EMBRAPA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA ... Seus tub£©rculos SeLO utilizados para consumo
EMBRAPA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA ... Seus tub£©rculos SeLO utilizados para consumo
EMBRAPA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA ... Seus tub£©rculos SeLO utilizados para consumo
EMBRAPA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA ... Seus tub£©rculos SeLO utilizados para consumo

EMBRAPA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA ... Seus tub£©rculos SeLO utilizados para consumo

  • View
    0

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of EMBRAPA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA ... Seus tub£©rculos SeLO utilizados...

  • ';l~/..~,'K··~·:"~--------------------------------------~:11 ISSN 0101-5613 EMBRAPA EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA VINCUlADA AO MINISTERIO DA AGRICULTURA

    CI>ATU CENTRO DE PESQUISA AGROPECUARIA DO TRÚPICO ÚMIDO TRAVESSA DR. EN~ PINHEIRO. S/H" - BELEM· PARA· BRASIL

    PESQUISAEMANDAMENTON9 108 ago • / 83 .-P '.1- 3

    COMPORTAl1ENTO DE CULTIVARES DE B:\TATA-DOCE NO TRLlPICO Úl'1IDODA AHAZÔ,'JIA

    Simor Suhwen Cheng " Jos~ Edmar Urano de Carvalh02

    A batata -rioce ;3 cons i der-ade corno uma das culturas alimen trcias malS oromissoras da ~egião tropical do mundo, devido a sua adaptabilidade às altas tcmpsraturas e alta umidade do ambiente, aI ta produtividade em curto espaço de tempo e baixo custo de produção.

    Seus tubérculos SeLO utilizados para consumo direto após coc çao , na for-ma de f ar-í r.ha, doces, féculas e produção de álcool, sendo a rama aproveitada para ~açã6 de muitas espécies de animais.

    Apesar das varu.as utiLi dade s , a produção de batata--doce na Amazônia ainda é Lns ufi.c i errt e para o consumo regional, não che gando a 50% das necessidades. f falta de conhecimento sobre a tecno logia adequada de produç&o ê um fator limitante. A pesquisa, desen volvida pela EMBRAPA na região, tem sido direcionada para adequar uma tecnologia de produção d nlvel de pequeno agricultor, com ava- liação de quinze cultivares em duas épocas do ano.

    O trabalho foi iniciado em 1982, com ensaios instalados em malO e, posteriormente em março de 1983, durante a ~poca de chu va intensa, com a finalidade de selecionar cultivares promissoras-

    1 Eng9 Agr9, Ph.D. Pe squ.isador- da EI1BRAPA-CPATU. Caixa Postal 48. CEP 66.000. Belém, PAo

    2 J;:ng9Agr9, Pesquisador da EHBRAPA-CP1\TU. Caixa Postal 48. tEP 66.000. Belém, PA.

  • PESQUISA EM ANDAMENTO

    PA/108 - CPATU - ago./83 - p.2

    para Região Amazônica. As cultiva.res utilizadas foram: Rainha, AIS 243-21, Centenial, Natkeline-2, Bel~m 0239, Jewel, Simon 1, Paulis ta, Itapereb~, Roxo, Pal 493, Dahomy, Branca de Neve, White Star e Balalnho Roxo, sob delineamento experimental de blocos casualizados

    . . - 2.com selS repetlçoes, ocupando cada parcela 4,2 m , com cantelro de 1,0 m de largura, 0,4 m de dreno e 3,0 m de comprimento. Para plantio, em cada parcela, foram usadas 18 ramas de 50 cm de mento. A adubação consistiu de 60,0 m3/ha de esterco de -granja durante o preparo do canteiro e duas aplicaç~es de químico, formulado em 4-14-8, ã dosagem de 500 kg/ha aos 30 e dias ap6s o plantio. Na colheita, foram anotados o peso de fresca, número e peso de tub~rculos comerci~veis (superior a 100 g) e nao comerci~veis (inferior a 100 g) de cada parcela.

    o compri

    cama-de- adubo

    50 rama

    Os dados de 1982 foram analisados e os de 1983 entraram na fase de computação. Pelos dados obtidos, observa-se que a produ tividade de batata-doce ~ bastante est~vel em relação às estaç~es do ano. As melhores cultivares produzem em torno de 30 t/ha de tu-' b~rculos. A cultivar Rainha produziu 31,97 t/ha de tubérculos em 1982, sendo 30,02't/ha comerci~veis, correspondentes a 93,5% de produção total dos tub~rculos. A cultivar AIS 243-21 produziu 31,38 t/ha de tubérculos, sendo 27,86 t/ha comerci~veis. A cultivar Natk~ line-2 alcançou 21,61 t/ha de produção total e 18,28 t/ha de tub~.E culos comerci~veis em 1982, enquanto que no ensaio, 'na ~poca de ch~ va intensa, em 1983, esta cultivar produziu acima de 30 t/ha, igu~ lando-se à produção da cultivar Rainha.

    As cultivares Natkeline-2 e Rainha apresentam-se, no ms mento, como as mais vi~veis para Amazônia, dentro do grupo de cult~ vares testadas. A produtividade em torno de 30 t/ha corresponde à~ melhores do mundo, indicando que a tecnologia empregada est~ a. un nível bastante satisfat6rio.

    A produção de rama fresca varlOU de 17,5 a 33,8 t/ha en 1982. Observou-se que não houve correlação positiva entre produçãe de rama e produção de tub~rculos~ As cultivares de alta produti~ dade de tub~rculos como Rainha e Natkeline-2 produziram menos rama

  • PESQUISA EM ANDAMENTO

    PA/I08 - CPATU - ago./83 - p.3

    Através de razao raiz/rama, pôde-se observar que as cultivares mais produtivas possuem ramas mais eficientes na produção de tubérculos. Para. as cultivares Rainha e Natkeline-2, cada quilo de rama propor cionou 1,3 e 1,2 kr de batatas produzidas, respectivamente. Enquan to para as cultivares White Star e Balainho Roxo, os valores foram de apenas 0,2 e 0,08, respectivamente.

    Após a avaliação de características agronômicas ze cultivares, foram iniciados os estudos bromatológicos e ficos de qualidade das ramas e dos tubérculos, bem como, o tritivo das cultivares.

    das qU1.!l tecnoló

    valor nu

    Tiragem: 500 exemplares

  • " ~.,, \ "

    EMBRAPA· "~o •• ' -~ - .... . .'.' ..•• A N O

    1973 ." 1983

    " . :.. '.. , ... , , CENT~O. DE P.ESQUISA AGROPECUARIADO TROPICO UMIDO

    . ~EMBRAPA

    ~ CENTRO DE PESQUISA AGROPECUARIA DO TROPICO ÚMIDO TRAVESSA DR. ENtAS PINHEIRO, S/N" Fones: 226-6622,226-1741 e 226-1941 ex. Postal 48 _ 66000 - Belém-Par'

    CEPrnITI