Click here to load reader

Educação popular: utopia · PDF fileMoacir Gadotti Carlos A.Torres ... Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis ... América Latina ao pensamento

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Educação popular: utopia · PDF fileMoacir Gadotti Carlos A.Torres ... Instituto...

Educao popular:utopia

latino-americana

Moacir GadottiCarlos A.Torres

Organizadores

Mo

acir G

ad

otti

Carlo

s A.To

rres

Oragn

izadore

s

A educao popular, um dos marcos tericose prticos mais frteis da experincia latino-americana, passou por vrios momentos epistemolgicos, educativos e organizativos, desde a conscientizao at a defesados direitos humanos, desde o otimismo guerreirodas campanhas de alfabetizao, a experinciadas comunidades de base, at a busca de uma economia de solidariedade.

Os textos includos neste livro refletem essas perspectivas diversas, porm coincidentes naconstruo de uma cincia social e educativa integradora, radical, cognitiva e afetiva, e ao mesmo tempo, heurstica, consciente de que impossvel separara cincia dos interesses humanos.

Os organizadores

2 edio

Ed

uca

o

po

pu

lar: u

top

ia la

tino

-am

erica

na

IBAMAM M A

Ministrio doMeio AmbienteIBAMA

M M A

IBAMAM M A

Educao popular:utopia latino-americana

Visionrios de um novo mun-do persistem em enunciar suas utopias humanistas, socialistas e libertrias, hoje temperadas por redes, ecologia, sustentabilida-de, complexidade e outros con-ceitos, valores e sonhos que emergem das interpretaes de uma realidade (conseqncias da modernidade). O "risco" e a "reflexividade" dessas interpreta-es, como delas nos falam Beck e Giddens, se cotidianizam e nos colocam diante do desafio de pensarmos a vida e a busca eterna por felicidade e melhoria da qualidade de vida como um dilogo interno e planetrio, onde o aprendizado, de cada um e de toda a humanidade, seja fruto de nossa prxis, de nossa capacidade de nos auto-educarmos para superarmos tudo que nos atemoriza e coloca em perigo a prpria existncia.

Essa educao, na qual cada um de ns aprendiz e profes-sor, como bem ensinou Paulo Freire, tem sido a maior contri-

buio dos movimentos popula-res da Amrica Latina, entre os quais destaca-se um persistente e mutante movimento ambien-talista que, ao ganhar populari-dade, no pode perder o seu compromisso popular, emanci-patrio, capaz de contribuir pa-ra a grande utopia de um Brasil, uma Amrica Latina e um Plane-ta para todos.

Esta importante iniciativa da Coordenadoria de Educao Ambiental do IBAMA, na publi-cao desta obra, aponta para a essencialidade da sua conver-gncia com a educao popular, reanimando os objetivos da Rede de Educao Popular e Ecologia (Repec), do Conselho de Educao de Adultos da Amrica Latina (Ceaal), com a sua misso de transversalizar o iderio ambientalista no interior dos movimentos sociais, e fertili-zar as organizaes e movimen-tos ambientalistas com a educa-o popular: uma utopia latino-americana!

Marcos SorrentinoDiretor de Educao Ambientaldo Ministrio do Meio Ambiente

Educao popular:utopia latino-americana

Ministra do Meio AmbienteMarina Silva

Presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambientee dos Recursos Naturais RenovveisMarcus Luiz Barroso Barros

Diretor de Gesto EstratgicaLeonardo Bezerra de Mello Tinco

Nenhuma parte desta obra pode ser reproduzida ou duplicada

sem autorizao expressa dos organizadores e editores.

Edies IbamaInstituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais RenovveisDiretoria de Gesto EstratgicaCentro Nacional de Informao, Tecnologias Ambientais e Editorao

SCEN Trecho 2 Bloco BEdifcio Sede do IBAMACEP: 70818-200 Braslia-DF BrasilTelefone: (61) 316-1065Fax: (61) 316-1249

[email protected]

Braslia2003

Impresso no BrasilPrinted in Brazil

Educao popular:utopia latino-americana

Moacir Gadotti

Carlos A. Torres

Organizadores

2a Edio

RevisoMaria Jos TeixeiraNara AlbuquerqueVitria Rodrigues

Traduo dos textos em espanhol da 1 edioJaime Bizeh

Projeto GrficoLavoisier Salmon Neiva

CapaCarlos Eduardo Bed

Direitos para esta edio:CORTEZ EDITORARua Bartira, 317 Perdizes05009-000 So Paulo SPTelefone: (11) 3864-0111Fax: (11) 3864-4290

[email protected]

Catalogao na fonteInstituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renovveis

E25 Educao popular: utopia latino-americana / Moacir Gadotti, CarlosA. Torres (organizadores). Traduo de: Jaime Bizeh. 2. ed. Braslia: Ibama, 2003.370p. 16x22cm.

Inclui BibliografiaISBN 85-7300-158-5 (Ed. Ibama)ISBN 85-249-0948-X (Cortez)

1. Educao. 2. Amrica Latina. I. Gadotti, Moacir. II. Torres,Carlos A. III. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos RecursosNaturais Renovveis. IV. Ttulo.

CDU (2.ed.) 37.0

Certamente o leitor estar se perguntando o porqu de oIbama, um rgo de proteo ambiental, ter realizado a publicao da2 edio desta obra, com todos os seus textos traduzidos para oportugus, em co-edio com a Cortez Editora. H de fato nexo entreproteo e defesa do meio ambiente e educao popular?

Se acreditarmos que possvel a construo de um Brasilsocialmente justo e ambientalmente seguro, em que o meio ambienteecologicamente equilibrado seja, de fato, um direito de todos e bem deuso comum, como estabelece a nossa Constituio, no h comoseparar o justo social do justo ambiental. Como afirmam e reafirmam osparticipantes do Frum Social Mundial, um outro mundo possvel. Umoutro mundo possvel com mltiplas possibilidades de mundos emconvivncia solidria, ouso acreditar. Um mundo em que todos tenhamdireito vida, mas no vida severina de que nos fala Joo Cabral deMelo Neto. Um mundo onde a solidariedade tome o lugar da competioe o ser mais prevalea sobre o ter mais.

Mas este mundo no ser fruto de um big-bang e nem sercriado e decretado por um grupo de iluminados. Ele ser um mundosocialmente e historicamente construdo, inventado e reinventado portodos aqueles que acreditam que a histria feita por pessoas reais,que no chegou ao seu fim, como querem nos fazer acreditar osdefensores do pensamento nico. E nada como um paradigma tericoque surge no calor das lutas populares, conforme ensinam osorganizadores desta obra, para fundamentar prticas poltico-pedaggicas que contribuam para a instaurao de processos instituintesdeste outro mundo.

Por acreditar nisto, os educadores e educadoras do Ibamavm construindo h dez anos, com os grupos sociais envolvidos nas

Apresentao

atividades de gesto ambiental praticadas por esse Instituto (pescadores,pescadoras, marisqueiras, camponeses e camponesas etc.) e suasorganizaes; com colegas de universidades, de organizaes dasociedade civil, de rgos estaduais e municipais de educao e meioambiente e com outras instituies parceiras uma proposta deEducao Ambiental emancipatria e transformadora, portanto, popular,que toma o controle social como estruturante para mudar o atual quadrode degradao socioambiental no Brasil.

Por tudo isto, o Ibama junta-se Cortez Editora e colocaesta publicao disposio de todos aqueles que querem participarda tarefa histrica de construir um mundo de todos e no para alguns.

Braslia, 2003.

Jos Silva Quintas

Coordenador-Geral de Educao Ambiental

PrefcioAgente Ambiental,Educador Popular

Hoje lembramos, com emoo, o quinto ano da morte dePaulo Freire, um semeador de palavras. Ele era uma pessoa alegre eestaria particularmente feliz hoje, se pudesse participar deste novocontexto da vida nacional, com um operrio na Presidncia, um momentode esperana para o Brasil. Estaria feliz por ver um dos seus sonhosrealizados, mas tambm preocupado com a nossa grande respon-sabilidade de corresponder a esse sonho de luta pela construo deum pas para todos, mais justo, mais humano e menos feio, comodizia ele.

Hoje temos uma razo a mais para celebrar a nossaesperana: a publicao deste livro pelo Ibama. Foi Paulo Freire quemsugeriu grande parte dos autores e textos aqui apresentados sobre aconcepo popular da educao, a mais significativa contribuio daAmrica Latina ao pensamento pedaggico universal.

Desnecessrio realar a importncia do Ibama para apesquisa e o desenvolvimento brasileiro no campo do meio ambiente.Devemos muito a esse Instituto, pela defesa e preservao da nossabiodiversidade. Esta publicao revela a importncia que o Ibama atribui educao popular. Ela contribuir muito, no s para a formao deagentes, educadores ambientais populares, mas tambm para aeducao em geral, colocando disposio de todos um rico referencialterico-prtico.

A educao popular mede-se menos pelos palmos de sabersistematizado assimilados pelos educandos do que pela possibilidadeque eles tiveram de manifestar seu ponto de vista e pela solidariedadeque ela tiver criado entre eles. Da a importncia da organizao coletiva.

preciso estimular o interesse e o entusiasmo pela participao: oeducador popular um animador cultural, um articulador, umorganizador da aprendizagem. O educador popular no pode ser nemingnuo e nem espontanesta. O espontanesmo princpio que consisteem ficar esperando que a mudana venha de cima, sem esforo, semdisciplina, sem trabalho sempre conservador. O educador popular,em contato direto com a cultura popular, descobrir rapidamente adiferena entre espontanesmo e a espontaneidade, que umacaracterstica positiva da mentalidade popular.

A educao popular consolidou-se como paradigma pelassuas grandes intuies. Entre elas, a concepo da educao comoproduo e no meramente como transmisso do conhecimento; arecusa do autoritarismo, da manipulao, da ideologizao; a defesa daeducao como um ato de dilogo na construo rigorosa e tambmimaginativa do conhecimento, da razo de ser das coisas; a noo deuma cincia aberta s necessidades populares e de um planejamentocomunitrio, democrtico e parti