EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM CIÊNCIAS EXATAS: PRÁTICAS E ?· EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM CIÊNCIAS EXATAS:…

Embed Size (px)

Text of EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM CIÊNCIAS EXATAS: PRÁTICAS E ?· EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM CIÊNCIAS...

  • CENTRO UNIVERSITRIO UNIVATES

    CURSO DE PS-GRADUAO STRICTO SENSU

    MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CINCIAS EXATAS

    EDUCAO INCLUSIVA EM CINCIAS EXATAS: PRTICAS E

    DESAFIOS PERCEBIDOS POR DOCENTES DE CABIXI-RO

    Erli Alves de Oliveira

    Lajeado, fevereiro de 2014

  • Erli Alves de Oliveira

    EDUCAO INCLUSIVA EM CINCIAS EXATAS: PRTICAS E

    DESAFIOS PERCEBIDOS POR DOCENTES DE CABIXI-RO

    Dissertao de Mestrado apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Ensino de Cincias Exatas, Centro Universitrio UNIVATES, como requisito parcial para obteno do grau de Mestre em Ensino de Cincias Exatas. Linha de pesquisa: Epistemologia da prtica pedaggica no ensino de Cincias e Matemtica.

    Orientador: Dr. Rogrio Jos Schuck

    Coorientadora: Dra. Maria Isabel Lopes

    Lajeado, fevereiro de 2014

  • Erli Alves de Oliveira

    EDUCAO INCLUSIVA EM CINCIAS EXATAS: PRTICAS E DESAFIOS

    PERCEBIDOS POR DOCENTES DE CABIXI/RO

    A banca examinadora de Erli Alves de Oliveira a Dissertao apresentada ao

    Programa de Ps-Graduao Mestrado Profissional em Ensino de Cincias Exatas,

    do Centro Universitrio UNIVATES, como parte da exigncia para obteno do grau

    de Mestre em Ensino de Cincias Exatas, na linha de pesquisa Epistemologia da

    prtica pedaggica.

    BANCA EXAMINADORA

    ________________________________________________

    Professor Dr. Rogrio Jos Schuck Orientador Centro Universitrio UNIVATES

    _________________________________________________

    Professora Dra. Maria Isabel Lopes - Coorientadora Centro Universitrio UNIVATES

    _________________________________________________

    Professora Dra. Mrcia Jussara Hepp Rehfeldt Centro Universitrio UNIVATES

    _________________________________________________

    Professor Dr. Wolmir Jos Bockel

    __________________________________________________

    Professor Dra. Ledi Schneider

    Lajeado, 16 de dezembro de 2014

  • RESUMO

    O estudo teve, como finalidade, identificar prticas e desafios no processo de incluso de alunos com necessidades especiais em salas de aula regulares no ensino de Cincias Exatas em escolas pblicas da cidade de Cabixi-RO. Apontou desafios no sentido de verificar como acontece a incluso de alunos e os obstculos que interferem no avano das aes desenvolvidas por docentes junto a alunos com necessidades especiais. Busca tambm compreender o processo de incluso proposto pelo MEC e a maneira como est sendo desenvolvido, promovendo discusses e debates em oficinas pedaggicas que venham a contribuir para a melhoria da prtica inclusiva no ensino de Cincias Exatas. Para tanto, apresenta o resultado de uma pesquisa de campo com abordagem qualitativa, atravs de pesquisa bibliogrfica, observaes, entrevistas e questionrios. Evidenciou-se que o processo de incluso exige polticas compatveis para sua garantia nas escolas. Percebeu-se muito interesse e comprometimento dos envolvidos em participar das atividades propostas e ajudar no seu desenvolvimento. Espera-se, com estes resultados, contribuir para que os alunos com necessidades especiais possam ter um melhor aproveitamento na escola e na sua vida social.

    Palavras-chave: Educao inclusiva. Obstculos. Formao de professores. Qualidade da educao.

  • ABSTRACT

    The study, intended to identify practices and challenges in the process of inclusion of pupils with special needs in regular classrooms in teaching Physical Sciences in public schools in Cabixi-RO. Pointed out challenges in order to verify how the inclusion of students and the obstacles that interfere with the progress of actions taken by teachers with students with special needs. It also seeks to understand the process of inclusion proposed by the MEC and the way this is being developed, promoting discussion and debate on educational workshops that will contribute to the improvement of inclusive practice in teaching Physical Sciences. It presents the results of a field survey with a qualitative approach, through literature, observations, interviews and questionnaires. It was evident that the inclusion process requires compatible policies for their security in schools. It was noticed much interest and commitment of those involved to participate and help in the proposed activities. It is hoped that these results contribute to students with special needs to have a better use in school and in their social life.

    Keywords: Inclusive education. Obstacles. Teacher training. Quality of education.

  • SUMRIO

    1 INTRODUO....................................................................................................

    7

    2 O PROCESSO DE INCLUSO........................................................................... 12 2.1 Um breve histrico sobre o processo de incluso..................................... 18 2.2 Polticas pblicas da educao especial..................................................... 25 2.3 Escolas especiais........................................................................................... 30 2.4 Formao de professores..............................................................................

    34

    3 METODOLOGIA.................................................................................................

    41

    4 PRTICAS E DESAFIOS - OFICINAS............................................................... 49 4.1 Resultados e expectativas............................................................................. 53 4.1.1 Anlise de resultados dos questionrios aplicados aos professores, gestores e coordenadores pedaggicos...........................................................

    53

    4.1.1.1 Categorias................................................................................................. 53 4.1.1.1.1 Formao acadmica dos docentes, dos coordenadores pedaggicos e gestores......................................................................................

    54

    4.1.1.1.2 Formao continuada dos professores, dos coordenadores pedaggicos e gestores......................................................................................

    55

    4.1.1.1.3 Percepo do professor, dos coordenadores pedaggicos e gestores para trabalhar a incluso.....................................................................

    56

    4.1.1.1.4 Percepo do docente, dos coordenadores pedaggicos e gestores com relao incluso na escola.......................................................

    59

    4.1.1.1.5 Socializao do aluno com deficincias no ambiente escolar......... 60 4.1.1.1.6 Contribuio do professor, dos coordenadores pedaggicos e gestores com a incluso de alunos com deficincias......................................

    63

    4.1.1.1.7 Percepo do professor em relao incluso................................. 65 4.1.1.1.8 Percepo da equipe gestora quanto legislao e permanncia do aluno com deficincia na escola...................................................................

    66

    4.1.1.1.9 Anlise da equipe gestora quanto ao apoio pela Secretaria de Educao...............................................................................................................

    68

    4.1.1.1.10 Percepo do gestor quanto acolhida do aluno com deficincia.............................................................................................................

    68

  • 5 ATIVIDADE PRTICA DESENVOLVIDA NA DISSERTAO...........................

    71

    6 CONSIDERAES FINAIS................................................................................

    75

    REFERNCIAS.......................................................................................................

    80

    APNDICES........................................................................................................... 87 APNDICE A - QUESTIONRIO DIRECIONADO AOS GESTORES................... 88 APNDICE B - QUESTIONRIO DIRECIONADO AOS PROFESSORES........... 89 APNDICE C - QUESTIONRIO DIRECIONADO AOS COORDENADORES PEDAGGICOS.....................................................................................................

    90

    APNDICE D - QUESTIONRIO DIRECIONADO AO PROFESSOR DE CINCIAS EXATAS................................................................................................

    91

    APNDICE E - OFICINA 03: PRTICAS E DESAFIOS NA CINCIA..................

    92

  • 7

    1 INTRODUO

    Com a oportunidade de cursar o Mestrado em Cincias Exatas, o estudo veio

    ao encontro das minhas expectativas e da necessidade de compreender o processo

    de incluso de alunos com deficincias em salas de aula, tendo em vista o meu

    desejo de contribuir com a educao em meu municpio. Destaco, ainda, que este

    estudo tambm motivado pelo meu exerccio de professor e que, a prtica e o

    desafio para trabalhar com alunos com deficincia, comeou em dezembro de 1991.

    Tinha 19 anos e trabalhava em uma fazenda na colheita de milho, no

    municpio de Colorado do Oeste-RO. Em dezembro de 1991, houve um concurso

    pblico emergencial para professores, no qual concorri e fui aprovado para trabalhar

    na zona rural, a 80 km da sede do municpio de Colorado do Oeste. Assim, os

    supervisores me levaram at a escola, mostraram as dependncias, as quais no

    contavam com energia eltrica, nem gua. Todas as atividades da escola, como

    escriturria, manuteno e merenda, seriam de responsabilidade do professor, pois

    eu seria o nico funcionrio.

    Assim, comecei a atividade, fazendo as refeies na escola e dormindo na

    casa de um pai de aluno. Notei que entre os alunos havia um aluno fora