Click here to load reader

EDUARDO PAES - rio.rj.gov.br

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of EDUARDO PAES - rio.rj.gov.br

RENAN FERREIRINHA CARNEIRO
IVES MAURO SILVA DA COSTA JUNIOR REVISÃO TÉCNICA DE HISTÓRIA
MARIANA PEREIRA DE SOUZA
FERNANDO DE CASTRO CERQUEIRA AROSA REVISÃO ORTOGRÁFICA
DOUGLAS NEVES DIAGRAMAÇÃO E DESIGN
CONTATOS E/SUBE
ASSESSORIA DE ARTICULAÇÃO PEDAGÓGICA
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
MICHELE VALADÃO VERMELHO ALMEIDA DANIELLE GONZÁLEZ JORDAN WALLACE ANJOS DA SILVA RENATA SURAIDE SILVA DA CUNHA BRANCO COORDENADORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL
SAMANTA DOS SANTOS ALVES
VALDEMAR FERREIRA DA SILVA CRISTIANE JOAZEIRO B. SCARAMUSSA RICARDO LUIZ DA SILVA FERNANDES
GERENCIA DE ALFABETIZAÇÃO E ANOS INICIAIS
MÁRCIA DA LUZ BASTOS ELABORAÇAO DE CIÊNCIAS
JOSÉ RICARDO CARVALHO SILVA ELABORAÇAO DE GEOGRAFIA
PAULA COUTINHO MARTINS ELABORAÇÃO DE HISTÓRIA
RAFAEL ROSSI DE SOUSA
RESPONSÁVEL TÉCNICO
UELTON DE MENDONÇA SOUZA
REVISÃO TÉCNICA DE MATEMÁTICA
SILVANE T. FERREIRA VECCHI REVISÃO TÉCNICA DE CIÊNCIAS
ROSÂNGELA DE FÁTIMA DIAS DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS
EDUARDO GUEDES DIRETORIA DE MÍDIA E EDUCAÇÃO
MARCELO SALERNO ALOYSIO NEVES DANIEL NOGUEIRA ANTONIO CHACAR TATIANA VIDAL TADEU SOARES ANDRÉ LEÃO EDUARDO DUVAL NÚCLEO ARTES GRÁFICAS E ANIMAÇÃO
3
6,25,42,64,67,82,103 Língua Portuguesa Participarde situações de interação oral com desenvoltura e autonomia.
67 Língua Portuguesa Valorizara oralidade como fonte de acesso a conhecimentos e à fruição.
67 Língua Portuguesa Distinguirum fato de uma opinião.
7,67 Língua Portuguesa Estabelecer relações entre as partes de um texto, identificando repetições e substituições que contribuem para sua continuidade ( substantivos, pronomes, palavras e/ou expressões mais gerais e mais específicas).
9,25,43,103 Língua Portuguesa Identificar a finalidade de diferentes textos pelo reconhecimento do suporte, do gênero e das características gráficas.
106 Língua Portuguesa Identificar as marcas linguísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto.
106 Língua Portuguesa Identificaras relações de causa e consequência.
9,42 Língua Portuguesa Identificaro assunto de um texto.
7 Língua Portuguesa Inferir informações implícitas, seguindo as pistas fornecidas pelo texto como um todo.
27,105 Língua Portuguesa Inferiro sentido de uma palavra ou expressão no texto.
67,83 Língua Portuguesa Interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (propagandas, quadrinhos, foto etc.).
6,9,25,26,42,43,64,65, 82,83,103,104.
Língua Portuguesa Ler com fluência textos de diferentes gêneros discursivos.
ÍNDICE DAS HABILIDADES POR PÁGINA DO MATERIAL RIOEDUCA
4
2º SEMESTRE
9,27,42,43,64,67,82, 103,105
104,106 Língua Portuguesa Reconhecer os elementos da narrativa: – narrador (foco narrativo); - personagem (principal e secundários), – protagonista e antagonista e suas características físicas e psicológicas; – tempo/espaço da narrativa.
67 Língua Portuguesa
Reconhecer recursos coesivos (palavras ou expressões utilizadas para ligar as partes do texto ou para evitar repetição desnecessária) em textos lidos individual e coletivamente.
6,27 Língua Portuguesa Relacionar assunto de textos lidos a seu conhecimento de mundo.
8,27,41,55,80, 90,107
Língua Portuguesa Produzir textos individual e coletivamente, com uma sequência lógico-temporal (início, meio, fim, passado, presente e futuro), observando os elementos que compõem a narrativa.
8,41,43,55,80, 90,107.
Língua Portuguesa Revisar coletivamente a produção de textos escritos tendo como critérios: a finalidade, o gênero e o interlocutor.
12 e 30 Matemática Utilizar unidades padronizadas de medida em situações cotidianas: km/m/cm/mm, kg/g/mg, l e ml.
13 Matemática Resolver as operações de adição e subtração com números naturais, por meio de estratégias pessoais e do uso de técnicas operatórias convencionais, com compreensão dos processos nelas envolvidos.
23 Matemática Analisar dados apresentados em tabelas simples ou de dupla entrada e em gráficos de colunas ou pictóricos, com base em informações das diferentes áreas d o conhecimento, e produzir texto com a síntese de sua análise.
5
2º SEMESTRE
30 e 31 Matemática Resolver e elaborar situações-problema, envolvendo os diferentes significados da multiplicação: adição de parcelas iguais, organização retangular, proporcionalidade e combinatória.
31 Matemática Identificar regularidades em sequências numéricas compostas por múltiplos de um número natural.
35 Matemática Resolver as operações de multiplicação com números naturais por meio de estratégias pessoais e do uso de técnicas operatórias convencionais, com compreensão dos processos nelas envolvidos.
36 Matemática Associar prismas e pirâmides a suas planificações e analisar, nomear e comparar seus atributos, estabelecendo relações entreas representações planas e espaciais.
45 Matemática Compreender o significado de numerador e denominador.
45 Matemática Utilizar a representação gráfica e numérica de frações.
46 Matemática Reconhecer e registrar fração como um modelo discreto (coleção de objetos).
46 Matemática Reconhecer e registrar fração como parte do todo em um modelo contínuo (pizza, barra).
47 e 48 Matemática Resolver as operações de divisão com números naturais por meio de estratégias pessoais e do uso de técnicas operatórias convencionais, com compreensão dos processos nelas envolvidos.
71 Matemática Reconhecer, por meio de investigações, utilizando a calculadora quando necessário, as relações inversas entre as operações de adição e de subtração e de multiplicação e de divisão, para aplicá-las na resolução de problemas.
6
2º SEMESTRE
Números das Páginas Componente Curricul
ar Habilidades da Priorização Curricular
72 e 77 Matemática Utilizar o algoritmo da divisão e da multiplicação por números de até 2 algarismos.
78 Matemática Reconhecer triângulos, quadriláteros, pentágonos e hexágonos.
87 Matemática Estabelecer pontos de referência para interpretar a localização e a movimentação de pessoas ou objetos, utilizando terminologia adequada para descrever posições.
87 Matemática Representar e descrever caminhos, reconhecendo direção (vertical, horizontal e inclinado) e sentido (para cima, para baixo, direita e esquerda).
87 Matemática
Descrever deslocamentos e localização de pessoas e de objetos no espaço, por meio de malhas quadriculadas e representações como desenhos, mapas, planta baixa e croquis, empregando termos como direita e esquerda, mudanças de direção e sentido, intersecção, transversais, paralelas e perpendiculares.
88 Matemática Calcular expressões numéricas simples envolvendo as quatro operações (operações inversas)
92 e 93 Matemática Resolver problema envolvendo o cálculo do perímetro de figuras planas, desenhadas e m malhas quadriculadas.
113 Matemática Analisar dados apresentados em tabelas simples ou de dupla entrada e em gráficos de colunas ou pictóricos, com base em informações das diferentes áreas do conhecimento, e produzir texto com a síntese de sua análise.
114 Matemática Resolver as operações de multiplicação com números naturais por meio de estratégias pessoais e do uso de técnicas operatórias convencionais, com compreensão dos processos nelas envolvidos.
7
2º SEMESTRE
114 Matemática
Resolver e elaborar situações-problema, envolvendo os diferentes significados da divisão, cujo divisor tenha no máximo dois algarismos: repartição equitativa e de medida, utilizando estratégias diversas, como cálculo por estimativa, cálculo mental e algoritmos.
114 Matemática Resolver e elaborar problemas que envolvam as ideias de adição (juntar e acrescentar) e subtração (retirar, comparar e completar) por estratégias diversas, como cálculo por estimativa, cálculo mentale algoritmos.
115 e 116 Matemática Reconhecer as faces dos poliedros e as bases do cone e do cilindro como regiões planas e seus contornos como figuras planas.
10, 14, 21, 22 e 34. Ciências Identificar a DIVERSIDADE DE AMBIENTES NATURAIS e de seus habitantes na Cidade do Rio de Janeiro
34 Ciências
40 Ciências
Reconhecer a importânciados seres fotossintetizantes na vida dos outros seres vivos.
51, 52, 53 e 54. Ciências Identificar, em uma cadeia alimentar simples, as posições ocupadas pelos diversos grupos de seres vivos.
52 e 53. Ciências Analisar em cadeias alimentares simples o papel do Sol como fonte primária de energia na produção de alimentos.
68, 69, 70, 84, 94 e 95. Ciências Concluir que algumas mudanças, causadas por aquecimento ou resfriamento, são reversíveis (como as mudanças de estado físico da água) e outras não são reversíveis (como cozimento de ovo, queima de papel etc.).
99, 100,0101 e 102. Ciências Reconhecer a importância do uso de calendários para a organização do tempo, associando-o ao movimento cíclico da Terra.
8
2º SEMESTRE
Números das Páginas Componente Curricular Habilidades da Priorização Curricular
17 e 18 História Reconhecer a história do bairro, identificando as mudanças e permanências nas transformações históricas da cidade.
29 História Identificar transformações ocorridas na cidade tendo como referência características locais no presente, observando a presença e o legado dos povos originários.
32 História Identificar transformações ocorridas na cidade tendo como referência características locais no presente, observando a presença e o legado dos povos originários.
37 História Identificar transformações ocorridas na cidade tendo como referência características locais no presente, observando a presença e o legado dos povos originários.
49 e 57 História Relacionar os processos históricos de ocupação do campo e os impactos das atividades rurais na natureza.
79 e 81 História Compreender as mudanças históricas dos modais de transportes entre o bairro e a cidade do Rio de Janeiro. Ênfase na contribuição dos processos migratórios.
85 História Compreender as causas e consequências para as relações sociais da Cidade d Rio de Janeiro, dos deslocamentos e migração, a partir de narrativas locais.
96 História Compreender as causas e consequências para as relações sociais na Cidade do Rio de Janeiro, dos deslocamentos e migração, a partir de narrativas locais.
111 História Identificar a existência de migrantes de diferentes origens e nacionalidades nos bairros onde mora ou na cidade, destacando a importância da integração e valorização das múltiplas culturas.
117 História Identificar a existência de migrantes de diferentes origens e nacionalidades nos bairros onde mora ou na cidade, destacando a importância da integração e valorização das múltiplas culturas.
9
2º SEMESTRE
Números das Páginas Componente Curricular Habilidades da Priorização Curricular
28, 38 e 39. Geografia Perceber a importância de práticas sustentáveis para a melhoria da qualidade de vida e para a sustentabilidade do planeta, identificando as formas de descarte dos produtos que são consumidos em diferentes lugares.
11, 15 e 16. Geografia Identificar os principais elementos naturais do município do Rio de Janeiro, reconhecendo seus principais problemas ambientais.
58 e 59. Geografia Explicar como os processos naturais e históricos atuam na produção e na mudança das paisagens naturais e antrópicas nos seus lugares de vivência, comparando-os com outros lugares.
75,76 e 86. Geografia Identificar alimentos, minerais e outros produtos cultivados e extraídos da natureza, comparando-os com as origens de outros produtos e atividades de trabalho em diferentes lugares.
50 e 112. Geografia Conhecer os sistemas de transporte de pessoas e de cargas do município do Rio de Janeiro.
91, 108 e 109. Geografia Distinguir unidades político-administrativas oficiais, suas fronteiras e sua hierarquia, localizando seus lugares de vivência.
61, 62, 63 e 89. Geografia Apontar a importância de algumas atividades econômicas desenvolvidas no município do Rio de Janeiro, discutindo problemas sociais existentes.
10
Olá, professores,
Chegamos ao segundo semestre letivo e agora é o momento de
avaliarmos o primeiro semestre e planejar as ações futuras. Neste processo, não
podemos ignorar as trajetórias dos alunos e as aprendizagens construídas.
Pensando nisto, trazemos uma novidade, o Material Rioeduca deixou de ser
bimestral e agora está organizado de modo semestral, integrando o 3º e 4º
bimestres. Possibilitando um fluxo de aprendizagens contínua e progressiva.
A família de personagens SME também foi renovada, possibilitando um
material que retrata a infância em sua complexidade. Além do Material
Rioeduca, este Material de Sugestões Metodológicas ao Professor(a) também
está renovado. Há um índice contendo a relação de habilidades desenvolvidas
em cada página do material do estudante, organizado por componente curricular.
Essa foi a maneira de contribuir com o seu trabalho de planejamento a cada
bimestre. Há, também, a indicação de material didático-pedagógico, relacionado
ao componente e à respectiva habilidade. Desejamos que as sugestões, aqui
apresentadas, contribuam com o seu trabalho.
11
Educação (SME) às atuais demandas do ensino remoto. A
plataforma foi desenvolvida pela MultiRio e o conteúdo pelas
diferentesequipes deprofessores que trabalhamna Subsecretaria
deEnsino.
ações de ensino remoto da Prefeitura, articulando as videoaulas do
RioeducanaTV comomaterial didático Rioeduca.
A plataforma é autoinstrucional e visa, além da ampliação da
experiência deaprendizagem,desenvolver uma maior autonomia
do estudante. Contudo, é desejável que você, professor(a), articule
seu planejamento de trabalho com os diferentes percursos
formativosdaRioeducopedia.
formativo. É preciso assisti-la na
plataforma Rioeducopedia – e
escalade uma acincoestrelas –
do percurso formativo.
PASSO 1
Videoaula Trata-se d e u m ambiente virtual d e aprend izag em, fe ito em l in gu agem lúdica e
gam if ic ada c o m o objetivo d e potencializa r a experiência d o s estudantes c o m a s videoaulas.
12
pautado pela concepção de
reforçar o conceito principal
explorado na videoaula e,
também, pela ideia de
houver correspondência direta
Rioeduca, suas páginas serão
sinalizadas. Nesse caso, o
em contato com você,
professor(a), para receber a
orientação sobre o momento
atividades propostas, de acordo
Quiz Oaluno só acessa esta etapa, se tiver passado pela
segunda. Oestudanteécontempladocom estrelas
com linguagem gamificada, lúdica, simples e
direta, o quiz apresenta questões relacionadas à
videoaula e à atividade proposta (passos um e
dois). O número de perguntas varia conforme o
ano escolar e, para respondê-las, é preciso clicar
em uma das alternativas apresentadas.
A cada resposta, certa ou errada, é aberta uma
janela na tela (light-box)comuma explicação que
reforça o que foi trabalhado. Após responder a
todas as perguntas, o aluno recebe,
automaticamente, a avaliação geral de sua
performance. Cada acerto vale uma estrela. Se
responder corretamente a todas as perguntas,
ainda ganha um troféu virtual. Essa etapa é
opcional e só pode ser acessada se o aluno tiver
terminado o quiz. Para os alunos da Educação
Infantil e do 1º ano, os enunciados do qui z são
apresentados em textoeem áudio.
PASSO 3
Professor(a), a Rioeducopédia é mais uma ferramenta para enriquecer o trabalho co m a sua turma. A plataforma está alinhada à Priorização Curricular e possib ilita a ampliação do conhecimento dos seus alunos e alunas. Desejamos u m semestre letivo de sucesso para você.
13
O
A seção De Olho na Leitura tem o objetivo de fomentar ações constantes de prática de
leitura e de criar uma cultura de observação sistematizada sobre leituras dos alunos e sobre a
avaliação processual. Tal ação se justifica na necessidade dos professores regentes de mapear
e monitorar a leitura dos alunos da Alfabetização e dos Anos Iniciais . Assim, no olhar constante
para as leituras individuais, ouvidas e intermediadas pelos professores, poderão ser
estabelecidas interlocuções que fomentarão o acompanhamento nos diferentes níveis de
leitura e de escrita. Essa ação estará no Material RioEduca - impresso e em
formato digital, disponível no aplicativo Rioeduca em Casa e no Portal Rioeduca, para
download. Ao final de cada bloco de uma sequência didática o professor encontrará um guia
para as avaliações, com um roteiro de perguntas e uma ficha para registro das observações.
Crie uma rotina para o momento da Leitura Individual dos seus alunos, considerando:
- as diferentes possibilidades de estratégias de leitura, de acordo com a especificidade dos
estudantes;
- que a leitura precisa ser aquela que favoreça a compreensão, a construção de sentidos a
partir daquilo que se lê;
- a periodicidade semanal, com acompanhamento sistemático do desenvolvimento e das etapas
em que cada estudante se encontra;
- a possibilidade de adaptação das atividades de leitura individual, tendo em vista o perfil e as
demandas da criança frente a sua capacidade leitora, de compreensão e de fluência.
Sugerimos, também, uma parceria com o professor regente da sala de leitura. Ele certamente
pode contribuir para o desenvolvimento dos estudantes.
14
O
O controle de páginas é um instrumento que pode potencializar o acompanhamento das atividades
desenvolvidas pelos(as) alunos(as). O(A) professor(a) pode, ainda, reforçar o uso desse recurso
estabelecendo diálogo com os responsáveis. Assim, existirá um ciclo de acompanhamento que
responsabiliza o estudante, atinge o(a) professor(a) e envolve as famílias.
A folha de dúvidas é um espaço destinado ao registro das dúvidas do estudante, com o
propósito de fomentar o diálogo com o(a) professor(a) sobre as possibilidades de aprendizagem,
a partir do uso do Material Rioeduca.
Pensando na avaliação formativa e processual, a autoavaliação é um instrumento de registro que
objetiva a análise discente de seus pontos fortes e daquilo que ainda precisa ser aprimorado no
contexto das vivências e do desempenho escolar.
A intenção é que o aprendiz reflita sobre como se relaciona com suas atividades e compromissos. Tal
processo deve ser mediado pelo(a) professor(a), o diálogo deve levar à conscientização do estudante
do desenvolvimento de sua aprendizagem, a fim de que ele(ela) consiga planejar melhor as suas ações
dentro da sala de aula e ter dedicação para avançar em seus processos.
15
Queridos colegas professores do quarto ano, estamos caminhando para a finalização de mais um ano letivo e
trazemos para vocês um convite a vivenciar conosco cada uma das páginas deste material. O nosso desafio é
convidar os discentes a produzirem questões sobre a sua forma de ser, pensar e interagir na sociedade. A ideia é
explorar a diversidade e a impressão destas identidades nas redes, locais, culturais e sociais. O material foi
concebido de maneira interdisciplinar e propõe um diálogo constante entre as diferentes áreas do conhecimento.
Por meio de cada texto, as habilidades e os conteúdo serão desenvolvidos para a produção de um conhecimento
coletivo.
Esperamos que cada uma das páginas do material do aluno seja ampliada, adaptadas as realidades de sua sala
de aula e potencializada pelas sugestões propostas por este materialde sugestão metodológica.
Ao ampliar o material do aluno e no fazer constante de uma prática de ensino pautada na realidade de seus
alunos você poderá construir um movimento de avaliação formativa. Neste caminho, seus alunos poderão ser
compreendidos em suas particularidades e em conjunto ocorrerá a construção coletiva metas e desafios de
aprendizagem.
O material do aluno, em conjunto com estas páginas destinadas a você profissional da educação precisam
compor um conjunto de ações recorrentes que visam minimizar os impactos da pandemia da COVID19 e incluir de
maneira efetiva todos os nossos alunos.
Importante ressaltar que o 3º e 4º bimestre integram, de acordo com a
priorização Curricular, o ano letivo de 2021. Utilize as Atividades Avaliativas
como condutoras do processo de aprendizagem dos estudantes e como
instrumento importante de reflexão - ação - reflexão sobre o processo de ensino.
16
O
Adequação e contextualização do conteúdo do material do aluno para a realidade de sua turma.
Construção de atividades adaptadas e de suportes de aprendizagem para os alunos que precisam de uma atenção diferenciada.
Compreensão do conteúdo em rede, no coletivo e observando os alunos.
Avaliação formativa e continuada pensando nas realidades particulares de cada discente.
Prezados colegas,
ao pensarmos o material do aluno e ao propor as sugestões metodológicas trouxemos a preocupação com os diferentes níveis de
aprendizagem dos alunos. Este movimento foi necessário para construir mais uma prossibilidade para os alunos que ainda não
consolidaram as suas aprendizagens. As abordagens interdisciplianares são um fator agregador pois utilizam as diferentes áreas do
conhecimento para a fundamentação das habilidades de leitura e escrita.
17
Planejamento di ferenciado: um movimento de construir objetivos com seus estudantes e responsáveis . Todos são convidados a reconhecer seus desafios.
Mapeamento das di ficuldades de aprendizagem no cotidiano: essa é uma forma de monitorar a maneira di ferente de aprender de seus estudantes e construi r estratégias para potencializar as aprendizagens.
Material Rioeduca: O nosso material precisa ser o ponto de partida das intervenções pedagógicas. Utilize as narrativas do material e as atividades integradas como estratégias de apresentação do conteúdo.
Movimentos de (re)planejamento e avaliação: durante todo o fluxo didático, reveja os objetivos de cada um dos estudantes e verifique os progressos e os desafios . É interessante um compartilhamento desse processo com a turma.
Ter o currículo priorizado como seu aliado: se você não reconhecer o tempo que estamos vivendo e as adaptações necessárias para recriar a educação na pandemia, nosso processo ficará fragilizado. As habilidades priorizadas são uma alternativa para a garantia dos direitos de aprendizagem.
Aval iar sem medo: Ssguindo esse fluxo, a avaliação será um processo orgânico e
hipertextual. Não ficará restrito a provas, mas estará demarcada pela observação,
pelo diálogo com as famílias e pela construção de relatórios que
subsidiarão o processo de aprendizagem dos estudantes.
O primeiro processo para construir a avaliação é entender que ela faz parte de um movimento formativo e que precisa estar integrada ao nosso currículo e às práticas pedagógicas cotidianas. O ato de avaliar precisa ser entendido como um movimento natural da sala de aula, pois a análise cuidadosa dos resultados fortalecerá as ações de replanejamento. O tempo que ficamos sem o contato presencial não poderá ser ignorado, mas devemos entender por quais caminhos a aprendizagem foi construída fora do espaço-tempo físico de nossas unidades escolares.
18
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
A oralidade compreende as práticas de linguagem que ocorrem em situação oral, com ou
sem contato face a face, como mensagem gravada, programa de rádio, entrevista ou declamação
de poemas (com ou sem efeitos sonoros), por exemplo.
Criar vivências que permitam o conhecimento e a apropriação de discursos formais: a
exposição oral, o seminário, a entrevista oral, o debate regrado etc. prepara nossos estudantes
para os desafios do futuro.
A proposta lançada na roda de conversa é a de imaginar os sentimentos da personagem
Iara diante da poluição dos rios nos dias atuais e a mensagem que ela nos daria. Reconhecer
informações explícitas nas mensagens produzidas pelos alunos pode ser, ao mesmo tempo, um
exercício de interpretação do discurso oral e de valorização da autoria.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR ORALIDADE E ANÁLISE LINGUÍSTICA E LEITURA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Participar de situações de interação oral com desenvoltura e autonomia.
- Reconhecer informações explícitas em situações de interação oral.
COMPARTILHANDO LEITURAS
Página 6
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir à videoaula “Tem jeito certo pra falar?”.
https://www.youtube.com/watch?v=nHV BheOx07A&t=326s
As práticas de linguagem contemporâneas envolvem novos gêneros e textos
multissemióticos e multimidiáticos. Explorar a estrutura, o propósito comunicativo e o assunto
de diferentes gêneros textuais contribuem para o desenvolvimento da competência leitora.
O repertório de gêneros pode ser ampliado com os textos humorísticos, tirinhas, charges,
anedotas, cartum e memes, por exemplo. Organizar uma roda de leitura de textos que tenham a
presença do humor pode ser uma das atividades propostas aos alunos.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR LEITURA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Identificar o assunto de um texto.
- Ler com fluência textos de diferentes gêneros discursivos.
- Reconhecer o efeito de humor.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir “Descobrindo o humor e ironia em HQ e outros textos humorísticos”, de “Vamos aprender”.
https://player.vimeo.com/external/42564 3665.hd.mp4?s=bcfee1bcbb3754355073 a02716240f3a45f475b2&profile_id=175
O livro “Ler e compreender os sentidos do texto”, de Ingedore Koch e Vanda Elias, mostra, de forma simples e didática, que a leitura mobiliza tanto os conhecimentos linguísticos compartilhados pelos interlocutores, quanto as estratégias para a construção de sentidos.
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
Página 9
COMPARTILHANDO LEITURAS
O livro “O poeta do povo” reúne toda a obra literária já publicada do poeta que deixou marcas na história cultural do nosso país. Uma arte de resistência!
SUGESTÕES METODOLÓGICASSUGESTÕES METODOLÓGICAS HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR LEITURA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Reconhecer os elementos estruturais de texto em versos (verso, estrofe, rima, ritmo etc.).
- Relacionar assunto de textos lidos a seu conhecimento de mundo.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para visitar o site da Gerência de Relações Étnico- Raciais, a GERER, e acompanhar as ações de visibilização dos diferentes pertencimentos étnicos.
https://sites.google.com/view/gerer-sme
SUGESTÃO METODOLÓGICA
O poeta brasileiro Solano Trindade, artista plástico, teatrólogo e militante do Movimento
Negro, em “Poema autobiográfico”, conta em versos um pouco da história de sua
vida. Estabelecer a comparação entre a estrutura de uma autobiografia (escrita em prosa) e de
um poema (escrito em versos) pode ser um exercício produtivo para identificação das
características do gênero poema.
Sugerimos propor aos alunos uma pesquisa sobre a vida e obra de Solano Trindade e a
produção de um texto coletivo reunindo as informações coletadas. Organizar com eles uma roda
de leitura de poemas de autoria de Solano Trindade e identificar com o grupo os temas
abordados favorecem o desenvolvimento da fluência e a apropriação da arte da poesia.
Uma outra proposta é planejar momentos em que os alunos tenham a oportunidade de
pesquisar poetas que, como Solano Trindade, foram responsáveis pela difusão da cultura afro-
brasileira, e de relacionar a temática dos textos ao conhecimento de mundo que possuem.
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Sugerimos o programa “A África é aqui também”, a fim de inspirar a etapa de
planejamento da escrita do texto. O documentário conta as origens e a vida do imigrante
senegalês Mamour Sop Ndiaye no país natal, a chegada ao Rio de Janeiro e as pontes culturais
que mantém com atividades no Brasil e no Senegal.
Mostrar que a escrita é uma forma de expressão, planejar momentos de leitura de
gêneros textuais variados, investir nas etapas de produção textual: roda de conversa, planejando
a escrita, revisão e reescrita, fortalecer a autoconfiança e valorizar a criatividade são alguns
estímulos para a produção textual nos alunos.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR ESCRITA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Produzir textos individual e coletivamente, com uma sequência lógico-temporal (início, meio,
fim, passado, presente e futuro), observando os elementos que compõem a narrativa.
- Revisar coletivamente a produção de textos escritos tendo como critérios: a finalidade, o
gênero e o interlocutor.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir “A África é aqui também”, da série “Cidade Mundo”.
https://www.youtube.com/watch?v= 7_4J3-7ExVw
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
Página 41
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Todo texto tem um propósito interativo específico: informar ou esclarecer algo, narrar
um acontecimento, divulgar um produto, ensinar a manusear um eletrodoméstico etc. Sugerimos
explorar a intencionalidade comunicativa da diversidade de gêneros textuais: fábulas, cartazes e
anúncios publicitários, histórias em quadrinhos, relato de experiências, lendas, avisos, notícias
etc. por meio de atividades dinâmicas. Organizar com os alunos um self service dos gêneros
textuais, por exemplo, pode possibilitar a interação dos alunos com a multiplicidade de textos.
Oportunizar o acesso aos livros e estimular a formação de hipóteses de leitura a partir
da capa: título, as imagens, a diagramação, tamanho das letras, cores são algumas das atividades
que podem contribuir para o desenvolvimento da habilidade de antecipar o assunto de um texto.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR LEITURA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Identificar a finalidade (função social) de um texto e seu público-alvo.
- Antecipar o assunto de um texto com base no título, subtítulo e imagem.
COMPARTILHANDO LEITURAS
Páginas 43 e 44.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para ter acesso ao livro “Diga não ao desperdício e PANCs”, produzido pela Secretaria de Agriculturae Abastecimento.
http://www.codeagro.agricultura.sp.gov. br/uploads/publicacaoesCesans/Diga_nao _ao_desperdicio_Pancs.pdf
SUGESTÃO METODOLÓGICA
A habilidade “Distinguir um fato de uma opinião” é avaliada por meio de um texto, no
qual o aluno é convidado a distinguir as partes dele referentes a um fato e as relativas a uma
opinião relacionada ao fato apresentado, expressa pelo autor, narrador ou por algum
personagem. Explorar textos de base narrativa e textos argumentativos, além de contribuir para
o desenvolvimento da habilidade, amplia o repertório literário e linguístico dos estudantes.
Quanto à habilidade de reconhecer recursos expressivos em textos lidos individual e
coletivamente, sugerimos investir na relação que as palavras e frases de um texto mantém
entre si. O programa “Charada – Coerência e coesão textual”, da série Turma da Biblioteca,
apresenta essa temáticade forma dinâmica. Valea pena inseri-lo no planejamento!
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR LEITURA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Distinguir um fato de uma opinião.
- Reconhecer recursos coesivos (palavras ou expressões utilizadas para ligar as partes do texto
ou para evitar repetição desnecessária) em textos lidos individual e coletivamente.
Páginas 43 e 44.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir “Charada – Coerência e Coesão Textual”, da Série Turma da Biblioteca.
http://multirio.rio.rj.gov.br/index.php /assista/tv/1283-charada
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
Página 67
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Para a produção do e-mail, que tem como objetivo encomendar mercadorias produzidas
por uma cooperativa para ajudar numa campanha de apoio a instituições beneficentes,
sugerimos a apresentação da estrutura desse gênero na etapa de planejamento do texto:
o assunto, o vocativo, o corpo do texto, a despedidae a assinatura.
Outra proposta é promover o acesso dos alunos à caixa de mensagens, no site Rioeduca,
por meio do endereço de e-mail e senha pessoal e a criação de um e-mail em outro provedor
pelo professor para representar o e-mail da cooperativa. Dessa forma, a troca de mensagens será
real. É importante ressaltar que, antes do envio, a etapa de revisão e reescrita precisará ser
cumprida, a fim de garantir a clareza da mensagem.
Sugerimos explorar a estrutura, a linguagem, a finalidadede outros gêneros textuais.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
ESCRITA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Produzir textos individual e coletivamente, com uma sequência lógico-temporal (início, meio,
fim, passado, presente e futuro), observando os elementos que compõem a narrativa.
- Revisar coletivamente a produção de textos escritos tendo como critérios: a finalidade, o
gênero e o interlocutor.
Páginas 43 e 44.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir “Bons amigos”, da Série Turma da Biblioteca.
http://multirio.rio.rj.gov.br/index.php /assista/tv/1282-bons-amigos
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
Página 90
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
As práticas de linguagem que envolvem a oralização dos discursos são um excelente
meio de interação e de trabalho colaborativo.
A roda de conversa sugerida estimula o aluno a imaginar a solução do conflito gerador e
a propor um desfecho para a narrativa. O respeito aos modos de falar e ao processo de criação
individual precisam ser exercitados com o grupo.
Saraus, mostras, feiras e exposições, a manifestação de ponto de vista sobre um tema
numa discussão em grupo e o relato de experiências são exemplos de atividades que podem
contribuir para o desenvolvimento das habilidades de oralidadeelencadas.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR ORALIDADE E ANÁLISE LINGUÍSTICA E ESCRITA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Rejeitar qualquer atitude discriminatória a modos de falar, atuando de forma colaborativa em
conversas.
- Utilizar a linguagem adequada à situação de interação.
A obra “Oralidade na Educação Básica. O que saber, como ensinar”, de Robson Santos de Carvalho e Celso Ferrarezi Jr., apresenta um repertório de atividades práticas para o desenvolvimento da oralidade, desde os primeiros contatos com a escola. Vale a pena conferir!
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir ao episódio “Comunicação – variações linguísticas?”, de “Palavra puxa palavra”.
https://www.youtube.com/watch?v=GSS 5veN8G8g
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
A narrativa obedece a um esquema de constituição, de organização: introdução ou
apresentação, desenvolvimento ou complicação, clímax, desfecho ou desenlace e conta com
elementos constitutivos (tempo, espaço, personagens e narrador). Sugerimos estabelecer uma
gradação para o desenvolvimento dessa habilidade, ou seja, partir de texto mais simples, em que
a estrutura possa ser observada com mais facilidade, bem como a identificação dos elementos
que compõem a narrativa e, aos poucos, introduzir textos mais complexos.
Lançar propostas de produção textual em que o aluno conheça apenas um dos estágios
da narrativa (a situação inicial ou o desfecho, por exemplo) e precise criar os demais, pode ser
uma atividade interessante para ser apresentada numa roda de leitura.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR LEITURA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Identificar os elementos que compõem a narrativa, como tempo, espaço e personagem.
- Reconhecer estrutura da narrativa: - situação inicial; - complicação (conflito gerador e clímax); -
desfecho.
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir “Produzindo uma narrativa”, da Série “Vamos Aprender?”.
http://multirio.rio.rj.gov.br/index.php /assista/tv/17118-produzindo-uma- narrativa
COMPARTILHANDO LEITURAS
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Sugerimos a seleção de textos que favoreçam a identificação do locutor (quem fala) e do
interlocutor (com quem se fala), pela presença de marcas linguísticas (o tipo de vocabulário, o
assunto etc.). Explorar as variações linguísticas é uma oportunidade de exercitar com os alunos o
reconhecimento da língua como manifestação das diversidades culturais.
As relações de causa e consequência contribuem para dar ao texto coerência e coesão.
Por meio delas, é possível perceber os motivos pelos quais os fatos são apresentados.
Considerando que, nas notícias de jornais, por exemplo, há sempre a explicitação de um fato,
das consequências que provoca e das causas que lhe deram origem, o uso desse gênero para a
exploração da habilidade pode ser uma alternativa.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR LEITURA E ANÁLISE LINGUÍSTICA
- Identificar as marcas linguísticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto.
- Identificar as relações de causa e consequência.
COMPARTILHANDO LEITURAS
http://www.multirio.rj.gov.br/media/PDF/pdf_4748.pdf
FILMES
Mire a câmera do seu celular no QR Code ou clique no link para assistir “Contos de Câmara Cascudo”, da Sala de Leitura.
https://www.youtube.com/watch?v= cJi8NyfERUo
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
Página 106
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
GESTAR - Caderno de Teoria e Prática 4 (Ministério da Educação) Clique aqui.
Como medir tudo o que há? (Revista Nova Escola) Clique aqui
SUGESTÃO METODOLÓGICA
No material do aluno a habilidade foi desdobrada em duas páginas, onde na página 12 foi
contemplada a abordagem de situações voltadas às medidas de comprimento e, na página 24, as
medidas de massa.
É importante que tal habilidade considere situações cotidianas ao aluno para que o mesmo
possa atribuir sentido aos números apresentados. Sugere-se que, a partir de levantamentos e
informações em sala de aula, crie-se situações para comparações e generalizações (o que é mais
leve e pesado, mais alto e mais baixo...) e, empregue-se os numerais para fazer as distinções de
tais. Para além, apresentar diferentes formas de medir (palma, jarda, régua, trena- para
comprimento- e balança- para medida de massa). Nos links, há indicações de leitura para a
ampliação da habilidade.
GRANDEZAS E MEDIDAS
- Utilizar medidas padronizadas de medida em situações cotidianas: km/ m/ cm/ mm, kg/ g/l e ml.
Página 12
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
Plano de aula "Número desconhecido na igualdade" (Revista Nova Escola) Clique aqui
SUGESTÃO METODOLÓGICA
A partir das resolução das situações problemas, pode-se explorar a habilidade de determinar o
número desconhecido que torna verdadeira uma igualdade, apresentando fatos matemáticos
para a problematização dos mesmos.
Já a partir da habilidade que requer o uso de medidas padronizadas (pp. 12 e 30), pode-se
partir do "Desafio da Balança", onde o professor apresenta a ilustração de uma balança de dois
pratos que, de um lado, dois objetos que juntos somam determinado valor e, no outro prato,
objetos de pesos diferentes do prato anterior porém que somados tem o mesmo valor do prato
vizinho (Ex.:10+ 7 = 12 + 5).
No plano de aula indicado, há uma série de sugestões de atividades que auxiliam na construção
e desenvolvimento desta habilidade.
ÁLGEBRA
- Determinar o número desconhecido que torna verdadeira uma igualdade que envolve
as operações fundamentais com números naturais.
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
Intervenção no Ensino de Probabilidade e Estatística para os Anos Iniciais alicerçada na BNCC (Dissertação de Mestrado, FURG) Clique aqui Probabilidade do Impossível (Revista Nova Escola) Cliqueaqui O que é espaço amostral? (Revista Nova Escola) Clique aqui
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Ao realizar a análise das possibilidades de combinação de linhas e tecidos propostas na página,
explore junto aos alunos as possibilidades obtidas, iniciando assim o trabalho com
probabilidade. É importante o uso de situações-problema para explorar o desenvolvimento desta
habilidade. As atividades nas quais os alunos possam compreender e indicar o espaço amostral
para a resolução do problema, analisando as possibilidades de ocorrência de um evento em
relação a todas as possibilidades. Recursos interessantes são os dados, moedas e objetos para
que os alunos possam entender na prática as combinações. O uso de imagens ou materiais
concretos de uso cotidiano é importante para o desenvolver da habilidade.
Página 30
- Apresentar todos os possíveis resultados de um experimento aleatório, estimando se esses
resultados são igualmenteprováveis ou não.
Elaboração de problemas (Revista Nova Escola) Clique aqui
Série "Adoro Problemas" (MultiRio) Clique aqui
SUGESTÃO METODOLÓGICA
A resolução de situações-problema deve permitir ao aluno a ampliação do uso dos diferentes
significados da multiplicação. Para isso, sugere-se a demonstração das diferentes técnicas e,
também, que se apresente situações com a solicitação direcionada de resolução,
preferencialmente com imagens/ esquemas, onde, após, o aluno tenha condições a partir de seu
repertório experimental de fazer escolhas de estratégias resolutivas de forma autônoma. A
elaboração de situações-problema também colabora para o processo de reconhecimento de
estratégias mais eficazes para cada situação, de forma coletiva e individual, explorando os
diversos contextos e significados da multiplicação.
Página 35
multiplicação: adição de parcelas iguais, organização retangular, proporcionalidade e
combinatória.
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
Coleção "Explorando o Ensino"- volume 17 (Ministério da Educação, p. 109) Clique aqui
Identificar frações maiores e menores que a unidade com o apoio de figuras (Revista Nova Escola) Clique aqui
SUGESTÃO METODOLÓGICA
A partir do trabalho com a compreensão de numerador e denominador e uso da
representação gráfica de frações, podemos partir para o desenvolvimento de habilidades de
percepção, identificação e representação mais avançadas. O uso de apoio visual é fundamental
para a visualização e compreensão por parte dos alunos, devido o grau de abstração necessário
neste conteúdo.
Para iniciar, pode-se utilizar as peças do material dourado e, no quadro, indicar qual fração
corresponde a cada peça (1/10, 1/100, 1/1000) e, a partir daí, ampliar fazendo correlações de
agrupamentos. O plano de aula indicado compartilha uma série de possibilidades para o
desenvolvimento da habilidade.
NÚMEROS
- Perceber que os números naturais podem ser escritos na forma fracionária.
- Identificar e representar frações (menores e maiores que a unidade), associando-
as ao resultado de uma divisão ou à ideia de parte de um todo, utilizando a reta numérica como r
ecurso.
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Para a construção da habilidade de relações inversas, sugere-se que, por meio de análise conjunta de
situações-problema, o professor aponte, junto aos alunos, características da estrutura do problema e
das possibilidades resolutivas. Verifiqueo exemplo de um problema de divisão por partição:
"Lucia e Camila compraram 21 rosas cada na feira. Lucia quer colocar as rosas em 3 vasos e Camila, em
7. Quem vai ter vasos com mais rosas, Lucia ou Camila? Por quê?"
A situação permite investigar e comparar as possibilidades de cada uma das personagens em
distribuir as rosas. Represente os vasos com ilustrações no quadro e faça a distribuição, questionando
aos alunos em seguida quem terá vasos com mais rosas e, solicite que expliquem como pode ser
conferido, além da contagem manual, a distribuição correta das rosas. Apresente a possibilidade de
representar por meio da multiplicação, apresentando assim a operação inversa.
É importante também verificar se os estudantes já tem estruturada a noção da inversibilidade no
campo aditivo por meio de sondagens e exposições. Página 71
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
COMPARTILHANDO LEITURAS
Para ampliar seus estudos sobre o tema, acesse o artigo "Compreensão de crianças sobre as relações inversas sem explicitação numérica" (Clique aqui).
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
No plano de aula a seguir, há sugestões de atividades de operações com números de dois algarismos no
multiplicador.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
No material do aluno são apresentadas duas formas de resolver operações, tanto de multiplicação,
tanto de divisão. É importante que seja apresentado o passo a passo da resolução via algoritmo para o
aluno para a compreensão da disposição dos números nas operações, que é passível de confusão por
parte deles. O uso de papel quadriculado ou folhas com marcações auxilia na organização
espacial. Além do algoritmo, sugere-se a apresentação e uso das propriedades da multiplicação.
Buscar exemplos do dia-a-dia auxilia na compreensão, como calcular a quantidade de mesas da sala
de aula e na escola, distribuir determinada quantidade de frutas a um grupo de alunos... O apoio
concreto e manipulativo é facilitador nessas situações.
Página 77
NÚMEROS
- Utilizar o algoritmo da divisão e da multiplicação por números de até 2 algarismos.
Página 72
SUGESTÃO METODOLÓGICA
A partir da habilidade indicada na página, de reconhecimento de algumas figuras planas, é
possível estendermos à práticas investigativas de tamanhos e dimensões de área e perímetro. O
uso do Tangram é um interessanteponto de partida para tal.
No vídeo da MultiRio indicado, é ensinado como produzir um Tangram em sala de aula. A
partir daí, peça aos alunos que, usando as peças, criem diferentes formas e lance perguntas que
propiciem a reflexão sobre a área e o perímetro, para que eles observem as relações existentes
no espaço produzido.
O material complementar da série "Adoro Problemas" (p. 33), indicado abaixo seguido do
episódio em vídeo, traz uma série de possibilidades para o trabalho em sala com o recurso.
Aproveite ainda e já inter-relacioneàs páginas 92 e 93, que tratam de cálculo do perímetro.
Página 78
GEOMETRIA
Concluir, por meio de investigações, que figuras de perímetros iguais podem ter áreas diferentes
e que, também, figuras que têm a mesma área podem ter perímetros diferentes.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
confira um vídeo da MultiRio o passo
a passo de como criar um Tangram
em sala de aula.
GEOMETRIA
- Interpretar, descrever e representar a localização ou movimentação de objetos no plano cartesiano
(1º quadrante), utilizando coordenadas cartesianas, indicando mudanças de direção e de sentido e
giros.
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
O jogo Campo Minado também é uma atividade atrativa para desenvolvera habilidade (Clique aqui).
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Para a ampliação da habilidade, sugere-se a utilização do próprio mapa exposto no Material
Rioeduca com a movimentação dos personagens do material e, pode também, acontecer através do
desenho de um croqui da sala de aula. Sugere-se que a sala esteja dispostas em fileiras com a mesma
quantidade de carteiras, onde os alunos irão a desenhar e, por meio de marcação de coordenadas
(números no eixo vertical e letras no eixo horizontal) o professor pode fazer a marcação de lugares dos
estudantes (Exemplo: Ana Júlia no A3, Pedro no C5...) e pode ser inversamente também, questionando
onde cada um está sentado no momento da atividade, com o aluno respondendo a localização..
A atividade possibilita a ampliação das habilidades da página 87, utilizando os termos de
direção e sentido, além de pontos de referência.
Página 87
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Para a habilidade que envolve temperatura, sugerimos o uso de tabelas mostrando a variação de
temperatura em determinada localidade (de preferência bairro ou município, se possível). A partir daí
pode-se verificar o que os estudantes sabem sobre o tema. Mostre as formas de medição (termômetro
digital, analógico, de ambientes...), e, apresente comparações, com o apoio de tabelas, de diferentes
regiões do Brasil.
A habilidade de leitura e escrita de números naturais até a ordem da dezena de milhar
é contemplada em todo material, o caso da classe dos milhares, mais especificamente no 4º bimestre.
Contemple nas atividades a contagem, estimativas em cálculos e a escrita por extenso em alguns casos.
Páginas 114
GRANDEZAS E MEDIDAS
- Reconhecer temperatura como grandeza e o grau Celsius como uma unidade de medida, inclusive com
uso do termômetro, em situações de comparações de temperaturas em diferentes regiões do Brasil ou
no exterior ou, ainda, em discussões que envolvam problemas relacionados ao aquecimento global.
NÚMEROS
- Ler e escrever números naturais até a ordem da dezena de milhar a partir de características do Sistema
de Numeração decimal.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS
seguir e confira um vídeo da
MultiRio de Ciências
possibilitando o trabalho
assista ao vídeo Um jeito de ver o Rio.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor(a), iniciaremos o semestre com o tema BIODIVERSIDADE. Converse com os
estudantes sobre a grande variedade de seres vivos que estão ao nosso redor,
principalmente, na cidade do Rio de Janeiro. Converse também sobre a relação desses seres
com o meio ambienteque vivem.
Para um bom início de conversa oriente os estudantes para que observem o ambiente que
os cerca, identificando os seres vivos mais próximo, comparando semelhanças e diferenças.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
VIDA E EVOLUÇÃO
- Identificar a DIVERSIDADE DE AMBIENTES NATURAIS e de seus habitantes na Cidade do Rio
de Janeiro.
Nessa parte do material abordaremos alguns ambientes naturais encontrados na cidade do Rio de
Janeiro, bem como alguns seres vivos (componentes bióticos) pertencentes a cada ecossistema.
Sugiro apresentar ao estudante alguns ambientes presentes em nossa cidade (floresta, lagoa,
manguezal) correlacionando-os com sua fauna.
Converse, também, com os estudantes, a respeito de alguns elementos importantes (componente
abiótico), presentes no ambiente, que auxiliam na manutenção de um ecossistema. Podemos citar o
ar, a água, a temperatura, as rochas entre outros.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
VIDA E EVOLUÇÃO
- Identificar a DIVERSIDADE DE AMBIENTES NATURAIS e de seus habitantes na Cidade do Rio de
Janeiro.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor(a), a fotossíntese (conversão da energia solar em energia química para realização da
síntese de compostos orgânico) é a principal responsável pela entrada de energia na biosfera e é
realizadapor organismos denominados fotossintetizantes, como plantas, algas e algumas bactérias.
Os seres fotossintetizantes são considerados a base da cadeia alimentar contribuindo para esse
fluxo energético. São responsáveis ainda pela liberação de gás oxigênio no ambiente e a utilização
do gás carbônico, diminuindo assim a taxa desse gás na atmosfera.
Sugiro que converse com os estudantes sobre a importância desses seres para a manutenção da
vida no planeta.
Professor(a), no experimento sugerido nas próximas páginas no material do aluno será
observado a liberação de gás oxigênio pelos vegetais a partir da realização da fotossíntese.
Incentive o estudantena realização da atividade para melhor entendimento do assunto estudado.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
VIDA E EVOLUÇÃO
- Reconhecer a importância dos seres fotossintetizantes na vida dos outros seres vivos.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS
importância da fotossíntese
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=56585
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor(a) a partir da cadeia alimentar os seres obtêm os nutrientes e a energia de que necessitam
para o seu desenvolvimento e sobrevivência.
Converse com os estudantes sobre a importância dos seres decompositores na cadeia alimentar.
Devido estes seres serem responsáveis pela reciclagem da matéria orgânica em decomposição,
devolvendo substâncias essenciais para o ambiente.
Lembre-se que o humo é um fertilizante natural produzido pro meio da decomposição do material
orgânico com a finalidade de deixar a terra fértil para o plantio.
Converse com os estudantes sobre a utilização da compostagem na reutilização e reciclagem dos
produtos que seriam descartados como lixo. Esse é um assunto que precisamos conversar em vários
momentos de nossa vivência pelo planeta.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
- Identificar, em uma cadeia alimentar simples, as posições ocupadas pelos diversos grupos de seres
vivos.
Professor(a) sugerimos uma atividade experimental, bem interessante, onde o estudante
poderá identificar a importância da luz do Sol (fonte de energia primária) no desenvolvimento do
vegetal e, consequentemente, na produção de energia e sua contribuição na cadeia alimentar e
no equilíbrio do ambiente.
nce=1
Sugerimos, ainda, que dia após dia, o experimento poderá ser fotografado, a fim de registrar,
passo a passo, o movimento da planta. Ao final do experimento, poderá montar um painel
fotográfico, a fim de divulgar tais informações a todos da escola.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
VIDA E EVOLUÇÃO
- Analisar em cadeias alimentares simples o papel do Sol como fonte primária de energia na
produção de alimentos.
seguir e assista ao vídeo sobre
cadeia e teia alimentar.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor(a), sugerimos que converse com os estudantes sobre a importância de cada nível
trófico da cadeia alimentar no equilíbrio de determinado ecossistema. A ausência de um
desses níveis pode acarretar na extinção de uma ou mais espécies. É importante ressaltar a
interferência de um ser da cadeia alimentar no equilíbrio do ambiente.
Cada ser vivo ocupa um lugar e exerce uma função na cadeia alimentar.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
- Identificar, em uma cadeia alimentar simples, as posições ocupadas pelos diversos grupos de
seres vivos.
https://educanilopolis.com.br/ead/wp-content/uploads/2020/08/41-Ci%C3%AAncias.pdf
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor(a), converse com os estudantes sobre os conceitos de transformação, de
reversibilidade e de irreversibilidade. Algumas transformações no nosso cotidiano ou na natureza
podem ser reversíveis, como esquentar a água até virar vapor, congelar a água até transformar
em geleira em locais com temperaturas ambientes muito baixas etc. Outras transformações
podem ser irreversíveis, como o apodrecimento de uma fruta, o enferrujamento do portão de
ferro, entre outros.
- Concluir que algumas mudanças, causadas por aquecimento ou resfriamento, são reversíveis
(como as mudanças de estado físico da água) e outras não são reversíveis (como cozimento de
ovo, queima de papel etc.).
Página 70
Seguem alguns textos referentes a importância de atividades de experimentações nas aulas de Ciências. Boa leitura!
http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/4270/1/MD_ENSCIE_2014_2_45.pdf
https://ri.ufs.br/bitstream/riufs/10179/28/28.pdf
http://www.abq.org.br/cbq/2012/trabalhos/6/1501-9862.html
Professor(a), partir da realização de atividades experimentais, é possível verificar diversos
benefícios no processo de aprendizagem, dentre elas: a participação ativa do estudante no
desenvolvimento de tarefas, que o permitirá melhor assimilar os conteúdos teóricos
apresentados em sala de aula e despertaro interesse do estudante.
As atividades podem ter a participação direta ou indireta dos estudantes. Os experimentos
podem ser gravados pelo professor(a) ou pelos estudantes e repassados para os demais.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
- Concluir que algumas mudanças, causadas por aquecimento ou resfriamento, são reversíveis
(como as mudanças de estado físico da água) e outras não são reversíveis (como cozimento de
ovo, queima de papel etc.).
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=28442
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor(a), converse com os estudantes sobre a relação do nosso calendário com
o movimento da Terra em torno do Sol, e a relação dos meses com o movimento da Lua em
torno da Terra. Converse também, sobre a relação alternância do dia e da noite e a rotação
do planeta Terra em torno de seu próprio eixo.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
TERRA E UNIVERSO
- Reconhecer a importância do uso de calendários para a organização do tempo, associando-
o ao movimento cíclico da Terra.
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E FILMES
Mire a câmera do celular no Qr Code abaixo ou clique no link a seguir e assista aos vídeos abaixo
http://multirio.rio.rj.gov.br/index.php/assista/tv/17101-medidas-de-tempo
http://multirio.rio.rj.gov.br/index.php/assista/tv/17114-como-marcar-o-tempo
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor(a) converse com os estudantes que o planeta Terra não está parado. Ele realiza uma
série de movimentos sendo os mais importantes o de rotação e o de translação. Utilize as
sugestões de textos e de vídeos presentes neste material.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
TERRA E UNIVERSO
- Reconhecer a importância do uso de calendários para a organização do tempo, associando-o ao
movimento cíclico da Terra.
diferenças: http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/busca?txt=BAIRROS%20CARIOCAS%20
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Proponha que os alunos desenhem a rua onde moram. Levar os alunos a pensar nos
equipamentos da vizinhança( mercado, lojas, feira, escolas) e as transformações ocorridas neste
território. Após os desenhos, construírem no coletivo uma lista do que aparecem na sua
vizinhança ( mercado, lojas, hospital...). Estimulando ainda, a oralidade por meio do debate sobre
o que para eles é necessário melhorarno bairro onde moram.
O interessante, é que em suas intervenções, você estimule a ideia de que existem diferentes
tipos de bairros residencial, industrial e comercial.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
MUNDO
- Reconhecer a história do bairro em que vive como resultado das ações humanas, identificando
mudanças e permanências nas transformações da Cidade, apontando sua importância nas
relações atuais desse espaço urbano.
Página 17
Página 18
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Projete imagens de vários pontos diferentes da Cidade do Rio de Janeiro de séculos passados.
1- Pergunte aos alunos se eles sabem de que cidadesão essas fotos.
2- Comente com os alunos que a cidade apresentada é a Cidade do Rio de Janeiro e em que ano
essas fotos retratam, que século.
3- Provoque o grupo com algumas discussões:
- Como eram as construções naquela época?
Elas permanecem iguais?
Quais trabalhos eles acham que as pessoas realizavam naquela época?
Como eram as relações de trabalho naquela época? ( aqui discuti a questão do trabalho escravo),
Como eram as roupas das pessoas?
E os transportes?
-Finalize a discussão, contando para os alunos sobre a fundação da Cidade do Rio de Janeiro
Página 29
TRANSFORMAÇÕES E PERMANÊNCIAS NAS TRAJETÓRIAS DOS GRUPOS HUMANOS NO MUNDO
- Identificar transformações ocorridas na Cidade do Rio de Janeiro ao longo do tempo, tendo como
referência as características locais no presente e a presença do legado dos povos originários.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Através de um texto informativo contando com imagens relacionadas, é esperado que os
alunos percebam que a presença de grupos humanos fazem com que as cidades sejam fundadas,
mantidas e que cresçam conforme as suas necessidades. Muitas cidades mudaram, mas muitas
ainda trazem traços fortes de seus ancestrais. Preservar casarões antigos, monumentos, praças,
espaços de convivência faz parte da história de muitas cidades e de seus habitantes. Muitas são
reconhecidas como patrimônio da humanidade. Propor aos alunos a pesquisar sobre os
patrimônio materiale imaterialda nossa cidade. Exemplo do samba como patrimônio imaterial.
Página 32
TRANSFORMAÇÕES E PERMANÊNCIAS NAS TRAJETÓRIAS DOS GRUPOS HUMANOS NO MUNDO
- Identificar transformações ocorridas na Cidade do Rio de Janeiro ao longo do tempo, tendo
como referência as características locais no presente e a presença do legado dos povos
originários.
Mire a câmera do seu celular no QRCode ao lado. Video da Multirio sobre Patrimônio e Cultura
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Depois das pesquisa sobre os bens materiais e imateriais do Rio de Janeiro. Você pode falar
sobre os bens imateriais. Trazendo assim, os diferentes estilos musicais que são consideradas
bens imateriais, da Cidade (samba, MPB, Bossa Nova, funk). Trabalhar a origem dessas músicas,
os surgimentos de cada uma delas, cada época.
Separar a turma em grupos e realizar pesquisas sobre cada música, trazer exemplos de músicas. Página 37
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
MUNDO
- Identificar transformações ocorridas na Cidade do Rio de Janeiro ao longo do tempo, tendo
como referência as características locais no presente e a presença do legado dos povos
originários.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Pegue reportagem de jornal, cujo o assunto seja relacionado a questões agrícolas (
agrotóxico na plantações, má utilização da água...) Leia as reportagens e discuta com os
alunos os problemas enfrentados, depois, faça um quadro com os problemas encontrados e
as supostas soluções que eles dariam para esses problemas.( Será necessário um
conhecimento prévio sobre as diferentes formas de plantio sustentável por parte do
professor, para que você consiga motivar as discussões e até apresentar soluções ainda não
pensadas pelos alunos.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
OS FLUXOS DE CIRCULAÇÃO COMO PRODUTOS DAS RELAÇÕES HUMANAS NO MUNDO
- Relacionar os processos históricos de ocupação do campo , na Cidade do Rio de Janeiro e os
impactos das atividades rurais na natureza.
Página 57
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Construa com seus alunos uma planilha de registro coletivo no qual os alunos registrar os
meios de transportes que eles conhecem. Converse com o grupo sobre essas diferenças que
apareceram, faça uma intervenção, mostrando modais e como foram substituídos
historicamente (cavalos, caravelas, carroças...) Pergunte aos alunos se conhecem alguns deles,
se já utilizaram alguns destes meios de transportes. Reflita com os seus alunos nesse momento
sobre os transportes que transportam várias pessoas ( coletivo) e poucas pessoas (individuais) e
os impactos dos transportes para o meio ambiente.
Página 79
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR OS FLUXOS DE CIRCULAÇÃO COMO PRODUTO DAS RELAÇÕES HISTÓRICAS NO MUNDO
- Compreender as mudanças históricas dos modais de transporte entre o seu bairro e a Cidade
do Rio de Janeiro. Ênfase na contribuição daqueles nos processos migratórios.
Página 81
http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/busca?a=2&ano=&dis=&tem=&cat=&col=&ser=&ord=R
L&txt=cidade%20mundo&f= CIDADE MUNDO
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Conversar com os alunos sobre as diferentes palavras que utilizamos hoje e que são originárias
de outros povos e países. Perguntar para os alunos se eles conhecem algumas dessas palavras
listar essas palavras e identificar de que povos e países são elas. Mostrar as diferentes
significados dessas palavras que apareceram dependendo do local em que ela é falada. ( Propor
um pesquisa sobre o assunto)
Comentar como nossa cultura, é formada por diferentes culturas, já que fomos colonizados
também por outros povos.Página 85
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
AS MIGRAÇÕES E AS RELAÇÕES DOS DIFERENTES GRUPOS SOCIAIS NA CIDADE DO RIO
DE JANEIRO
- Compreender as causa e consequências, para as relações sociais na Cidade do Rio de
Janeiro, dos deslocamentos e migrações, a partir das narrativas locais, buscando valorizar as
múltiplas culturas.
experi%C3%AAncia-de-imigrantes-e-refugiados-nas-escolas-municipais-do-rio-de-janeiro
http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/assista/tv/7095-os-migrantes-e-as-%C3%A1reas-urbanas
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Em uma roda de conversa, pergunte aos alunos, sobre os diferentes grupos sociais de nossa
cidade. Em seguida, faça uma pesquisa com o grupo sobre o significado das palavras imigração e
imigrantes. No decorrer da pesquisa, aproveite para ampliar a conversa sobre este tema e faça o
registro coletivo das observações. Aproveite ainda, para debater as diferentes formas que cada um
dos povos participou da construção de nossa cidade, o interessante é convidar os alunos a contarem
sobre a memória de seu território e de seus familiares. Para em seguida, estabelecermos um dialogo
entre os dados historiográficos e o que foi/é vivenciado nos diferentes bairros de nossa cidade.
Estimule ainda a participação constante dos estudantes na observação dos impactos das múltiplas
culturas de nossa cidade.Página 96
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
AS MIGRAÇÕES E AS RELAÇÕES DOS DIFERENTES GRUPOS SOCIAIS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO
- Compreender as causa e consequências, para as relações sociais na Cidade do Rio de Janeiro, dos
deslocamentos e migrações, a partir das narrativas locais, buscando valorizar as múltiplas culturas.
identidade/#:~:text=A%20comida%20%C3%A9%20essencial%20para%20entender%20os%20costumes%20de%20um%20povo.&text=Segu
ndo%20ela%2C%20a%20comida%20%C3%A9,s%C3%ADmbolos%20e%20costumes%E2%80%9D%2C%20afirma.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Aproveitando a página referida para esta habilidade convide sua turma a construir um caderno de
receitas. Nesta atividade é interessante que alguns responsáveis participem de maneira remota
falando sobre as receitas que eles conheceram ao longo da vida, neste caminho os alunos poderão
escutar as memórias de sua comunidade e realizar uma pesquisa para escolher as receitas que vão
compor o livro. Estimule ainda, uma pesquisa sobre as variações das receitas e também da origem
destes pratos, se são nacionais e as possíveis influências de outros povos e culturas. Assim, este
registro não ficará limitado apenas as receitas, mas a todo o contexto de produção significativa
destas atividades em seu cotidiano.
Página 111
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
AS MIGRAÇÕES E AS RELAÇÕES DOS DIFERENTES GRUPOS SOCIAIS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO
- Identificar a existência de migrantes de diferentes origens e nacionalidades no bairro onde mora ou
na cidade, destacando a importância da integração e valorização das múltiplas culturas.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Traga fotos de festas culturais para os alunos: festa junina, carnaval, folia de reis, festa do
rosário... Peça que os alunos analisem essas fotos. Faça perguntas como: Você conhece esta festa?
Como é celebrada? Onde é celebrada? O que as pessoas da foto parecem fazer? Parece uma festa
antiga? Parece religiosa? É comum realizarem esses festejos onde você mora? Quais outras festas
você conhece?
Converse com os alunos sobre a história e as origens dessas festas. Onde elas costumam
acontecer. É importante nesse momento, refletir de onde surgiu essas festas e porque participamos
dessas festas hoje em dia e como essas festas mudam de estilos dependendo da região que
ia acontecer.
Página 117
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
AS MIGRAÇÕES E AS RELAÇÕES DOS DIFERENTES GRUPOS SOCIAIS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO
- Identificar a existência de migrantes de diferentes origens e nacionalidades no bairro onde mora
ou na cidade, destacando a importância da integração e valorização das múltiplas culturas.
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
Evolução urbana no Rio de Janeiro, autoria de Maurício de Almeida Abreu. Disponível
em https://bityli.com/VIyi7
link a seguir para assistir com os
estudantes a série Mestre do
Tempo, produzida pela Multirio.
Mire a câmera do
link para aprofundar suas reflexões
sobre as relações de consumo,
extração e exploração de recursos.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor, nestas páginas espera-se que o aluno identifique os elementos naturais do
município do Rio de Janeiro e em seguida reconheça os principais problemas ambientais. As
atividades propostas nestas páginas compreendem o reconhecimento destes elementos
naturais através da leitura de paisagens.
Considere iniciar a atividade da página 11 por meio de uma roda de conversas, permitindo
ao aluno refletir sobre as percepções de produção do espaço geográfico.
Na página 15, retome com os alunos a noção de elementos naturais (da natureza) da
paisagem, a importância destes recursos para a história da cidade e os principais cuidados
para a sua conservação.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
NATUREZA E SUSTENTABILIDADE
- Identificar os principais elementos naturais do município do Rio de Janeiro, reconhecendo
seus principais problemas ambientais.
4 º
A N
OSUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
Atlas Escolar da Cidade do Rio de Janeiro, criado pelo Instituto Pereira Passos, a partir de
diversas informações cadastrais, geográficas e estatísticas sobre a Cidade do Rio de Janeiro,
disponível em https://www.data.rio/apps/5539cb3f3eea4b06b6d4fd6b52ae650b/explore
clique no link a seguir
para assistir com os estudantes o
episódio Restinga, da série Aventuras
Cariocas, produzida pela Multirio.
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Nesta página é possível dividir a turma em grupos, de modo que cada grupo
levante problemas e apresente soluções para a conservação dos recursos naturais de nossa
cidade, partindo daquilo que leram e aprenderam.
Em um trabalho conjunto com a disciplina de Língua Portuguesa, explore as características
e os elementos básicos que constituem os textos informativos, proponha a criação de
cartazes, destacando as funções de alertar e conscientizar sobre os problemas ambientais
encontrados nas grandes cidades.
HABILIDADES DA PRIORIZAÇÃO CURRICULAR
NATUREZA E SUSTENTABILIDADE
- Identificar os principais elementos naturais do município do Rio de Janeiro, reconhecendo
seus principais problemas ambientais.
SUGESTÕES METODOLÓGICAS
COMPARTILHANDO LEITURAS
Clique no link e leia o artigo sobre Rio + 20 : Reflexões sobre geopolítica e ideologia, disponível em https://journals.openedition.org/espacoeconomia/854
INDICAÇÃO DE VÍDEOS E
clique no link para aprofundar
suas reflexões sobre
as desenvolvimento sustentável,
SUGESTÃO METODOLÓGICA
Professor, a partir de uma roda de conversas, encaminhe a discussão para a possível relação
entre desenvolvimento socioeconômico e preservação ambiental, a partir de práticas
sustentáveis, que compreendam a utilização racionalde recursos e o descarte de produtos.
Na página 38, oriente uma pesquisa sobre reciclagem, artesanato sustentável, projetos de
preservação e descarte adequado de resíduos no bairro de vivência dos alunos.
Na página 39, proponha a produção de maquetes com materiais reutilizáveis. Ao elaborar
uma maqu