Embargos de declaração. Requisitos de admissibilidade. Caráter

  • View
    219

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Embargos de declaração. Requisitos de admissibilidade. Caráter

  • Revista do GEDICON - Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria

    EMBARGOS DE DECLARAO. REQUISITOS DE ADMISSIBI-LIDADE. CARTER PROTELATRIO NO CONHECIMENTO. NO SUSPENSO OU INTERRUPO DO PRAZO RECURSAL.

    CELERIDADE E EFETIVIDADE DA PRESTAO JURISDICIO-NAL. PODER JUDICIRIO MODERNO E CONECTADO COM

    OS ANSEIOS DA SOCIEDADE.

    Mauro Nicolau Junior1

    2

    1) INTRODUO

    O presente trabalho fruto de aprofundado estudo sobre o tema acima mencionado no Grupo de Estudos de Direito Concreto em Ma-tria Cvel e Fazendria da Escola da Magistratura do Estado do Rio de

    contrrio, analisar a aplicabilidade da norma legal que determina a interrupo do prazo recursal em razo da interposio de embargos de declarao.

    At muito pouco tempo atrs se entendeu que a simples interpo-

    2 SARAMAGO, Jos. Mars 2002

  • 117Revista do GEDICON - V. 2 - dez./2014 Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria 111111777Cvel ee FFazendria

    do prazo de recurso para apresentao de qualquer outro recurso, en-

    --

    processual.

    2) REQUISITOS DE ADMISSIBILIDADE DOS EMBARGOS DE DECLA-RAO

    Os recursos, como qualquer ato postulatrio, submetem-se a um prvio exame de admissibilidade, antes da anlise da eventual proce-

    judicial, dois juzos perfeitamente caracterizados: o juzo de admissibi-lidade e o juzo de mrito 3

    O juzo de admissibilidade necessariamente prvio ao juzo de -

    vo, se concorrerem todos os pressupostos exigveis para a emisso do

    um desses pressupostos.4

    -curso no ser conhecido.

    contradio ou obscuridade correspondem ao juzo de admissibilidade ou ao juzo de mrito dos embargos de declarao.

    Humberto Theodoro Jnior entende que o pressuposto de ad-

    3 BARBOSA MOREIRA, Jos Carlos. O juzo de admissibilidade no sistema dos recursos civis. Rio de Janei-

    4 BARBOSA MOREIRA, Jos Carlos. O juzo de admissibilidade no sistema dos recursos civis. Rio de Janei-

  • 118 Revista do GEDICON - Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria

    ou contradio na sentena ou no acrdo, ou omisso de algum pon-to sobre que devia pronunciar-se o juiz ou tribunal5

    conhece do recurso, d-se provimento ao recurso e nega-se provi-mento ao recurso

    Enquanto que, presentes todos eles, o recurso ser conhecido --

    recurso quando se d o contrrio, a saber, quando so opostos com o 7 ou alterar o prprio julgado.

    -

    no.

    declarao resta preenchido com a indicao dos vcios pelo embar--

    -

    Fux:

    admissibilidade a indicao de algum dos vcios pre-vistos no art. 535 do CPC, constantes do

    5 THEODORO JNIOR, Humberto. Curso de direito processual civil. 48 ed. Rio de Janeiro: Forense, 2008, v. I, p. 707.

    in Temas de direito pro-cessual: sexta srie. So Paulo: Saraiva, 1997, p. 125-143.

    7 DINAMARCO, Cndido Rangel. Os embargos de declarao como recurso in Nova era do processo civil. So Paulo: Malheiros, 2003, p. 183.

  • 119Revista do GEDICON - V. 2 - dez./2014 Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria 111111999Cvel ee FFazendria

    decisum embargado, no se prestando, portanto, ao rejulgamento da matria posta nos autos8

    evidente, por outro lado, que a indicao do vcio pelo recorren-te est vinculada ao pressuposto da regularidade formal, sem o qual, a sim, o recurso (at mesmo por inpcia) no ser conhecido. Exata-

    -de como requisito de admissibilidade dos embargos, tambm tem que preencher o requisito consistente

    ponto obscuro, contraditrio ou omisso.9

    de declarao de um dos vcios previstos no art. 535 do Cdigo de Pro-cesso Civil para que eles sejam recebidos mas para que sejam conheci-mentos necessrio que tais vcios estejam presentes. E o provimen-to ou desprovimento do recurso depender da veracidade e correo

    -dos.

    3) DEMANDISMO PODER JUDICIRIO EM CRISE

    Este raciocnio estaria perfeito se o direito pudesse ser aplicado

    8 STJ, Corte Especial, EDcl. nos EREsp. n 579.833/BA, Min. Luiz Fux, D.J. de 04.12.2006

    9 FUX, Luiz. Curso de direito processual civil. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2008, v. I, p. 866.

  • 120 Revista do GEDICON - Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria

    -nal. No entanto, h muito tempo o Poder Judicirio, lamentavelmente, se tornou local onde se busca locupletamento indevido, onde se pro-

    do direito que buscam o resgate da credibilidade e honorabilidade do

    notadamente ao principio norteador que determina que a prestao jurisdicional deva ser CLERE E EFETIVA e, assim, evitar e frear as con-

    O tema no novo e j passou pelo crivo atento do magistrado -

    clarao: Questo de ordem pblica10 notadamente quando diz que:

    Dado o nmero insuportvel de interposio de em-

    pelo verbete n 98, da Smula do STJ (embargos de -

    foi, por via transversa, barrar o ingresso do recurso especial, alguns enunciados sobre a matria foram

    -gamentos dos embargos, esperando-se que eles al-

    -latados no rgo Especial pela eminente Desembargadora Leila Ma-

    10 Cinco Escritos Sobre Aes de Massa e Demandismo.

  • 121Revista do GEDICON - V. 2 - dez./2014 Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria 111222111Cvel ee FFazendria

    riano, os quais no contrastam com o verbete n 98, da Smula do STJ, -

    -dicar, precisamente, os pontos omissos e as normas

    embargos de declarao, das teses aduzidas ao longo

    sem caracterizar ponto de omisso, obscuridade ou contradio da deciso embargada.

    172 - A contradio, para ensejar a interposio de -

    prio contedo da deciso embargada.

    173 - So protelatrios os embargos de declarao sem a prvia discusso das partes sobre a questo

    --

    238 - Consideram-se protelatrios embargos de de-clarao opostos sem o recolhimento da multa pre-vista no art. 557, pargrafo 2, do CPC.

    -

    relevante em todos os nveis jurisdicionais.

    No restam dvidas que, assim posta a situao, vivenciamos uma -

    neas com a modernidade e, principalmente, com a realidade.

  • 122 Revista do GEDICON - Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria

    De acordo com os ensinamentos de Thomas S. Kuhn, 11.

    Assim sendo, a crise o prenncio da consolidao de um conjunto de novas ideias.

    A erupo de uma crise passa necessariamente pelo eclipse dos -

    espao-temporais. Assim, a crise neste contexto assume uma nova fei-

    novo discurso. da dissociao entre a promessa e o fato concreto que

    4) A ADMISSIBILIDADE DOS EMBARGOS DE DECLARAO E SEUS EFEITOS.

    Os recursos em geral apresentam efeitos da interposio (efeito -

    12

    impedir o trnsito em julgado da deciso13 conforme se extrai do art.

    11 KUHN, T. S.

    interposio dos recursos: um deles, impedir o trnsito em julgado, comum a todos os recursos admis-

    o efeito suspensivo), h que examinar os efeitos do julgamento dos recursos. Estes podem ser dois: Lies de direito processual

    civil

    13 FUX, Luiz. Curso de direito processual civil. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2008, v. I, p. 753.

  • 123Revista do GEDICON - V. 2 - dez./2014 Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria 111222333Cvel ee FFazendria

    aos embargos de declarao, pois o trnsito em julgado da deciso postergado para momento posterior ao julgamento do recurso.

    no h consenso na doutrina. Trata-se do efeito de transferir ao rgo competente para o julgamento do recurso a anlise, em extenso e profundidade, da matria impugnada.

    Jos Carlos Barbosa Moreira considera que interpostos sempre

    14

    Sem adentrar os demais efeitos que no so o objeto do presente estudo passa-se ao efeito suspensivo dos embargos de declarao.

    declarao h imediata necessidade de se explicitar exatamente a res-

    histrica.

    Isso porque, originariamente, o art. 538 do estatuto processual previa que os embargos de declarao suspendem o prazo para a in-

    -mum certa confuso terminolgica entre a suspenso do prazo para

    -

    Atualmente, o problema est superado15, pois a redao do art. 538 do Cdigo de Processo Civil, com a alterao promovida pela Lei

    14 BARBOSA MOREIRA, Jos Carlos. O novo processo civil brasileiro. 21 ed. Rio de Janeiro: Forense,

    se correndo o risco de dizer o bvio, que o efeito de interromper os prazos para a interposio dos de-

    impedem a deciso impugnada de produzi efeitos (WAMBIER, Teresa Arruda Alvim. Efeito suspensivo dos embargos de declarao in Linhas mestras do processo civil: comemorao dos 30 anos do CPC.

  • 124 Revista do GEDICON - Estudos de Direito Concreto em Matria Cvel e Fazendria

    prazo para a interposio de outros recursos, por qualquer das partes.

    -

    do efeito suspensivo que se trata agora. Sergio Bermudes explica, -

    dicial, proferida no processo, na extenso do recurso que o produz, sen-

    Por tudo o quanto se disse, parece que o efeito suspensivo dos embargos de declarao deve decorrer de uma nica circunstncia que o pedido expresso formulado pela parte fundada na impossibilidade real de que a deciso seja cumprida ou na possibilidade de integral alterao da deciso em virtude do acolhimento dos embargos. No

    de declarao, por si s, geraria a cessao dos efeitos da deciso. Em

    o prprio embargante formular pedido de que ao seu recurso seja atri-budo efeito suspensivo17

    ao efeito suspensivo deve ser feita no em relao aos embargos, mas sim quanto ao recurso previsto no Cdigo para atacar a deciso possi-velmente embargada. Os embargos, em si mesmo, seja a sua interpo-

    contra uma sentena proferida no processo de conhecimento, sem

    in Direito processual civil: estudos e pareceres: terceira srie. So Paulo: Saraiva, 2002, p. 100-101.

    17 WAMBIER, Teresa Arruda Alvim. Omisso judicial e