário, no que se refere à direitos de acesso aos Módulos do Sistema e informações do Banco de Dados. Permitir a atribuição por usuário de permissão exclusiva para gravar, consultar e/ou Excluir dados.

  • 14

    • O Sistema deverá possuir ferramenta que permita visualizar os relatórios gerados em qualquer um dos seus Módulos. Essa ferramenta deverá permitir de forma automática o gerenciamento da emissão e pesquisa dentro do relatório. Exemplo: Emitir determinado intervalo de páginas, determinado número de cópias, localizar conteúdo dentro do relatório, etc. Todas estas exigências devem estar concebidas em modo totalmente visual, com utilização de conceitos e padrões da plataforma Windows.

    • Permitir que os relatórios possam ser salvos em disco de forma criptografada, evitando que possam ser efetuadas alterações em seu conteúdo.

    • Permitir que os relatórios possam ser salvos em formato texto de forma que possam ser importados por outros aplicativos (Exemplo: MS Excel).

    • O Sistema deverá manipular textos através de editor próprio ou outros editores de textos, compatíveis com o MS – Office. Em ambos os casos deverão ser permitidos a definição de formato de letra, modelo de letra, alinhamentos e possibilidade de utilização de figuras.

    • O Módulo de Contabilidade Pública deve permitir a configuração de usuários com acesso por unidade orçamentária. Por exemplo, o usuário do Setor de Contabilidade poderá acessar as informações de todas as Secretarias.

    • O Módulo de Lei de Orçamento Anual deverá possibilitar a sua elaboração a nível sintético (elemento). Durante a execução, deve permitir a criação de despesas conforme a necessidade do Município a nível de rubrica. Facilitando a maleabilidade do orçamento.

    • Todos os módulos do sistema deverão possuir registro de transações próprio (rotina de LOG). Mostrando usuário, data, hora e dados acessados ou alterados. Não se considera a possibilidade de o SGBD ser responsável por este controle.

    • O Módulo Transparência Pública deve operar integrado a base de dados, deverá gerar os dados de forma automática on line e real time, através de função - agendador de tarefas, não necessitando interferência externa para geração dos dados. Os dados devem ser disponibilizados através de link no site do município, fornecendo as informações necessárias ao cumprimento da exigência legal estabelecida pela Lei Complementar 131/2009.

    • Os Módulos Contabilidade Pública, Administração de Receitas e Tesouraria deverão estar integrados, sendo possível, apenas com a leitura ótica do código de barras do recibo de qualquer tipo de receita, fazer todos os lançamentos, baixas, contabilização e classificação orçamentária do valor arrecadado. Também deverá estar automatizada a classificação de valores percentuais conforme o tipo de receita, obedecendo à legislação vigente (ex.: Própria, MDE, FUNDEB e ASPS). Para a arrecadação bancária, a entrada do arquivo magnético recebido do banco, também deverá providenciar a classificação e baixa descrita anteriormente, neste item no momento do fechamento do Caixa diário.

    • Todos os módulos do sistema deverão possuir registro de transações próprio (rotina de LOG). Mostrando usuário, data, hora e dados acessados ou alterados. Não se considera a possibilidade de o SGBD ser responsável por este controle.

    • Os Módulos PPA e LDO deverão ser integrados com o Módulo LOA. Na elaboração do PPA o sistema deverá proporcionar a busca automática no Módulo LOA do cadastro da Classificação Institucional, das Funções / Sub-funções, dos Programas de Governo, das Ações e Categorias Econômicas de Receita e Despesa, visando maior agilidade e segurança. Os PPAs e LDOs devem ficar armazenados em um único banco de dados facilitando assim o acesso, as consultas e a emissão dos relatórios. Esses dados serão utilizados para futuros acompanhamentos durante a execução da LOA. Os módulos PPA e LDO deverão registrar qualquer alteração realizada após sua aprovação como exclusões, inclusões ou alterações. Disponibilizar relatórios para um acompanhamento da situação inicial, dos movimentos e situação atualizada, possibilitando a efetiva transparência dos objetivos governamentais e uma clara visualização da destinação dos recursos públicos.

    • Possuir ajuda (help) on-line, em formato hipertexto, em todos os campos do sistema, inserida no contexto, com possibilidade de acesso através de teclas de atalho.

    • O Sistema deverá atender a Lei 9.755/98, no que se refere à publicação das contas públicas na Internet (informações contábeis, compras e licitações). Quando solicitado

  • 15

    pelo usuário, o Sistema deverá gerar automaticamente as informações para inclusão na página da Prefeitura (arquivos em formato HTML) nos formatos exigidos pela Lei.

    • A rotina de Compras e Licitações deverá possibilitar a reserva de dotação para o processo licitatório e criar o pedido de empenho na contabilidade. Deverá ser totalmente integrado ao Módulo de Contabilidade.

    • As tabelas dos diversos Módulos deverão permitir sua visualização no momento do acesso ao campo a que se referem. Bem como permitir a pesquisa rápida de seu conteúdo.

    • Os relatórios passíveis de editoração, que acompanham o Sistema, ou que venham a ser gerados, deverão disponibilizar todas as facilidades dos geradores em padrão Windows, como padronização de cabeçalhos, tipos de fontes, totalizações, quebras, classificação e seleção da quantidade de linhas por página.

    • O Módulo Folha de Pagamento deverá ser voltado ao atendimento de órgãos públicos, inclusive atendendo necessidades relacionadas aos Recursos Humanos dos professores do município (diversos contratos para um único servidor).

    • O módulo Portal do Servidor deve permitir aos usuários servidores realizar através de senhas/logins a atualização dos dados cadastrais referente a Qualificação Cadastral para o e-Social.

    • O Módulo Declaração Eletrônica do ISSQN deve possuir integração nativa (acesso automático a o mesmo conjunto de campos e informações) com as tabelas do banco de dados referentes à receita, processando de forma on-line.

    • O Processamento da Declaração eletrônica do ISSQN deverá ser totalmente integrado com a Receita e Arrecadação, não será admitida qualquer duplicidade de cadastro ou processos entre as áreas de Receitas e ISSQN.

    • O Módulo Nota Fiscal Eletrônica de Serviços deve possuir integração nativa (acesso automático a o mesmo conjunto de campos e informações) com as tabelas do banco de dados referentes à receita, processando de forma on-line. Deverá ser integrado aos módulos de Administração de Receitas e de Declaração eletrônica do ISSQN, utilizando a mesma base de dados.

    • O módulo Protesto CDA deverá ser integrado ao sistema de Receitas, pois da base de dados dos sistemas de receitas será originada as informações para integração com cartórios, todo este processo de forma eletrônica, não necessitando de impressão de documentos e tramitação de processos em meio físico junto aos cartórios.

    • O módulo ITBI On Line deverá operar integrado com o sistema de administração de Receitas, operável pela internet (Web), gerenciando averbações e transferências de imóveis.

    • O Módulo de Almoxarifado deverá possuir um formulário de pedido de Materiais, permitindo que os diversos setores desta Prefeitura efetuem seus pedidos de Materiais de forma eletrônica, ou seja, o usuário fará o pedido no seu terminal e o Módulo de Almoxarifado sinalizará ao responsável pelo Almoxarifado, que existe uma requisição de material a ser atendida. Também deverá permitir a transformação de um pedido (requisição) de material em um pedido de compra, tudo de forma eletrônica.

    • O Módulo de Licitações e Contratos deverá receber os pedidos de Compras oriundos do Módulo de Almoxarifado e permitir sua inclusão, sem a necessidade de redigitação, no Objeto a ser licitado. Também, este Módulo deverá permitir o acesso ao Módulo de Contabilidade Pública, onde fará a consulta da dotação orçamentária e, se for o caso, a reserva da dotação para a compra.

    • Módulo de Licitação e Contratos deverá possibilitar a reserva de dotação para o processo licitatório e criar o pedido de empenho na contabilidade. Totalmente integrado ao Módulo de Contabilidade Pública.

    • Os Módulos de Licitações e Contratos, Almoxarifado, Patrimônio Público e Administração de frotas deverão ter um único cadastro de fornecedores e materiais para que não exista duplicidade de informações.

    • O Módulo de Almoxarifado deverá permitir a identificação dos materiais que serão utilizados pelo Módulo de Administração de Frotas, permitindo assim, o completo controle dos materiais utilizados quando da manutenção de qualquer veículo da frota municipal.

    • O Módulo de Tesouraria e Automação de Caixa deverá permitir consulta ao cadastro da dívida no Módulo de Administração de Receitas, a fim de identificar se o fornecedor

  • 16

    possui algum tipo de débito com o município, permitindo o encontro de contas, antes do pagamento ao fornecedor.

    • O Módulo Atos Legais e Efetividade, deve ser totalmente integrado a Folha de pagamento, através de um cadastro único de funcionários, tabelas, eventos e procedimentos. Ficando nele registrada toda a vida funcional dos servidores da prefeitura, permitindo a eliminação das fichas de controle, onde além de constar todas as ocorrências havidas durante o período em que o funcionário trabalhou para a Prefeitura, poderão estar averbados os tempos externos.

    • O Módulo de Administração de Receitas deverá atender as exigências do SIAPC/PAD TCE RS. Geração de Arquivo de movimento do sistema de arrecadação e Geração do arquivo que gera o registro do código de barras (padrão CENEABAN), registro do histórico das emissões de carnês emitidos.

    • O Módulo Serviços ao Cidadão Internet, deverá operar de forma on-line - web e integrado ao Módulo de Administração de Receitas, permitindo consulta financeira de todo e qualquer débito registrado no sistema. Deve ser desenvolvido em linguagem própria para ambiente Web, com operação via mouse e interface gráfica. Deverá ser parte integrante do sistema, portanto com arquitetura, ambiente de desenvolvimento, Banco de Dados e demais características totalmente compatíveis com os demais módulos. O Banco de Dados para toda a solução deverá ser o mesmo. Ou seja, os mesmos dados contidos no Banco de Dados do servidor de arquivos, estarão sendo acessados pela aplicação Web, mantendo a base de dados para todos. Não serão admitidas operações off-line, sem integração imediata. As soluções de conectividade, ferramentas segurança, assim como tudo o que envolve o ambiente de Internet estará a cargo da Prefeitura.

    • O Módulo de Tesouraria deverá recolher todo e qualquer valor (imposto, taxas) e proceder à quitação automática (on-line) no Módulo de Administração de Receita bem como disponibilizar a contabilização das receitas nas respectivas contas contábeis com os percentuais exigidos.

    • Todos os cálculos e seleções do Módulo de Folha de Pagamento, bem como o Módulo de Administração de Receitas deverão ser feitos em tabelas e parâmetros de fácil entendimento e utilização pelo usuário final, nunca através de artifícios de programação, alterações em códigos fontes ou linguagens de programação desconhecidas dos técnicos do município.

    • O Módulo de Patrimônio Público deve estar totalmente integrado a Contabilidade Pública permitindo a contabilização automática da liquidação de despesas, da destinação, da depreciação e da reavaliação dos bens, amortização e exaustão. Os métodos: linear ou de quotas constantes e/ou de unidades produzidas, o registro contábil tempestivo das transações de avaliação patrimonial, entre outros fatos administrativos com impacto contábil em atendimento a NBCASP (Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público).

    • O módulo do E- Social deve ser integrado ao sistema de gestão de pessoal; • O Módulo Portal do servidor deve possuir ferramenta de atualização cadastral,

    integrado ao sistema de gestão de pessoal; • O Módulo Aplicativos Móveis, deve acessar/processar o conteúdo requisitado, sempre

    de forma on-line com o banco de dados processado pelos diversos módulos/processos, que compõem a solução (sistema) contratada. Não serão permitidos processos de importação/exportação de arquivos, duplicidade de informações ou qualquer outro meio, que possa permitir diferença entre a informação acessada/processada pelo App e aquela constante, naquele momento, no banco de dados do sistema.

    Argumento para a não fragmentação do Objeto:

    • O objetivo macro do presente processo é avançar no modelo de processualização, já em curso nesta Prefeitura, mantendo e ampliando as integrações dos diversos setores/processos da administração.

    • A ampliação de setores/áreas informatizadas nesta prefeitura, cada vez mais tem obrigado o cruzamento tempestivo e operação compartilhada de informações entre os mais diversos setores da administração. Diante disso, somente através de um sistema único, amplamente integrado e com processos únicos, será possível assegurar funcionalidades que atendam, de maneira uniforme, tanto aos processos internos da

  • 17

    Prefeitura, como ao cidadão, através de ferramentas Web e Aplicativo para smartphone.

    • Evitar retrabalhos, comuns na interoperacionalidade entre módulos de sistemas distintos.

    • Manter a qualidade e tempestividade, em especial, das prestações de contas e disponibilização de serviços Web e App ao cidadão.

    • Garantir a continuidade e disponibilidade permanente da solução. • Estabelecer política única de treinamento e capacitação continuada para os diversos

    setores/processos envolvidos. • Garantir suporte técnico permanente aos usuários, através de técnicos capacitados na

    solução e na integração entre seus processos. • Garantir a evolução permanente da solução. • Garantir um completo atendimento ao cidadão, no horário de expediente da prefeitura

    e, nas 24 horas do dia, através de funções de acessos Web e Aplicativo Smartphone (Mobile).

    Serviços de implantação: Realizar serviços referentes a implantação em um prazo máximo de 60 dias a contar da data de assinatura do contrato. A Implantação se constituirá de instalação, conversão, teste, customização e treinamento. A etapa de implantação somente será considerada concluída com a emissão do Termo de Aceite da Implantação, a ser emitido pela Prefeitura, quando da homologação do processo. A conversão de todo o legado de dados, preexistente, deverá estar concluída em prazo hábil para o início da utilização definitiva do novo sistema (60 dias da assinatura do contrato). Deve ser convertido todo o conteúdo do banco de dados disponível, referente aos sistemas de Contabilidade Pública, Tributação e Receitas Municipais, Gestão de Pessoal, Materiais / Almoxarifado, Compras, Contratos e Licitações, Patrimônio Público, Protocolo, Lei de Orçamento Anual, Plano Plurianual, Lei de Diretrizes Orçamentárias, Declaração Eletrônica de ISS e Nota Fiscal de Serviço Eletrônica. O treinamento e acompanhamento inicial de uso, deverá ser realizado em tempo e carga horária suficiente para que os funcionários consigam fazer bom uso do sistema contratado. Nenhum pagamento adicional, a esse título, será efetuado. Fica a critério do Município, a definição de prioridades para a utilização dos sistemas. Podendo optar por não implantar imediatamente todos os módulos contratados, pagando apenas pelos módulos implantados. Estrutura de Serviços Pós-Implantação: Help Desk: A licitante deverá dispor de infraestrutura de Pronto Atendimento (Help Desk), com no mínimo 02 profissionais capacitados para atendimento (por cada área), durante o horário comercial, as áreas de maior relevância deste Objeto (Tributação/Receitas Municipais, NFSe, Contabilidade Pública, Folha de Pagamentos, Controle de Efetividade, Compras e Licitações e Patrimônio Público). Gestão de Atendimento Web - A licitante deverá dispor de infraestrutura de sistema Web para a gestão de atendimento e demandadas, mantendo o histórico de todos os contatos de atendimento técnico, bem como permitindo a consulta e acompanhamento permanecente dos assuntos. O sistema deve permitir, no mínimo:

    Uso de senhas de acesso, configuráveis pelo usuário;

    Permitir ao usuário, verificar as demandas no mínimo nas seguintes situações/condições:

    Em determinado intervalo de tempo.

    Em situações de: Concluídas, em atendimento, etc...

    Com prazo vencido.

    Selecionar as demandas para um determinado sistema/serviço.

    Imprimir relatório detalhado das demandas nas situações/condições aqui apresentadas;

  • 18

    Utilizar rotina de e-mails configuráveis, que permita disparar e-mail para os responsáveis indicados, sempre que ocorra determinada situação relativamente à demanda (por exemplo, expire o prazo previsto para o atendimento, seja concluída);

    O atendimento aos usuários através de chat próprio do sistema, inclusive voip, com acesso gratuito, em língua portuguesa, no horário comercial dos dias úteis.

    Painel de Monitoramento e Auditoria: A equipe de suporte / atendimento da contratada deve valer-se de ferramenta que permita o escaneamento sobre as transações realizadas pelos usuários junto ao software licitado, garantindo que seja possível trabalhar em ações preventivas e proativas evitando impactos negativos na gestão atual. Por exemplo: auditar e monitorar todos os processos relativos à execução orçamentária de determinado exercício, apontando divergências em lançamentos, limites constitucionais e demonstrativos. Tal exigência visa antecipar-se aos possíveis problemas que possam impactar a boa execução dos trabalhos rotineiros, bem como, obrigações legais. Painel de Processos de Negócios: Painel que demonstre aderência e maturidade no uso da solução e seus processos de negócio que compõem o objeto ora licitado, apontando percentuais de utilização por macroprocessos (financeira, por exemplo), e seus processos (responsabilidade fiscal, tesouraria, plano plurianual, etc), viabilizando a geração de ações para tratamento de desvios. Tal exigência visa buscar maturidade na utilização da ferramenta contratada, bem como, na execução de seus processos de negócio, visando gerar otimização e redução de custos. Capacitação Continuada para os profissionais da Prefeitura: A licitante vencedora deverá oferecer eventos/cursos/treinamentos de capacitação técnica continuada no estado do RS, com no mínimo 12 (doze) vagas de um dia, por ano, em Cursos/Eventos/Treinamentos de capacitação continuada a serem promovidos pela Contratada. Atualização do Software: A licitante vencedora deverá realizar as atualizações de versionamento do Sistema, sempre quando houver. Deverão ser agendadas pela contratada com antecedência. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS GERAIS, OBRIGATÓRIAS, APLICÁVEIS AO SISTEMA PARA GESTÃO MUNICIPAL:

    Aplicativos Multiusuário;

    Ambiente Cliente-Servidor;

    Funcionar em rede com servidores Windows Server 2008 R2 Standard ou superior e estações com Windows XP ou superior.

    Ser desenvolvido em interface gráfica;

    Prover efetivo controle de acesso ao aplicativo através do uso de senhas permitindo bloqueio de acesso depois de determinado número de tentativas de acesso inválidas, criptografia e expiração de senhas;

    Prover controle de restrição de acesso às funções do aplicativo através do uso de senhas, disponibilizando recurso de dupla custódia utilizando o conceito de usuário ou grupo autorizador, em qualquer função, selecionada a critério do usuário;

    Em telas de entrada de dados, permitir atribuir por usuário ou grupo permissão registrar em arquivo de auditoria todas as tentativas bem-sucedidas de login, bem como os respectivos logoffs, registrando data, hora manter histórico dos acessos por usuário e por função, registrando a data, hora e o nome do usuário e o usuário exclusivo para Gravar e/ou Excluir dados;

    Permitir que os relatórios possam ser salvos em disco de forma criptografada, evitando que possam ser efetuadas alterações em seu conteúdo;

    Utilizar bancos de dados que permitam acesso padrão ODBC a partir de outros utilitários ou aplicativos como geradores de relatórios, geradores de gráficos, etc.;

    Possuir ajuda On-line sensível ao contexto;

    A consistência dos dados entrados deve ser efetuada campo a campo, no momento em que são informados;

    Toda atualização de dados deve ser realizada de forma on-line.

  • 19

    Permitir realizar backup do banco de dados, com as seguintes funcionalidades: 1. Configurar a periodicidade e os usuários que receberão avisos sobre a necessidade de

    backup do banco de dados. 2. Configurar os usuários que poderão executar o backup do banco de dados. 3. Executar automaticamente o backup em horários previamente agendados. 4. Permitir o backup da base de dados enquanto os usuários estão trabalhando nos

    sistemas. 5. Possuir relatórios de backups efetuados. 6. Possibilitar o backup incremental (somente das alterações executadas). 7. Permitir a compactação/descompactação do backup para fins de armazenamento,

    inclusive quando disparado pelo agendamento.

    Em casos de atualização/renovação de versão dos sistemas, esta deverá ser disponibilizada, a fim de que se tenha em funcionamento sempre a versão atual;

    Deverá ser fornecido treinamento que satisfaça aos usuários com relação a sua capacitação e utilização dos sistemas, a fim de que cada usuário possa operar de forma independente em sua área. Os custos referentes a estes treinamentos deverão estar inclusos na proposta comercial;

    Os Módulos do Sistema deverão estar em conformidade com a Legislação Federal, Estadual e Municipal vigente. Deverão ser passíveis de alterações posteriores à data este edital, caso existam alterações nas legislações citadas, sem custo adicional à mensalidade.

    A empresa ofertante deverá disponibilizar de suporte técnico aos usuários, via central de atendimento telefônico, Skype, e-mail para auxiliar em eventuais dificuldades operacionais, sem custo adicional à Prefeitura.

    A empresa ofertante deverá possuir central de atendimento com sede dentro do Estado do Rio Grande do Sul, para que não se torne oneroso à Prefeitura, com custos telefônicos elevados;

    A Linguagem de programação deverá ser a mesma para todos os módulos do sistema. Somente serão aceitos sistemas que possuem o mesmo padrão de apresentação e funções entre seus módulos.

    O sistema proposto deverá utilizar um único banco de dados, para toda a solução proposta.

    INTEGRAÇÕES ENTRE OS MÓDULOS DO SISTEMA:

    Os Módulos Plano Plurianual e Lei de Diretrizes Orçamentárias deverão ser integrados com o Módulo Lei de Orçamento Anual. Na elaboração do Plano Plurianual o sistema deverá buscar automaticamente do Módulo Lei de Orçamento Anual o cadastro da Classificação Institucional, das Funções / Sub-funções, dos Programas de Governo, das Ações e Categorias Econômicas de Receita e Despesa, proporcionado mais agilidade e segurança. Os Planos Plurianuais e Lei de Diretrizes Orçamentárias devem ficar armazenados em um único banco de dados facilitando assim o acesso, as consultas e a emissão dos relatórios. Esses dados serão utilizados para futuros acompanhamentos durante a execução da Lei de Orçamento Anual.

    Os módulos de Plano Plurianual e Lei de Diretriz Orçamentária deverão registrar qualquer alteração realizada após sua aprovação como exclusões, inclusões ou alterações. Disponibilizar relatórios para um acompanhamento da situação inicial, dos movimentos e situação atualizada, possibilitando a efetiva transparência dos objetivos governamentais e uma clara visualização da destinação dos recursos públicos.

    Contabilidade Pública, Tributação e Tesouraria deverão estar integradas, sendo possível, apenas com a leitura ótica do código de barras do recibo de qualquer tipo de receita, fazer todos os lançamentos, baixas, contabilização e classificação orçamentária do valor arrecadado. Também deverá estar automatizada a classificação de valores percentuais conforme o tipo de receita, obedecendo à legislação vigente (ex.: Próprio, MDE, FUNDEB e ASPS). Para a arrecadação bancária, a entrada do arquivo magnético recebido do banco, também deverá providenciar a classificação e baixa descrita anteriormente, neste item.

  • 20

    Os Módulos de Contabilidade Pública e Orçamento, já deverá atender as exigências legais no que diz respeito à Unificação/Padronização do Plano de Contas exigidas pelo Tribunal de Contas – RS.

    O Módulo de Tesouraria deverá recolher todo e qualquer valor (imposto, taxas, etc.) e proceder a quitação automática (on-line) no Módulo de Tributação e Arrecadação bem como disponibilizar a contabilização das receitas nas respectivas contas contábeis com os percentuais exigidos;

    O Módulo de Tesouraria deverá permitir consulta ao cadastro da dívida no Módulo de Tributação e Arrecadação, a fim de identificar se o fornecedor possui algum tipo de débito com o município, permitindo o encontro de contas, antes do pagamento ao fornecedor;

    O Módulo Orçamentário deverá possibilitar a sua elaboração a nível sintético (elemento). Durante a execução, deve permitir a criação de despesas conforme a necessidade do Município à nível de rubrica. Facilitando a maleabilidade do orçamento.

    Os Módulos de Leis de Diretrizes Orçamentárias e Planejamento Plurianual, deverão estar integrados com os Módulos Contábil e Orçamento Anual.

    O Módulo de Folha de Pagamento deverá atender todos os órgãos públicos, inclusive atendendo necessidades relacionadas aos Recursos Humanos dos professores do município (diversos contratos para um único servidor).

    O Módulo de Folha de Pagamento deverá gerar a integração automática e de forma magnética com o Módulo de Contabilidade, gerando neste todos os empenhos referentes ao processo Folha de Pagamento. Gerando empenhos orçamentários, empenhos de obrigações patronais, escrituração das retenções orçamentárias e extra orçamentárias na contabilidade e emissão do documento extra orçamentário para posterior pagamento (ex: INSS);

    Todos os cálculos e seleções do Módulo de Folha de Pagamento, bem como o Módulo de Tributação e Arrecadação deverão ser feitos em tabelas e parâmetros de fácil entendimento e utilização pelo usuário final, nunca através de artifícios de programação, alterações em códigos fontes ou linguagens de programação desconhecidas dos técnicos do município.

    Módulo de Gestão de Pessoal – Controle da Efetividade deve ser totalmente integrado a Folha de pagamento, através de um cadastro único de funcionários, tabelas, eventos e procedimentos. Ficando nele registrada toda a vida funcional dos servidores do Município, permitindo a eliminação das fichas de controle, onde além de constar todas as ocorrências havidas durante o período em que o funcionário trabalhou para o Município, poderão estar averbados os tempos externos.

    Módulo de Licitações deverá possibilitar a reserva de dotação para o processo licitatório e criar o pedido de empenho na contabilidade. Totalmente integrado ao Módulo Contábil.

    Os Módulos de Licitação, Almoxarifado, Patrimonial, Compras, Licitações, Frotas e Contabilidade deverão ter um único cadastro de fornecedores e materiais para que não exista duplicidade de informações.

    Módulo de Licitação deverá disponibilizar ferramentas para realização da modalidade Pregão, inclusive com aplicação do cálculo da “regra dos 10%” (Artigo 4º, inciso VIII da Lei Federal 10.520/2002) e indicação da porcentagem superior em relação ao menor preço, para auxiliar o pregoeiro e dar celeridade à sessão pública;

    Módulo de Almoxarifado deverá permitir a identificação dos materiais que serão utilizados pelo Módulo de Administração de Frotas, permitindo assim, o completo controle dos materiais utilizados quando da manutenção de qualquer veículo da frota

  • 21

    municipal;

    Patrimônio deverá fazer integração com o sistema contábil, fazendo o registro contábil tempestivo das transações de avaliação patrimonial, depreciação, amortização, exaustão, entre outros fatos administrativos com impacto contábil, em conformidade com a NBCASP.

    Entre as principais funções estão:

    De forma integrada à contabilidade, deverá permitir a contabilização, depreciação, amortização automática dos bens patrimoniais.

    Deverá fazer as movimentações de baixas, identificar grupos contábeis,

    Deverá fazer a integração automática dos lançamentos patrimoniais na contabilidade, as devidas movimentações de ingresso de bens, depreciação, amortização, avaliação, alteração de classificação, baixas e estorno de movimentações.

    Permitir a Emissão de Demonstrativo Patrimonial e demais relatórios para análise e prestação de contas.

    Ao receber o lançamento de uma nota fiscal referente à aquisição de bens patrimoniais, o sistema deverá prover o desencadeamento automático de todos os processos que a partir daí devam ter origem, como por exemplo, lançar no patrimônio, registrar nas frotas, no caso de veículos e etc. Quando a nota se referir a medicamentos, deverá fazer o registro diretamente no almoxarifado da farmácia, quando on-line;

    O histórico de veículos controlado pelo Setor de Frotas deverá conter o relacionamento entre as peças vindas dos materiais e os registros do bem patrimonial (veículo);

    O Módulo de LC 131 – Lei da Transparência deverá permitir a integração com meio eletrônico que possibilite amplo acesso público, sem a necessidade de login e senha, à execução orçamentária e financeira das unidades gestoras, referentes à receita e à despesa, com a abertura mínima estabelecida no Decreto nº 7.185 de 27/05/2011, bem como o registro contábil tempestivo dos atos e fatos que afetam ou possam afetar o patrimônio da entidade.

    O sistema já deverá atender ao disposto na Portaria do Tesouro Nacional nº 896/2017, de 31/10/2017, referente a Seção III Matriz de Saldos Contábeis.

    As funções de módulos via WEB deverão ser totalmente integradas as funções operadas em rede, não sendo aceito qualquer processo de cópia, duplicação ou exportação/importação. Os acessos, via Internet, deverão interagir on-line e em tempo real com a base de dados constante do servidor de arquivos acessado pela rede Windows.

    Integração da Folha de Pagamentos com a Contabilidade Pública: O processo de integração da Folha de Pagamentos com a Contabilidade Pública deverá consistir na geração, por meio magnético, de todos os empenhos referentes ao processo da Folha de Pagamentos (empenhos orçamentários, empenhos de obrigações patronais, escrituração das retenções orçamentárias e extra orçamentárias na contabilidade e emissão dos documentos extra orçamentários, para posterior pagamento).

    Integração de Compras, Licitações e Contratos com a Contabilidade Pública: O processo de integração de Compras e Licitações com a Contabilidade Pública deverá permitir a consulta às dotações orçamentárias pelos Setores de Compras e Licitações, a reserva de dotações para os processos licitatórios, e a geração automática do empenho na Contabilidade quando da efetivação do processo de Compra/Licitação.

    Compras e Licitações, Materiais, Patrimônio e Contabilidade deverão compartilhar um mesmo cadastro de Fornecedores/Credores e de Itens de Materiais. Deverá ser permitido que a manutenção destes cadastros seja feita por um único setor.

  • 22

    O sistema deverá possuir um formulário de pedido de materiais, permitindo que os diversos setores desta Prefeitura efetuem seus pedidos de materiais de forma eletrônica, ou seja, o usuário fará o pedido no seu terminal e o sistema sinalizará.

    Também deverá permitir a transformação de um pedido (requisição) de material em um pedido de compra, tudo de forma eletrônica.

    O Setor de Compras e Licitações deverá receber os pedidos de Compras oriundos do Setor de Almoxarifado e permitir sua inclusão no Objeto a ser licitado, sem a necessidade de redigitação. Deverá permitir também o acesso a Contabilidade, onde fará a consulta da dotação orçamentária e, se for o caso, a reserva da dotação para a compra.

    A Contabilidade deverá receber o pedido de empenho gerado a partir do processo de Compra/Licitação, transformando-o em empenho, sem a necessidade de redigitar os itens e as demais informações advindas do processo licitatório.

    Receitas, Divida, Arrecadação, Fiscalização, Declaração Eletrônica de ISS e Nota Fiscal de Serviços Eletrônica deverão compartilhar ao mesmo cadastro fiscal e a mesma base de todos os demais cadastros, tabelas e parâmetros que são comuns a eles. Não deverá haver nenhuma duplicidade ou processamento manual ou off-line.

    O Sistema de Protocolo – Tramitação de processos integrado a receitas deverá estar integrado a base de dados da receita Municipal, de forma a permitir a emissão e lançamento da guia de taxas ou emolumentos, cobradas pelo Protocolo, de forma eletrônica e automática na Receita e a vinculação da tramitação desse processo ao efetivo pagamento da guia de arrecadação.

    Prova de Conceitos Definida a empresa vencedora do presente certame (preço e habilitação), ela poderá ser convocada para a Prova de Conceitos, a ser realizada em local disponibilizado por esta prefeitura, com equipamentos e demais infraestruturas a serem disponibilizadas pelo licitante. A Prova de Conceito constará da apresentação de toda a solução (Sistema) a Comissão, que será designada pela Administração Municipal. A não apresentação ou o não atendimento a qualquer sistema, ou funcionalidade constante do Objeto, ensejará a imediata desclassificação da licitante, situação em que será chamada a próxima colocada no certame, para que proceda a sua apresentação. DESCRIÇÃO DETALHADA POR ÁREA: MÓDULO DE LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL • Gerar relatórios e arquivos em meio eletrônico solicitado na LRF com vistas a atender

    aos artigos 52 e 53 (Relatório Resumido da Execução Orçamentária), artigos 54 e 55 (Relatório da Gestão Fiscal) e artigo 72 (Despesas com serviços de terceiros), observadas as portarias 559 e 560 da Secretária do Tesouro Nacional, de 14/12/2001 e a Lei 9.755/98.

    • Emitir relatório da proposta orçamentária consolidada (administração direta e indireta) conforme exigido pela Lei Complementar 101/2000 (LRF).

    • Emitir os relatórios os arquivos exigidos pelo TCE/RS para prestação de contas da LRF.

    MÓDULO DE CONTABILIDADE PÚBLICA • Contabilizar as dotações orçamentárias e demais atos da execução orçamentária e

    financeira. • Utilizar o Empenho para comprometimento dos créditos orçamentários, a Nota de

    Lançamento ou documento equivalente definido pela entidade pública para a liquidação de receitas e despesas e a Ordem de Pagamento para a efetivação de pagamentos.

    • Permitir que os empenhos globais e estimativos sejam passíveis de complementação ou anulação parcial ou total, e que os empenhos ordinários sejam passíveis de anulação parcial

  • 23

    ou total. • Possibilitar no cadastro do empenho a inclusão, quando cabível, das informações relativas

    ao processo licitatório, fonte de recursos, detalhamento da fonte de recursos, número da obra, convênio e o respectivo contrato.

    • Possibilitar no cadastro do empenho a inclusão, quando cabível, de informações relativas ao MANAD permitindo assim o envio de informações para o INSS.

    • Permitir a incorporação patrimonial na emissão ou liquidação de empenhos. • Permitir a gestão do controle “Crédito Empenhado em Liquidação” com a automatização do

    reconhecimento das obrigações antes e entre as fases da execução orçamentária. • Permitir a utilização de objeto de despesas na emissão de empenho para acompanhamento

    de gastos da entidade. • Permitir o controle de reserva das dotações orçamentárias possibilitando o seu

    complemento, anulação e baixa através da emissão do empenho. • Permitir a emissão de etiquetas de empenhos. • Permitir que os documentos da entidade (notas de empenho, liquidação, ordem de

    pagamento, etc.) sejam impressas de uma só vez através de uma fila de impressão. • Permitir a alteração das datas de vencimento dos empenhos visualizando a data atual e a

    nova data de vencimento sem a necessidade de efetuar o estorno das liquidações do empenho.

    • Não permitir a exclusão ou cancelamento de lançamentos contábeis. • Permitir a utilização de históricos padronizados e históricos com texto livre. • Permitir estorno de registros contábeis nos casos em que se apliquem. • Permitir a apropriação de custos na emissão ou liquidação do empenho, podendo utilizar

    quantos centros de custos sejam necessários por empenho/liquidação. • Permitir a reapropriação de custos a qualquer momento. • Permitir a informação de retenções na liquidação do empenho. • Permitir a contabilização da apropriação das retenções na liquidação do empenho. • Permitir a utilização de subempenhos para empenhos globais ou estimativos. • Permitir a configuração do formulário de empenho de forma a compatibilizar o formato da

    impressão com os modelos da entidade. • Permitir controle de empenho referente a uma fonte de recurso. • Permitir controle dos recursos antecipados para os adiantamentos, subvenções, auxílios

    contribuições e convênios, devendo o sistema emitir empenhos para os repasses de recursos antecipados.

    • Permitir controlar os repasses de recursos antecipados, limitando o empenho a um determinado valor ou a uma quantidade limite de repasses, de forma parametrizável para os adiantamentos de viagens, adiantamentos para suprimentos de fundos e demais recursos antecipados.

    • Permitir controlar os repasses de recursos antecipados limitando o número de dias para a prestação de contas, podendo esta limitação ser de forma informativa ou restritiva.

    • Permitir bloquear um fornecedor/credor para não permitir o recebimento de recurso antecipado caso o mesmo tenha prestação de contas pendentes com a contabilidade.

    • Permitir incluir um percentual limite para o empenhamento no subelemento 96 – Pagamento Antecipado, impedindo assim que empenhos de recursos antecipados sejam emitidos em valor superior ao definido pela entidade pública.

    • Emitir documento de prestação de contas no momento do pagamento de empenhos de recursos antecipados.

    • Emitir documento final (recibo de prestação de contas) no momento da prestação de contas do recurso antecipado.

    • Emitir relatório que contenham os recursos antecipados concedidos, em atraso e pendentes, ordenando os mesmos por tipo de recursos antecipados, credor ou data limite da prestação de contas.

    • Utilizar calendário de encerramento contábil para os diferentes meses, para a apuração e apropriação do resultado, não permitindo lançamentos nos meses já encerrados.

    • Permitir que a estrutura (mascara dos níveis contábeis) do Plano de Contas utilizado pela entidade seja definida