Click here to load reader

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuá · PDF file Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Embrapa Meio Ambiente Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Nós,

  • View
    219

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuá · PDF file Empresa Brasileira de Pesquisa...

Empresa Brasileira de Pesquisa AgropecuriaEmbrapa Meio Ambiente

Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento

Ns, as rvores e as florestas

Ladislau Arajo Skorupa

Jaguarina, SP2004

Exemplares desta publicao podem ser adquiridos na:Embrapa Informao TecnolgicaParque Estao Biolgica (PqEB), Av. W3 Norte (final)CEP 70770-901 Braslia, DFFone: (61) 3448-4236Fax: (61) [email protected]/liv

Embrapa Meio AmbienteRodovia SP 340 - km 127,5 - Tanquinho VelhoCaixa Postal 69 13820-000, Jaguarina, SPFone: (19) 3311-2700 Fax: (19) [email protected]

Comit de Publicaes da Unidade Presidente: Geraldo Stachetti RodriguesSecretria-Executiva: Maria Amlia de Toledo LemeSecretrio: Sandro Freitas NunesMembros: Marcelo A. Boechat Morandi, Maria Lcia Saito, Jos Maria GuzmanFerraz, Manoel Dornelas de Souza, Heloisa Ferreira Filizola, Cludio Cesar de A. BuschinelliNormalizao Bibliogrfica: Maria Amlia de Toledo Leme

1 edio1 impresso (2004): 1.000 exemplares2 impresso (2006): 1.000 exemplares3 impresso (2007): 2.000 exemplares4 impresso (2010): 1.000 exemplares5 impresso (2012): 1.000 exemplares6 impresso (2012): 1.000 exemplares

Edio especial para o Fome Zero (2004): 1.500 exemplaresEdio especial para o Convnio Incra/Faped/Embrapa (2006): 1.000 exemplaresEdio especial para o Fome Zero (2007): 1.500 exemplaresEdio especial para o Fome Zero Quilombolas Aditivo (2010): 380 exemplares

CDD 375.0083

Embrapa 2004

Skorupa, Ladislau Arajo Ns, as rvores e as florestas / Ladislau Arajo Skorupa.-- Jaguarina: Embrapa Meio Ambiente, 2004.

38P. : il. Color. -- (Cartilhas dos jogos ambientais da Ema; 3) ISBN 85-7383-269-x

1. Educao ambiental. 2. Vegetao. I. Ttulo. II.Srie.

Todos os direitos reservados.A reproduo no-autorizada desta publicao, no seu todo ou em parte,

constitui violao dos direitos autorais (Lei n 9.610).

Dados Internacionais de Catalogao na Publicao - CIP

CARTILHAS DOS JOGOS AMBIENTAIS DA EMA

As cartilhas dos jogos ambientais da Ema constituem um material que visa atender a Educao Ambiental de crianas e de adultos. Trata-se de um conjunto de sete cartilhas nos temas: gua, solo, vegetao, fauna, ar, qualidade de vida (enfoque para nutrio, higiene e segurana do alimento) e lixo/reciclagem, acompanhado de poesias, jogos e msicas. Serve de apoio para o trabalho educacional, seja aquele realizado pela leitura direta do texto ou o explorado de forma monitorada em aulas especficas. Por esse motivo, cada cartilha aborda o tema principal apresentado em subtemas, visando que os mesmos possam ser iniciados em qualquer parte do material, conforme a dinmica e interesse dos leitores. Cada cartilha apresenta o tema principal e a inter-relao deste com os demais temas enfocados nas demais cartilhas, propiciando ao leitor uma viso integrada e sistmica da questo ambiental. Dessa forma, a leitura de todas refora e apia a internalizao dos conceitos abordados em cada uma delas. Para que a prtica do ver e julgar os problemas ambientais sejam estimuladas subse-qentemente em programas de educao ambiental especficos, este material do Projeto de Educao Ambiental da Embrapa Meio Ambiente, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa

_ _Agropecuria Embrapa localizada em Jaguarina, SP, d apoio prtica de jogos ambientais que podero ser utilizados por crianas nas escolas, em famlia ou em atividades ldicas realizadas com as mesmas ou com adultos engajados em programas de apoio melhoria ambiental, como os do Programa Alimento Seguro do Campo Mesa (PAS segmento campo; Convnio Senai/Sebrae/Embrapa) e do Sistema de Gesto Ambiental. A coleo contm jogos que provocam o pensar naquilo que foi apresentado teoricamente nos textos de apoio e facilita a transferncia de conhecimento por meio de brincadeiras relacionadas s atividades dirias. Assim, estimula a conscientizao dos atos de cada jogador para a questo ambiental, passo fundamental para a mudana de comportamento. Para facilitar a transferncia de conhecimento por meio do concreto, indispensvel para atingir principalmente o pblico infantil, as cartilhas possuem um personagem principal, a Ema, que associa um animal da fauna brasileira s iniciais da Embrapa Meio Ambiente. Ela aparece em todas as cartilhas com outros personagens relacionados diretamente aos temas explorados. A cartilha de rvores e florestas apresenta uma rvore que acompanhar a Ema e seus amigos para facilitar o entendimento sobre a importncia das rvores e florestas para o meio ambiente. Esperamos que todos aprendam brincando com a Ema e seus amigos. As organizadoras

CONSIDERAES PARA PAIS, PROFESSORES E MONITORES

Texto: Ladislau A. Skorupa.

Ilustrao:Massa de modelar: Rafael Stefani, Gustavo Francisco Machado, Ricardo Mazzete Cachoni, Thiago S. Arajo, Pedro H. T. Nicolau e Felipe F. Paniago Estagirios Embrapa/ESAMC

Fotografias digitais das massinhas: Felipe F. Paniago - Estagirio Embrapa/ESAMC Bruno A. Trad - Estagirio Embrapa/ESAMC

Tratamento de imagens: Hiram C. de Carvalho Felipe F. Paniago - Estagirio Embrapa/ESAMC

Cenrios em computador: Maria Conceio P. Y. Pessoa Hiram C. de Carvalho

Desenhos: Jos Abraho H. Galvo

Diagramao e editorao eletnica:Maria Conceio P. Y. PessoaVera Lcia FerraciniHiram C. de Carvalho

Organizadoras das cartilhas dos jogos ambientais da Ema: Maria Conceio P.Y. PessoaVera Lcia FerraciniValria S. HammesNilce C. Gattaz

NS, AS RVORES E AS FLORESTAS

As rvores fornecem produtos e matrias-primas para o nosso conforto, como

alimentos, madeiras, fibras e resinas, e, alm disso, desempenham importantes papis na

manuteno da vida na Terra. Sua importncia nem sempre pode ser percebida facilmente,

mas est presente no dia-a-dia de cada um de ns, seja influenciando na qualidade do ar que

respiramos, na quantidade e qualidade da gua que sai das torneiras de nossos lares, ou no

nosso bem-estar, contribuindo para a melhoria das condies climticas ou favorecendo o

nosso lazer, apenas para citar alguns exemplos.

Esta beleza de um parque

estadual do Sul do nosso pas.

Foto: Paulo Maurcio C. Pessoa

difcil imaginar, mas, no passado, h muito tempo, todas as reas que hoje so ocupadas

pelas cidades, com suas casas, prdios, indstrias, bem como aquelas ocupadas pelas estradas

e lavouras, eram cobertas por campos e florestas.

Antes da chegada dos primeiros colonizadores essas reas eram ocupadas e exploradas

pelos ndios que dali retiravam os produtos necessrios para o seu sustento, seja da fauna ou

da flora.

Muitos dos conhecimentos indgenas sobre a utilizao dos nossos recursos naturais

foram repassados para esses colonizadores. Entre esses conhecimentos esto o uso de plantas

medicinais; de plantas alimentcias, muitas delas utilizadas hoje em nossa dieta, como a

mandioca, o car, o amendoim, algumas espcies de feijo e de diversas espcies frutferas; o

uso de madeiras para a fabricao de utenslios; e muitos outros.

Com a chegada dos colonizadores houve a necessidade da construo de moradias, do

plantio de lavouras para a produo de alimentos, como por exemplo o arroz, o feijo, o

milho, a mandioca, as plantas frutferas e hortalias, e da criao de animais.

Os colonizadores utilizaram a gua, o solo, a vegetao e a

fauna na sua chegada ... Ningum tinha idia das

conseqncias advindas do mau uso desses recursos

para o ambiente.

Dessa forma, para que o homem pudesse se instalar, produzir seu alimento e obter os

demais produtos para o seu sustento, parte daquela vegetao original de campos e florestas foi

sendo substituda pouco a pouco.

Com o passar do tempo, com o aumento crescente da populao, mais e mais reas foram

sendo destinadas para aqueles fins, atendendo s suas necessidades. O resultado disso foi o

crescimento gradativo das reas urbanas, a expanso das reas para a agricultura e

pecuria e, com isso, uma reduo das reas de campos e florestas.

A ocupao dessas reas no passado foi muito importante e fundamental para que

pudssemos, hoje, desfrutar dos bens e servios provenientes das reas rurais e dos centros

urbanos.

Muitos dos bens e servios que hoje

desfrutamos, e que so provenientes das reas rural e urbana, existem

graas ocupao de reas de campos e

florestas no passado.

Esses processos de ocupao ocorridos no

passado ainda se repetem nos dias de hoje em

diversas regies do nosso pas, uma vez que o Brasil

ainda possui muitas reas inexploradas e cobertas

por campos e florestas.

Mas ser que a ocupao dos nossos campos e de nossas florestas no passado se deu de

forma correta?

Apesar de inevitveis, em muitos casos, os desmatamentos realizados foram muito maiores

do que o necessrio para a implantao das lavouras, das pastagens e para a construo de

estradas e cidades. Em alguns casos, houve uma explorao excessiva dos recursos

flore

Search related