EFD – Contribuies (PIS/Cofins) 11...Movimentao Fiscal apenas de PIS COFINS Apurao do PIS COFINS (centralizada)

  • View
    225

  • Download
    7

Embed Size (px)

Text of EFD – Contribuies (PIS/Cofins) 11...Movimentao Fiscal apenas de PIS COFINS Apurao do PIS COFINS...

  • EFD Contribuies (PIS/Cofins)

    Principais Aspectos no Preenchimento e Implantao da Escriturao Fiscal Digital do PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuio Previdenciria sobre Receitas.

    Assunto: Escriturao Fiscal Digital do PIS/Pasep e da Cofins Nome do palestrante: Roberto Porfirio Local FIEAM Data 24/05/2012

  • Sumrio

    1. Aspectos Gerais - Instituio - Conceito - Definio - Obrigatoriedade - PJ Desobrigadas - Assinatura e Prazo de Entrega - Retificao - Penalidades - Simplificao de Obrigaes Acessrias - Guarda de Documentos

    2. Ambiente Operacional - O que informar? - Operacionalizao - Exemplo de Arquivo Texto - Modelo de Validao Crdito - Leiaute e PVA 3. Estrutura do Arquivo 4. Escriturao - Lucro Real - Lucro Presumido 5. Fazendo a Escriturao - Arquivo Texto - Digitao (verso 1.0.7) (verso 2.0.0)

  • 1.1 Instituio Decreto n 6.022, de 2007 Institui o Sistema SPED IN RFB n 1.052, de 2010 - Institui a Escriturao Fiscal Digital do PIS/Pasep e da Cofins (EFD-PIS/Cofins) IN RFB n 1.252, de 2012 Institui a Escriturao Fiscal Digital do PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuio Previdenciria sobre a Receita (EFD-Contribuies) IN RFB n 1.009, de 2010 - Adota Tabela de Cdigos de Situao Tributria (CST) de PIS/Pasep e da Cofins IN RFB n 1.252, de 2012 Novas disposies a partir de 2012 AD Cofis n 34, de 2010 - Aprova o Manual de Orientao do Leiaute da EFD-PIS/Cofins AD Cofis n 20, de 2012 Aprova o Manual de Orientao do Leiaute da EFD-Contribuies Manual de Orientao do Leiaute da EFD-Contribuies (Guia Prtico) verso: 1.07, de 03/05/2012

    1. Aspectos Gerais

  • um ARQUIVO DIGITAL institudo no SPED, que contempla a escriturao do PIS/Pasep, da Cofins e da Contribuio Previdenciria sobre a Receita (EFD-Contribuies), nos regimes de apurao no-cumulativo e/ou cumulativo, com base no conjunto de documentos e operaes representativos das receitas auferidas, bem como dos custos, despesas, encargos e aquisies geradores de crditos da no-cumulatividade. Formato do Arquivo: - Formato txt - Gerado eletronicamente, conforme o ADE Cofis n 20, de 2012.

    1.2 Conceito

  • Os documentos e operaes da escriturao representativos de receitas auferidas e de aquisies, custos, despesas e encargos incorridos, sero relacionadas no arquivo da EFD-PIS/COFINS em relao a cada estabelecimento da pessoa jurdica. A escriturao das contribuies sociais e dos crditos ser efetuada de forma centralizada, pelo estabelecimento matriz da pessoa jurdica. O arquivo dever ser validado, assinado digitalmente e transmitido, via Internet.

    1.3 Definio

  • A escriturao digital obrigatria no tocante as Contribuies de PIS/Pasep e COFINS para os fatos geradores ocorridos: a) a partir de Janeiro de 2012, para todas as empresas tributadas pelo lucro Real; b) a partir de Julho de 2012, para as demais empresas tributadas pelo lucro Presumido e Arbitrado; c) a partir de Janeiro de 2013, para as entidades financeiras e equiparadas, corretoras de seguros, operadoras de plano de sade, cia. seguradoras e empresas de segurana bancria;

    1.4 Obrigatoriedade

    (...)

  • A escriturao digital obrigatria no tocante as Contribuies Previdencirias para os fatos geradores ocorridos:

    A partir de Maro de 2012 - Pelas empresas que prestam exclusivamente os servios de Tecnologia da Informao (TI) e de Tecnologia da Informao e Comunicao (TIC), -Industria do Vesturio e caladista. Ateno!!! Lucro presumido apresenta somente os dados previdencirios.

    A partir de Abril de 2012 - Empresas de TI e de TIC que se dediquem a outras atividades(atividade mista); - Empresas que prestam servios de call center; - Empresas que produzam couro.

    (PVA a ser utilizado para o Bloco P a verso 2.0.0)

    1.4 Obrigatoriedade

  • PJ inscritas no Simples Nacional;

    Entidades Sem Fins Lucrativas (desde que suas contribuies superem R$ 10 mil/ms);

    rgos Pblicos, autarquias e as fundaes pblicas;

    Consrcio em nome prprio, mas cada consorciada dever inserir as informaes do consrcio (exceto se houver realizado negcios em nome prprio);

    PJ Inativas

    1.5 PJ Desobrigadas

    (...)

  • Atividades paralisadas (IN RFB n 1.252/12, art. 5, 7) A pessoa jurdica sujeita tributao do IRPJ com base no Lucro Real ou Presumido, ficar dispensada da apresentao da EFD-Contribuies em relao aos correspondentes meses do ano-calendrio, em que:

    - no tenha auferido ou recebido receita bruta da venda de bens e servios, ou de outra natureza, sujeita ou no ao pagamento das contribuies, inclusive no caso de iseno, no incidncia, suspenso ou alquota zero;

    - no tenha realizado ou praticado operaes sujeitas a apurao de crditos da no

    cumulatividade do PIS/Pasep e da Cofins, inclusive referentes a operaes de importao.

    A dispensa , no alcana o ms de dezembro do ano-calendrio correspondente, devendo a pessoa jurdica, em relao a esse ms, proceder entrega regular da escriturao digital, na qual dever indicar os meses do ano-calendrio em que no auferiu receitas e no realizou operaes geradoras de crdito.

    1.5 PJ Desobrigadas Ateno!!!

  • Assinatura do arquivo A EFD-Contribuies dever ser assinada digitalmente pelo representante legal da empresa ou procurador, constitudo nos termos da IN RFB n 944/09, utilizando-se de certificado de segurana mnima tipo A1 ou A3, emitido pela ICP-Brasil. Periodicidade e Prazo para transmisso do arquivo O arquivo ser transmitido mensalmente ao SPED at o 10 dia til do 2 ms subsequente a que se refira a escriturao.

    1.6 Assinatura e Prazo de Entrega

  • Mediante a transmisso de novo arquivo digital validado e assinado, que substituir integralmente o arquivo anterior, para incluso, alterao ou excluso de documentos ou operaes da escriturao fiscal, ou para efetivao de alterao nos registros representativos de crditos e contribuies e outros valores apurados.

    Dever ser feita at o ltimo dia til do ms de Dezembro do ano-calendrio seguinte, desde que no tenha sido a pessoa jurdica, em relao s respectivas contribuies sociais do perodo da escriturao em referncia: 1. Objeto de exame em procedimento de fiscalizao ou de reconhecimento de direito creditrio de valores objeto de Pedido de Ressarcimento ou de Declarao de Compensao; 2. Intimada de incio de procedimento fiscal; ou 3. Cujos saldos a pagar constantes e relacionados na EFD-PIS/COFINS em referncia j no tenham sido enviados PGFN para inscrio em Dvida Ativa da Unio (DAU);

    1.7 Retificao

  • A no-apresentao da EFD-Contribuies no prazo fixado, acarretar a aplicao de multa no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), por ms-calendrio ou frao (art. 57 MP n 2.158-35/2001). Ateno!!! A multa aplicada ser sobre a escriturao da PJ e no sobre cada estabelecimento da pessoa jurdica.

    1.8 Penalidades

  • Perspectivas de simplificao/extino do DACON, todavia, enquanto no houver manifestao formal do fisco, prevalecer a entrega dos dois, isto , da EFD CONTRIBUIES e da DACON.

    A apresentao da EFD-Contribuies, supre, em relao aos arquivos

    correspondentes, a exigncia contida na IN SRF n 86, de 2001. A dispensa desse arquivo digital (IN 86) abrange apenas os registros

    contidos na ECD , EFD e EFD-Contribuies

    1.9 Simplificao de Obrigaes Acessrias

  • O contribuinte deve guardar a EFD-Contribuies (ARQUIVO TEXTO) transmitida juntamente com o recibo da transmisso,pelo prazo previsto na legislao.

    Ateno!!! No o arquivo gerado utilizando a funcionalidade Cpia de Segurana e nem pela funcionalidade Exportao do Arquivo TXT, ambas do PVA.

    O recibo de entrega gerado pelo ReceitaNet, com o mesmo nome do arquivo para entrega, com a extenso REC e ser gravado sempre no mesmo diretrio do arquivo transmitido.

    Para visualizao do recibo, com prvia importao da EFD no PVA, os arquivos TXT: enviado e recibo devem estar no mesmo diretrio.

    1.10 Guarda de Documentos

  • 2.1 O que informar

    Devem ser prestadas as informaes referentes s suas operaes, de natureza fiscal e/ou contbil, representativas de:

    1. Receitas tributadas ou no; 2. Operaes, de natureza fiscal e/ou contbil, representativas de aquisies de bens para revenda, bens e servios utilizados como insumos e demais custos, despesas e encargos, sujeitas incidncia e apurao de crditos prprios do regime no-cumulativo; 3. Crditos presumidos da agroindstria; 4. Outros crditos previstos na legislao; 5. Valores retidos na fonte em cada perodo; 6. Outras dedues utilizadas;

    2. Ambiente Operacional

  • 2.2 Operacionalizao

    Deve-se iniciar pela importao do arquivo TXT, atravs do PVA: Ateno! verso 2.0.0

    Aps a importao, o resultado da validao:

    2. Ambiente Operacional

  • 2.3 Exemplo de Arquivo Texto (txt)

    Movimentao Fiscal apenas de PIS COFINS Apurao do PIS COFINS (centralizada) Identificao e referncias da matriz Identificao e refencia das filiais

  • 2.4 Modelo de Validao do Crdito

  • O leiaute est organizado em blocos que, por sua vez, esto organizados em registros que contm dados.

    O arquivo digital esta estruturado na seguinte ordem:

    2.5 Leiaute

    Bloco Descrio

    0 Abertura, Identificao e Referncias

    A Documentos Fiscais - Servios (ISS)

    C Documentos Fiscais I Mercadorias (ICMS/IPI)

    D Documentos Fiscais II Servios (ICMS)

    F Demais Documentos e Operaes

    H Operaes de Pessoas Jurdicas Componentes do Sistema Financeiro, Seguradoras, Previdncia, Capitalizao e Operadoras de Planos de Assistncia Sade

    M Apurao da Contribuio e Crdito de PIS/PASEP e da COFINS

    P Apurao da Contribuio Previdenci